SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

Alunos de oitenta escolas municipais participam do II Festival Música na Escola

25/10/2018, 17:39h

Interpretando clássicos do repertório de Dorival Caymmi, um coral de crianças da Creche Dalva Suzart abriu o II Festival Música na Escola, na Praça Padre Ovídio, na tarde desta quinta-feira, 25.

Em sua segunda edição, o festival reuniu mais de 2.500 crianças e adolescentes oriundos de 80 escolas da Rede Municipal de Educação.

Corais, fanfarras, orquestras sinfônicas infantojuvenis, e aprestação de grupos instrumentais revelados pelo Programa Música na Escola se revezaram no palco da Praça da Matriz.

O evento reúne alunos dos Centros Municipais de Educação Infantil e do Ensino Fundamental I e II. O Programa Música na Escola, além de trabalhar a autoestima dos alunos, incentiva o desenvolvimento cognitivo.

É uma atividade pedagógica e de conhecimento

Ao abrir oficialmente o II Festival Música na Escola, o prefeito Colbert Martins Filho (foto), acompanhado da secretária de Educação, Jayana Ribeiro, salientou o aspecto pedagógico da música no aprendizado escolar.

"Todos estão aqui participando de uma atividade pedagógica e de conhecimento, porque a música é mais do que aprender a tocar um instrumento", pontuou o prefeito.

  •  

Adolescentes levam brincadeiras que marcaram sua infância ao CMEI Luzia de Almeida

25/10/2018, 11:6h

Um diálogo divertido entre diferentes gerações. Esta foi a proposta do encontro realizado entre as crianças do Centro Municipal de Educação Infantil Luzia de Almeida Souza, do bairro Irmã Dulce, e os alunos da Escola Estadual da Obra Promocional Santana, na manhã desta quarta-feira, 24. A atividade foi uma extensão da Semana da Criança no CMEI.

Estudantes da disciplina de Artes do 8º ano da escola estadual puseram suas roupas de palhaço e foram para o pátio do CMEI, com o objetivo de levar às crianças as brincadeiras que marcaram a infância. A iniciativa integra a prática pedagógica da escola há pelo menos 10 anos, segundo Iracene Almeida, professora da Obra Promocional.

“Sempre tivemos essa proposta de levar as brincadeiras a orfanatos e creches. E isso é cada vez mais importante por que a geração atual é muito ligada à tecnologia. Alguns aqui não sabem o que é um ioiô, uma peteca. Então, buscamos resgatar brincadeiras mais antigas, manter vivas essas tradições”, defende Iracene.

A interpretação teatral da obra Sítio do Pica-Pau Amarelo foi um exemplo dessa troca de experiências entre as gerações. Além disso, contação de história, apresentações de palhaços, pintura, dança, música e muito mais animaram a programação.

Trabalhar com criança é rejuvenescer a cada dia

Para a professora Adelaide Brandão (foto), diretora do CMEI Luzia de Almeida, esse momento de socialização é muito importante para todos os alunos envolvidos. “As crianças estavam brincando e os jovens começaram a rir. Então, é como se eles estivessem se vendo ali, naquela brincadeira também. E trabalhar com criança é isso: rejuvenescer a cada dia.”

Ideojane Melo, vice-diretora e professora do grupo 5 – que atende alunos com essa idade – afirma que o brincar já é algo naturalmente enfatizado no dia-a-dia do CMEI; na visão dela, essa oportunidade de troca entre crianças e jovens acrescenta mais coisas boas a essa vivência.

Thiago ficou surpreso com a receptividade das crianças

Thiago Oliveira (foto), estudante de 13 anos da Obra Promocional, participou da ação pela primeira vez; ele garante que gostava muito de jogar bola na rua e o que importa mesmo é se sujar. “O bom é isso”, conta aos risos. Ele diz que ficou surpreso com a resposta animada que recebeu das crianças nesta manhã.

Apresentações dos palhaços encantou a pequena Lara

Lara Andrade (foto), de 5 anos, é aluna do CMEI; conta que gosta muito quando a creche recebe visitas; ela garante que o que mais gostou foram as apresentações dos palhaços. 
 

  •  

Dia da Família promove integração entre comunidade e escola

25/10/2018, 10:54h

Realizado desde o primeiro ano de existência da Escola Municipal Eli Queiroz de Oliveira, do bairro Gabriela, o Dia da Família na Escola promoveu nesta quarta-feira, 24, a troca de experiências e a oferta de diversos serviços à comunidade. Com uma programação diversificada, o evento reuniu pais, responsáveis, familiares e estudantes em um dia de diversão e cuidados com a saúde.

O Dia da Família já é considerado tradição na escola. “Nos preparamos para abrir as portas para a comunidade a cada ano. Buscamos aproximar as famílias. Este é o nosso objetivo desde que inauguramos e tem dado muito certo. O bairro abraçou essa iniciativa e tentamos fortalecer a cidadania e sensação de pertencimento à escola”, destaca a diretora da Eli Queiroz, a professora Vânia Freire Rosa.

O Dia da Família ofereceu serviços diversos como: cadastro do cartão do SUS e de CPF, atendimento médico, prevenção odontológica para crianças, testes rápidos para HIV, Sífilis e Hepatites B e C; auxílio psicossocial com a Equipe Multidisciplinar da Secretaria de Educação; bazar e muita diversão com a equipe do FitDance.

Nos mostramos presentes, diz mãe de aluno

Mãe de duas crianças que estudam na escola, Hilária de Cintra (foto) reforça a importância do evento. “Temos a chance de interagir com toda a comunidade, socializar, ter acesso fácil a tantos serviços importantes e, ao mesmo tempo, nos mostramos presentes, acompanhando a educação dos nossos filhos”, conta.

"Ajudar o nosso bairro de alguma forma"

Isadora dos Santos Monteiro (foto), 14 anos, estudante do 9º ano, participa do Dia da Família pelo segundo ano consecutivo. “É importante que possamos ajudar o nosso bairro de alguma forma, aqui reunimos muita gente conhecida. Pra mim, a parte mais divertida foi o FitDance, todo mundo teve a oportunidade de aproveitar o evento de alguma forma”, avalia.

  •  

II Festival Música na Escola conta com mais que o dobro de alunos este ano

25/10/2018, 10:32h

O II Festival Música na Escola traz para o palco da Praça Padre Ovídio - a Praça da Matriz - este ano mais que o dobro de alunos que participaram da primeira edição em 2017. Serão aproximadamente 2.500 crianças e adolescentes contagiando todo o ambiente com muita música em diversas modalidades: corais, instrumental e ainda nas apresentações das fanfarras que vêm dos distritos e pela Orquestra Sinfônica Infantojuvenil Princesa do Sertão. O festival acontece esta quinta-feira, 25, das 14h às 19h. 

No primeiro horário, acontecem as apresentações das crianças da Educação Infantil e, logo em seguida, alunos do Ensino Fundamental I e II; às 18h, dos jovens e adultos que frequentam aulas no turno da noite; participam estudantes de 66 instituições de ensino da Rede Municipal de Educação. No ano passado, aproximadamente 1200 alunos se apresentaram ao público que é composto por familiares, professores e as pessoas que param para assistir aos números.

O evento é uma mostra dos talentos revelados pelo programa Música na Escola e compreende todas as suas modalidades; reúne apresentações das crianças dos CMEI’s – Centros Municipais de Educação Infantil; as fanfarras (Música em Ação); os corais (Cantando na Escola); os grupos de alunos que tocam instrumentos específicos como violão, acordeom, teclado (Instrumenta); e finalmente a Orquestra Sinfônica Infantojuvenil Princesa do Sertão. 

Além de apresentar a música aos alunos, o programa Música na Escola busca, a partir dela, incentivar o seu desenvolvimento, o gosto pela arte e a valorização da autoestima. Para participar do programa, eles devem cumprir algumas exigências, a exemplo de manter frequência regular nas aulas e atingir determinado rendimento. Essa fusão tem sido fundamental para transformar os espaços de aprendizagem e melhorar o comportamento dos alunos.

  •  

Secretaria lança campanha para os familiares acompanharem o rendimento escolar dos filhos

24/10/2018, 16:46h

Os alunos da rede municipal de ensino terão o seu desempenho escolar acompanhado pelas famílias, através de uma ferramenta online. O Projeto Sempre Juntos -  acompanhe seu filho na Escola - foi lançado na tarde desta terça-feira,24, no Paço Municipal Maria Quitéria, e tem como um dos pressupostos aproximar à família da escola.

A iniciativa visa a estimular nos pais dos alunos a consciência de que é necessário um maior envolvimento no processo de aprendizagem dos filhos, fortalecendo a pareceria entre a escola e a família.

De acordo com a diretora do Departamento de Ensino da Secretaria de Educação, Jozelina Araújo, “pais presentes incentivam um comportamento cooperativo nos filhos, que se sentem confortáveis com este comportamento, pois eleva a altoestima e gera um sentimento de corresponsabilidade”.

De uso restrito das famílias, o recurso possibilitará o acompanhamento das notas e da frequência dos alunos em sala de aula, o desempenho por disciplina e o fluxo das notas. Estas e uma gama de informações relacionadas ao comportamento dos alunos nas escolas, estarão no site Portal do Aluno, disponibilizado pela Secretaria de Educação no seu site oficial.

O importante é a qualidade da educação, afirma secretária

“É um serviço digital para que os pais acompanhem o desempenho escolar dos seus filhos, e isso dá um retorno muito importante para a própria escola, possibilitando aos professores melhorar e aperfeiçoar as suas práticas de ensino. O importante é a qualidade da educação e, principalmente, a qualidade dos nossos alunos”, ponderou a secretária de Educação, Jayana Ribeiro (foto - ao lado do prefeito).

Investimento para as crianças aprenderem mais

O prefeito Colbert Martins Filho (foto) enfatizou que “é importante, necessário e possível fazer o acompanhamento do aluno em tempo integral, o que já acontece em várias escolas públicas e privadas do país”. De acordo com o chefe do executivo, “este é um investimento para que as crianças possam aprender cada vez mais e melhor, além ser um ponto de ligação direta entre a escola e a família”.

Participaram do ato os familiares e alunos de algumas unidades escolares, os secretários Valdomiro Silva (Comunicação), Mário Borges (Chefe de Gabinete), Nau Vasconcelos (Relações Institucionais), os vereadores Luiz Augusto da Conceição, Gilmar Amorim, e Gerusa Sampaio.

  •  

Divulgado edital de retificação do concurso para professores

24/10/2018, 8:46h

Divulgado nesta terça-feira, 23, o edital de retificação do concurso público para professores da Rede Municipal de Educação. O documento retifica o resultado divulgado em 28 de setembro de 2018 e apresenta a lista de candidatos classificados na primeira etapa – prova objetiva – e que terão a prova de redação corrigida. A lista pode ser consultada no endereço eletrônico da empresa responsável pelo concurso: www.aocp.com.br.

A relação também pode ser consultada no Diário Oficial Eletrônico da Prefeitura de Feira de Santana, edição nº 846, desta quarta-feira, disponível através do link: http://www.diariooficial.feiradesantana.ba.gov.br/.

A prova de redação, de caráter eliminatório e classificatório, será avaliada de acordo com as disposições do item 13 do edital de abertura nº 001/2018.

  •  

Gestores da Rede Municipal discutem elaboração do plano gestor das escolas para 2019

20/10/2018, 11:19h

Os Grupos de Trabalho responsáveis pela elaboração do plano gestor das escolas da Rede Municipal de Educação de Feira de Santana para 2019 trocaram relatos sobre suas experiências nesse processo. O encontro aconteceu nesta quarta-feira, 17, no teatro do Centro de Cultura Maestro Miro.

Esses grupos são formados por gestores de escolas municipais. Atualmente, as instituições de ensino estão divididas em oito GT´s; cada um conta com uma ou duas profissionais mediadoras mais experientes. O objetivo do encontro é proporcionar a troca de ideias entre estes e os gestores mais jovens  para facilitar a elaboração do plano.

Tornar o processo menos individual

Uma vez finalizado, o plano entra em vigor em 2019; ele é válido por quatro anos, mas pode ter suas metas e objetivos revisados anualmente. “Todas as escolas devem ter seu plano gestor específico, mas aqui tornamos o processo menos individual. Buscamos proporcionar a troca de experiências; dar sugestões e falar sobre as dificuldades encontradas”, explica Alexsandra Soares, do Grupo de Gestão e Mediação da Secretaria Municipal de Educação.

No mesmo encontro, ela, Rosana Falcão e Geórgia Kaline Matos – também professoras do Grupo de Gestão e Mediação da Seduc – falaram sobre as influências da Lei de Diretrizes e Bases da Educação e da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) na prática escolar.

  •  

Secretária de Educação de Helsinque visita o prefeito Colbert Filho no Paço Municipal

19/10/2018, 14:50h

Secretária de Educação de Helsinque, capital da Finlândia, a professora Marjo Kyllonen visitou o prefeito Colbert Martins Filho, na manhã desta sexta-feira, 19, acompanhada do cônsul da Finlândia na Bahia, Wilson Andrade.

Helsinque é considerado modelo mundial de Educação, em função da aplicação de um novo currículo centrado no aluno e na multidisciplinaridade. Este novo paradigma na metodologia de ensino, tendo a aprendizagem baseada em fenômenos culturais, alterou positivamente a rotina de gestores, estudantes e diretores.

“O sistema educacional de Helsinque foi pensado para que todas as crianças possam ter as mesmas oportunidades, e se baseia na igualdade e na equivalência. Os professores são altamente comprometidos e informados, e têm a liberdade para tomarem as decisões que forem melhores consideradas melhores para as criança”, disse Marjo Kyllonen.

O prefeito Colbert Filho, ao enaltecer a importância do método educacional inovador aplicado na capital da Finlândia, externou o desejo de o ensino público praticado na malha educacional do Município “se aproxime cada vez mais destes objetivos, um ponto fundamental para que possamos sair do discurso para a prática”.

Recepcionada no Paço Municipal Maria Quitéria por uma apresentação do coral de alunos do Programa Música na Escola, neste sábado, 20, Marjo Kyllonen ministrará uma palestra no Congresso Internacional de Educação Para o Dia de Hoje, realizado no auditório do SESI, no Jardim Cruzeiro.

  •  

Prática esportiva reduz substancialmente número de conflitos na Escola Chico Mendes

10/10/2018, 9:40h

A prática de esportes vem conseguindo praticamente zerar o índice de conflitos na Escola Municipal Chico Mendes, que fica no bairro Campo Limpo. A constatação é da equipe de professores que promove anualmente o Festival de Práticas Corporais, agora na décima edição. Na sexta-feira, 5, os estudantes do Ensino Fundamental II participam da culminância das atividades, que foram iniciadas em julho em virtude da Copa do Mundo.

De acordo com a organização, o festival estimula desde sua primeira edição a boa convivência entre os alunos. Nos últimos cinco anos, a equipe gestora percebeu que o evento tornou-se fator definitivo para que a escola reduzisse praticamente a zero o número de desentendimentos registrados entre os alunos.
No ano de 2012, a escola registrou 347 casos de conflitos, dentre os quais, agressões físicas, verbais e típicas ocorrências de bullying, como apelidos maldosos; ano passado, 2017, o índice caiu para apenas sete.

Diversos aspectos são apontados pela equipe pedagógica como preponderantes para a mudança comportamental. Liamara Martfeld, professora de educação física e também articuladora da área de linguagens da unidade de ensino, explica que o aumento do número de modalidades esportivas é um desses aspectos. 

“Temos alunos que não gostam de esportes; mas se não gosta de futsal, tem boliche ou xadrez, ou quebra-cabeças, ou perguntas e respostas. Nosso objetivo é dar aos estudantes opções de escolha variada e ainda espaço para todo tipo de comportamento”, argumenta.

Sensação de pertencimento

De acordo com a professora, quando os adolescentes se sentem pertencentes, são mais ativos, querem participar de pelo menos uma modalidade. “Consequentemente a agressividade diminui, por que eles querem que tudo ocorra da melhor forma; reconhecem que sem o outro não há competição”, explica Liamara.

Em suas primeiras edições, o projeto atendia pelo nome de Jogos Olímpicos Estudantis e contemplava apenas dez modalidades esportivas. Há três anos, com o intuito de envolver também um número maior de estudantes, a equipe pedagógica da escola resolveu aumentar e diversificar as atividades oferecidas.

Ao longo deste ano, os alunos tiveram atividades de várias modalidades esportivas e não esportivas durante as aulas de educação física e recreios interativos. Dentre as 30 atividades há oferta de basquete, vôlei, futsal, baleado, boliche, boxe, dança, jogos de damas, xadrez e de perguntas e respostas.

O objetivo do projeto é cumprir duas metas estabelecidas nas estratégias pedagógicas da escola: a boa convivência entre os alunos e o estímulo do movimento e do equilíbrio com o próprio corpo.

Alunos aprendem a respeitar as regras

Segundo Ana Virginia de Araújo, diretora da escola, a disciplina exigida na prática esportiva se estendeu ao comportamento geral dos alunos. “Os jogos têm regras. Se eles não cumprem, sofrem punição; têm que respeitar a hora de sentar, de ouvir, de falar, de assistir”, pontua.

No âmbito pedagógico, a diretora cita “a disputa” pelo conhecimento. “Eles respondem a variadas perguntas sobre ciências, história, geografia, etc., dentre questões abertas e fechadas. Ninguém é impedido de participar, porém esta modalidade exige mais horas de estudo; o resultado tem sido ótimo”, avalia. A competição entre as turmas marcou a culminância nessa sexta-feira; os alunos do 9º ano conquistaram o primeiro lugar, levando troféu e medalhas.

  •  

Escola Godofredo Coutinho simula eleição para presidente e estimula exercício democrático

9/10/2018, 9:21h

A formação da consciência cidadã e o exercício do voto como mecanismo fundamental para a democracia brasileira foram tema de uma experiência rica para as crianças da Escola Municipal Godofredo Coutinho Pereira, do distrito de Tiquaruçu.

Na tarde de quinta-feira, 4, os alunos foram às urnas e elegeram sua primeira presidenta. O exercício é parte do projeto Eleições na Escola, que movimentou a unidade de ensino nos últimos meses.

Através do voto livre e secreto, Adrielle do Nascimento, do 5º ano, foi eleita presidenta da escola, conquistando 46 dos 86 votos apurados.

Conscientização sobre importância do voto

“Buscamos conscientizar os nossos alunos sobre a importância desse momento; afinal de contas, é nele que temos a chance de construir uma sociedade mais justa”, argumenta a professora Tatiane Jesus de Souza, diretora da Escola Godofredo Coutinho Pereira.

Há duas semanas, os alunos vêm participando de varias práticas em que foram simuladas circunstâncias reais do processo eleitoral. Eleitos por votação como representantes de suas turmas, os candidatos vinham apresentando propostas de melhorias para a escola, com apoio de seus colegas que, em muitos casos, atuaram como cabos eleitorais.

Propostas para uma escola melhor

Com 12 anos, um pouco mais de idade que os outros quatro candidatos-colegas, Adrielle do Nascimento (foto) venceu com folga. Já suas propostas não foram muito diferentes das dos concorrentes. Todos buscaram trazer sugestões de melhorias para a escola, tanto em sua estrutura física, carente em alguns aspectos, quanto pedagógica. E esse é outro ponto essencial do projeto, segundo a coordenadora pedagógica da escola, Meyre Ligia Lima.

“Eles conhecem a escola, sabem das necessidades e estiveram completamente engajados durante todo o processo. Fizeram seus santinhos, suas campanhas, pensaram em propostas. Então, além da conscientização de si próprio enquanto cidadão que possui direitos e deveres, o projeto também cumpre esse objetivo de fazer com que os alunos se importem mais com a escola”, defende.

Cinco concorrentes, sem vice-candidatos, participaram do pleito: os alunos Lucas Silva e Silva - 3º ano; Rafaela Silva do Nascimento - 4º ano; Manuela Gonçalves da Silva – 4º ano; Jeanderson Santana de Jesus – 4º ano; e Adrielle do Nascimento Silva - 5º ano.

O projeto contou com apoio das professoras Gilcélia Cordeiro de Souza, Marlene Cunha, Maria Selma Nunes, Scheila Vidal e Yara Almeida.

  •