SECRETARIA MUNICIPAL DE CULTURA, ESPORTE E LAZER

Música de Jorge Zarath esquentou ainda mais a noite do Natal Encantado

15/12/2018, 8:50h

Coube ao cantor uruguaio-baiano Jorge Zarath o show que encerrou a programação do palco do Natal Encantado da avenida Getúlio Vargas. Foi mais do que um show: foi um espetáculo.

O conhecido swing de Jorge Zarath, um repertório eclético e uma plateia que mostrou gostar de dançar seguramente resultaram na melhor apresentação desta fase de comemoração natalina.

A batida latina com a boa música baiana foram diferenciais. O cantor uruguaio, que há muito mora em Salvador, passeou por sucessos de décadas do axé, como “Beija flor”, “Na Ilha Grande”.

São músicas que não fazem mais parte – ou entram na programação das rádios muito raramente, mas que não saem do imaginário dos foliões. E as pessoas gostam delas porque marcaram uma época e são dançantes.

Cantou algumas em espanhol, com “Bilirrubina” e botou grande parte dos presentes para levantar das cadeiras quando enveredou pela lambada, ritmo gostoso de dançar, num pout-pourri que levou todos aos anos 80.

Dançando do começo ao fim

As pedagogas Bruna Souza, Elaine Barbosa e Deise Barbosa dançaram do começo ao fim do show. “A gente estava um pouco tímida, mas logo se sentiu estimulada para dançar”, diz Bruna. Retornaram para suas casas suadas, cansadas, mas felizes.

Fã aproveitou bastante

Jaciara Melo também dançou muito. “Foi um show muito bom e como sou fã de Jorge Zarath aproveitei bastante”.

  •  

Som latino-baiano de Jorge Zárath encerra programação do Palco Getúlio Vargas, nesta 6ª

14/12/2018, 12:47h

Um dos cantores e compositores de maior repertório na música baiana, Jorge Zárath se apresenta para o público feirense nesta sexta-feira, 14, a partir das 19h30, encerrando a programação do Palco Getúlio Vargas, no Natal Encantado 2018 - a partir de segunda-feira, 17, grandes atrações animam o Palco Padre Ovídio. 

Nascido em Montevidéu, no Uruguai, mas radicado em Salvador desde a década de 80, Zárath se consolidou como um dos músicos mais criativos e arrojados da Bahia. Compôs grandes sucessos para bandas como Chiclete com Banana, É o Tchan, Harmonia do Samba, Netinho, Cheiro de Amor, Olodum, Jamill, entre outras, além de compor também para cantoras como Daniela Mercury e Claudia Leitte. 

Ainda hoje continua a compor e sua música é uma das mais requisitadas pelos artistas baianos. No final da década de 90 criou a banda Salsalitro. No Carnaval de Salvador já puxou blocos tradicionais como Beijo, Crocodilo e Pike, além de alternativos e independentes. 

Para o palco do Natal Encantado 2018, Zárath trará seu som latino-baiano, que ele batizou de "Latinagô", com repertório e sonoridade atuais de sucessos de Carlinhos Brown, Caetano Velloso, Claudia Leite, Gilberto Gil, Jau, Saulo, Magary, Seu Jorge, Skank, Jorge e Mateus, Luan Santana, Carlos Santana, Juan Luis Guerra, Elvis Crespo, Alejandro Sanz e autorais.

  •  

Música Pop no repertório do Natal Encantado

14/12/2018, 12:5h

O ritmo do pop contemporâneo na voz de Ronei Jorge, cantor e compositor baiano, deu o tom à programação do Natal Encantado, na noite desta quinta-feira, 13. Com o show intitulado “Entrevista”, lançado neste ano, o cantor arrancou aplausos da plateia.

Ronei abriu o show com “Noites de Goiabada”, uma das faixas do seu mais novo trabalho. Cantando pela primeira vez em Feira de Santana, o músico falou da sua satisfação em participar da programação do Natal Encantado, cuja realização é da Prefeitura de Feira de Santana.

Do Coral ao Pop

Antes da música pop, abriu a programação o coral da Igreja Batista Alvorada, do bairro Brasília. Homens e mulheres soltaram as vozes cantando músicas natalinas, entre elas, Jornada de Fé e Pai Nosso. Na regência de Claudio Santos, eles encerraram a apresentação com a participação do coral infantil.

  •  

Mulheres derrubam barreira do preconceito na Filarmônica 25 de março

14/12/2018, 8:8h

Sara Fadigas toca trompa. Ruth da Silva, sax soprano. Tamilly Maria, clarineta. Elas fizeram história por fazerem parte do primeiro grupo de mulheres na Filarmônica 25 de Março. Derrubaram um muro com150 anos de história, a idade do grupo feirense. Elas mostram que eles estavam errados.

Esperavam quase um século e meio, mas Há alguns anos elas atropelaram uma das suas regras, de não aceitar mulheres no seu quadro de músicos, que na atualidade não mais faz sentido. a filarmônica finalmente aceitou meninas e mulheres. E atualizou o seu regimento interno.

São mais de dez adolescentes e jovens que, com talento e muita graça, mostram que estavam errados aqueles que levantavam a aberrante bandeira do preconceito. Os tempos são outros e elas aproveitam as oportunidades para mostrar que mulheres e homens se assemelham no quesito competência.

Sara descobriu paixão por um novo instrumento

“É emocionante a gente fazer parte da 25”, diz Sara, que é bacharel em violão pela UFBA (Universidade Federal da Bahia), e que está há um ano e meio da filarmônica, período que mudou de instrumento. “Me apaixonei quando vi a trompa”. O instrumento é considerado essencial nestes grupos musicais.

Outro ponto analisado pela trompista é a possibilidade que a janela aberta da para as mulheres se profissionalizarem. “Todos nós estamos nos preparando para atuar profissionalmente no futuro bem próximo”.

Buscando profissionalização

Há quatro anos na 25 de Março, a saxofonista Ruth de Souza é outra que revela estar se preparando para se profissionalizar. “Todos nos, acredito, estamos muito felizes em participar da filarmônica. E aprender para ganhar a vida”. Ela se iniciou na música no projeto patrocinado pela Fundação Senhor dos Passos.

  •  

Coral Maestro Miro e Grande Coro Alvorada abrem programação do dia no Natal Encantado

13/12/2018, 16:2h

Nesta quinta-feira, 13, grandes atrações agitam a noite do Natal Encantado 2018, no palco montado na avenida Getúlio Vargas.

Às 16h o Coral Maestro Miro abre a programação. O Coral nasceu a partir da oficina de canto e coral do Programa Arte de Viver, iniciativa da Fundação Cultural Egberto Costa. 

A segunda atração da noite é o Grande Coro Alvorada. Encerrando a noite, Às 19h30, se apresenta o cantor e compositor Ronei Jorge. No Paço Municipal, tem apresentação na Sacada, às 18h. 

  •  

Ronei Jorge, referência da música pop da Bahia, é atração do Natal Encantado nesta 5ª

13/12/2018, 15:56h

O público do Natal Encantado 2018 apreciará nesta quinta-feira, 13, o som de um dos mais respeitados nomes da música pop contemporânea da Bahia: Ronei Jorge. O show acontecerá às 19h30, no Palco Getúlio Vargas. Em mais de 20 anos de carreira, ele consagrou suas canções à frente de bandas, projetos artísticos, trilhas para teatro e cinema, diversos festivais e shows em todo o Brasil, conquistando público fiel e reconhecimento da crítica especializada.

Iniciou sua carreira nos anos 1990 tocando, cantando e compondo para as bandas de rock Mutter Marie e Saci Tric. Com esta última, lançou, em 1997, seu primeiro CD demo com faixas autorais. A formação da banda incluía os músicos Luciano Simas (guitarra), Nuno Ricardo (baixo), Toni Couto (guitarra) e Ordep Lemos (bateria). Com eles, gravou também o disco “Saci Tric Ao Vivo No Theatro XVIII”.

De 2003 a 2010, esteve com a banda Ladrões de Bicicleta, novamente atuando como cantor e compositor, ao lado de Edson Rosa (guitarra), Sergio Kopinski (baixo) e Mauricio Pedrão (bateria). Ronei Jorge os Ladrões de Bicicleta gravaram de maneira independente um álbum homônimo (2005), com produção de Luiz Brasil, e “Frascos, Comprimidos, Compressas” (2009), produzido por Pedro Sá, através do programa Petrobras Cultural e considerado um dos melhores discos daquele ano em listas como a da revista Rolling Stone. Com eles, Ronei passou por festivais como MADA, Goiânia Noise, Festival de Verão de Salvador, Circuito Cultural Banco do Brasil e duas etapas do Claro que É Rock.

Em 2013, Ronei Jorge, o músico arranjador e produtor João Meirelles e a artista visual Lia Cunha formaram o Tropical Selvagem, um projeto híbrido de música e artes visuais, que lançou o EP “Tropical Selvagem”, em 2015.

Em 2018, Ronei se reinventa numa nova estreia, com o trabalho solo lançado no CD “Entrevista”, também com produção de Pedro Sá. Em 10 faixas inéditas e autorais, a sonoridade oscila entre vigor e sutileza, subversão e encantamento, explorando facetas diversas da música popular brasileira e criando uma obra de assinatura marcante. Se evidenciam os vocais das instrumentistas Aline Falcão (teclado, piano e sanfona) e Carla Suzart (baixo), que dividem protagonismo com a voz de Ronei, lembrando uma atmosfera de conjuntos da década de 1970, numa convivência harmônica entre tradições e atualidades. Maurício Pedrão (bateria) e Ian Cardoso (guitarra) completam a banda, batizada de Dziga Tupi, que constrói coletivamente os arranjos do álbum.

  •  

Final de semana de decisões esportivas em Feira de Santana

13/12/2018, 10:29h

O próximo final de semana, 15 e 16 de dezembro, será marcado por grandes finais esportivas em Feira de Santana. É o encerramento dos Jogos Esportivos de 2018, que contou com dez mil atletas em 30 competições.

Diversas modalidades esportivas envolveram os Jogos em 2018 dentro das quadras, campos, piscinas e ruas de Feira de Santana. Os eventos contemplaram crianças, adolescentes, adultos, idosos e também pessoas com necessidades especiais.

“Conseguimos realizar grandes eventos e a grande vitória não foi realizar tantas competições, mas promover a inclusão de 17 modalidades esportivas com a participação de vários segmentos", afirma o diretor de Esporte do município, Emerson Britto.

Festival Esportivo

No sábado, 15, pela manhã, o Estádio Municipal Alberto Oliveira, o Joia da Princesa, vai se tornar o espaço para um Festival Esportivo. A criançada vai competir nas modalidades de futebol de campo, golzinho, baleado, vôlei de rua, basquete de rua, corrida de saco, corrida lúdica e outras atividades.

Copa de Base

No mesmo dia, ainda no Joia da Princesa, será realizada as finais da Copa de Base de Futebol nas categorias sub 13, sub 15 e sub 17.

A partir das 15h a bola começa a rolar com a final do sub 13. Acorda Pra Vencer enfrenta o Aprendendo com a Bola. A Sub 15 começa às 16h com a disputa entre o Flamengo e NFA. A última final será a do sub 17, às 17h, com o jogo entre Aprendendo com a Bola e Real Vermelho.

Grande final da Copa de Bairro

Na manhã de domingo, 16, a partir das 8h, o Joia da Princesa será o palco da final de uma das maiores competições de futebol amador do país, a Copa de Bairro de Feira de Santana. Foram 64 equipes disputando a competição, mas só as equipes do CSO e Acorda Pra Vencer chegaram até aqui.

Na preliminar da final, haverá uma partida entre os membros da imprensa contra a Companhia de Polícia 64. Durante o evento também serão apresentados os materiais esportivos que serão utilizados em 2019 nos eventos esportivos da Prefeitura de Feira de Santana.

Bonfim e Ipuaçu disputam título da Interdistrital

Depois de um primeiro jogo muito disputado no distrito de Ipuaçu no domingo passado – 9 de dezembro – o time de Bonfim de Feira joga em casa e terá a missão de reverter o placar desfavorável para sair com a taça de campeão da Copa Interdistrital. Precisa vencer por dois de diferença.

Em caso de vitória por um gol de diferença para os donos da casa, a decisão será nos pênaltis. Empate ou vitória simples do time de Ipuaçu garantem a taça para os visitantes. A partida será realizada a partir das 15h.

  •  

Shows levam do samba ao instrumental no Natal Encantado

13/12/2018, 9:35h

Quem foi ao espaço Marcus Moraes, na noite desta quarta-feira, 12, curtiu a animação de shows com repertórios bem ecléticos, passeando por ritmos que foram desde o samba clássico, passando pela MPB até o som instrumental. A animação para esquentar a programação ficou por conta da banda Camutiê e também do cantor Tito Pereira, que se revezaram no palco.

Banda genuinamente feirense, a Camutiê, que em dialeto africano significa coração, já está na estrada há 7 anos. Entretanto, sob o comando da vocalista Júlia Pinho, de apenas 19 anos, já se vão 5 anos, cantando muito samba clássico de Mariene de Castro até o samba popular, o samba de roda e a MPB, além do axé.

Surpreendente em sua apresentação intimista, Júlia revela que o segredo está em “cantar de coração para coração. Assim o público se sente sempre bem acolhido”.

Logo em seguida, foi a vez de Tito Pereira e banca darem um show mesclando música e instrumental. Apresentou seu primeiro CD em carreira solo, “Alegria”, que dá nome à música carro chefe, e também “Socó”. E revelou sua paixão pela música instrumental, à qual apresenta com maestria. Cantou e encantou a plateia, que lotou o espaço dedicado ao Natal Encantado.

  •  

Paço Municipal abre as portas para o Natal Encantado

13/12/2018, 9:25h

O clima de festejos natalinos tomou conta do Paço Municipal Maria Quitéria, que abriu suas portas, no início da noite desta quarta-feira, 12, para o espetáculo musical do Coral do Centro de Cultura Maestro Miro (CCMM). Da escadaria e das sacadas do prédio, mais de 40 crianças cantaram músicas natalinas e encantaram o público, que lotou o estacionamento da Prefeitura para assistir ao espetáculo.

Sob a regência da maestrina Céliah Zain, as crianças cantaram canções tradicionais dos festejos natalinos, dando as boas-vindas ao Menino Jesus, que esteve representado durante a apresentação do coral, com personagens que representaram os pais de Jesus Cristo, José e Maria. Também as figuras dos Reis Magos e de anjos.

Para o espetáculo, que segue até a semana que antecede o Natal, o prédio da Prefeitura foi totalmente estilizado, ganhando luzes cênicas bem coloridas. E o clima das festividades se espalha pelo centro da cidade, um verdadeiro convite para quem está saindo do comércio para apreciar as festividades.

  •  

Violonista feirense demonstra técnica e versatilidade no palco do Natal Encantado

12/12/2018, 12:5h

Bossa Nova, forró, chorinhos. A apresentação do violonista feirense Dade, no palco do Natal Encantado da avenida Getúlio Vargas, foi um emocionante passeio pelo clássico e o popular. Demonstração de técnica e um repertório de responsa.

“Estou realizado por tocar em Feira de Santana depois de algum tempo viajando pelo Brasil”, afirmou o músico, que acompanha Pablo – aliás, a música que abriu a sua apresentação, nesta terça-feira, foi do cantor baiano.

O músico falou que um dos seus orgulhos pessoal é levar o nome da Princesa do Sertão para outras terras. Nesta noite, apresentou no seu show 16 músicas, mais uma, a pedido do público.

Tocou Tom Jobim, Vinícius de Moraes, Dominguinhos e várias autorais, como “Tiquaruçu” e ”Dadidalhando” e homenageou os criadores do trio elétrico, dodô e Osmar. Técnico, quase pôs o violão para falar com o público, que compreendeu cada uma das notas tiradas do instrumento.

Acompanhado pelo competente trio formado pelo baterista Helinho Nunes, do contrabaixista Júnior Sacramento e pelo percussionista Bruno Katita, Dade mostrou técnica que o leva a ser considerado um dos melhores violonistas da Bahia.

A facilidade com que tira o som do violão impressiona o público. Nesta quarta-feira, 12, as atrações do palco serão o Grupo de Dança Popular, Camutiê e Tito Pereira. As apresentações serão iniciadas às 16h.

  •