SECRETARIA MUNICIPAL DE DESENVOLVIMENTO URBANO

Chuva dá trégua e Prefeitura intensifica manutenção de ruas

19/9/2020, 21:26h

Com a trégua das chuvas neste fim de semana, a Prefeitura de Feira de Santana está intensificando a manutenção de ruas em diversos bairros da cidade.

As equipes de manutenção da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano (Sedur) trabalharam, neste sábado, 19, na rua Quito, com uma retroescavadeira, uma caçamba e mais um rolo compactador.

As melhorias também contemplam a rua Oscar Freitas, utilizando três caçambas. Outras localidades que estão passando por manutenção são as ruas Evandro, no bairro Calumbi, Eliezer, nas proximidades da avenida Fraga Maia, e rua Antônio Carlos,  no bairro Chácara São Cosme.

Conforme o superintendente de Obras José Pinheiro,  as obras de melhorias das vias públicas,  tanto em paralelepípedo quanto em asfalto, prosseguem neste domingo, 20.

  •  

Prefeitura intensifica recuperação de estradas da zona rural

19/9/2020, 20:54h

A Prefeitura de Feira de Santana está intensificando as ações de melhoria das estradas da zona rural. Neste fim de semana, as intervenções estão concentradas nas vias de acesso aos distritos de Matinha, Tiquaruçu e Maria Quitéria.

Para viabilizar as intervenções, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano (Sedur) fez escavação de cascalheira e patrolamento das estradas no povoado de  Alto dos Santos, no distrito de Tiquaruçu. Nesta localidade foi utilizada uma motoniveladora, uma retroescavadeira e mais cinco caçambas.

O cascalho também está sendo utilizado no patrolamento e manutenção da estrada de acesso ao povoado de Alto do Canudo, na Matinha. Para tanto, a Prefeitura está utilizando nesta localidade duas motoniveladoras, uma pá carregadeira, uma retroescavadeira e mais cinco caçambas.

Já no distrito de Maria Quitéria foi realizado o patrolamento e encascalhamento das estradas da Florestal e Garapa. Foram utilizadas duas motoniveladoras, seis caçambas, uma pá carregadeira e uma retroescavadeira.
As intervenções estão sendo intensificadas em função da trégua que as chuvas deram no município neste fim de semana e prosseguem contemplando outros corredores de tráfego  de veículos.

  •  

Mesmo com ponto facultativo, Prefeitura intensifica recuperação de estradas

18/9/2020, 9:54h

Apesar do ponto facultativo nas repartições públicas municipais, em virtude do 187º aniversário de emancipação político-administrativa de Feira de Santana, o trabalho de recuperação das estradas na zona rural segue a topo vapor durante toda esta sexta-feira (18). 

Um total de 15 caçambas, duas retro-escavadeiras, cinco patrols, e duas pás carregadeiras estão trabalhando hoje em Jaguara, São José, Humildes e Governador João Durval Carneiro (antigo Ipuaçu). A Prefeitura também está realizando o serviço de recuperação em ruas dos bairros SIM e Santo Antônio dos Prazeres.

As melhorias nas estradas da zona rural foram iniciadas mesmo durante o inverno, aproveitando os intervalos entre os períodos de chuvas - que em 2020 regristraram os maiores volumes em décadas. Os serviços serão intensificados com a chegada da primavera. Todos os distritos terão suas estradas recuperadas, conforme cronograma da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano.  

  •  

Avenida Iguatemi passa por recuperação do piso

15/9/2020, 10:38h

O piso da avenida Iguatemi, uma das principais da zona leste, está sendo recuperado. Operários estão tapando os buracos a partir da avenida Ayrton Senna até o empreendimento Santa Bárbara.

A Iguatemi, além de ser um importante corredor do transporte público, que atende a milhares de moradores dos residenciais construídos na região nos últimos anos, é meio para chegar a Conceição II e I.

Na recuperação está sendo usado CBUQ (Concreto Betuminoso Usinado a Quente), material de alta durabilidade e usado nas ruas e avenidas das grandes cidades.

O serviço foi iniciado depois da constatação de que o piso está seco, depois do longo período de chuvas em Feira de Santana. A inexistência de umidade é condição fundamental para que o asfalto seja aplicado com segurança.

Várias outras ruas e avenidas da cidade, com prioridade para os corredores de tráfego, como a Maranata, nas Baraúnas de Cima, e a Artêmia Pires, no SIM, já tiveram seus pisos recuperados.

  •  

Definida empresa que vai duplicar estrada, construir parque linear e pavimentar rua: obras na zona norte

12/9/2020, 10:23h

A empresa Campbel – Construções e Terraplanagem Ltda - venceu a licitação para importantes obras que serão realizadas pela Prefeitura de Feira de Santana na zona norte. O investimento será de R$ 11.372.473,64.

Uma delas será a duplicação da pista da rua Rubens Francisco Dias, também conhecida como Estrada do Centro Diocesano, que vai contribuir para melhorar a fluidez do trânsito com reflexo em toda a região.

Nos últimos anos, aquela área vem experimentando um crescimento no número de construções de condomínios e o consequente aumento no trânsito. Daí a necessidade da duplicação da pista.
Outra é a requalificação da rua Universitária, que será um dos acessos à UEFS (Universidade Estadual de Feira de Santana) a partir das avenidas Ayrton Senna e Francisco Fraga Maia, que serão opções para chegar ao centro mais rapidamente.

Em ambas, as obras que as ligarão à rua Rubens Francisco Dias estão em estágio final, que reduzirão significativamente as distâncias daquela região tanto para a rodovia federal como para a instituição de ensino superior.

No processo licitatório também constam a pavimentação da rua Josias, com asfalto a quente, como é conhecido o CBUQ (Concreto Betuminoso Usinado a Quente), e a construção do Parque Linear do Papagaio, no bairro de mesmo nome, numa área declarada de utilidade pública pela Prefeitura com quase cem mil metros quadrados.

Este será o segundo equipamento da cidade – o primeiro foi construído entre a avenida Eduardo Fróes da Motta e a rua Lopes de Brito, no bairro Irmã Dulce.

  •  

Ampliações dos viadutos levam interdições e mudanças no trânsito próximo às obras

4/9/2020, 6:0h

As ampliações dos viadutos Wilson Falcão e Francisco Pinto estão levando a interdição da via nas imediações dos canteiros, onde se concentram homens e máquinas, pelo menos enquanto os trabalhos estão sendo executados.

Até o momento, o trânsito de veículos em ambos os equipamentos está sendo feito normalmente nos dois sentidos. Mas, os motoristas devem prestar atenção ao passar pelo local.

No Viaduto Francisco Pinto, ligação entre as avenidas Getúlio Vargas e Noide Cerqueira, o trânsito de veículos no trecho que dá acesso à avenida Eduardo Froes da Motta ou ao retorno, está interditado.

Para chegar a avenida de Contorno, os motoristas que trafegam pela Getúlio Vargas deverão seguir pelas ruas Canindé e Saracura.

Quem trafegar pela Noide Cerqueira e queira seguir pela Contorno, o acesso deve ser pela rua Palmares até a avenida Centenários, de onde poderá voltar ao percurso desejado.

Nas proximidades do Viaduto Wilson Falcão, ligação entre as avenidas Maria Quitéria e Francisco Fraga Maia, estava interditada parte da pista marginal, acesso sentido Getúlio Vargas, e o retorno localizado sob o equipamento.

  •  

Obras do prolongamento da avenida Fraga Maia na reta final

30/8/2020, 10:28h

Mais de 70% das obras do prolongamento e duplicação da avenida Francisco Fraga Maia, interligando à avenida Francisco Dias, no Papagaio, estão concluídas. A informação é do engenheiro civil, Raphael Galvão, responsável pelos serviços.

A extensão da avenida é mais uma intervenção urbana do Governo Municipal, que visa potencializar a região Norte como um dos principais vetores econômicos do município.

O engenheiro destaca que a obra contempla uma pista de cooper e ciclovia, proporcionando acessibilidade, além de arborização e gramado.

“Estamos na etapa final. Temos mais de 50% dos passeios prontos e 50% da iluminação implantada”, disse observando que o período chuvoso provocou atraso no andamento dos serviços.

“Isso fez com que prorrogássemos a previsão de entrega para o final de outubro”. A obra foi iniciada em janeiro deste ano e resultou no investimento de R$2.825.990,89.

  •  

Chuvas constantes e situação de emergência provocam atraso em obras

20/8/2020, 7:19h

Chuvas constantes, tempo desfavorável e o atual momento de pandemia têm provocado atraso em obras no município. A informação é do diretor do Departamento de Engenharia da Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur), José Braga Neto. Contudo, afirma que a Prefeitura está atenta ao cronograma de prazos previstos.

“Pavimentar na lama não traz qualidade e, se fizer, o solo pode ceder futuramente. Por isso, pedimos a compreensão dos moradores”, justifica. Segundo ele, o atraso na entrega de pavimentação, conforme as empresas prestadoras do serviço, deve-se também ao atual momento de pandemia, o que impactou no andamento dos serviços.

“Houve um período em que as lojas de materiais de construção estiveram fechadas, assim como em outras cidades e estados, que abastecem esses estabelecimentos, tiveram medidas mais rígidas relacionadas ao isolamento social. Por isso, as empresas enfrentaram dificuldades para encontrar esses materiais”, explica.

Outro fator apontado pelo diretor da Sedur é a ausência de mão de obra. “As empresas estão trabalhando, porém em menor ritmo devido o quadro reduzido de funcionários, uma vez que tiveram que afastar aqueles com comorbidade”, acrescenta.

No entanto, José Braga Neto destaca o esforço da administração municipal para entregar à população as obras em andamento. “Estamos atentos e cobrando para que as obras sejam concluídas no período estimado. Contudo, quanto aos serviços de pavimentação compreendemos que com chuvas não há muito a ser feito. Precisamos obter um serviço de qualidade”.

  •  

Chuvas na zona rural: benefício, problemas estruturais e intenso trabalho da Prefeitura

14/8/2020, 7:38h

Na zona rural, as chuvas favorecem o plantio e o aumento da produção. Entretanto, trazem problemas estruturais nas estradas. Mesmo com o tempo desfavorável, a Prefeitura de Feira de Santana trabalha para melhorar as condições das vias vicinais do município. 

Apenas quatro estradas da zona rural são pavimentadas: a que liga o bairro Limoeiro ao distrito de Humildes; a que liga a sede de Maria Quitéria a BR-116, a estrada entre a Matinha e a BR-116 e a que leva ao povoado da Terra Dura, em Humildes.

O serviço é necessário para facilitar o deslocamento dos moradores da zona rural – entre povoados e para a sede municipal, bem como atender as necessidades do escoamento da produção agrícola.

Milhares de estudantes também são transportados para escolas da sede ou de povoados – devido à pandemia do novo coronavírus as aulas estão suspensas na rede municipal.

A correção das estradas, que está sendo feita em algumas frentes, alia o patrolamento, encascalhamento, espalhamento e compactação que as deixam mais resistentes.

Neste ano, mesmo com o grande volume de chuvas, o serviço está sendo facilitado pelo uso de máquinas e equipamentos recentemente comprados pela Prefeitura, como patróis, pás carregadeiras e caçambas.

Em vários pontos é necessário fazer valas laterais por onde são escoadas as águas que se avolumam no meio da estrada. As chuvas dificultam o serviço, que para ser duradouro precisa de piso seco e tempo firme.

  •  

Avenida Artêmia Pires e Marechal Castelo Branco recebem nova pavimentação com melhor resistência

12/8/2020, 11:58h

Com a trégua dada pelas chuvas, a Prefeitura de Feira de Santana está intensificando a recuperação de ruas na cidade. As 25 mil toneladas de asfalto a quente, o CBUQ (Concreto Betuminoso Usinado a Quente), compradas pelo Governo Municipal, já estão sendo aplicadas nas vias mais castigadas. 

Na avenida Artêmia Pires, os serviços começaram desde a última segunda-feira. Homens e máquinas trabalham diuturnamente no local, que é um dos mais comprometidos dentre os corredores de tráfego mais importantes da cidade. Uma nova camada de asfalto, com cinco centímetros de espessura, está sendo aplicada nesta via, cujos serviços estão a cargo da empresa Pavitec. 

Outra importante via de fluxo de veículos, a rua Marechal Castelo Branco também está sendo contemplada com os investimentos da administração municipal.  Camadas de asfalto serão aplicadas em toda a extensão da via, que vai desde a avenida Maria Quitéria ao cruzamento com a avenida Santo Antônio, seguindo sentido à Avenida Eduardo Froes da Mota. 

O superintendente de Obras, José Pinheiro, afirma que o recapeamento asfáltico realizado tanto na rua Marechal Castelo Branco quanto na Artêmia Pires, resultará em vias com grande resistência a longo prazo. 

"Não é uma simples ação de tapa-buraco, mas a aplicação de um novo asfalto nessas vias. Está sendo utilizado o material considerado mais nobre em termos de pavimentação de vias públicas. E com uma camada de asfalto com espessura suficiente para garantir uma boa durabilidade", assegura. 

De acordo com José pinheiro, nos próximos dias, os serviços de pavimentação serão levados para outras importantes vias. "Estamos priorizando os corredores de tráfego, vias de maior movimento, e especialmente aquelas mais afetadas pelas chuvas que vem caindo em grande volume este ano", completou. 

  •