Prefeito reinaugura Escola Timóteo Pereira da Silva, na Matinha

14/12/2018, 17:25h

A professora aposentada Maria Tereza fez uma rápida volta no tempo, quando entrou no prédio da Escola Municipal Timóteo Pereira da Silva, que foi reformado pela Prefeitura de Feira de Santana. Lá foi a primeira professora. “Ensinei a centenas, milhares de crianças a ler e a escrever”, disse emocionada.

Local digno para ensinar e apreender

O prédio, localizado no distrito da Matinha, às margens da BR 116, ganhou revestimento de cerâmica nas paredes, novas janelas, reestruturações nas redes elétrica e hidráulica. “Antes estava triste com a situação da escola, mas agora está muito bonito. Um local digno para ensinar e a apreender”, ressalta Maria Tereza [foto].

O prefeito Colbert Filho disse que a escola é um espaço para ser cuidado por todos, alunos, professores e a comunidade. “Espero que todos usem a escola para se preparar para a vida, que é o sentido da sua existência. Se voltem para o futuro”.

160 prédios reformados ou construídos nos últimos anos

A secretária de Educação, Jayana Ribeiro, elogiou a requalificação da unidade escolar e enfatizou que nos últimos anos cerca de 160 prédios da rede municipal foram reformados ou construídos, bem como novas creches passaram a oferecer vagas – três estão sendo construídas.

“Estudem e cuidem da escola”, disse ela se dirigindo aos estudantes. “Cuidem das crianças”, falou aos professores. Para a secretária, a renovação influencia na melhora das práticas pedagógicas, com a oferta de educação de qualidade.

Escola construída em 1976

A escola foi construída em 1976 e o terreno foi doado pelo patrono. “Estou muito satisfeito por estar na escola”, disse o radialista Dilton Coutinho, neto de Timóteo Pereira da Silva. “O meu avô, mesmo com pouco estudo, teve a inteligência de fazer a doação que beneficiou toda a comunidade”.

A diretora Janice Rabello Costa afirmou que o prédio está de acordo com a estrutura física da rede municipal. “É uma escola moderna, funcional e que vai beneficiar a aprendizagem”. A unidade oferece 130 vagas, do primeiro ao quinto ano do ensino fundamental I.

Estiveram presentes os vereadores Lulinha da Conceição e Gilmar Amorim, mais os secretários municipais de Desenvolvimento Urbano, José Pinheiro, da Saúde, Denise Mascarenhas e o chefe de Gabinete do Prefeito, Mário Borges.
 



  •  

Neojibá impressiona público com dinâmica inclusiva em evento que finalizou ciclo de atividades da Funtitec

14/12/2018, 18:41h

O Núcleo Antônio Gasparini, responsável pela Orquestra Neojibá em Feira de Santana, levou dinâmica inclusiva para a apresentação que marcou o encerramento das atividades semestrais da Fundação Cultural Egberto Tavares Costa, nesta quinta-feira 13, no Centro de Artes e Esportes Unificados - CEU/Cidade Nova. Cerca de cem alunos do Projeto Neojibá apresentaram o Concerto Cartas Musicais. A interatividade entre músicos e público foi o ponto mais marcante. 

Na brincadeira, um voluntário da platéia era solicitado e pegava uma das 10 cartas que se encontravam em um baú. Nesta carta explicava, através de um compositor do passado, a ligação entre os tempos e as músicas que embalavam a época, solicitando a apresentação da música à Orquestra. Os chamados "anos da brilhantina" foram relembrados através de canções que marcaram época. 

Música erudita também pode ser o gosto do jovem

Para a coordenadora da praça, Lay Ribeiro, a apresentação da Orquestra Neojibá proporcionou uma oportunidade ímpar para muitas pessoas do bairro. “É um momento de mostrar que música erudita também pode ser o gosto do jovem”, afirma. “Este evento comemora as atividades de final de ano e natalinas, e mostra que a cultura, que música e arte tem tudo a ver com a nossa realidade aqui na praça CEU”, completa.

Aproximar plateia do palco

Caroline Abreu, coordenadora da Orquestra Juvenil em Feira de Santana, explica que a dinâmica apresentada é desenvolvida em torno de duas vertentes: "A primeira é de aproximar a plateia do palco, para que se sintam parte da apresentação. E a segunda era que a orquestra recebesse dos compositores, cartas especiais, como se fosse uma passagem entre o tempo e espaço, e onde pudesse haver o encontro do passado com o presente. Seria a carta viajando no tempo, no espaço, encontrando um presente momento, e presenteando a orquestra e o público com a música”, descreve. 

O repertório foi dividido entre momento erudito e momento popular. Incialmente foram abertas cartas eruditas do passado, chegando para o presente. “Tivemos compositores como o do período romântico, do período clássico, contemporâneo, até chegar no presente, com músicas brasileiras, músicas da jovem guarda”, completa Caroline.



  •  

Prefeitura recupera asfalto do pontilhão de Jaguara e tráfego já está normalizado

14/12/2018, 18:1h

A Prefeitura de Feira de Santana concluiu nesta sexta-feira, 14, a recuperação do asfalto do pontilhão que liga a sede de Jaguara a outras comunidades daquele distrito. Prepostos da Secretaria de Desenvolvimento Urbano realizaram o recapeamento asfáltico. Há cerca de dez dias, veículos e pessoas estavam impedidos de passar no local, que foi danificado por conta da elevação do nível da água do rio Jacuipe.

Pessoas da comunidade do distrito estavam preocupadas com a possibilidade do pontilhão ser destruído e reclamaram em meios de comunicação de Feira de Santana. Ao lado do pontilhão há uma barragem, que retém a água, mas devido as últimas chuvas no município e em outras cidades da região, o nível subiu.

Não há risco de desabamento

No período da tarde, o secretário José Pinheiro esteve no local e verificou que os serviços de recuperação da pista do pontilhão foram feitos em três trechos. Ele garantiu que não há riscos de desabamento da estrutura, que é de concreto.

O secretário acrescenta que é uma situação que sempre se repete quando há incidência de fortes chuvas. "Não tem como se fazer a recuperação sem que antes o nível da água reduza. A solução é a construção de um pontilhão mais alto. Entretanto é uma obra de valor elevado e a Prefeitura não dispõe de recursos suficientes neste momento", completa. 



  •  

Profissionais de beleza têm dispensa de alvará sanitário

14/12/2018, 17:36h

Cabelereiros, barbeiros, esteticistas, manicures, pedicures, depiladores e maquiadoras, a partir de agora não precisam mais de alvará sanitário para desenvolverem suas atividades profissionais. A mudança na lei foi sancionada nesta sexta-feira, 14, pelo prefeito Colbert Martins Silva e publicada no Diário Oficial (www.diariooficial.feiradesantana.ba.gov.br).

A regra é válida apenas para os profissionais que exercem a atividade exclusivamente como Microempreendedores Individuais (MEI), e que estejam em conformidade com a Lei Federal nº 12.592 – estabelece regras para essas profissões.



  •  

Com projeto moderno, maquetes do Centro de Convenções são apresentadas ao prefeito

14/12/2018, 17:3h

As maquetes digitais dos novos projetos de construção do Centro de Convenções e do Teatro do Futuro foram apresentadas ao prefeito Colbert Martins na manhã desta sexta-feira, 14, no Paço Municipal Maria Quitéria. Com uma reformulação do projeto original, agora os espaços estão modernizados de acordo com padrões de tecnologia e inovação.

A obra, que está orçada em pouco mais de R$ 33 milhões, vai contar com dois prédios adaptados para se complementarem, atendendo também as necessidades da Prefeitura de Feira de Santana, que ficou responsável pelo empreendimento.

O Teatro do Futuro vai contar com salas de música e dança, além de uma sala multiuso. A iluminação e a sonorização serão uma das mais modernas do país. O Centro de Convenções, totalmente reprojetado, vai ter um pavilhão aberto para cinco mil pessoas, sala de exposição, ambiente com climatização de alto padrão e uma área toda urbanizada.

“A conclusão da obra tem a previsão de 12 meses, a partir de seu início, que depende ainda dos repasses”, destaca o gerente de negócios da PCL, Paulo Eduardo. Ele afirma ainda que essa obra vai possibilitar trazer grandes eventos para a cidade.

Para iniciar as obras, segundo o secretário de Cultura, Esporte e Lazer, Edson Borges, só depende da liberação das verbas destinadas ao convênio. “A primeira parcela, que é referente ao pagamento dos projetos deve ser liberada. O valor é de R$ 370 mil”, informa.

Convênio com a prefeitura

A Prefeitura de Feira de Santana assumiu as obras do Centro de Convenções e do Teatro do Futuro em 2018, após as obras serem paralisadas. O valor do convênio foi definido após atualização dos projetos executivo e complementares.

Os recursos serão empregados na finalização da parte física do teatro, bem como a compra de equipamentos e a adequação do ambiente interno. Os recursos também serão aplicados na cobertura do espaço destinado ao centro de convenções e a adequação do piso.

“Tivemos que atualizar o projeto, que era de 2003, para que as obras possam seguir”, destacou Edson Borges. As parcelas referentes ao repasse é de responsabilidade da Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder).



  •  

Segunda metade do 13º salário será paga dia 20 a servidor municipal

14/12/2018, 16:57h

A segunda metade do 13º salário dos servidores ativos e inativos da Prefeitura de Feira de Santana será paga no dia 20, quinta-feira da próxima semana, como prevê a lei. A primeira já foi creditada no mês que o funcionário aniversaria.

O secretário de Administração, João Marinho Gomes Júnior, disse que será creditada nas contas correntes dos servidores a parte líquida do abono, com os descontos previstos em lei – INSS e, se for o caso, imposto de renda. Os contracheques já estão à disposição no site da Prefeitura.

O prefeito Colbert Martins Filho observa que a chegada dos valores referentes ao abono movimenta o comércio local, porque grande parte do dinheiro circula na cidade, em forma de compras ou pagamento de contas. “É um reforço muito grande, principalmente para o comércio”.

E o período natalino favorece o comércio. Dezembro é o mês que registra maiores vendas no ano. Alguns duas depois da segunda parcela do 13º, os servidores receberão seus salários referentes ao mês trabalhado.



  •  

Prefeitura e Caixa assinam empréstimo que vai revitalizar centro de Feira

14/12/2018, 16:53h

A Prefeitura de Feira de Santana e a Caixa Econômica Federal assinaram dois contratos de empréstimo, no valor de R$ 100 milhões – um de R$ 60 milhões e outro de R$ 40 milhões. O dinheiro será usado nos projetos de revitalização do centro da cidade.

O evento foi realizado na manhã desta sexta-feira, 14, no Paço Maria Quitéria, sede administrativa do Executivo, com as presenças de secretários municipais, vereadores, como o presidente da Câmara, José Carneiro, e servidores da Caixa.

“Os recursos serão exclusivamente aplicados no desenvolvimento da cidade”, afirmou o prefeito Colbert Filho. Ele ainda disse que os editais para as licitações dos projetos executivos das obras serão publicados na próxima semana.

E a expectativa e de que as ordens de serviços deverão ser assinadas no primeiro semestre do próximo ano. “Será um grande passo para melhorar a qualidade de vida dos moradores de Feira de Santana”, afirmou o prefeito. “É mais uma parceria consolidada com a Caixa”.

Colbert Filho agradeceu à Câmara Municipal que aprovou o projeto que pedia autorização para a tomara de empréstimo e afirmou que a assinatura dos contratos vai tornar os sonhos em fatos concretos, realidades que mudarão para melhor a vida dos feirenses.

“Este é um recurso que vai mudar a cidade e melhorar a vida das pessoas”, afirmou o superintendente regional da Caixa, Gilberto Rios. “É um motivo de orgulho, como representante da Caixa”. Para o vereador Carlito do Peixe, a Câmara é parceira e trabalha para os interesses do município.

As obras reestruturarão praças – como a do Tropeiro e Bernardino Bahia, ruas – Marechal Deodoro e o calçadão da Sales Barbosa, avenidas – presidente Dutra e Getúlio Vargas, e coretos localizados no centro comercial antigo.



  •  

Som latino-baiano de Jorge Zárath encerra programação do Palco Getúlio Vargas, nesta 6ª

14/12/2018, 12:47h

Um dos cantores e compositores de maior repertório na música baiana, Jorge Zárath se apresenta para o público feirense nesta sexta-feira, 14, a partir das 19h30, encerrando a programação do Palco Getúlio Vargas, no Natal Encantado 2018 - a partir de segunda-feira, 17, grandes atrações animam o Palco Padre Ovídio. 

Nascido em Montevidéu, no Uruguai, mas radicado em Salvador desde a década de 80, Zárath se consolidou como um dos músicos mais criativos e arrojados da Bahia. Compôs grandes sucessos para bandas como Chiclete com Banana, É o Tchan, Harmonia do Samba, Netinho, Cheiro de Amor, Olodum, Jamill, entre outras, além de compor também para cantoras como Daniela Mercury e Claudia Leitte. 

Ainda hoje continua a compor e sua música é uma das mais requisitadas pelos artistas baianos. No final da década de 90 criou a banda Salsalitro. No Carnaval de Salvador já puxou blocos tradicionais como Beijo, Crocodilo e Pike, além de alternativos e independentes. 

Para o palco do Natal Encantado 2018, Zárath trará seu som latino-baiano, que ele batizou de "Latinagô", com repertório e sonoridade atuais de sucessos de Carlinhos Brown, Caetano Velloso, Claudia Leite, Gilberto Gil, Jau, Saulo, Magary, Seu Jorge, Skank, Jorge e Mateus, Luan Santana, Carlos Santana, Juan Luis Guerra, Elvis Crespo, Alejandro Sanz e autorais.



  •  

Equipamentos turísticos e culturais da cidade recebem decoração natalina

14/12/2018, 12:14h

O Natal deste ano trouxe brilho e uma emoção a mais para os pontos turísticos e culturais de Feira de Santana. Os equipamentos administrados pela Fundação de Tecnologia da Informação telecomunicações e Cultura Egberto Tavares Costa receberam decoração comemorativa.

O objetivo foi decorar parte da cidade e presentear os amantes da cultura, que são visitantes assíduos dos pontos mais conhecidos de Feira. Foram contemplados o Museu Parque do Saber, Museu de Arte Contemporânea, Biblioteca Municipal Arnold Ferreira Silva, Centro de Cultura Maestro Miro e Teatro Municipal Margarida Ribeiro. A decoração permanece nestes locais até dia 6 de janeiro.

O presidente da Fundação, Antônio Carlos D. Coelho, ressalta a importância do investimento para a cidade. "É necessário trabalharmos a importância desta comemoração, fazer jus ao Natal que é época de luz e renovação de votos, e agradar as pessoas que preenchem estes espaços, e participam assiduamente do que a cidade oferece em educação, arte e movimentos que fomentam a cultura".



  •  

Música Pop no repertório do Natal Encantado

14/12/2018, 12:5h

O ritmo do pop contemporâneo na voz de Ronei Jorge, cantor e compositor baiano, deu o tom à programação do Natal Encantado, na noite desta quinta-feira, 13. Com o show intitulado “Entrevista”, lançado neste ano, o cantor arrancou aplausos da plateia.

Ronei abriu o show com “Noites de Goiabada”, uma das faixas do seu mais novo trabalho. Cantando pela primeira vez em Feira de Santana, o músico falou da sua satisfação em participar da programação do Natal Encantado, cuja realização é da Prefeitura de Feira de Santana.

Do Coral ao Pop

Antes da música pop, abriu a programação o coral da Igreja Batista Alvorada, do bairro Brasília. Homens e mulheres soltaram as vozes cantando músicas natalinas, entre elas, Jornada de Fé e Pai Nosso. Na regência de Claudio Santos, eles encerraram a apresentação com a participação do coral infantil.



  •  

Mulheres derrubam barreira do preconceito na Filarmônica 25 de março

14/12/2018, 8:8h

Sara Fadigas toca trompa. Ruth da Silva, sax soprano. Tamilly Maria, clarineta. Elas fizeram história por fazerem parte do primeiro grupo de mulheres na Filarmônica 25 de Março. Derrubaram um muro com150 anos de história, a idade do grupo feirense. Elas mostram que eles estavam errados.

Esperavam quase um século e meio, mas Há alguns anos elas atropelaram uma das suas regras, de não aceitar mulheres no seu quadro de músicos, que na atualidade não mais faz sentido. a filarmônica finalmente aceitou meninas e mulheres. E atualizou o seu regimento interno.

São mais de dez adolescentes e jovens que, com talento e muita graça, mostram que estavam errados aqueles que levantavam a aberrante bandeira do preconceito. Os tempos são outros e elas aproveitam as oportunidades para mostrar que mulheres e homens se assemelham no quesito competência.

Sara descobriu paixão por um novo instrumento

“É emocionante a gente fazer parte da 25”, diz Sara, que é bacharel em violão pela UFBA (Universidade Federal da Bahia), e que está há um ano e meio da filarmônica, período que mudou de instrumento. “Me apaixonei quando vi a trompa”. O instrumento é considerado essencial nestes grupos musicais.

Outro ponto analisado pela trompista é a possibilidade que a janela aberta da para as mulheres se profissionalizarem. “Todos nós estamos nos preparando para atuar profissionalmente no futuro bem próximo”.

Buscando profissionalização

Há quatro anos na 25 de Março, a saxofonista Ruth de Souza é outra que revela estar se preparando para se profissionalizar. “Todos nos, acredito, estamos muito felizes em participar da filarmônica. E aprender para ganhar a vida”. Ela se iniciou na música no projeto patrocinado pela Fundação Senhor dos Passos.



  •