SEC. TRABALHO, TURISMO E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO

Repentista sergipano promove dia de versos e rimas no MAP

13/7/2018, 17:14h

O poeta e repentista sergipano Rafael Neto fez uma apresentação especial nesta sexta-feira, 13, no palco do Mercado de Arte Popular (MAP). Estava acompanhado pelo também repentista Zé Tavares, pernambucano radicado em Feira de Santana há mais de três décadas.

Foi uma manhã e tarde de versos, rimas e o improviso que apenas a rica cultura nordestina pode oferecer. “Existem mais de 200 modalidades de cantorias”, diz Rafael, que é filho e neto de cantadores. “O profissional deve dominar mais de cem modalidades”.

Revelou que está na estrada há 18 anos – tem 26, e que já conheceu muitas cidades participando de eventos culturais com cantadores ou fazendo apresentações especiais.

“Não ter emprego fixo é liberdade”

Ele afirmou que gosta da liberdade de não ter emprego fixo. “Vivo de um produto chamado cultura”. Participa de cantorias de bandeja – quando este utensílio é estrategicamente colocado para receber as doações. “Quem é do meio sabe que deve dar sua contribuição para os cantadores”.

Comentou que apenas trabalhou como carteira assinada um ano e três meses. “E foi forçado”. É um cantador que pra tudo tem uma rima. Os versos improvisados são tirados do ambiente onde o repente está acontecendo.

  •  

Prefeitura Municipal e o SESC discutem parcerias em setores estratégicos

12/7/2018, 14:39h

A Prefeitura Municipal e o Serviço Social do Comércio (SESC) poderão estabelecer parcerias estratégicas em áreas como turismo, música, esporte, saúde e educação, conforme tratativas iniciadas na tarde desta quarta-feira, 11, no Parque do Saber.

O encontro contou com as presenças do prefeito Colbert Martins Filho, os secretários Ildes Ferreira (Desenvolvimento Social), Antônio Carlos Borges Júnior (Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico) e diretores do SESC/Salvador.

O SESC, uma empresa privada sem fins lucrativos, tem como filosofia promover ações sociais e educativas que contribuam para a qualidade de vida das pessoas, a exemplo de cursos de alfabetização, Ensino Fundamental I e II e Ensino Médio.

Atua também fortemente nas áreas de lazer e cultura. O “Sonora Brasil”, circuito musical que fomenta e revela a formação de bandas musicais é um dos programas que simbolizam às ações de integração entre o SESC e as comunidades localizadas nas suas áreas de abrangência.

Esta iniciativa é bem vista pelo secretário Ildes Ferreira, preocupado em estender as ações da sua pasta as 32 mil famílias do município cadastradas no programa Bolsa Família. 

Centro Cultural e Restaurante

Se referindo ao Centro Cultural e o Restaurante que serão entregues pelo SESC à população feirense, previsto para serem inaugurados em outubro, o prefeito Colbert Filho (foto) pontuou que “nós temos muito interesse na integração das ações da Prefeitura Municipal com o SESC, para que este equipamento funcione da melhor maneira possível, alinhando os nossos projetos aos que estão sendo oferecidos pelo SESC”.

O moderno e amplo complexo é dotado de infraestrutura para oferecer serviços e realizar atividades nas áreas de Assistência, Cultura, Educação e Saúde. O empreendimento foi construído pelo SESC numa área doada pela Prefeitura na Praça Carlos Bahia, onde funcionaram a Santa Casa de Misericórdia e, posteriormente, o I Batalhão da Polícia Militar.

  •  

Comerciantes do MAP otimistas com o Liquida Feira

12/7/2018, 9:37h

Até o dia 15 de julho, o consumidor do Mercado de Arte Popular (MAP) também estará concorrendo aos prêmios do Liquida Feira. Para concorrer aos dois Renault KIWD e duas motos Honda, o consumidor deve comprar acima de R$ 50,00 e cadastrar a nota fiscal pelo site appliquidafeira.com.br, ou nos pontos de troca localizados na CDL e no Shopping Boulevard.

Sônia acredita que campanha impulsiona comércio local

Dona do box Artesanato Céu, Sônia Maria da Silva (foto) está otimista com o movimento. Ela considera que a campanha impulsiona o comércio local. “É um estímulo para as vendas, uma vez que o consumidor é atraído pelos descontos que são oferecidos aos produtos”, afirma. Ela vende toalhas de mesa bordadas e vestidos.     

Para Edvaldo Moreira, que vende artigos em couro, como sandálias, chapéus e bolsas, o Liquida Feira “é uma boa iniciativa”. “Tudo que é feito para atrair o cliente e impulsionar as vendas é ótimo, principalmente em períodos do ano que o comércio tende a cair”, observa.

Edvaldo oferece descontos aos clientes

Edvaldo Moreira (foto) acrescenta que, a depender da mercadoria, oferece ao cliente desconto em até R$ 10. “Por conta da nossa margem de lucro, às vezes não é possível oferecer mais”. O MAP participa da campanha pelo segundo ano. A iniciativa é resultado de uma parceria da CDL (Câmara dos Dirigentes Lojistas) e a Prefeitura.

  •  

Secretaria oferece feiras livres para vendedores instalados indevidamente no Tomba

10/7/2018, 17:19h

Os vendedores de frutas e verduras instalados indevidamente no acostamento da BA 502, estrada que liga Feira de Santana a São Gonçalo dos Campos, próximo à caixa d´água do bairro Tomba, poderão desenvolver suas atividades em três feiras livres oferecidas pela Secretaria de Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico. A informação é de Cristiano Gonçalves, chefe da Divisão de Mercados e Feiras Livres da Secretaria.

De acordo com Cristiano, a retirada das barracas foi solicitada por motoristas e pessoas da comunidade, preocupados com o risco de acidentes. “Muita gente parava veículos sobre a pista para comprar produtos. O risco de um atropelo ou tragédia ainda pior era grande”, destaca.

Na semana passada, segundo Cristiano, houve reunião entre os vendedores e o secretário da pasta, Antônio Carlos Borges Júnior. “Explicamos a eles (vendedores) os riscos da atividade naquele local inadequado. Oferecemos opção de relocação para as feiras livres do Tomba, Estação Nova ou Cidade Nova”, destaca.

Ainda conforme Cristiano, todos os vendedores instalados no local foram notificados e um prazo de 72h foi dado para a retirada das barracas e toldos. “Na segunda-feira (09) fomos ao local para informar o fim do prazo para saída deles. Das dez pessoas que instalaram barracas, seis aceitaram as condições e saíram para a feira livre do Tomba. No final da tarde, porém, os quatro vendedores que ficaram decidiram não sair e ainda protestar interditando a rodovia BA 502”, informa.
 
Aguardando retorno do secretário
 
Agora, explica Cristiano, uma equipe de fiscalização da Secretaria está no local para evitar a montagem das barracas. “Vamos aguardar o secretário retornar da viagem a trabalho com o prefeito Colbert Martins Filho para decidirmos quais ações adotaremos”, informa.

A aglomeração de barracas no local começou há algumas semanas, com vendedores de coco. Em poucos dias, vendedores de verduras e outras frutas se juntaram, erguendo barracas e toldos, formando uma feira livre irregular.
 
Defesa Civil alerta para o risco de acidentes
 
“Representa risco para os próprios vendedores e ainda mais para os pedestres, obrigados a andar sobre a pista devido à ocupação de parte do acostamento”. A avaliação é do coordenador municipal da Defesa Civil, Pedro Américo Lopes.

Ainda de acordo com Pedro Américo, outros riscos existem no local. “Há postos de combustíveis nas imediações onde as barracas dos vendedores estão montadas”, destaca.

Além disso, a canalização de gás natural veicular (GNV) passa sob a pista, bem próximo das barracas. “Também existe um fluxo intenso de veículos no local, o que eleva ainda mais o risco. Um veículo desgovernado poderia causar uma tragédia”, alerta Pedro Américo.

  •  

Motocicletas do Liquida Feira estão expostas no MAP

10/7/2018, 15:16h

O Mercado de Arte Popular (MAP) foi o local escolhido pela Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) para colocar as duas motocicletas Honda que serão sorteadas entre os participantes do Liquida Feira. A campanha, que está na sua 17ª edição, acontece até o dia 15 de julho. Além das duas motos, os participantes também concorrem a dois carros zero quilômetro.

Este é o segundo ano que o MAP participa da campanha. A iniciativa é resultado de uma parceria entre a CDL e a Prefeitura de Feira de Santana, que subsidiou o kit de participação para todos os comerciantes presentes no MAP.  As motocicletas estão expostas no palco cultural.

Para participar do Liquida Feira, o consumidor deve fazer compras acima de R$50,00 em algum dos mais de 500 estabelecimentos participantes da campanha – no MAP todos os 98 boxes estão participando - e cadastrar a nota fiscal pelo site appliquidafeira.com.br, ou nos pontos de troca localizados na CDL e no Shopping Boulevard.

A diretora do Departamento de Turismo, da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Graça Cordeiro, considera que a participação do MAP no Liquida Feira, além de dar mais visibilidade ao local, “mostra que o MAP está antenado ao que está acontecendo no comércio como um todo”. As motocicletas ficarão expostas no MAP até o dia 14.

  •  

Mercado de Arte Popular participa do Liquida Feira pelo segundo ano consecutivo

4/7/2018, 11:41h

Os comerciantes do Mercado de Arte Popular receberam nesta terça-feira, 3, as instruções para a sua participação no Liquida Feira 2018. Essa é a segunda vez que o MAP participa da campanha, que já está na sua 17ª edição e acontece entre os dias 3 e 15 de julho.

Neste ano, todos os 98 boxes do Mercado de Arte estão participando. A iniciativa é resultado de uma parceira entre a CDL (Câmara dos Dirigentes Lojistas), organizadora do Liquida Feira, e a Prefeitura de Feira de Santana, que subsidiou o kit de participação para todos os comerciantes presentes no MAP.

Inserção valoriza os comerciantes do MAP

Para Ronildo Ramos (foto), presidente da Associação dos Artesãos do Mercado de Arte Popular (Art’Map) e comerciante do local há 10 anos, a participação do MAP no Liquida Feira é muito relevante para os artesãos.

“É superimportante o Mercado de Arte estar inserido no comércio como um todo. Então isso dá uma relevância para o artesanato e os artesãos, mostrando que nossos produtos tem valor”, afirmou.

Expectativa de atrair mais clientes ao entreposto

Para a Diretora de Turismo de Feira de Santana Graça Cordeiro (foto), a participação do Mercado de Arte Popular no Liquida Feira é importante, pois divulga o entreposto, além de mostrar coerência com o comércio da cidade.

“Isso mostra que o MAP está antenado ao que está acontecendo no comércio como um todo, além de dar visibilidade. Isso atrai as pessoas para que venham ver o que é que tem aqui, o que é que pode ser vendido”.

Liquida Feira 2018 traz novidades tecnológicas

Realizado desde 2002, o Liquida Feira chega à sua 17ª edição em 2018 com novidades para o consumidor. “Antigamente você tinha o cupom, e tinha que cadastrar esse cupom nos postos de atendimento. Hoje você pode cadastrar o cupom pelo seu celular, ou no computador de sua casa”, explicou o vice-presidente da CDL, Alfredo Falcão (foto). Ele acrescenta que o período representa um aumento de cerca de 20% nas vendas em todo o comércio de Feira de Santana.

Para participar do Liquida Feira, o consumidor deve fazer compras acima de R$50,00 em algum dos mais de 500 estabelecimentos participantes da campanha e cadastrar a nota fiscal pelo site appliquidafeira.com.br, ou nos pontos de troca localizados na CDL e no Shopping Boulevard.

A cada R$50,00 em compras é gerado um novo cupom que pode ser cadastrado para concorrer aos prêmios de dois carros e duas motos já isentos de imposto de renda. A promoção vai até o dia 15 de julho.

  •  

Feira pode entrar no roteiro do turismo social oferecido pelo Sesc

29/6/2018, 7:16h

Atraídos pelo potencial turístico de Feira de Santana, gestores do Sesc (Serviço Social do Comércio), em Salvador, estiveram na Secretaria Municipal do Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico, para tratar sobre o assunto. Na oportunidade demonstraram o interesse de incluir Feira no roteiro de turismo social oferecido aos seus clientes.

A reunião com o titular da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Antônio Carlos Borges Júnior, e da diretora de Turismo, Graça Cordeiro, contou com as presenças de Turismo Social, Maria Altair Paim de Lima; do coordenador de Lazer, Gilson Nascimento Júnior, e da diretora da Divisão de Orientação Social, Marcia Baptista Nunes. Representantes do Sesc em Feira também participaram do encontro.  

“Eles enxergaram que Feira tem potencial para o turismo social e desta forma, demonstraram o interesse de incluir o município no roteiro oferecido aos seus clientes”, diz Graça Cordeiro.

Segundo a diretora de Turismo, em julho deste ano, está previsto a vinda dos gestores do Sesc a Feira de Santana para visitarem alguns atrativos e roteiros turísticos. Entre os destinos a serem visitados, os distritos da Matinha e Maria Quitéria.

“Na Matinha tem uma comunidade quilombola, chamada Matinha dos Pretos, as casas de farinha e o projeto Quixabeira da Matinha. Também está previsto a ida ao povoado Pé de Serra, no distrito de Maria Quitéria, onde há grupos de pessoas que vivem da venda de castanhas assadas, bem como a pista de voo livre e a Igreja de São José das Itapororocas, que atraem o interesse dos visitantes”, cita Graça Cordeiro observando o interesse pelo turismo de experiência e observação.

  •  

Produtos e equipamentos apreendidos durante festas juninas serão devolvidos a partir do dia 10

26/6/2018, 10:43h

Os produtos e equipamentos apreendidos nos circuitos onde foi realizado o São João, pela fiscalização da Secretaria de Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico, apenas serão devolvidos a partir do dia 10 de julho. O mesmo prazo vale para as apreensões que eventualmente podem ocorrer nos locais de festa de São Pedro.

Serão apreendidas, de acordo com a lei 1.612/92, as mercadorias com a marca da concorrência do patrocinador das festas juninas, que estejam sendo vendidas nos arraiás.

Também está proibida as vendas de churrasquinhos no espeto, bebidas em garrafa de vidro e o uso de copos de vidro, mais o uso de churrasqueira nos circuitos dos festejos juninos, e a circulação de carrinho de mão.

  •  

Conselho de Desenvolvimento Econômico cobra Plano de Expansão da Coelba

19/6/2018, 15:16h

A apresentação de um Plano de Expansão da rede de energia elétrica da região e um encontro com a presidência da ANAEL para discutir os gargalos da Coelba, foram os pontos definidos pelos membros do Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico, em reunião com o prefeito Colbert Martins Filho, na tarde desta segunda-feira, 18, no Paço Maria Quitéria.

No rol de entraves apresentados pelos representantes de vários segmentos econômicos com assento no Conselho, a morosidade com que a Coelba vem liberando os projetos na área de instalações elétricas para a expansão de novas plantas industriais, tem sido um grave entrave para o desenvolvimento econômico do Município.

“As empresas estão querendo investir em Feira de Santana, mas na hora de conseguirem uma linha na Coelba, a empresa fornecedora de energia leva até seis meses para atender”, indignou-se Edson Nogueira (foto), presidente do Sindicato das Indústrias do Vestuário de Feira de Santana e Região (Sindvest).

Para o vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (FIEB), João Batista Ferreira (foto), a falta de uma rápida tomada de posição pela Coelba, no tocante a aprovação de novas linhas de expansão “pode significar, ou não, a implantação de uma nova empresa, no Município”, disse.

Por sugestão do prefeito Colbert Martins, os interlocutores da Coelba, também presentes na reunião, se comprometeram a apresentar um Plano de Expansão da Rede de energia para Feira de Santana. Em data a ser agenda pelo Conselho, o próximo encontro contará com a presença do presidente regional da Anael.

O Conselho de Desenvolvimento Econômico é presidido por Antônio Carlos Borges Júnior, secretário do Trabalhado, Turismo e Desenvolvimento Econômico, e congrega 21 entidades classistas dos setores empresarial e sindical.

  •  

SETTDEC e Sesc criam comissão organizadora para o Arraiá do Comércio

19/6/2018, 11:29h

A diretoria do Serviço social do comércio (Sesc), em reunião com técnicos da Secretaria do Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico (SETTDEC), criaram uma comissão organizadora com vistas a discutir uma modelagem para a programação e execução da próxima edição do Arraiá do Comércio, em 2019.

Neste encontro, ocorrido na manhã desta segunda-feira, 18, na SETTDEC, também ficou acordado que esta comissão contará com a participação de representantes das instituições empresariais do setor do comércio.

O turismo social com o objetivo de criar roteiros que destaquem aspectos culturais e de negócios e suas ramificações ecológicas, de lazer, histórico e religioso, foi outra pauta evidenciada durante o encontro.

A reunião contou com a presença do secretário Antônio Carlos Borges Júnior (SETTDEC); Graça Cordeiro, diretora de Turismo. Pelo Sesc, Márcia Nunes, diretora social e Maria Altair, diretora de Turismo Social e Gilson Nascimento, coordenador de Lazer.

  •