SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

Crianças do CMEI Eduarda França exercitam motricidade com música e pipoca

18/6/2020, 7:18h

Papel crepom, cola coloria, pipoca e música. Com itens tão simples quanto esses, as crianças normalmente atendidas na Sala de Recursos Multifuncionais do Centro Municipal de Educação Infantil Eduarda Oliveira França, do bairro Conceição II, participaram de uma brincadeira em que exercitaram sua motricidade fina, nesta segunda-feira, 15.

A motricidade fina é o que diz respeito à precisão dos movimentos de nossas mãos e dedos. A música que os estimulou foi “É um tal de ploc”, da banda Animakids. A sugestão era para que os pais desenhassem um saco de pipoca e as crianças os preenchessem como bem entendessem. E assim elas fizeram, foram colando aqueles itens supracitados no desenho.

Escutar esta canção foi uma das sugestões de atividades do Projeto “Em casa também se aprende” dessa semana. Como ela já é conhecida pelas crianças e costuma animá-las, a equipe pedagógica do CMEI Eduarda França resolveu unir essa conexão musical já existente ao projeto da Secretaria de Educação.

  •  

Colbert Filho diz estar preocupado com situação do ano letivo

16/6/2020, 12:26h

O prefeito de Feira de Santana, Colbert Martins Filho, afirmou estar preocupado com a possibilidade da perda do ano letivo, situação que considera gravíssima, em conjunto com a pandemia do novo coronavírus. As aulas foram suspensas há três meses.

“Crianças das primeiras letras ainda não tiveram aulas. A recuperação deverá ser rápida, porque o apagão educacional está acontecendo em todo o país, que é um desafio”, afirmou. Para ele, o reflexo desta situação será sentida dentro de uma década, por toda uma geração que está no momento passando por estas dificuldades.

Argumentou que o município está buscando alternativas, porque a educação terá que se reinventar completamente. “Aulas presencial e à distância deverá ser equilibrada”. Colbert Filho ainda disse que está-se buscando o que fazer para que conteúdo de ensino seja acessado e, uma das possibilidades, será ofertar maior dados de internet para que a maioria das famílias que não tem condições de oferecer esta plataforma para que seus filhos estudem.

“A recuperação tem que ser rápida. Temos que encontrar forma de faze-la”, disse, durante o semanal Encontro da Secom com a Imprensa Feirense, na manhã desta segunda-feira, 15. Ele também disse que se reuniu com todo sistema de educação do município, que inclui as redes pública e privada, quando discutiram formas de retomar as aulas.

“Estamos observando onde ser possível oferecer aulas à distancia, aulas por meio de televisor, onde será necessário link instalados pela prefeitura para que conteúdo de ensino seja acessados, são os desafios”, disse Colbert Filho.

  •  

No Dia Mundial do Meio Ambiente, escolas se transformam em ‘drive thru’ de resíduos recicláveis

6/6/2020, 15:47h

As escolas municipais Regina Vital, Gente Miúda e Professor Luciano Ribeiro Santos viraram ponto de recolhimento de resíduos nesta sexta-feira, 5, Dia Mundial do Meio Ambiente. Elas integram um grupo de 18 escolas – públicas e privadas – que participaram da iniciativa “Drive Thru - Resíduos e Recicláveis” e funcionaram como ponto de descarte consciente de lixo.

Assim como as parceiras, as escolas recolheram em seus prédios lixo eletrônico, óleo de cozinha, papéis, plásticos e metais. Agora, estes produtos terão um destino sustentável.

A sustentabilidade é um conceito forte na gestão pedagógica da Escola Municipal Regina Vital. Várias das atividades desempenhadas na unidade de ensino têm como base norteadora as metas propostas pela Agenda 2030 – um plano de ação estabelecido pela Organização das Nações Unidas que contém 17 objetivos de desenvolvimento sustentável.

A temática do meio ambiente é recorrente na escola. Em maio passado, mesmo com o distanciamento social, a equipe pedagógica resolveu dar ainda mais atenção ao tema. Este trabalho resultou no serviço de Drive Thru que aconteceu hoje.

A iniciativa é da Assinee, Associação Intermunicipal das Escolas Empreendedoras, e tem como objetivo promover uma cultura de responsabilidade individual e coletiva com os resíduos recicláveis.

Durante esse período, cada escola envolvida na ação incluiu em seu planejamento pedagógico textos, vídeos, discussões e atividades relacionadas ao tema. Elas também estavam encarregadas de fazerem postagens diárias em suas redes sociais, sempre buscando o engajamento dos estudantes a partir da divulgação das informações relacionadas ao Dia do Meio Ambiente.

Ao longo desta semana, por exemplo, os alunos da Escola Regina Vital e suas famílias foram incentivados a combater focos da dengue em suas residências, uma vez que o número de casos registrados em Feira de Santana vem aumentando recentemente – saltou de 535 casos, em abril, para 952, em maio.

A Escola Regina Vital já tem a prática de receber lixo eletrônico em outros momentos e tem firmada também uma parceria com o Instituto Tecnológico de Desenvolvimento, ITD Social. O órgão apoia e desenvolve ações de assistência social para defesa, elevação e manutenção da qualidade de vida do ser humano.

Todo lixo deste tipo descartado na escola é recolhido pelo instituto e reaproveitado em aulas de robóticas ministradas para os alunos da Regina Vital. A escola e o ITD Social planejam a abertura de uma turma fixa voltada para este campo teórico.

  •  

Prefeito aguarda decisão da Justiça sobre compra de alimentos com 8 por cento do Fundeb

2/6/2020, 7:21h

O prefeito Colbert Filho disse que está aguardando a decisão da Justiça Federal local sobre o pedido do Governo Municipal para que 8% dos recursos do Fundeb sejam desvinculados e aplicados na compra de alimentos a serem distribuídos às famílias dos estudantes da rede municipal.

A iniciativa da Prefeitura foi apresentada à Justiça Federal há cerca de três semanas e no sábado passado, o MPF (Ministério Público Federal) remeteu à Justiça manifestação favorável à desvinculação dos recursos e à sua destinação.

“Fomos nos que pedimos à Justiça a utilização destes recursos”, afirmou o prefeito. “Caso haja esta autorização, vamos o mais rápido que pudermos adquirir estes alimentos e fazer a sua distribuição. O dinheiro está aí para isto”.

Colbert Filho destacou o trabalho realizado conjuntamente entre a Secretaria de Educação e a PGM (Procuradoria Geral do Município), que está prestes a concretizar mais esta ação social do governo municipal.

Estes alimentos nas casas dos estudantes tem a mesma importância e significado daquela oferecida nas unidades escolares. Milhares destes alunos tem na comida ofertada nas escolas a principal fonte de nutrientes do dia.

  •  

Mesmo com isolamento social, Dia do Brincar surpreendente em Feira

29/5/2020, 7:9h

Mesmo em tempo de isolamento social, a brincadeira continua sendo fator fundamental para o desenvolvimento integral do ser humano. Por isso, a quinta edição do Dia do Brincar em Feira de Santana, que transcorre nesta quinta-feira, 28, aborda a temática: “Fique em casa e brinque comigo”. De casa, as famílias estão promovendo a ludicidade e o ato de brincar com as crianças e fazendo registros nas redes sociais com a ‘hashtag’ #diadobrincaremfeiradesantana. 

A proposta do tema deste ano é manter o envolvimento tradicional do Dia B, porém evitando aglomerações. Alunos, professores e gestores de escolas públicas e privadas e os membros das instituições parceiras participam brincando em seus ambientes. Cada um de sua casa, com suas respectivas famílias, e incentivando a participação dos diversos grupos.

Mais de 30 escolas municipais, estaduais e creches privadas aderiram ao movimento, além de outras instituições como a Brinquedoteca da Universidade Estadual de Feira de Santana, o Centro Evangélico de Acolhimento Cidade de Refúgio, a loja Mundo Lúdico, o Prelúdio Ballet, Cidade da Cultura, Reino da Poesia, Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais, InterEduc, Escola de Iniciação Esportiva, Centro Universitário de Cultura e Arte, Cuca, Vila das Artes, O Quintalzinho, Instituto Mentor, Joy Club e Hospital Estadual da Criança.

A Secretaria de Educação reuniu em suas redes sociais uma série de atividades como sugestões a serem realizadas com as crianças em casa; além disso, há também sugestões que há cerca de dois meses compõem o projeto “Em casa também se aprende”. A proposta é ajudar as famílias neste período com rotinas semanais. A iniciativa também se alinhou à proposta do Dia B.

A professora Elisa Carneiro, integrante da Divisão de Educação Infantil da Seduc, relata que a pandemia pelo novo coronavírus trouxe dúvidas sobre a possibilidade de realizar a movimentação do Dia do Brincar este ano, mas, surpreendentemente, a adesão se mostrou ainda maior.

“Conseguimos uma visibilidade e adesão ainda maiores nas redes sociais. Mais instituições aderiram ao movimento e promoveram maior diversidade de ações”, avalia Elisa.

A expectativa, diz, é que o movimento ultrapasse barreiras e alcance cada vez mais pessoas. “A ludicidade é o melhor remédio. Seja para uma criança, um jovem, um adulto ou um idoso brincante, ela é essencial para o crescimento e desenvolvimento humano. A proposta é brincar! Neste ano, brincar com quem está próximo, mesmo que seja em casa”.

  •  

Secretário diz que 20 horas reclamadas pela APLB são "extra-concurso" e deslocamento à zona rural não existe no momento

19/5/2020, 17:20h

O secretário de Educação, Marcelo Neves, informa que não há corte de salário de professor, pela Prefeitura de Feira de Santana. Segundo ele, há um grupo de professores concursados para cumprimento de 20 horas semanais com o Município. Por necessidade, a Secretaria de Educação solicita que eles cumpram mais 20 horas, extra-concurso. A própria categoria chama isto de "desdobramento".

"Na medida em que não há aula, a Prefeitura não tem como legalizar a remuneração dessas 20 horas excedentes. Todas as categorias de servidores de áreas não essenciais estão sofrendo a mesma medida, nesse período de pandemia. No caso dos profissionais da educação, a retirada das horas extras é enquanto eles não retornam às escolas", explica Neves.

Pelo mesmo critério, a Secretaria de Educação autorizou a retirada de uma remuneração a título de deslocamento - professores que diariamente se dirigem para a zona rural, em transporte público, para dar aula em unidades de ensino localizadas nos distritos e povoados. "Não existe deslocamento, neste momento, o que torna injustificável tal pagamento".

O secretário informa que os professores da rede municipal em Feira de Santana receberam todos os reajustes previstos nos últimos anos e que, para cumpri-los, a Prefeitura precisa complementar anualmente com cerca de R$ 9 milhões em recursos próprios do Município.

Quanto a reclamação da dirigente da APLB, Marlede Oliveira, de que o secretário não atendeu no dia de ontem representantes da categoria, Marcelo Neves informa que não foi agendada nenhuma reunião. O grupo que esteve na sede da Secretaria, segundo ele, fez piquetes e aglomeração, ações consideradas de risco, em tempos de pandemia do coronavírus.

  •  

Quinta edição do Encontro da Família na Escola Regina Vital foi realizado pela internet

16/5/2020, 11:56h
O Encontro da Família na Escola, organizado pela equipe da Escola Municipal Regina Vital, do bairro Campo Limpo, teve uma cara diferente este ano. Como não puderam realizar o tradicional encontro presencial, por conta da pandemia de coronavirus, o pessoal da unidade de ensino resolveu manter a iniciativa e realizá-la de forma virtual. O evento chegou à sua quinta edição.
 
O projeto vem sendo organizado desde o início do ano com base no tema “Preparando os alunos para serem bons cidadãos”. Esta sexta-feira, 15, marcou sua culminância com a exposição de cartazes elaborados pelos estudantes e suas famílias – todos inspirados pela música “Pacato Cidadão”, da banda Skank. Os resultados foram divulgados nas redes sociais da unidade de ensino, em fotos e vídeos.
 
Ao longo desta semana, a equipe da Escola Regina Vital também fez em suas redes sociais uma retrospectiva das edições passadas do Encontro da Família na Escola. Iniciado em 2016, a unidade de ensino alcança a marca de cinco anos reforçando a importância de pais, mães, irmãos, tias, avós e outros parentes na educação das crianças e jovens.
  •  

Em tempos de pandemia, escolas privadas e públicas de Feira de Santana se unem para homenagear as mães

9/5/2020, 15:12h

“Só mãe para espalhar tanto amor”. É este o tema da iniciativa que reúne mais de 100 escolas públicas e privadas de Feira de Santana para homenagear as mães – sejam elas mães dos alunos, professores ou funcionários. A homenagem foi feita durante toda a semana, nas redes sociais e culminará com uma surpresa este domingo, 10, quando a data é celebrada em todo o país.

A ideia, que surgiu da diretora pedagógica da Escola João Paulo I, Judinara Braz, se espalhou entre as gestoras das escolas das redes municipal e estadual e o movimento foi crescendo pela cidade. A intenção é destacar a importância e o amor pelas mães, distribuindo nos perfis das redes sociais imagens e frases de carinho ao invés das tradicionais reuniões que antes aconteciam nas escolas. Uma alternativa criativa que ganha mais relevância em tempos de distanciamento social.

“Professores, gestores e funcionários das escolas estão responsáveis pela divulgação, com o intuito de alcançar o maior número de mães. Estamos contando com um excelente retornos das famílias e mostras de agradecimentos por que, de alguma maneira, mesmo neste período delicado, conseguimos tocar o coração delas de forma tão sensível e com tanto amor”, destaca a professora Plácida Emília Silva, diretora da Escola Municipal Padre Giovanni Ciresola.

As crianças não ficam de fora. A iniciativa busca alcançar também os estudantes pelas redes sociais para incentivar que estes façam também sua homenagem às mães em suas casas, com cartas, mimos e declarações.

“Desde a última segunda-feira estamos com essa divulgação, fazendo uma homenagem por dia. Em tempos de pandemia, cuidar e ser cuidado fazem muito bem. Além disso, escolas públicas e particulares nunca dividiram, juntas, um projeto tão grande e tão bonito. Neste domingo, queremos fazer algo ainda mais especial”, declara Adriana Bulos, diretora da Escola Municipal Professor José Raimundo de Azevedo, o antigo CAIC.

Para a data considerada tão especial, as participantes do “Só mãe para espalhar tanto amor” organizaram uma surpresa que, segundo elas, será espalhada por várias ruas de Feira de Santana.

Participam do movimento várias escolas municipais, entre as quais, a Ana Brandoa, Monteiro Lobato, Ecilda Ramos, Monsenhor Jessé, Dr. João Duarte Guimarães e Adenil Falcão. Entre as estaduais está a Georgina de Mello Erismann; no grupo de privadas estão além da João Paulo I, Catavento, Criativa, Casa do Saber, Espaço do Saber, Ativa Montessoriana e Ceteb, entre outras.

  •  

Dia do Brincar será lançado este ano durante live no Instagram da Seduc

8/5/2020, 10:24h

O Dia B está chegando à sua quinta edição em Feira de Santana. Mesmo em tempos de isolamento social, a brincadeira continua sendo fator fundamental para o desenvolvimento integral do ser humano. Este período tem sido também exemplo de como o brincar é importante até mesmo na vida de jovens e adultos.

Este ano, o movimento discute em Feira de Santana “Como olhar o brincar das crianças em tempos de distanciamento social”. Diante da impossibilidade de agrupar professores e outros profissionais parceiros em um espaço físico por conta da pandemia do novo coronavírus, o lançamento do Dia B acontece em uma live que será transmitida pelo perfil da Secretaria de Educação - @seducfsa – no Instagram. Será na próxima quarta-feira, 13, a partir das 17h.

A professora Darlene Lima, membro da Divisão de Educação Infantil da Seduc, será mediadora do debate. Ela terá a companhia da professora Ana Verena de Araújo, especialista em Educação Infantil e coordenadora pedagógica da Creche Amor Coruja. Cada profissional estará em sua casa, seguindo as medidas de segurança.

O Dia Internacional do Brincar transcorre em todo o mundo em 28 de maio. Em Feira, a mobilização está em sua quinta edição. Este ano, a Seduc e diversas instituições particulares participantes vão incentivar as famílias a promoverem as brincadeiras com seus filhos de dentro de casa. 

“Nesse momento, percebemos o quanto as crianças precisam ter garantido o seu direito de brincar, e as famílias estão assumindo esse papel que, em tempos de normalidade, a escola cumpre tão bem. Estamos observando que as crianças fazem cabanas em casa, cobrindo mesas e cadeiras com lençóis, jogando água e sabão nas áreas externas para escorregar, etc. A brincadeira continua sendo muito importante para as elas nesse período sem aulas presenciais”, destaca a professora Darlene Lima. 

Darlene lembra que as famílias são livres para escolher como participar, desde que motivem e integrem as crianças nas brincadeiras. “A ludicidade é um ingrediente relevante neste período pelo qual estamos passando em que as famílias têm estado mais tempo em casa”, orienta.

  •  

Governo reafirma que não cortou salários de professores

4/5/2020, 14:22h

“Não cortamos um Real sequer do salário dos professores, até porque seria ilegal. Suspendemos, temporariamente, a aula extra e o deslocamento”, garante o prefeito Colbert Martins Filho, acrescentando que a medida é temporária, em razão da pandemia. Ele salienta que “não se deve pagar por um serviço não prestado, principalmente em se tratando de dinheiro público”.

“Todos os professores concursados e recém empossados sabem que começam a carreira com 20 horas. Porém, a Prefeitura de Feira dispõe mais 20 horas extras, por uma série de motivos: substituição de professores licenciados, atividades escolares em casa etc. Se nada disso está ocorrendo, como pagar?”, questiona o prefeito.

O prefeito considera um bom exemplo da relação do Governo Municipal com os professores o fato de nunca ter deixado a categoria sem um reajuste de salários. “Sempre houve diálogo com APLB, que todo ano faz greve por aumento de salário, e a Prefeitura honra o compromisso”, destaca.

  •