SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

Inscrições de escolas municipais para Feira do Livro abertas na segunda-feira

17/8/2018, 10:27h

Inscrições de escolas da Rede Municipal de Educação que desejam participar da 11ª Feira do Livro - Festival Literário e Cultural de Feira de Santana, serão abertas na próxima segunda-feira, 20, e seguem até sexta-feira, 24. As inscrições serão realizadas exclusivamente pela internet através do endereço eletrônico http://www.sagres.wimaxi.com.br/feiradolivro. O edital de abertura foi publicado no Diário Oficial Eletrônico, edição nº 795.

A Feira do Livro é promovida pela Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) com o apoio da Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Educação, além da Arquidiocese de Feira de Santana, Núcleo Regional de Educação 19 (NRE 19) e Serviço Social do Comércio (Sesc).

As escolas podem participar do Festival de duas formas: através de visitação e apresentação de atividades artístico-culturais. As vagas referentes ao transporte dos alunos para o evento serão divididas entre as escolas da sede e dos distritos, devidamente inscritas, sendo 51 vagas para as da sede municipal e 16 para as dos distritos - 2 vagas por distrito.

Às instituições de ensino que realizarão atividades artístico-culturais durante o Festival são destinadas 18 vagas. Essas atividades deverão fazer parte de programas e projetos desenvolvidos nas escolas, preferencialmente, a culminância de projetos de leitura.

Vales-livros para alunos e professores

Cada escola poderá inscrever um total de 40 alunos, incluindo os que irão participar das apresentações. No ato da inscrição, a instituição de ensino deverá informar os nomes de todos os alunos inscritos e de dois professores, que irão acompanhá-los. Os alunos inscritos receberão vales-livros de acordo com a cota determinada pela Secretaria e os professores terão direito a um vale-livro.

O processo de seleção para visita e/ou apresentação das escolas na 11ª Feira do Livro, será feito pela ordem de inscrição, respeitando-se o número de vagas disponibilizadas. Os resultados serão divulgados no dia 30 de agosto através do endereço eletrônico http://www.feiradesantana.ba.gov.br/ na aba Educação e no mural da Secretaria Municipal de Educação.

  •  

Alunos de escola municipal aprendem como se livrar da timidez

16/8/2018, 14:33h

Postura correta, pronúncia de palavras difíceis, olhar sempre focado na lente da câmera. Estes foram alguns dos pontos trabalhados com os alunos do Centro de Educação Monteiro Lobato, do bairro Capuchinhos, esta semana, durante a oficina de interpretação teatral e jornalística oferecida pela professora e diretora de teatro, Suzana Vega.

A oficina, que foi realizada no Centro Digital no bairro Baraúnas, oferece treinamento interpretativo aos alunos que irão participar do Feira Que Te Quero Ver. “Se você se dirige a alguém desviando seu olhar, sem firmeza na fala, sua mensagem não é bem recebida. Praticando estes atributos, eles vão poder realizar melhores entrevistas e, aos que quiserem se apresentar em seus vídeos, melhores atuações”, explica a diretora.

Oficina combate a timidez

Suzana (foto) revela que prefere deixar os próprios alunos escolherem se querem participar de sua oficina ou da de tecnologia, realizada simultaneamente. “Se o aluno já demonstrar certa afinidade e interesse pela atuação, ele certamente irá ser mais produtivo. Um aluno muito tímido, por exemplo, terá dificuldade de se expressar e pode até se sentir incomodado. Se aqueles que já estão dispostos a participar escolherem por conta própria, o resultado final do trabalho desenvolvido será muito melhor”, completa.

Firmeza na pronúncia e no olhar

O aluno Juvenal Carvalho (foto), do 8º ano, revela que resolveu participar da oficina porque pretende ser jornalista esportivo. “Eu não tenho muita confiança na minha fala e aqui aprendemos sobre a importância da firmeza na pronúncia e no olhar. Acho que isso auxilia tanto no desenvolvimento das atividades do Feira Que Te Quero Ver quanto na carreira de jornalista que espero seguir”, observa o aluno.

Os alunos de todas as 25 escolas inclusas no festival participam da oficina oferecida por Suzana Vega. As atividades são realizadas diariamente nos turnos matutino e vespertino, com alunos de diferentes escolas em cada turno.

  •  

Dicas para conseguir emprego mais rápido no EJA em Foco 2018

15/8/2018, 10:12h

Dicas para conseguir um emprego de maneira mais rápida, o uso educacional da internet e ainda o sistema digital de TV foram alguns dos temas atuais que marcaram a segunda edição do EJA em Foco, realizado na sede da Secretaria Municipal de Educação.

O evento atraiu centenas de alunos da Educação de Jovens e Adultos, dos 15 aos 75 anos, de 21 escolas justamente no dia dedicado aos estudantes. Durante o evento, eles participaram de várias oficinas, se divertiram e também aprenderam sobre assuntos mais sérios.

A oficina voltada ao mercado de trabalho foi oferecida pelo Núcleo de Tecnologia (Nutec) da Seduc. Os estudantes receberam orientações sobre comportamento e postura em entrevistas de emprego, por exemplo, e como estudar através de ferramentas online como o Youtube.

Importante que esteja bem vestida

“Numa entrevista de emprego, é importante que a pessoa esteja bem vestida. Deve-se evitar sandálias, roupas chamativas, uso de gírias, mas, em contrapartida, sempre procurar manter contato visual, uma boa postura, não mentir, entre outros”, recomenda Ludmilla Pachu, técnica formadora do Nutec.

Os alunos também foram orientados sobre fatores como a elaboração de currículo, preenchimento correto do corpo de um e-mail, canais de introdução ao mercado de trabalho - como o site Acorda Cidade, Central de Apoio ao Trabalho (CAT Feira de Santana), cursos online, dentre outros aspectos.

Onde procurar emprego e o currículo

“Muitos desses jovens querem se inserir no mercado de trabalho, mas não sabem onde procurar emprego ou como elaborar o currículo, por exemplo, então achamos importante esclarecer algumas dessas dúvidas”, diz Ludmilla.

“Neste segundo evento, tivemos mais atividades e parceiros. As oficinas foram visitadas por todos os públicos, então tivemos uma experiência mais enriquecedora e, por isso, ficamos muito satisfeitos”, avalia a professora Marly.

Oficina sobre sistema analógico

Além da oficina sobre o sistema analógico e digital das emissoras de TV, oferecida por uma equipe da TV Subaé, afiliada da Rede Bahia/Globo em Feira de Santana, também foram ofertadas oficinas de gastronomia, de maquiagem, turbante, cortes de cabelo masculino e feminino, orientação nutricional, aferição de pressão arterial e testes de glicemia.

Oportunidade para os estudantes

Para a professora Marly Damasceno (foto), coordenadora pedagógica do setor e organizadora do evento, o EJA em Foco cumpriu seu objetivo: buscamos dar oportunidades aos estudantes; proporcionar a eles um espaço inovador, criando alternativas de divulgação das produções das salas de aula. Desta forma, a EJA ganha visibilidade e eles podem aprender mais”, declara.

  •  

Trânsito será tema em escolas municipais durante festival

15/8/2018, 10:0h

Sensibilização da comunidade escolar, leitura de imagens, urbanidade, estatísticas e meios de transporte. Estes serão os quatro eixos abordados pelos professores das cinco escolas da Rede Municipal de Educação que vão participar do Festival Estudantil Temático de Trânsito (Fetran). O evento reúne estudantes do Ensino Fundamental I que nos próximos quatro meses terão a oportunidade de discutir e elaborar atividades relacionadas ao trânsito.

Na tarde de segunda-feira, 13, os educadores das escolas municipais participaram da formação com os oficiais do Grupo de Educação para o Trânsito (Getran) da Polícia Rodoviária Federal (PRF). O encontro aconteceu no Centro Universitário de Cultura e Arte (Cuca).

Quatro eixos dentro das disciplinas

Segundo Michelle Alencar, policial integrante do Getran, a ideia é que os professores tratem dos quatro eixos dentro das disciplinas do currículo de maneira transversal. “Uma professora de português ou redação pode solicitar aos alunos a escrita de um texto sobre segurança no trânsito ou uma professora de história pode falar sobre a história do desenvolvimento dos meios de transportes”, exemplifica.

Escolas podem solicitar palestras

Cada escola deverá elaborar um plano de ação e enviá-lo à Polícia Rodoviária Federal até o fim do mês para aprovação. Durante esse período, os gestores das escolas municipais podem solicitar o agendamento de palestras que serão ministradas pela equipe da PRF.

Uma vez aprovado o planejamento, será a vez dos professores elaborarem seus planos de aula e porem em prática as atividades.  Os meses seguintes serão dedicados ao repasse desses conceitos aos alunos, trabalhados diretamente pelos professores em sala de aula e finalmente a produção dos trabalhos.

Feira de Trânsito em novembro

Em novembro, as escolas envolvidas promoverão a Feira do Trânsito em suas unidades de ensino, quando os estudantes vão expor as produções desenvolvidas neste período. O objetivo é que as feiras sejam realizadas em datas diferentes para que possam contar a participação do Getran. O encerramento do projeto também se dará em novembro, com a exposição de todos os trabalhos no Festival.

Crianças precisam dessa orientação

“As nossas crianças precisam dessa orientação sobre o trânsito dentro das escolas. Elas também são pedestres e o trânsito faz parte do seu dia-a-dia. É fundamental que entendam as sinalizações, que saibam fazer essa leitura de imagens para se movimentar com segurança”, afirma a professora Ana Cristina Batista Neves, vice-diretora da Escola Municipal Otaviano Ferreira Campos, do bairro Novo Horizonte, uma das 27 professoras que participaram da formação no Cuca.

Disseminar o conhecimento

Para Luscilla Lima, chefe da Divisão de Planejamento e Técnicas Pedagógicas da Seduc, a inserção das atividades do Fetran nas escolas é de suma importância, pois elas têm a oportunidade de aprender sobre os riscos envolvidos, seus direitos e também podem atuar como disseminadores desse conhecimento adquirido.

  •  

I Festival Temático de Trânsito vai envolver alunos de cinco escolas municipais

14/8/2018, 9:35h

Previsto para se estender até o mês de novembro, o I Festival Temático foi aberto pelo prefeito Colbert Martins Filho, na manhã desta segunda-feira,13, no Teatro do Centro Universitário de Cultura e Arte (CUCA).

Tendo como meta principal fomentar nos alunos das escolas do Ensino Fundamental uma educação voltada para como se comportar no trânsito, a partir de uma consciência cidadã, a iniciativa da Polícia Rodoviária Federal (PRF) foi criada, nacionalmente, em 2004, no Mato Grosso.

Em Feira de Santana, a PRF estabeleceu parceria com a Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Educação. Durante os próximos quatro meses, cerca de 1.500 alunos estarão envolvidos em atividades educativas com enfoque nas leis de trânsito.

Nesta primeira edição, alunos do Curso Fundamental I das escolas municipais Otaviano Campos, Maria Antônia Costa, Antônio Alves Lopes e Pai e Mãe participarão do festival, que culminará com a apresentação de atividades lúdicas desenvolvidas durante o período.

As ações educativas também serão levadas às ruas centrais da cidade. O I Festival Temático de Trânsito, que tem como slogan "Transformando Atitudes para Salvar Vidas", pretende atingir mais de três mil pessoas.

De acordo com a Chefe de Gabinete da Secretaria de Educação, Ana Paula Moreira, "a educação para o trânsito é uma responsabilidade de todos nós, e pretendemos transformar os nossos alunos em agentes multiplicadores dos ensinamentos adquiridos".

O prefeito Colbert Martins Filho sublinhou que "o que se procura com esta iniciativa é proporcionar às crianças o conhecimento para possam preservar vidas, obedecendo as regras de trânsito, a exemplo de como atravessar uma rua ou uma passarela, e usar os meios de transporte em segurança".

O evento foi abrilhantado com a apresentação da Orquestra Sinfônica Infanto-Juvenil Princesinha do Sertão, formada por alunos da rede municipal de educação, dentro do Programa Música na Escola.

Também participaram do ato os inspetores da PRF Laércio Miranda e Altamir Brandão; os secretários municipais Valdomiro Silva (Comunicação), Edson Borges (Cultura, Esporte e Lazer), e Maurício Carvalho (Superintendência de Trânsito).

  •  

Professores da Rede Municipal terão 4,01 por cento de reajuste retroativos a janeiro

10/8/2018, 17:59h

Professores, especialistas em educação e secretários escolares da Rede Municipal de Educação terão seus salários reajustados este mês em 4,01%. O projeto de lei nº 120/2018, que dispõe sobre o tema, de autoria do governo municipal, foi aprovado pela Câmara de Vereadores na última quarta-feira, 8, e sancionado pelo prefeito de Feira de Santana, Colber Martins, nesta sexta-feira, 10.

A prefeitura fará o pagamento do aumento de forma retroativa a janeiro deste ano, portanto, os professores vão receber o percentual acumulado até agosto deste ano – 4,01% para cada mês. O reajuste incide sobre os vencimentos do mês de dezembro de 2017.

Com esse aumento, os profissionais da Educação da Rede Municipal são beneficiados de maneira totalitária pelo índice de 6,81%, que representa o reajuste estabelecido pelo Ministério da Educação como o piso da categoria para 2018, ou seja, pagamento mínimo para os salários dos professores. Um primeiro acréscimo – de 2,80% - já havia sido dado em abril deste ano.

No entanto, a Prefeitura de Feira de Santana decidiu aplicar o reajuste para todos os profissionais, embora grande parte deles já não esteja no início da carreira e, segundo o que determina a lei, não seria beneficiada pelo aumento.

Aproximadamente 1.600 professores atuam na Rede Municipal de Educação. O reajuste beneficia também aposentados e pensionistas.

  •  

Alunos da rede municipal terão jogos de raciocínio nas escolas

9/8/2018, 10:17h

Promover jogos e brincadeiras que estimulem o desenvolvimento cognitivo lógico-dedutivo. Este é o principal objetivo do Projeto Brincar e Pensar – Jogos de Raciocínio nas escolas públicas municipais, parceria firmada entre o Colégio Helyos e a Secretaria Municipal de Educação.

Na quarta-feira, 8, gestores do colégio e da Seduc se reuniram para discutir detalhes do projeto, que será lançado ainda neste ano e implantado em 2019.

Cinco escolas da Rede Municipal que oferecem o Ensino Fundamental I e II vão integrar inicialmente do projeto. Os estudantes vão participar semanalmente de atividades de raciocínio lógico que exercitam habilidades. O objetivo é desenvolver a atenção, concentração, capacidade de resolução de problemas, entre outras.

Desenvolvimento cognitivo

“Uma vez que os estudantes têm a oportunidade de exercitar tais habilidades, desenvolvem também outras faculdades, como a memória, o raciocínio lógico e a percepção. Estas atividades colaboram para o desenvolvimento cognitivo deles”, avalia a secretária de Educação, Jayana Ribeiro (foto).

  •  

Criada comissão de monitoramento e avaliação do Plano Municipal de Educação

7/8/2018, 17:25h

Uma comissão integrada por vários setores da sociedade será responsável pelo acompanhamento, monitoramento e avaliação do Plano Municipal de Educação (PME), conforme orienta a lei nº 3.651, de 2016, que instituiu o documento.

O Plano Municipal de Educação é um documento orientador de políticas públicas pelos próximos dez anos. Nele, estão reunidos as metas e objetivos para o setor educacional de Feira de Santana em todos os âmbitos e modalidades, até o ano de 2026, uma vez que sua criação foi em 2016. O documento deve nortear o trabalho das autoridades na formulação do orçamento público, dos projetos de leis que beneficiem a população e sobretudo as escolas de um modo geral.

O decreto que cria a comissão foi publicado no Diário Oficial eletrônico do município, edição de sábado, 4. A presidente do organismo é a professora Rosana Fernandes Falcão, da equipe técnica da Seduc.

Atribuições da comissão

Participam ainda da comissão representantes do Conselho Municipal de Educação (CME), da Câmara de Vereadores, da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), do Conselho do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB-Sindicato), do Sindicato dos Professores do Estado da Bahia (SINPRO-BA) e do Núcleo Territorial de Educação (NTE-19), antiga Direc.

Entre as atribuições da comissão estão: organizar o trabalho de avaliação do PME; apropriar-se do plano; envolver todas as esferas administrativas e instituições que atuam ou interferem nas políticas educacionais; buscar apoio técnico da equipe para a fundamentação dos relatórios anuais e divulgá-los amplamente.

  •  

Coleta de lixo eletrônico realizada na escola Maria Antônia da Costa

7/8/2018, 17:20h

Como forma de despertar nos alunos a consciência ambiental, um ponto de coleta de lixo eletrônico foi montado na Escola Municipal Maria Antônia da Costa, do bairro Santa Mônica. A iniciativa fez parte das atividades da 8ª edição do Congresso do Meio Ambiente, realizado na última semana (31 de julho). O resultado da coleta será recolhido pela ECOBA, empresa especializada na valorização dos resíduos de componentes eletrônicos.

Durante duas semanas, a comunidade do bairro teve a oportunidade de descartar adequadamente itens como TVs de tubo, notebooks, aparelhos celulares, entre outros. Os alunos da unidade de ensino realizaram campanhas de divulgação no bairro para conscientizar os moradores e indicar a melhor forma de descarte do lixo eletrônico. A ação foi encerrada na última sexta-feira, 3.

Perigo do lixo eletrônico

“Os estudantes assistiram a uma palestra sobre logística reversa para compreender melhor os perigos dos materiais eletrônicos inservíveis que geralmente são jogados no lixo comum; também foram às ruas do entorno para divulgação da escola como ponto de coleta; realizaram entrevistas para ver o quanto a pessoas sabem do tema e transformamos os resultados em gráficos”, relata a vice-diretora da escola, Ilnara Brandão.

O congresso contou com a participação de alunos do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental e a presença da comunidade do bairro, pais e familiares.  Neste ano, o tema foi “Iniciação científica: energizando a natureza”.

Congresso com parcerias importantes

Além das apresentações de produções internas desenvolvidas pelos alunos, o congresso contou também com a parceria da Embasa, que promoveu oficinas para os estudantes; a empresa ECOBA, que viabilizou um projeto de logística reversa – que promove soluções ambientais - na escola; de estudantes de física da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), que sua vez desenvolveram uma mostra de experiências com energia; e finalmente do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), que ofereceu orientações para a comunidade.

Conscientização dentro e fora da sala

“Considero um importante avanço para o despertar do sujeito ecológico”, acredita a assistente social Roseane Santos, responsável pela execução do projeto social das obras de ampliação do sistema de abastecimento de água de Feira de Santana, da Embasa.

O projeto aborda, desde a primeira edição, diversos temas ligados à sustentabilidade, visando colaborar com a conscientização dentro e fora do ambiente escolar. “Acompanho a evolução e mudanças do congresso. Este ano, o diferencial foi a participação dos nossos parceiros. As contribuições trouxeram mais brilho ao evento”, defende a coordenadora pedagógica, Tamara Rabelo.

  •  

Mais de 35 por cento dos alunos do Acelera Brasil apresentaram melhora

2/8/2018, 9:28h

Mais de 35% dos alunos da Rede Municipal de Educação contemplados pelo programa Acelera Brasil – que tem por objetivo diminuir a distorção entre a série em que o aluno está matriculado e a sua idade – apresentaram avanço no quesito “produção textual”, no período de maio até junho.

Esses alunos passaram a escrever textos com frases ampliadas e desenvolvimento lógico de ideias, segundo relatório apresentado durante reunião do Comitê Gestor – integrado pelas lideranças dos setores da Secretaria Municipal de Educação e profissionais do Instituto Ayrton Senna, responsável pela implantação do programa. O encontro aconteceu na manhã de quarta-feira, 1º, na sede da Seduc.

Resultados apresentados em reunião

Os resultados obtidos no bimestre maio-junho nos programas desenvolvidos pelo instituto em parceria com a Seduc - Se Liga, Acelera Brasil e Gestão da Alfabetização - foram apresentados na reunião que contou com a participação da secretária de Educação, Jayana Ribeiro. O objetivo do encontro foi analisar os desafios de cada instituição de ensino e propor soluções, além de discutir as metas do Plano Nacional de Educação.

Mais alunos leem com fluência

Já na escrita, o número de alunos que consegue escrever palavras com sílabas complexas teve um aumento de 10,1% e os que leem com fluência apresentaram crescimento de 8,5%, entre outros fatores. Dentre os alunos atendidos pelo programa Se Liga – dirigido aos estudantes matriculados nos anos iniciais do ensino fundamental que não estão plenamente alfabetizados – houve queda de 10,4% entre aqueles que ainda não conseguem ler e de 10,5% entre os que escrevem sem compreensão funcional.

O número de alunos que se mostraram capazes de encontrar informações explícitas em textos curtos e também em textos longos cresceu 7,4%; e aumentou para 6,4% o número de crianças que desenvolvem um tema com parágrafos curtos e ampliados.

Formação e acompanhamento

O programa Gestão da Alfabetização oferece formação e acompanhamento ao coordenador pedagógico das escolas municipais. Segundo a gerente de projetos do Instituto Ayrton Senna, Nelma Lopes, apesar de o programa estar numa fase ainda inicial, quando comparado aos demais, apresenta resultados positivos, mesmo que de maneira mais lenta. “Conseguiremos melhores resultados à medida que os coordenadores pedagógicos forem abraçando a ideia”, declarou.

Mais escolas atendidas

Segundo a coordenadora dos programas de correção do fluxo escolar – Se Liga e Acelera Brasil – Lisandra Sampaio, o número de escolas atendidas pelo Gestão da Alfabetização pulou de 22 em 2017 (com 58 turmas) para 80 em 2018 (com 409 turmas), fator que também influencia nos resultados.

  •