SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE

NOTA DA SECRETARIA DE SAÚDE SOBRE ASSALTO A UNIDADE NA CONCEIÇÃO II

31/10/2019, 15:22h

A Prefeitura de Feira de Santana, através da Secretaria Municipal de Saúde, manifesta a sua solidariedade com servidores e pacientes, vítimas de assalto ocorrido no interior da Unidade de Saúde da Família Rute Torres Lopes (Conceição III)  localizada na Rua Garanhuns, 430, bairro Conceição II, nesta quinta-feira, 31.

Não houve feridos em mais este assalto a um equipamento do serviço público em Feira de Santana, mas a Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Saúde, solidária aos pacientes e servidores que se encontravam presentes e foram vítimas deste absurdo, disponibiliza assistência para quem esteja em necessidade médica por conta do episódio.

Este crime, como outros tantos registrados em Feira de Santana, é resultado de uma política de segurança pública deficiente, pelo Governo do Estado, neste Município, que implica no recrudescimento de toda sorte de violência contra a população, conforme amplamente divulgado nos meios de comunicação. 

Em virtude do estado de choque em que se encontram os servidores, a unidade de saúde Unidade de Saúde da Família Conceição III não estará funcionando nesta sexta-feira, dia 1 de novembro, devendo retornar às atividades na próxima segunda-feira.

A Secretaria de Saúde recebeu determinação, por parte do prefeito Colbert Martins Filho,  de colaborar com as investigações no que for possível.

Ao mesmo tempo, apelamos às autoridades policiais para que este crime seja rapidamente elucidado, com a localização e prisão dos responsáveis.

  •  

Caps AD passa a funcionar em novo endereço

30/10/2019, 17:14h

O Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas Gutemberg Almeida (Caps AD), equipamento da Prefeitura mantido pela Secretaria Municipal de Saúde, está funcionando em novo endereço, localizado na rua Paris, 41, Santa Mônica.

O Caps AD funciona de segunda a sexta-feira das 7h às 18h, sem intervalo, oferecendo acolhimento no combate a dependência e uso abusivo de substâncias psicoativas, inclusive o álcool.

O consumo dessas substâncias pode trazer danos sociais e à saúde do usuário, estando também associado a violência doméstica e queda no desempenho de algumas atividades.

Para ser acompanhado pelo serviço, basta se dirigir ao local. O equipamento mantido pelo Governo do prefeito Colbert Martins Filho oferece atendimento multiprofissional através de assistente social, educador físico, enfermeiro, médico psiquiatra, pedagogo e psicólogo.

  •  

Mulheres grávidas representam 28 por cento de todos os diagnósticos de sífilis em Feira no primeiro semestre

29/10/2019, 16:46h

A quantidade de mulheres grávidas reagentes à bactéria treponema pallidum, que provoca a sífilis, representa 28% dos diagnósticos emitidos pelo Centro Municipal de Referência em Infecções Sexualmente Transmissíveis/HIV/Aids, entre os meses de janeiro e junho deste ano. O equipamento é mantido pela Prefeitura de Feira de Santana, através da Secretaria de Saúde.

Nos primeiros seis meses de 2019, 339 pessoas foram diagnosticadas com a doença, em seus vários estágios. Deste universo, 94 são mulheres grávidas, que potencializa o problema, porque, se não tratada, a doença pode infectar a criança, segundo especialistas. É a chamada sífilis congênita.

As mulheres gestantes devem fazer o exame que detecta a doença que é transmitida pelo sexo, porque a bactéria, de acordo com especialistas, pode atravessar a placenta e infectar o bebê e contribuir consideravelmente para o aumento da mortalidade infantil – menores de um ano.

O risco do bebê ser infectado pela placenta, dizem especialistas, oscila entre 60% e 80%. O não tratamento também está associado a significativo risco de natimorto.

Neste público, os exames, que são obrigatórios, devem ser feitos no primeiro, segundo e terceiro trimestres da gravidez, como medida para evitar o diagnóstico tardio. A doença tem cura. Em caso positivo, o parceiro também deve se submeter ao tratamento.

A estatística em Feira de Santana preocupa, de acordo com autoridades sanitárias, por ter uma pessoa infectada a cada grupo de pouco mais de duas mil mulheres – levando-se em consideração apenas os números da população deste ano.

A melhor forma de prevenção desta doença, uma das infecções sexuais transmitidas pelo sexo que mais cresce entre homens e mulheres, é o uso da camisinha, seja ela masculina ou feminina, durante as relações sexuais. 

  •  

Agentes de combate a endemias já realizaram quase 730 mil visitas a residências este ano

29/10/2019, 12:11h

Os agentes de combate a endemias de Feira de Santana já realizaram 729.056 visitas a residências de janeiro a outubro deste ano. Apesar do grande número, cerca de 8% dos imóveis estavam fechados no momento da visita. O trabalho da Prefeitura visa o combate a proliferação do mosquito Aedes aegypti, causador de doenças como dengue, chikungunya, zika e febre amarela. 

Durante a atividade, os profissionais averiguam os reservatórios de água e fazem ação mecânica – esfregaço nas paredes do recipiente – quando encontrados focos, aplicando o larvicida em seguida.

De acordo com o coordenador do Centro Municipal de Endemias, Edilson Miranda, as casas fechadas são algumas das dificuldades enfrentadas pelos profissionais, já que podem ter focos do mosquito.

No caso dos imóveis fechados, que somam cerca de 58 mil, o coordenador explica que ficam em pendência, sendo necessário o agente retornar ao local durante o próximo ciclo.

Critérios estabelecidos por condomínios dificultam o trabalho

Outra situação apontada por Edilson são os condomínios. De acordo com ele, os síndicos estabelecem alguns critérios que dificultam o serviço. “Eles estão sempre colocando como condição trabalharmos algumas casas e retornar outro dia, mas por questões de logística precisamos trabalhar todas as residências possíveis no momento”, afirma.

Os tonéis e tanques que coletam água do telhado, através da bica, são os principais “vilões” dos agentes. Esse tipo de recipiente é muito utilizado em locais que tem frequente falta de água. “A população não se preocupa em utilizar uma tampa, e isso é muito perigoso”, aponta.

Outros itens como bica, pneus abandonados, recipientes pequenos como vasilha de margarina e até geladeira e fogão abandonados são potenciais criadouros.

Reservatórios que ficam dentro do motor da geladeira, e frequentemente acumulam água, também são apontados pelo coordenador como fatores de risco.

“Cerca de 80% dos focos são encontrados nas residências, por este motivo é preciso que a população cuide da sua casa, observe os reservatórios de água, baldes, e até vaso sanitário de banheiros inutilizados, que também podem ser criadouros do mosquito”, orienta Edilson Miranda.

LIRAa

O último LIRAa (Levantamento Rápido de Índices para Aedes Aegypti) realizado entre os dias 14 e 18 de outubro, apontam um índice predial de 1.6. De acordo com os parâmetros do Ministério da Saúde, a situação é de médio risco para o município.

O Governo do prefeito Colbert Martins Filho tem se mantido em alerta para a situação e articulado ações de controle do mosquito entre as secretarias. Os agentes de combate a endemias atuam de domingo a domingo realizando as suas atividades.

Mutirões de limpeza e “bota fora” nas comunidades tem sido realizado frequentemente através da Secretaria Municipal de Serviços Públicos.

Reuniões, salas de situação da dengue, apoio das instituições de ensino superior e nível técnico, e a equipe de Educação em Saúde com ações educativas, também fazem parte da programação.

Os agentes comunitários de saúde também estão capacitados quanto a orientação no combate a dengue. Estes profissionais, que também atuam em residências, hoje em dia realizam orientações para a população e ensinam a realizar a remoção dos focos através da ação mecânica.

Casos de dengue

De janeiro a outubro deste ano, a Vigilância Epidemiológica municipal de Feira de Santana já registrou 14.801 casos suspeitos de dengue de residentes no município.

Destes, 6.558 foram confirmados para a arbovirose, 707 com sinais de alarme e 26 registrados como dengue grave. No mesmo período foram confirmados 12 casos de dengue que evoluíram para óbito.

Outros 863 casos oriundos de outros municípios foram atendidos e registrados em Feira de Santana.

Os cinco bairros com mais casos notificados são, por ordem: Tomba, Distrito de Matinha, Distrito de Maria Quitéria, Mangabeira, e Campo Limpo.

  •  

Em um mês de funcionamento, Base Norte do SAMU já realizou 179 atendimentos

29/10/2019, 11:42h

Localizada no Complexo Poliesportivo Oyama Pinto, a Base Norte do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) já atendeu 179 chamados até o último domingo, 27, quando completou um mês de atividades. 

O primeiro atendimento realizado por esta base foi no mesmo dia de sua inauguração. A unidade móvel levou sete minutos para chegar ao local, contados desde o momento da ligação.

“Uma criança havia se acidentado com o portão, estava lúcida no momento que a equipe chegou e foi direcionada ao Hospital Estadual da Criança”, conta a coordenadora do SAMU, Maiza Macedo.

Ainda de acordo com ela, a descentralização do serviço promove mais agilidade na chegada ao local da ocorrência. “Chegando ao local em tempo oportuno e qualificando o atendimento prestado, podemos prevenir sequelas temporárias e permanentes, reduzindo também as mortes evitáveis”, explica.

A descentralização do SAMU é uma iniciativa do Governo do prefeito Colbert Martins Filho. Até o momento foram implantadas a Base Centro (que funciona no anexo da Prefeitura) e a Base Norte. A Base Sede funciona na avenida João Durval Carneiro, Estação Nova.

A Base Norte oferece mais rapidez e eficiência aos atendimentos de urgências traumática e clínicas, além de questões relacionadas à violência nos arredores onde se encontra localizada, na região dos bairros: Campo Limpo, Parque Ipê, Novo Horizonte, Conjunto Feira VI, George Américo e nos distritos de Maria Quitéria e Matinha.

“É necessário criar estratégias e planejar as ações para que possamos estar mais próximos da população. Então quando trabalhamos com a descentralização estamos melhorando o principal indicador de saúde avaliado pelo SAMU que é o tempo resposta”, ressaltou a coordenadora.

A Base Norte presta serviço diário das 7h às 19h, através da solicitação feita pelo número de telefone 192. O serviço é garantido em toda a cidade, 24 horas, todos os dias da semana, através da base sede.

  •  

Primeira etapa da campanha nacional de vacinação contra o sarampo termina nesta sexta

25/10/2019, 10:44h

A primeira etapa da campanha nacional de vacinação contra o sarampo, iniciada no dia 07 de outubro, termina nesta sexta-feira (25) em Feira de Santana. Crianças de seis meses a menores de cinco anos não vacinadas, fazem parte do público alvo desta etapa. 

A Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Saúde, continua a realizar a vacinação em todas as unidades básicas de saúde mesmo com o fim da etapa a qualquer pessoa de seis meses a 49 anos de idade.

A partir do dia 18 a 30 de novembro a campanha será retomada para jovens adultos não vacinados de 20 a 29 anos de idade, sendo o dia 30 de novembro o dia D de mobilização.

A meta é imunizar 95% do público alvo.Todas as pessoas que já foram vacinadas não precisam se vacinar novamente.

As pessoas que irão viajar para as áreas de surto deverão procurar qualquer unidade básica de saúde próxima de sua residência para receber a dose da vacina, caso não esteja vacinado, ou atualizar a caderneta de vacinação.

Doses

De agosto a outubro deste ano, a Secretaria de Saúde recebeu 49.400 doses da vacina tríplice viral.

Calendário vacinal

Crianças de doze meses a quatro anos de idade devem receber uma dose da tríplice viral e uma da tetra em seu calendário vacinal.

Já crianças de cinco anos a adultos de 29 anos de idade, duas doses da tríplice viral. Pessoas de 30 a 49 anos de idade, apenas uma dose da tríplice viral.

Casos de sarampo

A Vigilância Epidemiológica já notificou 26 casos suspeitos de sarampo, e todos foram descartados.

O Governo do prefeito Colbert Martins Filho se mantém em alerta. O município não registra casos positivos para a doença há 21 anos 

  •  

Confirmados 15 casos para sífilis e um para HIV durante ação promovida pela Prefeitura

24/10/2019, 18:3h

Segue até esta sexta-feira (25) a Semana Municipal de Combate a Sífilis e Sífilis Congênita, promovida pela Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Saúde. De segunda até esta quinta-feira (24) foram registrados 15 casos positivo para sífilis e um para HIV. 

As pessoas diagnosticadas foram encaminhadas de forma imediata para tratamento no Centro Municipal de Referência em Infecções Sexualmente Transmissíveis/HIV/AIDS, onde está sendo realizado os testes.

Até o momento foram feitos 96 testes rápidos para sífilis e HIV. Os interessados em realizar o exame podem se dirigir ao Centro, que funciona no CSE localizado na Rua Professor Germiniano Costa, s/n, Centro.

Os profissionais estão à disposição das 7h30 às 11h30 e 13h30 às 17h30. O exame é gratuito e o resultado sai em menos de 20 minutos.

“Não dói nada, o teste tem resultado instantâneo e os casos confirmados podem ser direcionados de forma imediata, e sem marcação, para tratamento”, afirma a coordenadora Vanessa Sampaio.

Adolescentes a partir dos 13 anos de idade podem realizar o teste rápido sem acompanhamento de responsável.

Sífilis em Feira de Santana

Atualmente Feira de Santana registrou de janeiro a junho deste ano, 339 casos de sífilis adquirida, destes, 94 são gestantes.

A doença durante a gestação é preocupante, podendo trazer diversos riscos como óbito fetal e abortamento. Em alguns casos, o recém-nascido pode apresentar infecção assintomática, com surgimento dos primeiros sintomas nos primeiros três meses de vida.

Sífilis

A sífilis é transmitida por meio de qualquer relação sexual desprotegida e pode também ser transmitida verticalmente, da mãe para o feto em qualquer fase da gestação ou no momento do parto (sífilis congênita). Transfusões de sangue ou contato direto com sangue contaminado também é possível transmitir.

O uso do preservativo durante a relação sexual é a melhor maneira de evitar a doença. Caso diagnosticado, é necessário iniciar o tratamento que é feito com antibióticos, geralmente penicilina.

  •  

Inscrições para 3ª Jornada Interinstitucional em Odontologia estão abertas

22/10/2019, 18:18h

As inscrições para participar da terceira edição da Jornada Interinstitucional em Odontologia seguem até esta sexta-feira, 25. A iniciativa da Prefeitura, através da Secretaria de Saúde tem parceria do Conselho Regional de Odontologia da Bahia (CROBA) e Unidade de Ensino Superior de Feira de Santana (UNEF).

Através do link – https://www.sympla.com.br/iii-jiof0s---jornada-interinstitucional-em-odontologia-de-feira-de-santana__681290 – estudantes de odontologia e cirurgiões dentistas devem efetivar a inscrição que é limitada e gratuita.

O evento acontece no dia 25 de outubro – em comemoração ao dia nacional do dentista e da saúde bucal – a partir das 18h30 no Olimpo Eventos, localizado na UNEF.

A programação conta com palestra ministrada pelo coordenador da Divisão Odontológica da Secretaria de Saúde, sobre saúde bucal coletiva em Feira de Santana.

Já o coordenador do curso de odontologia da UNEF, Jeidson Marques, aborda sobre a odontologia: unindo forças para um futuro melhor.

Marcel Arriaga, presidente do CROBA, e o delegado Wernner Bucker, palestram sobre mudanças e avanços.

  •  

Prefeitura passa a oferecer serviço de nutrição e fisioterapia para crianças com microcefalia

22/10/2019, 18:14h

As crianças com microcefalia, provenientes do vírus zika, acompanhadas pela Secretaria de Saúde da Prefeitura de Feira de Santana, através do Ambulatório Municipal de Infectologia, passam a contar com acompanhamento de fisioterapeuta e nutricionista.

A iniciativa do Governo do prefeito Colbert Martins Filho visa ofertar um maior suporte para o desenvolvimento dessas crianças. Atualmente, consultas com psicólogo para os pais e acompanhamento com infectopediatra para essas crianças são ofertados.

Além disso, o Ambulatório presta assistência a pessoas que desenvolveram o estágio crônico da Chikungunya, através do serviço de acupuntura.

Outros agravos como dengue, zika, Chikungunya, HTLV, toxoplasmose, citomegalovírus, herpes e herpes zoster, coqueluche e coleta de sangue para o Lacen, dos casos encaminhados pelas unidades básicas de saúde.

  •  

Prefeitura ofertará testes rápidos de sífilis e HIV nesta semana

21/10/2019, 16:43h

A Prefeitura de Feira de Santana, por meio da Secretaria de Saúde, durante esta semana vai oferecer testes rápidos, que detectam em minutos a presença no organismo dos vírus da sífilis e do HIV, que provoca a aids.

A inciativa está relacionada à passagem do Dia Nacional de Combate à Sífilis e à Sífilis Congênita, que é celebrado anualmente no terceiro sábado de outubro – caiu no dia 19. Os resultados dos exames são apresentados em meia hora.

Os exames serão oferecidos no Centro de Referência contra a doença, que funciona no Centro de Saúde Especializado Dr. Leone Leda, início da rua Geminiano Costa.

A sífilis e o HIV são infecções transmitidas pelo sexo sem a devida segurança – a principal proteção é o uso da camisinha nas relações sexuais.

A sífilis congênita é transmitida da mãe para o filho, a chamada transmissão vertical, que terão atenção especial. O bebê pode desenvolver uma série de doenças.

O diagnóstico ainda no pré-natal, bem como o correto tratamento, caso a mulher esteja infectada, evita a contaminação da criança.

É importante, segundo especialistas, que o parceiro também faça o teste e o tratamento, caso esteja com a doença, e que use camisinha durante a gestação da companheira.

  •