SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE

Secretaria de Saúde divulga tempo e classificação de participantes da II Corrida Pink and Blue

27/9/2018, 11:55h

Os participantes da 2ª Corrida Pink and Blue que obtiveram melhores performances de tempo no percurso de 5km na Avenida Nóide Cerqueira, podem conferir a classificação no site da Prefeitura Municipal através do link:http://www.feiradesantana.ba.gov.br/servicos.asp?id=14&link=sms/corrida.asp . Os dados foram publicados na terça-feira, 25, nas categorias masculino e feminino.

Francisco Rodrigues foi o primeiro colocado, cumprindo o menor tempo dentre participantes das duas categorias. O atleta fez 5km em 17 minutos e 15 segundos. “Essa é a primeira edição que participo. Correr é muito bom”, ressalta.  

Na categoria feminina, Maria Santos, 30 anos, alcançou o menor tempo. Em 20 minutos e 17 segundos ela conseguiu completar o percurso. A atleta informou que vem treinando há quatro meses.

A Corrida Pink and Blue aconteceu no último domingo, 23, e reuniu cerca de mil pessoas. O evento organizado pela Prefeitura, através da Atenção Básica da Secretaria Municipal de Saúde, marcou a abertura das campanhas Outubro Rosa e Novembro Azul em Feira de Santana. 

  •  

Trabalho não é a melhor solução para afastar criança das drogas, defende diretora do Cerest

27/9/2018, 11:38h

O discurso de que é melhor o filho estar trabalhando do que no mundo das drogas é a principal barreira no que diz respeito a conscientização sobre erradicação do trabalho infantil em Feira de Santana. A afirmação foi da diretora do Cerest (Centro de Referência em Saúde do Trabalhador), Verena Leal, durante o I Encontro do Fetipa (Fórum Estadual de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil e Proteção ao Adolescente). O evento aconteceu na última segunda-feira, 24.

Em Feira de Santana, o trabalho infantil é geralmente presente no mercado informal, como feiras livres. De acordo com Verena Leal, ações tem sido feitas dentro de escolas e em outros ambientes da comunidade com o intuito de conscientizar crianças e famílias sobre a vulnerabilidade que essa situação as colocam.

“Não existe equipamento de proteção individual para criança. A musculatura da criança não está preparada para receber as sobrecargas que um adulto recebe, mas mesmo assim os pais usam o discurso de que é melhor o filho está trabalhando do que nas drogas. Esse é nosso maior desafio. Conscientizá-los e mostrar que o trabalho não é a solução”, ressalta. 

Dependência de programas sociais e impossibilidade de ascensão 

O evento trouxe como discussão a situação do trabalho infantil e os principais problemas na região. “Além de afetar a saúde mental e física das crianças, o trabalho infantil traz consequências graves para a sociedade, como evasão escolar, baixa escolaridade, baixa empregabilidade, dependência de programas sociais e impossibilidade de ascensão social”, alerta a vice-presidente do Fetipa, Gildete Sodré.

Ela também ressalta que só a partir dos 16 anos o adolescente adquire capacidade jurídica relativa para o trabalho. “Com exceção a condição de jovem aprendiz que é a partir dos 14 anos, sendo necessário registro na carteira”.

O encontro contou com a participação de representantes da Secretaria Municipal de Saúde, Secretaria Municipal de Assistência Social, Secretaria Municipal de Educação, Magistrados da Justiça do Trabalho e Secretaria de Saúde da Bahia.

  •  

Workshop marca aniversário de 14 anos do SAMU de Feira de Santana

25/9/2018, 17:34h

O SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) de Feira de Santana está completando 14 anos e para comemorar um Workshop de Reanimação Cardiorrespiratória (RCP) será realizado na próxima quinta-feira, 27, às 14h30, no Teatro Maestro Miro.

A programação contará com apresentação do Coral Música nas Escolas, mesa de abertura e hino a Feira de Santana, apresentação dos resultados do Projeto de Capacitação em Primeiros Socorros para a comunidade “SAMU-192 mais perto de você” e Workshop.

O evento é aberto para a comunidade e envolverá estudantes, professores, agentes comunitários de saúde e profissionais na realização de compressões torácicas, numa simulação de reanimação a um paciente.

Implantado em 27 de setembro de 2004, o Samu de Feira tem atividades com abrangência Regional com bases descentralizadas nos municípios de Conceição do Jacuípe, Irará e Santo Estevão. Dentro de Feira de Santana, o órgão possui a base na sede do Ponto Central e uma descentralizada inaugurada recentemente na Avenida Getúlio Vargas.

O serviço atua de acordo com princípios e diretrizes do SUS (Sistema Único de Saúde), garantindo ao usuário fácil acesso as urgências através de ligações gratuitas pelo número 192.

Atualmente, o órgão possui duas Unidades de Suporte Avançado de Vida (USA) - uma em Feira e outra em Conceição do Jacuípe, nove Unidades de Suporte Básico de Vida (USB) - sendo sete em Feira e outras duas em Irará e Santo Estevão, e uma motolância fornecendo apoio nas ocorrências.

  •  

2ª Corrida Pink and Blue alerta para prevenção do câncer

24/9/2018, 10:17h

Num gesto simbólico de alerta para a necessidade de se adotar rotineiramente hábito de prevenção ao câncer, o Governo Municipal de Feira de Santana, através da Secretaria Municipal de Saúde, promoveu a 2ª Corrida Pink and Blue. O evento reuniu cerca de mil pessoas na avenida Nóide Cerqueira, na manhã deste domingo, 23, para a prática de exercícios, muita dança e reflexão sobre as campanhas Outubro Rosa, voltado para a prevenção dos cânceres de mama e útero, e do Novembro Azul, direcionado exclusivamente, com incentivo a exames para prevenção de câncer de próstata.

A corrida foi realizada no início da manhã deste domingo, 23, cumprindo percurso de 5km. Enquanto cerca de 300 pessoas encararam o desafio de correr pela avenida, outras 700 seguiram o percurso com caminhada, mas com a mesma motivação.

Pessoas devem adotar hábitos saudáveis

Médico por formação, o prefeito Colbert Martins observou que a realização de exames rotineiros de prevenção é a melhor forma de combater o câncer. Ele ressaltou ainda a necessidade das pessoas também adotarem hábitos saudáveis e praticarem exercícios físicos.

Coordenadora das duas campanhas de prevenção ao câncer, tanto nos homens quanto nas mulheres, a secretária de Saúde, Denise Mascarenhas, informou que a 2ª Corrida Pink and Blue marca oficialmente o lançamento das duas campanhas, que serão desenvolvidas intensamente, respectivamente nos meses de outubro e novembro, em todos os equipamentos da rede pública de saúde do município de Feira de Santana.

  •  

Corrida Pink And Blue abre ações contra os cânceres de mama e próstata

22/9/2018, 8:58h

As campanhas contra os cânceres de mama e próstata serão abertas neste domingo, 23, com a II Corrida Pink and Blue. O evento acontece às 7h, na Avenida Nóide Cerqueira, com a expectativa de reunir cerca de mil pessoas.

Em duas modalidades, corrida e caminhada, os participantes irão contar com pontos de hidratação durante todo o percurso, que tem 5 km. Além disso uma ambulância dará suporte ao evento.

A concentração será em frente ao Colégio Despertar, com o aquecimento e animação do DJ Simba e do coreógrafo Luciano Melo. Fisioterapeutas e massoterapeutas também estarão no local. As atividades são abertas para todo o público, inclusive para os não inscritos na competição.

A corrida abrirá as ações municipais do Outubro Rosa e Novembro Azul. Durante a campanha, as mulheres terão acesso a mamografias com livre demanda na rede municipal de Saúde. Os exames serão feitos no CMDI (Centro Municipal de Diagnóstico Por Imagem), CEPAH (Centro de Pesquisa e Assistência em Reprodução Humana) e no Hospital D. Pedro de Alcântara.

“O público com idade entre 50 a 69 anos pode procurar a unidade de saúde mais próxima a residência para a solicitação do exame. Para tanto é necessário ter em mãos CPF, carteira de identidade e cartão SUS”, informa  a enfermeira e referência técnica em saúde da mulher, Alessandra Magalhães.

Já os homens acima de 45 anos, terão além dos exames laboratoriais, a solicitação do PSA. Os casos diagnosticados serão encaminhados para acompanhamento de urologista.

  •  

Em uma década, Feira se torna terceira no Nordeste em indicadores da saúde

21/9/2018, 17:52h

O desempenho na saúde é o grande destaque de Feira de Santana no ranking do Índice de Desafios da Gestão Municipal, o estudo da Macroplan envolvendo os 100 maiores municípios brasileiros entre os anos 2006 e 20116. A cidade foi a que mais avançou, no país, em indicadores como proporção de nascidos vivos e taxa de mortalidade infantil nesse período. Também cresceu no número de consultas pré-natal.

Segundo dados do IDGM, em 2006, primeiro ano da década em que o estudo foi realizado, o acesso de mães a sete ou mais consultas de pré-natal, em Feira de Santana, era de 35,8%. Naquela época, o município ocupava uma incômoda 90ª posição. De lá até 2016, avançou para o 9º lugar, chegando a em 2016 a proporção de 80,5%, sendo líder nesse quesito, em seu cluster. O destaque também veio para a redução da taxa de mortalidade infantil. A cada mil nascidos vivos o índice obtido em 20116 foi de 15,3. Em 2006 a taxa era 36,6. 

Com a classificação 37ª, dentre os 100 municípios avaliados, Feira ocupa a terceira melhor posição do Nordeste nesse segmento, ultrapassando 15 capitais do Brasil. No estudo, a cidade ainda é apontada com potencial para chegar em 3º do cluster (agrupamento dos municípios) em termos de complexidade de gestão e disponibilidade de recursos). A redução das taxas de mortalidade infantil e por doenças crônicas, e o crescente acesso da população a consultas de pré-natal, elevaram Feira de Santana em 63 posições.

  •  

Profissionais do Serviço de Atenção Domiciliar participaram de Simpósio em Brasília

21/9/2018, 17:44h

Os profissionais do Serviço de Atenção Domiciliar (SAD) de Feira de Santana, participaram durante os dias 18 e 19 de setembro do I Simpósio Nacional para Gestores da Atenção Domiciliar no SUS, no Distrito Federal - Brasília.

O evento promovido pela Coordenação Geral de Atenção Domiciliar (CGAD) do Ministério da Saúde e Coordenação do Hospital Alemão Oswaldo Cruz (HAOC), contou com discussões sobre temas relacionados aos desafios e perspectivas da Atenção Domiciliar no Brasil.

“Durante o simpósio tivemos contato com novos procedimentos que podem ser implantados no serviço, além de conhecer mais sobre logística, gestão do cuidado, monitoramento e avaliação dos indicadores”, afirma a enfermeira Mirella Ribeiro.

De acordo com a enfermeira, a troca de experiência proporciona um elo entre todos os serviços de atenção domiciliar do Brasil. “Evento gratificante, enriquecedor, construtivo e edificante. Vivenciamos o serviço de outros municípios, isso é importante”.

  •  

Residências terapêuticas de Feira de Santana são referência em todo o estado

20/9/2018, 10:22h

Com acomodação semelhante a um hotel, as Residências Terapêuticas promovem assistência a 42 portadores de transtornos mentais. O serviço da Secretaria Municipal de Saúde conta com 11 unidades espalhadas pela cidade, sendo nove do tipo I, que comporta até oito residentes e duas que passam por reforma de adequação para tipo II, com capacidade para acolher mais pessoas.

Destinadas a portadores de transtornos mentais que tiveram histórico de internação prolongada, mas apresentam condições de serem reinseridos na sociedade, as residências terapêuticas do município são referência de atendimento em toda Bahia desde a reforma psiquiátrica de 2003. A informação é da coordenadora de Saúde Mental, Robervânia Cunha.

“Através das residências, os moradores contam com o acompanhamento de cuidadores, técnico de enfermagem, enfermeiro e médico. Eles têm direito a três refeições diárias fornecidas por um restaurante e podem escolher o cardápio do dia, recebendo até benefício para a compra de lanches, conforme a dieta”, ressalta.

Internos reaprendem o convívio em sociedade

O encaminhamento de pacientes é feito através de hospital psiquiátrico, que seleciona e passa a relação de nomes com possíveis candidatos e uma equipe de desinstitucionalização, responsável pela retirada da situação de interno, dá os encaminhamentos. “Os candidatos passam por processo de reabilitação para reaprender o convívio em sociedade, fazem uma visita ao futuro lar e passam o dia na residência para conhecer os moradores. Através desse contato, criam laços afetivos com a equipe e se habituam com a futura rotina”, explica Robervânia Cunha (foto).

As residências estão localizadas nos bairros: Brasília, Capuchinhos, Jomafa, Parque Getúlio Vargas, Ponto central, Queimadinha e Santa Mônica. A maioria dos candidatos são órfãos ou possuem famílias sem condições para mantê-los em casa. “Este é o nosso principal público”, ressalta.

  •  

Demanda por atendimentos odontológicos aumentou 40 por cento nos últimos anos

20/9/2018, 9:10h

Nos últimos anos, a demanda por atendimentos odontológicos no Sistema Único de Saúde (SUS) em Feira de Santana aumentou em 40%. Com o objetivo de discutir stratégias de qualificação do serviço para os usuários do serviço na rede municipal de saúde, foi promovido na última segunda-feira, 17, um encontro com odontólogos dos Centros de Especialidades Odontológicas (CEO), Unidades Básicas de Saúde (UBS), Unidades de Saúde da Família (USF) e Policlínicas.   

Foram abordados pontos importantes como empatia do profissional com o paciente e os desafios enfrentados pela gestão em busca de manter a qualidade do serviço. “Registramos um crescimento na procura por atendimento no SUS de 40%. Mesmo com a grande demanda, precisamos nos colocar no lugar do usuário, oferecendo o nosso melhor na assistência”, ponderou o chefe da Divisão Odontológica, Arilson Pereira.

A orientação para os pacientes que necessitam de algum atendimento ou procedimento odontológico é procurar a unidade de saúde com documento de identidade com foto, cartão SUS e cartão da família. “Através dessa avaliação, se houver necessidade de encaminhamento para atendimento especializado o profissional vai direcioná-lo para o CEO com solicitação em mãos”, explica.

Os Centros de Especialidades Odontológicas realizam procedimentos de média complexidade, como prótese dentária, tratamento de canal e gengiva. “O CEO é voltado também para pacientes com necessidades especiais e pacientes com câncer”, afirma Arilson Pereira.

140 mil atendimentos devem ser realizados até o final do ano

Até agosto deste ano as UBS, USF, Policlínicas e CEO já contabilizaram cerca de 136.588 atendimentos odontológicos. “Nós traçamos a meta de alcançar 140 mil atendimentos este ano, incluindo consultas e procedimentos. Acreditamos que vamos ultrapassar a meta”, salienta o chefe da Divisão Odontológica (foto). 

  •  

Com número recorde de participantes, inscrições para Corrida Pink And Blue são encerradas

19/9/2018, 17:29h

As inscrições para a segunda Corrida Pink And Blue, em alusão às campanhas Outubro Rosa e Novembro AzuL, que terminariam nesta quinta-feira, 20, foram encerradas devido o grande sucesso no primeiro dia de inscrição. Todos os mil kits da corrida esgotaram na tarde desta quarta-feira, 19, na Secretaria Municipal de Saúde.

A corrida acontece no próximo domingo, 23, às 7h, na Avenida Nóide Cerqueira.

“Não esperávamos o grande número de pessoas que compareceram hoje. No entanto, o evento é aberto para todos. Aqueles que não se inscreveram para a competição podem ir acompanhar e participar das variadas atividades”, informa a enfermeira e referência técnica em saúde do homem, Isabela Machado (foto).

Aos 64 anos, Tanieta foi a primeira a garantir participação

A primeira participante a realizar inscrição tem 64 anos. Tanieta Araújo chegou cedo para garantir sua presença. “Eu gosto de movimento, de atitude, de ação e está junto com a comunidade. Essa atividade é um incentivo para que eu comece a caminhar sozinha”, relata. 

Rena vai participar pela segunda vez

Rena Lima (foto), 59 anos, está empolgada em participar pela segunda vez do evento. “Por ter participado no ao passado estou entusiasmada. Foi um evento muito organizado, o que me motivou em está aqui mais uma vez”, relata.

Com um percurso de 5km, os três atletas ao completar o trajeto na modalidade de corrida receberão prêmios, como: tênis e kits de produtos naturais.

  •