SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE

Vacinação antirrábica neste sábado, no Centro de Zoonoses

30/8/2019, 12:8h

A raiva é uma doença letal para seres humanos e animais. A imunização de cães e gatos é a melhor forma de prevenir contra a doença. Neste sábado (31), a Prefeitura, através da Secretaria de Saúde, estará promovendo a vacinação antirrábica.

A ação acontece das 8h às 16h no Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), localizado na avenida Eduardo Froes da Mota, bairro Jussara.

Podem ser vacinados cães e gatos a partir dos três meses de idade. Fêmeas paridas também podem ser vacinadas e não há contraindicação para a vacina.

Os donos dos animais devem levar a caderneta de vacinação do pet, caso possua. Todos os animais necessitam ser levados com coleira, já os agressivos devem estar utilizando coleira e mordaça.

“Pretendemos imunizar o maior quantitativo de animais que ainda não foram vacinados durante o início do ano, no cronograma de rotina”, afirma Mirza Cordeiro, médica veterinária e coordenadora do CCZ.

Ainda de acordo com ela, a partir desta segunda-feira (02) não haverá mais doses da vacina antirrábica, motivada pelo atraso no recebimento das doses pelo Ministério da Saúde.

A iniciativa do governo Colbert Martins Filho é uma estratégia de imunização devido a campanha nacional de vacinação antirrábica ter sido cancelada pelo Ministério. Segundo o comunicado emitido pelo MS, a previsão de abastecimento será em novembro.

Casos de raiva

O CCZ não registra casos de raiva em humanos há cerca de 14 anos. Caso haja alguma situação de agressão, mordedura ou lambedura de feridas de animais em humanos é necessário que o paciente se dirija ao Centro de Saúde Especializada Dr. Leone Coelho Lêda (CSE) para ser examinado e cumprir os protocolos contra a raiva em humanos.

“Os donos de animais que percebam a mudança de comportamento em cães e gatos devem acionar o CCZ pelo telefone 3614-3613”, orienta Mirza Cordeiro.

Ela ainda alerta que morcegos também são transmissores do vírus da raiva. “Qualquer situação de acidente com morcegos deve ser sinalizada ao CCZ”, findou a veterinária.

  •  

Ação de sensibilização em alusão ao Dia Nacional de Combate ao Fumo acontece em Feira, nesta 5ª

28/8/2019, 15:7h

Em alusão ao dia nacional de combate ao fumo, comemorado nesta quinta-feira, 29, a Prefeitura de Feira de Santana, através da Secretaria de Saúde, promovem uma ação de alerta e sensibilização sobre os efeitos nocivos e mortais do uso do tabaco. A ação acontece no estacionamento da Prefeitura, localizado na avenida Getúlio Vargas, nesta quinta das 8h às 12h30.

“O uso do cigarro é prejudicial a saúde, sendo necessário em alguns casos o acompanhamento psicológico para deixar de consumir. O objetivo desta ação é sensibilizar a população sobre os riscos à saúde decorrentes do uso do tabaco”, explica a coordenadora do Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (Caps Ad), Mariana Rios.

A programação conta com a realização de testes relacionados ao uso do cigarro, conhecido como teste de Fagerström, que auxilia a estipular o grau de dependência de nicotina, e a entrega de rosas em troca do cigarro.

O evento faz parte do projeto "Troque o cigarro pela vida", e é uma realização da rede de saúde mental municipal através do Caps Ad, Seção de Capacitação Permanente, referência técnica em saúde mental da Atenção Básica, NASF e instituições de ensino superior.

Atualmente em Feira de Santana existem 150 pessoas em tratamento relacionado ao uso do tabaco. “Percebemos que quem mais procura ajuda sobre o vício do cigarro são mulheres na faixa dos 40 anos de idade. Isso representa que as mulheres procuram ajuda mais que homens”, afirma Mariana Rios.

De acordo com ela, o maior índice de casos de câncer na bexiga é decorrente do uso contínuo do cigarro.

As pessoas que necessitam de ajuda para vencer o vício do tabaco podem procurar o Caps Ad, das 7h às 18h, localizado na rua Prudente de Morais, 170, Ponto Central.  

  •  

Mais de 2,8 mil pessoas estão em tratamento contra a Aids em Feira

27/8/2019, 8:8h

Em Feira de Santana, mais de 2,8 mil pessoas com HIV estão em tratamento no Programa Infecção Sexual Transmissível/DST/Aids. O equipamento mantido pelo Governo do prefeito Colbert Martins Filho funciona no Centro de Saúde dr. Leone Leda. No primeiro semestre, exames detectaram que 160 pessoas foram contaminadas pelo HIV, que provoca a aids.

Elas se submeteram ao teste rápido, cujo resultado é apresentado em meia hora, e ao exame sorológico, que demanda alguns dias para que o resultado seja apresentado.

A média de novos diagnósticos chegou a quase um por dia. Em 2018 foram 360 novos casos. Houve uma redução de 20 infecções, na média, em relação aos primeiros seis meses do ano passado.

A maioria dos novos pacientes, como vem sendo constatado nos últimos anos, é formada por homens, que se declaram heterossexuais, entre 21 e 30 anos – em idade reprodutiva.

Significa que estas pessoas não usaram o preservativo, que é a mais eficiente ferramenta para se evitar este e outros tipos de infecções provocadas pela relação sexual.

Há também aquelas pessoas que já apresentam sintomas da aids porque não buscaram tratamento médico quando descobriram o vírus nos seus organismos.

A coordenadora do programa, Vanessa Sampaio, disse que o número de mulheres com HIV é quase igual às pessoas do sexo masculino. “Há alguns anos, era uma mulher para quatro homens.

Quem for diagnosticado com o vírus é encaminhado para fazer novos exames e, se confirmada a presença, passa a receber orientação médica. O tratamento é iniciado imediatamente.

O antirretroviral mantem a carga viral indetectável, permitindo que o organismo se recupere, bem como a qualidade de vida.

  •  

Foram vacinados 44 cães e gatos no último sábado, no Centro de Zoonoses

26/8/2019, 14:44h

A vacinação contra a raiva animal promovida pela Prefeitura, por meio do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), no último sábado (24), resultou na imunização de 44 cães e gatos.

A ação faz parte da estratégia de trabalho do Governo do prefeito Colbert Martins Filho, após o cancelamento pelo Ministério da Saúde da campanha nacional de vacinação antirrábica.

Durante a semana a vacinação antirrábica prossegue normalmente, das 8h às 15h30, sendo que no próximo sábado, 31, o Centro de Controle de Zoonoses volta a abrir suas portas para imunização dos animais contra esta doença, em caráter excepcional.

“A vacinação é a única forma de prevenir contra a raiva que é uma doença letal para humanos e animais”, afirma a coordenadora do CCZ, Mirza Cordeiro.

Os animais a partir dos três meses de idade podem receber a dose da vacina e as fêmeas paridas somente há mais de 15 dias. Não existe contraindicação para a vacina.

Ainda de acordo com ela, não há casos confirmados de raiva canina desde 2017 e em humanos há mais de 14 anos. O CCZ está localizado na avenida Eduardo Froes da Mota, bairro Jussara.

Campanha anual

Os motivos para o cancelamento da campanha, de acordo com o comunicado emitido pelo Ministério da Saúde, foi o atraso no cronograma de entrega das vacinas antirrábicas que serão fornecidas em novembro ao MS. Devido esse atraso, os estoques do Ministério são insuficientes para promover a campanha.

De acordo com Mirza, Feira de Santana possui certo quantitativo de doses até o final de agosto, mas não há previsão de novo abastecimento, já que o MS vai receber novas doses no estoque a partir de novembro.

  •  

Moderno equipamento de Saúde está sendo concluído na Mangabeira

26/8/2019, 10:8h

As obras de um moderno e amplo equipamento destinado a atender pessoas com transtornos mentais estão sendo finalizadas no bairro Mangabeira. A construção da sede própria do Centro de Atenção Psicossocial Silvio Marques (Caps II) é resultado de convênio da Prefeitura de Feira de Santana e o Ministério da Saúde.

Os serviços estão concentrados nos retoques finais da pintura. O próximo passo é a limpeza geral. “O que falta para essa obra ficar 100% pronta é muito pouco”, afirmou o pintor Raimundo Magalhães, enquanto passava mais uma camada de tinta na entrada principal, que ganhou cores em tons amarelo, verde e laranja.

A nova sede será dotada de seis consultórios, posto médico, farmácia, salas de repouso para pacientes e profissionais de saúde, refeitório, cozinha, espaço de convivência, sanitários adaptados, sala de coordenação, além de jardim e estacionamento. O equipamento é uma obra que atende as determinações do prefeito Colbert Martins Filho, para proporcionar mais saúde para os feirenses.

O Caps II atende pessoas acima 18 anos com transtornos mentais graves e persistentes. Somente nele, aproximadamente 4 mil usuários recebem atendimentos de saúde – estão matriculadas 7.375 pessoas. Em toda a Rede de Saúde Mental pouco mais de 30 mil pessoas são assistidas pelo município atualmente.

  •  

Centro de Zoonoses mantém vacinação antirrábica durante a semana

25/8/2019, 9:9h

O Centro Municipal de Controle de Zoonoses mantém a vacinação antirrábica para cães e gatos durante toda a semana, em sua sede, na avenida Eduardo Fróes da Motta. Neste sábado, 24, excepcionalmente o equipamento abriu suas portas para intensificação vacinal, das 8 às 16hs.

A vacinação antirrábica prossegue normalmente durante a semana, das 8h às 15h30, sendo que no próximo sábado, 31, o Centro de Controle de Zoonoses volta a abrir suas portas para imunização dos animais contra esta doença, em caráter excepcional.

A auxiliar de veterinária Joseni Torres explica que podem ser imunizados cães e gatos a partir dos 3 meses de vida. “Os que também já tomaram a primeira dose em campanha devem receber o reforço”, alerta.

Muitas pessoas aproveitaram o sábado, 24, para imunizar os animais de estimação, um gesto de carinho aos seus pets, garantindo assim que cães e gatos estejam imunes à doença, que não tem cura.

  •  

Vigilância Sanitária e Seduc apuram episódio envolvendo seis estudantes que passaram mal durante partida de futebol

23/8/2019, 22:26h

A Vigilância Sanitária, divisão da Secretaria  Municipal de Saúde, e a Secretaria Municipal de Educação estão apurando o episódio envolvendo seis adolescentes, estudantes da Escola Municipal Crispiniano Ferreira da Silva, localizada no distrito da Matinha. Das seis alunas, três passaram mal durante uma partida de futebol feminino, que aconteceu num campo próximo à unidade de ensino, nesta sexta-feira, 23. As demais apresentaram o mesmo quadro, porém não estavam no jogo.

Todas as adolescentes foram medicadas e já estão em casa. As estudantes do Ensino Fundamental II – do 6º ao 9º ano – apresentaram os seguintes sintomas: dor abdominal, tontura, falta de ar e dormência nas pernas.

As alunas foram atendidas na Unidade Básica de Saúde do Alecrim Miúdo e nas policlínicas de São José e do Parque Ipê. Os profissionais dessas unidades foram extremamente ágeis e cuidadosos no sentido de garantir todo o atendimento em tempo hábil – elas foram medicadas e hidratadas durante o final da manhã e parte da tarde. Também foi feita coleta de amostra para exames. A diretora da escola, professora Irlete Cássia Magalhães Fontes, acompanhou as estudantes, dando assistência também às famílias.

As estudantes lancharam na escola, antes do início do jogo; elas comeram biscoito salgado tipo cream cracker, distribuído pela merenda escolar, e tomaram um refrigerante que havia sido doado à escola para as comemorações do Dia do Estudante. No entanto, no início da tarde outras duas alunas que não haviam participado do jogo nem haviam lanchado também passaram mal, apresentando sintomas parecidos aos sentidos pelas outras.

Durante a tarde, a equipe da Vigilância Sanitária esteve na escola e colheu amostras do lanche servido aos estudantes e também da água. De acordo com a chefe do órgão, Kérssia Souza Leal Carneiro, as amostras serão enviadas para o Laboratório Central de Saúde Pública, Lacen, nesta segunda-feira, 26, que se encarregará da análise.

“De toda forma, neste momento, o mais importante é que as estudantes se recuperam bem e já foram encaminhadas às suas casas. Vamos acompanhar de perto o caso e esperamos que as causas sejam esclarecidas o mais breve possível”, recomendou o secretário de Educação, Marcelo Neves.

  •  

Ingestão de medicamentos por crianças é uma das situações mais comuns de emergência pediátrica, revela especialista

23/8/2019, 15:43h

“Medicamentos devem ser mantidos longe do alcance de crianças”. O alerta é da pediatra Marina Vieira, que ministrou palestra em mais uma edição da Sessão Científica do SAMU, ocorrida na noite desta quinta-feira, 22.

O evento abordou este mês o tema "Emergências Pediátricas, prevenção e intervenção". De acordo com a médica palestrante, a ingestão de medicamentos por crianças são algumas das situações de emergências comumente atendidas.

“Já socorri crianças que tomaram medicamentos de tarja preta e os pais tinham total certeza de que não havia risco na própria casa. Por este motivo é importante manter os medicamentos longe do alcance de crianças”, explica Marina.

Ainda de acordo com ela, crises asmáticas, convulsivas, convulsão febril, aspiração de corpo estranho, reações alérgica, anafilaxia e insuficiência respiratória que pode levar a um quadro de parada, são também outras situações que acontecem com frequência.

Durante o evento foram abordados forma de intervenção, tratamento e prevenção para estes casos. Estudantes e profissionais observaram atentamente os ensinamentos.

“Em qualquer situação de emergência é importante observar se a criança responde a comandos verbais, observar a pupila e entre outros sinais”, findou.

A Sessão Científica do SAMU é promovida pela Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Saúde. 

  •  

CCZ promove vacinação antirrábica nos dias 24 e 31 de agosto

22/8/2019, 14:58h

Devido ao cancelamento pelo Ministério da Saúde da campanha anual de vacinação antirrábica, a Prefeitura de Feira de Santana está promovendo a vacinação de cães e gatos aos sábados. As próximas ações acontecerão nos dias 24 e 31 de agosto, das 8h às 16h no Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), localizado na avenida Eduardo Fróes da Mota, bairro Jussara.

A medida da Prefeitura tem o objetivo de imunizar os demais animais que não receberam a dose durante a vacinação de rotina promovida este ano. “Imunizar os animais no sábado tem o objetivo de favorecer os donos que não possuem disponibilidade de levar seu animal nos dias de semana”, explica a coordenadora do CCZ, Mirza Cordeiro.

Ainda de acordo com ela, o Centro continua realizando a vacinação dos animais de segunda a sexta. Para imunizar o cão ou gato o dono deve levá-lo com coleira e, caso possua, ter em mãos o cartão de vacina do animal.

Os motivos para o cancelamento da campanha, de acordo com o comunicado, foi o atraso no cronograma de entrega das vacinas antirrábicas que serão fornecidas em novembro ao MS. Devido esse atraso, os estoques do Ministério são insuficientes para promover a campanha.

De acordo com Mirza, Feira de Santana possui certo quantitativo de doses até o final de agosto, mas não há previsão de novo abastecimento, já que o MS vai receber novas doses no estoque a partir de novembro.

  •  

Sessão científica do SAMU aborda "Emergências Pediátricas" nesta quinta

22/8/2019, 12:39h

Engasgo, doenças respiratórias, lesões não intencionais e entre outras ocasiões de emergência pediátrica são situações no cotidiano dos profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência de Feira de Santana.

Para melhor preparar esses profissionais, nesta quinta-feira (22) mais uma edição da Sessão Científica promovida pela Prefeitura e Secretaria de Saúde será realizada.

O evento ministrado pela médica Marina Silva acontece no auditório da Secretaria Municipal de Saúde a partir das 19h.

“O objetivo é atualizar o profissional de saúde ou estudantes a atuar no atendimento de casos de urgência e emergência pediátrica, desde a abordagem até a intervenção”, explica a coordenadora do SAMU, Maiza Macedo.

A capacitação é aberta ao público e conta com entrega de certificado de carga horária. Ações como essa tem o incentivo do prefeito Colbert Martins Filho.

  •