SECRETARIA DE AGRICULTURA, RECURSOS HÍDRICOS E DESENVOLVIMENTO RURAL

VÍDEO: Moradores de Ipuaçu garantem renda a partir do beneficiamento de tilápias

2/10/2020, 9:59h

Um curso promovido pela Associação dos Produtores Rurais e Pescadores do distrito João Durval Carneiro (antigo Ipuaçu) oportunizou moradores locais a garantir uma renda extra, a partir do beneficiamento de tilápias. Assista a reportagem em vídeo: 

 

 

  •  

Trabalhadores do setor agropecuário são imunizados contra a gripe

28/7/2020, 17:51h

Funcionários de laticínios e frigoríficos foram vacinados contra a gripe H1N1, na manhã desta terça-feira, 28, durante ação desenvolvida pela Prefeitura, por meio de parceria entre as secretarias de Agricultura (Seagri) e a Saúde. 

A iniciativa atende solicitação enviada ao município pela Secretaria de Governo da Presidência da República.

O intuito da ação é assegurar aos trabalhadores do setor agropecuário e centros de abastecimento a imunização sem precisar se deslocar até uma unidade de saúde.

O diretor do Serviço de Inspeção Municipal, da Seagri, Johannes Leandro, reforça a importância dessa ação em meio à pandemia do coronavírus.

“A medida é garantir a proteção contra a gripe a esse público específico sem que haja a necessidade de deslocamentos e aglomerações”, afirma. O secretário de Agricultura, Mário Borges, também acompanhou a ação.

  •  

Prefeitura doa cestas básicas para moradores pobres de povoado do distrito de Jaguara

9/7/2020, 18:29h

As dificuldades impostas pelas chuvas não impediram que 25 famílias da comunidade 2 é 1, recebessem cestas básicas doadas pela Prefeitura de Feira de Santana.

Os produtos, resultado de parceria entre as secretarias de Agricultura, Meio Ambiente e Relações Interinstitucionais, foram entregues na manhã desta quinta-feira, 9.

A comunidade, tida como uma das mais carentes da zona rural do município, descende de quilombolas e fica a poucos quilômetros da sede do distrito de Jaguara.

“O governo do prefeito Colbert Filho esta atento às situações daquelas famílias que enfrentam problemas financeiros neste período de pandemia”, afirmou o secretário de Relações Interinstitucionais, Joedilson Freitas.

Enfatizou que a equipe não mediu esforços para levar a comida para os moradores do povoado, inclusive com o uso de transporte alternativo, visto que, devido as chuvas que vem beneficiando o município nas últimas semanas, os veículos corriam o risco de atolar.

O secretário enfatizou que as dificuldades, devido os objetivos do serviço, são superadas sem grandes dificuldades. “São famílias que estão necessitando de um apoio. Por isso, levar as cestas é atividade prazerosa”.

As cestas, com alimentos e produtos de higiene pessoal e de limpeza, da para suprir as necessidades de uma família padrão – formada por até quatro pessoas, por cerca de uma semana.

  •  

Mais de 10 mil mudas de cajueiro anão precoce serão entregues para pequenos agricultores

15/6/2020, 18:25h

Os pequenos agricultores de Feira de Santana receberão, nos próximos dias, 10.400 mudas de cajueiro anão precoce. A espécie, considerada mais resistente a pragas e doenças, além de ter destacado custo-benefício em relação a produtividade, é totalmente propícia ao solo e clima da zona rural do município. As mudas foram adquiridas pela Prefeitura por compra e compensação ambiental. 

Na manhã desta segunda-feira, 15, começaram a chegar no Parque da Lagoa Erivaldo Cerqueira, de onde serão levadas para distribuição junto a associações rurais. O prefeito Colbert Martins Filho observa que o objetivo é proporcionar ao homem do campo uma alternativa de renda e subsistência.

"Como este ano tivemos problemas com as sementes de feijão e milho, buscamos, inclusive em conversas com representantes do Sindicato dos Trabalhadores Rurais uma solução. E as mudas frutíferas estão sendo adquiridas dentro desse propósito. E o objetivo é ano que vem ampliar, com a aquisição de outras espécies de frutíferas", destacou o prefeito.

O secretário de Agricultura, Recursos Hídricos e Desenvolvimento Rural, Mário Borges, explica que as mudas adquiridas já tem cinco meses de vida, tempo ideal para o plantio. "São mudas que começam a produzir com um ano e que estabilizam sua produção com quatro anos. Sendo bem cultivadas, com molhação, a colheita é garantida. O caju é uma fruta que tem 100% de aproveitamento, ou seja, desde a fruta em si, até a castanha, que tem bom valor comercial", salientou. 

O diretor do Departamento de Licenciamento e Fiscalização da Secretaria de Meio Ambiente, Germano Silva Araújo, explica que cerca de metade das mudas foram adquiridas por meio de processo de compensação ambiental junto ao Consórcio Amorim Barreto. "E através de um trabalho conjunto com a Secretaria de Agricultura conseguimos converter em mudas de cajueiro anão, beneficiando o homem do campo", frisou. 

  •  

Expofeira de 2020 será realizada pela internet

5/6/2020, 7:32h

A 45º edição da Exposição Agropecuária de Feira de Santana (XLV Expofeira) não deixará de ser realizada em 2020. Com a adversidade de estarmos vivendo o combate ao novo coronavírus (Covid-19) ela será online, no período de 6 a 13 de setembro.

O evento será exclusivamente pelo portal www.expofeiraonline.com.br, coordenado pela Secretaria de Agricultura, Recursos Hídricos e Desenvolvimento Rural em parceria com a Secretaria Extraordinária de Relações Interinstitucionais. Um empresa, escolhida através de Licitação Pública irá comercializar o portal.

A Prefeitura Municipal será responsável pelos custos com o desenvolvimento do site, além de mídias para divulgação do evento online e toda a coordenação de atividades, palestras e cursos a serem transmitidas ao vivo pelo portal.

Caso seja necessária a utilização parcial do Parque João Martins da Silva durante o período da mostra, será cedida, a título precário, podendo ser cassada a qualquer momento, a juízo exclusivo da Administração Municipal. Ficando assegurado o direito, sempre que necessário, de remanejar ou excluir aqueles que desrespeitaram as normas da coordenação ou feriram a integridade do objeto.

Os criadores e empresas que participarem do portal deverão apresentar material midiático para divulgação compatível com a qualidade digital relacionada no ato de inscrição. Caberá ao expositor os custos com outra forma de propagar seu produto dentro do portal, caso seja necessária a filmagem ou cobertura ao vivo de um possível leilão ou similar, as despesas com equipamentos, internet banda larga, etc., correrão por conta única e exclusiva do realizador.

A decisão da realização do evento, na modalidade online, foi confirmada pelo Governo Municipal através de decreto, publicado na edição desta sexta-feira, 5, em seu Diário Oficial Eletrônico. O documento pode ser conferido clicando aqui.

  •  

Equipamentos pesados recuperam estradas da zona rural de Feira de Santana

27/5/2020, 7:14h

Máquinas e equipamentos pesados da modernizada frota da Prefeitura de Feira de Santana estão sendo usados na correção e recuperação das estradas da zona rural do município – com maior presença nas usadas pelos veículos que fazem o transporte de passageiros.

Estradas e corredores foram castigados pelas chuvas do outono, que neste ano se estenderam por período maior do que o registrado nas últimas temporadas, e contribuíram para que o serviço de reparação destes espaços fosse suspenso nos períodos de maior intensidade das chuvas.

“A gente vem trabalhando de acordo as condições do terreno”, explica Eliene Cerqueira, responsável por este serviço. E a meta é que as estradas estejam preparadas para suportar sem grandes desgastes o fluxo de veículos durante o inverno. É uma verdadeira corrida contra o tempo.

Eliene Cerqueira disse que no distrito de Tiquaruçu, além da patrol – maquina usada na correção do piso das estradas, uma retroescavadeira está sendo usada na construção de valetas que escoarão a água acumulada em poças no meio das estradas. Intervenções também estão sendo feitas no distrito Governador João Durval Carneiro, antigo Ipuaçu.

A partir desta quarta-feira, 27, o serviço vai ser iniciado na Matinha, Jaguara, Humildes e Jaíba. O fluxo do serviço obedece a uma agenda.

  •  

Chuvas garantem bom volume hídrico nas aguadas e barragens

19/5/2020, 14:22h

As chuvas que tem caído desde o início do mês na região de Feira de Santana resultam em aguadas e barragens com bom volume hídrico. A capacidade de armazenamento de água destes mananciais foi potencializada a partir de ações preventivas do Governo Municipal, como limpeza e ampliação de açudes.

"Com a chegada das chuvas, elas estão transbordando. Há muita água armazenada", afirma o secretário de Agricultura, Recursos Hídricos e Desenvolvimento Rural, Mário Borges. Segundo ele, as aguadas também deverão receber alevinos em breve. "É uma forma de garantirmos também uma fonte de proteína animal para o homem do campo. Tão logo o nível da água se estabilize, será feito o peixamento".

Ele observa que o volume de chuvas este ano vai favorecer muito o trabalhador rural. "A água armazenada será usada para abastecer carros-pipa, para o consumo animal, lavar roupas, entre outras utilidades domésticas", cita. Mário Borges ressalta ainda o aproveitamento das barragens, quando apresentam uma quantidade satisfatória de água, para o lazer da comunidade. É o que acontece com a barragem de Jaguara.

Consumo animal e uso doméstico

A agricultora Ana Rita Oliveira da Silva (foto), moradora da comunidade Morrinhos, em Jaguara, diz que a barragem construída pela Prefeitura é utilizada por todos os moradores da localidade. “As pessoas utilizam dessa água para os serviços domésticos e para matar a sede dos animais. Agradeço muito a Deus pela existência desse açude, que tem grande quantidade de peixe, onde eu tiro o meu alimento. Não sei o que seria da minha vida sem ele”, relatou.

Também moradora do distrito de Jaguara, a agricultora Dilma Pereira Barbosa (foto) guarda boas lembranças da barragem. Diz que o local é utilizado para o lazer da comunidade, assim como recebe pessoas de fora. “É uma bênção. Muita gente do distrito e da região vem pescar aqui e vários carros pipas são abastecidos com essa água para levar onde não tem. A água ainda utilizada para matar a sede dos animais”.

Já na comunidade Socorro, em Tiquaruçu, a agricultora Ana Maria Almeida Pena (foto) destaca que as ações que a Prefeitura já realizou. “Aqui foi feito um trabalho de revitalização do açude, que antes era pequeno e hoje é um grande tanque”. Utilizamos dessa água para os serviços domésticos e também para o consumo animal. Além disso, estamos plantando árvores frutíferas ao redor do tanque”, conta.

A satisfação com as ações executadas pela Prefeitura nos distritos é compartilhada também pelo agricultor Domingos Alves da Cruz (foto), 83 anos. Morador da comunidade Fazenda Umbuzeiro, no distrito João Durval Carneiro (antigo Ipuaçu), ele recorda as dificuldades que enfrentava para conseguir água.

“Lembro que antes eu tinha que caminhar cerca de quatro quilômetros com uma lata d’água na cabeça. Desde 2000 essa realidade mudou. Hoje temos um tanque cheio e perto de casa”, comemora.

Novos investimentos

O prefeito Colbert Martins Filho informa que a Prefeitura, através da Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur), também deu início ao levantamento de aguadas existentes na zona rural que precisam ser limpas e ampliadas. "As barragens também deverão passar por revitalização. A Sedur vai montar um cronograma para execução do trabalho na zona rural", explica.

O secretário de Desenvolvimento Urbano, José Pinheiro, revela que alguns serviços já foram iniciados. "Começamos com a ampliação da aguada localizada entre os distritos de Matinha e Tiquaruçu. Mesmo com essa chuva, ela não encheu ainda. Com a ampliação, a aguada terá uma capacidade de armazenamento de água por três anos no mínimo”, garante. E acrescenta que serão escolhidos locais estratégicos para novas aguadas.

  •  

Atendendo sugestão dos trabalhadores rurais, Prefeitura avalia distribuição de mudas frutíferas, em substituição de sementes

30/4/2020, 14:54h

Mudas frutíferas adequadas a realidade da zona rural de Feira de Santana devem ser distribuídas aos agricultores familiares em substituição as sementes de milho e feijão, entregues anualmente pela Prefeitura. A sugestão é do Sindicato dos Trabalhadores Rurais e está sendo avaliada pelo Governo Municipal. O assunto foi discutido durante reunião entre representantes da categoria, o prefeito Colbert Martins Filho, e o secretário de Agricultura, Mário Borges, na manhã desta quinta-feira, 30.

A possibilidade de distribuição de mudas frutíferas foi motivada pelo baixo índice de germinação e pureza das sementes que seriam adquiridas pelo Município. Conforme explica o secretário de Agricultura, Mário Borges, o critério exigido pela Prefeitura é de um índice de 80% a 100%. Entretanto testes em laboratório realizados em amostras de sementes que seriam distribuídas apontaram resultado em torno de 60%.

"Tendo em vista essa situação hoouve um consenso entre Sindicato dos Trabalhadores Rurais, APAEB e o prefeito de que não justificaria distribuir uma semente que ameçasse a qualidade de colheita do agricultor familiar, bem como gastar o dinheiro público com algo que não garantisse o retorno ideal. Em posse disso, e diante de uma sugestão da categoria, vamos adquirir mudas frutíferas, logicamente enxertadas, para dar todas as garantias ao homem do campo", declarou o secretário.

A presidente do Sindicato dos Trabahadores Rurais de Feira de Santana, Conceição Borges (foto), destaca a importância do diálogo com o Governo Municipal. "Sugerimos a distribuição de mudas que se adequam a nossa realidade, a exemplo de mudas de manga, de caju, limão, laranja, que tem sido inclusive meio de renda para muitas pessoas da nossa zona rural. A sugestão será avaliada para distribuir essas mudas ainda nesse período chuvoso", salientou. 

O prefeito Colbert Filho também ressaltou a necessidade de um estudo atual sobre a qualidade do solo e da vocação agrícola da região. "Vamos conversar com a Embrapa, UFRB e UEFS no sentido de elaborarmos esse estudo para que diante desse conhecimento possamos alinhar os investimentos no sentido de garantir ao homem do campo uma melhoria na sua capacidade de produção", revelou. Também participou do encontro a dirigente da APAEB (Associação de Desenvolvimento Sustentável e Solidário da Região Sisaleira), Terezinha Lima Oliveira.

  •  

Prefeitura decreta Situação de Emergência por conta da estiagem no município

3/4/2020, 16:2h

Por conta da longa estiagem em Feira de Santana, o prefeito Colbert Martins Filho, com instrução do Ministério da Integração Nacional, resolveu declarar Situação de Emergências nas áreas afetadas no município. O decreto foi publicado nesta sexta-feira, 3, em edição extra do Diário Oficial Eletrônico (clique aqui para ver).

A ocorrência de fatores anormais e adversos, decorrente da longa estiagem, foi indicada nos relatórios recentes da Coordenação Municipal de Proteção e Defesa Civil. O órgão considera a real necessidade do abastecimento de água potável através de carro pipa nos tanques comunitários que abrange o território da zona rural.

“A escassez pluviométrica no município tem gerado graves prejuízos às atividades produtivas, principalmente a agricultura e a pecuária. Para minimizar as perdas e viabilizar os recursos da esfera federal e estadual é necessário o reconhecimento formal da Situação de Emergência”, afirma o prefeito.

Com isso, fica declarada Situação de Emergência nas áreas do município contidas no Formulário de Informações do Desastre – FIDE e demais documentos, em virtude do desastre classificado e codificado como ESTIAGEM – COBRADE N° 1.4.1.1.0.

Todos os órgãos municipais estão autorizados a atuarem sob a coordenação da Coordenação Municipal de Proteção e Defesa Civil, nas ações de resposta ao desastre e reabilitação do cenário e reconstrução. Podendo também convocar voluntários para reforçar as ações e realizar campanhas de arrecadação de recursos junto à comunidade.

  •  

Produtores de Humildes começam curso do Negócio Certo Rural

14/2/2020, 16:37h

Produtores rurais do distrito de Humildes começaram nesta sexta-feira, 14, o curso Negócio Certo Rural (NCR) promovido pelo Programa Agronordeste Bahia. A primeira turma, formada por 30 produtores, iniciou o módulo I e está aprendendo noções de negócio para transformar sua produção em renda para família.

A primeira etapa do curso é dividido em três módulos, cada um de 16h. São orientados por técnicos do CNA/SENAR (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil/Serviço Nacional de Aprendizagem Rural) sobre gerência rural. A implantação de uma ideia de negócio dentro da propriedade rural, de acordo com o produto em potencial da região.

No caso de Humildes, foram selecionados os produtores rurais da cadeia da mandioca. Durante o curso eles irão identificar cada perfil (se trabalha com a venda direta da mandioca ou produção de alimentos derivados da raiz) e potencializar com os recursos disponíveis.

“O programa tem o objetivo de fazer com que eles tenham um pensamento profissional de como gerir a ‘empresa rural’ com planejamento. De acordo com o perfil de cada um”, explica a instrutora Alessandra Torres.

Na segunda etapa, cada produtor rural terá direito a 3h de consultoria particular com engenheiros agrônomos credenciados no programa. Toda tecnologia disponível será apresentada para eles. Após esse processo, durante dois anos, os produtores receberão assistência do programa.

O Curso Negócio Certo Rural é fruto de uma parceria da Prefeitura de Feira de Santana, Governo Federal, CNA/SENAR e o Sindicato dos Produtores Rurais de Feira de Santana. O secretário de Agricultura do Município, Mário Borges, explicou que o trabalho retoma um projeto que foi abandonado pelo governo estadual e é de fundamental importância para o pequeno produtor da zona rural.

“Essa é uma experiência única. O morador do campo muitas vezes não tem noção de como plantar. E plantar com assistência técnica é plantar melhor. É plantar para dar uma qualidade de vida melhor para todos nós”, afirma a presidente da Associação Comunitária do Campestre, Zenilda Oliveira Santos.

  •