SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE

Ação de conscientização do HTLV será realizada nesta quarta-feira

10/12/2019, 15:53h

A Prefeitura de Feira de Santana, através da Secretaria Municipal de Saúde, oferece nesta quarta-feira (11) serviços de saúde e conscientização sobre o HTLV, infecção sexualmente transmissível silenciosa e pouco conhecida.

A iniciativa é aberta ao público e acontece a partir das 7h no Ambulatório Municipal de Infectologia, localizado na rua Barão do Rio Branco, 1054, Centro.

Na oportunidade serão realizados a sorologia para diagnóstico do HTLV, testes rápidos para infecções sexualmente transmissíveis, aferição de pressão arterial, orientações e entre outras atividades.

O prefeito Colbert Martins Filho, médico por formação, observa que o HTLV é uma infecção causada pelo vírus T-linfotrópico humano, que atinge as células de defesa do organismo. "Silenciosa, pode não apresentar sintomas durante toda a vida", explica.

Dos infectados pelo HTLV, apenas 2% apresentarão algumas doenças associadas a esse vírus, entre as quais se podem citar: doenças neurológicas, oftalmológicas, dermatológicas, urológicas e hematológicas (ex.: leucemia/linfoma associada ao HTLV).

A transmissão pode ocorrer da mãe infectada para o recém-nascido durante o parto ou aleitamento materno. Outras formas de contágio são por via sexual desprotegida com uma pessoa infectada e o compartilhamento de materiais perfurocortantes.

Como forma de prevenção, é recomendado o uso de preservativos e o não compartilhamento de seringas, agulhas ou objetos cortantes. Mulheres infectadas devem evitar a amamentação.

  •  

Oferecido pela Prefeitura, demanda por antirretrovirais de prevenção ao HIV se aproxima de 1,5 mil por ano

9/12/2019, 16:10h

Medida de prevenção de urgência médica à infecção pelo HIV, com o uso de antirretrovirais, os pedidos para a PEP (Profilaxia Pós-Exposição ao vírus), em média diária, chega a seis pedidos no Centro de Referência Municipal IST/HIV/Aids de Feira de Santana.

As projeções indicam que anualmente a quantidade deste serviço se aproxima de 1,5 mil, por ano. O número é considerado alto pelo órgão.

“Algumas pessoas procuram o serviço não apenas uma, mas duas, três vezes ou mais, no ano”, diz a coordenadora do programa, Emanuele Jacobina. “E todas as vezes são orientadas sobre os métodos de prevenção das ISTs”. O mais eficiente deles é a camisinha. A medida é indicada sempre que houver exposição ao vírus.

Estas pessoas tiveram possível contato com o vírus durante violência sexual, relação sexual desprotegida – sem camisinha, ou acidente ocupacional – instrumentos perfurocortantes ou contato direto com sangue, por exemplo.

Mas, diz Emanuele Jacobina, a maioria revela, durante a conversa preliminar realizada pelos profissionais com as pessoas que buscam o serviço, na denominada avaliação de risco, que a relação sexual foi consentida e sem a devida proteção contra estas infecções.

São informados sobre a possibilidade de efeitos colaterais que este medicamento, os mesmos que são tomados por pessoas que estão com HIV no organismo, pode provocar. “Os retrovirais são tomados durante 28 dias, ininterruptamente e a pessoa é acompanhada durante 90 dias, com testes rápidos”.

O prefeito Colbert Martins Filho, que também é médico, destaca que o Governo Municipal não nega esforços para que todos os feirenses sejam atendidos em suas demandas de saúde. E nesta área não é diferente.

Para fazer efeito, o medicamento para a PEP deve ser tomado durante 28 dias ininterruptamente e preferencialmente iniciar o tratamento nas duas primeiras horas após a exposição ao vírus e no máximo até 72 horas após o evento. A procura, diz a coordenadora, é maior depois de festas e na segunda-feira.

  •  

Ações de prevenção e controle marcam a semana de mobilização nacional contra o Aedes Aegypti

6/12/2019, 17:40h

As ações de prevenção e controle do aedes aegypti são realizadas pela Prefeitura de forma rotineira em Feira de Santana, através da Secretaria Municipal de Saúde. Durante a semana de mobilização nacional, que segue até esta sexta-feira, 06, as ações estão sendo intensificadas.

A busca ativa e eliminação dos focos do mosquito por meio de visitas domiciliares realizadas pelos Agentes de Combate a Endemias (ACE), investigação dos casos suspeitos e atendimento médico estão sendo reforçados nas localidades com maior número de casos suspeitos.

Estas ações estão sendo realizadas pelo Governo do prefeito Colbert Martins Filho através da parceria entre profissionais da Vigilância Epidemiológica e Atenção Primária.

Profissionais das unidades de saúde, que promovem o atendimento quando surgem os primeiros sintomas, estão atentos sobre o manejo clínico de pacientes com qualquer arbovirose, realizando também ações de educação em saúde.

Em Feira de Santana, de janeiro a novembro, foram notificados 15.407 casos suspeitos de dengue. Destes, 7.593 casos foram confirmados como dengue, 1.504 dengue com sinais de alarme e 57 dengue grave.

No período, 12 casos confirmados de dengue evoluíram para o óbito. Dos registros, o município atendeu e notificou 898 casos de dengue oriundos de outros municípios.

Os bairros que lideram os índices de notificação para dengue são: Tomba, Campo Limpo, Mangabeira e os distritos de Matinha e Maria Quitéria.

“Percebemos uma redução dos casos notificados desde o mês de junho, o que não nos faz acomodar. Nossos profissionais se mantêm atentos aos casos suspeitos”, afirma a enfermeira supervisora da Vigilância Epidemiológica, Neuza Santos.

Ainda de acordo com ela, o município tem registrado um aumento de casos notificados de chikungunya no distrito de Jaguara, especificadamente na localidade de Morrinhos.

“Ao perceber essa situação, a Vigilância agiu de maneira rápida e promoveu atendimento clínico e de infectologista, juntamente com a unidade de saúde local, diretamente na região com maior notificação, em Morrinhos”, ressaltou.

Ações de campo com visita casa a casa, remoção mecânica de possíveis criadouros, educação em saúde, coleta de hemograma, sorologia e demais encaminhamentos estão sendo realizados.

315 casos de chikungunya foram notificados no município de janeiro a outubro, sendo 26 deles confirmados. Os bairros com maior índice de notificação são: o distrito de Jaguara e a localidade de Morrinhos, Tomba, Campo Limpo, Sobradinho e Brasília.

“A irregularidade na distribuição de água, principalmente nos distritos, faz com que os moradores realizem o estoque em tonéis e não ficam atentos quanto a manutenção, se tornando potenciais criadouros”, explica a enfermeira.

Outra arbovirose como a zika, também transmitida pelo mosquito aedes aegypti, se mantém com baixa notificação. De janeiro a novembro, 43 casos foram notificados, sendo 29 confirmados.

Para reduzir os índices a colaboração da população é imprescindível, já que boa parte dos focos do mosquito se encontram nas residências. A higiene dos tanques e tonéis, realizando um esfregaço nas paredes do recipiente, é necessária para destruir os ovos do mosquito. Vasilhas, garrafas e baldes devem estar emborcadas para evitar água parada.

  •  

Dezembro Vermelho: Realização de teste rápido para diagnóstico do HIV é intensificado em unidades de saúde

6/12/2019, 17:24h

Durante o mês de prevenção e diagnóstico do HIV/AIDS, Dezembro Vermelho, a Prefeitura de Feira de Santana, através da Secretaria Municipal de Saúde, tem intensificado em todas as unidades básicas de saúde a realização de testes rápidos.

A atividade já faz parte da rotina dessas unidades de saúde, sendo intensificada durante o mês de dezembro. Qualquer pessoa que desejar realizar o exame pode se dirigir a Unidade de Saúde da Família ou Unidade Básica de Saúde mais próxima de sua residência e informar o interesse.

Para isso, é necessário apresentar documento de identidade com foto e cartão SUS. Sem o acompanhamento dos pais ou responsáveis, qualquer pessoa maior de 12 anos também pode realizar o exame, informa a enfermeira referência técnica em Infecções Sexualmente Transmissíveis/HIV/AIDS, Vanessa Sampaio.

O prefeito Colbert Martins Filho, médico por formação, ressalta que a ampliação do diagnóstico pode proporcionar uma assistência adequada logo no início da doença. 

Até o dia 06 de dezembro, o Centro Municipal de Referência em Infecções Sexualmente Transmissíveis/HIV/AIDS também estará promovendo a realização de testes rápidos das 8h às 12h e 14h às 18h.

Abertura

Durante a abertura da campanha na ultima terça-feira (03) no centro de referência, diversas pessoas estiveram no local. De acordo com o nutricionista, Lucas Vitória, 23 anos, que compareceu ao local para realizar o exame, o teste rápido é muito importante para identificar a doença, principalmente em pessoas que possuem mais de um parceiro.

“Vim com minha irmã que não teve coragem de realizar o teste, e decidi aproveitar a oportunidade”, afirma Lucas.

HIV

O vírus do HIV pode ser transmitido em toda e qualquer relação sexual – anal, oral e vaginal – desprotegida; transfusão de sangue contaminado; contato com seringas, agulhas e quaisquer outros materiais perfurocortantes infectados e através da mulher infectada para o feto durante a gravidez.

Para evitar a contaminação, é necessário realizar as seguintes práticas: utilizar preservativo durante as relações sexuais, não compartilhar objetos perfurocortantes pessoais, como alicate, seringas e entre outros. Durante a gravidez, é necessário realizar o acompanhamento de pré natal completo, que pode reduzir o risco de contaminação em até 1%.

Dezembro Vermelho

Em maio de 2017 foi sancionada a Lei Municipal de nº 3.702, de autoria do vereador Luiz Ferreira Dias, que institui o mês de dezembro como o período dedicado a intensificação das ações de combate e prevenção ao HIV/AIDS e outras doenças sexualmente transmissíveis no município de Feira de Santana.

Confira a programação:

Data

Horário

Local

 

 

 

17/12

14h às 18h

Beco da Energia

19/12

8h às 12h e 14h às 18h

Centro de Abastecimento

 
  •  

Registrados 254 novos casos de HIV neste ano

2/12/2019, 18:2h

Até outubro, o Centro de Referência Municipal IST/HIV/Aids, equipamento mantido pela Prefeitura, através da Secretaria de Saúde, registrou 254 novos casos de pessoas infectadas pelo vírus HIV, que causa aids. No ano passado o número de agnóstico chegou a 360. No sábado, 1º, foi celebrado o Dia Mundial de Luta Contra a Aids.

Projeções indicam que, levando-se a média mensal de diagnósticos, neste ano a quantidade de novos casos se aproxime de 320 -  redução é uma tendência nacional. "Medicamentos e tecnologias aumentam consideravelmente a qualidade e o tempo de vida das pessoas que contraíram a doença", observa o prefeito Colbert Martins Filho, médico por formação.

Atualmente, quase três mil pessoas estão em tratamento contra a doença em Feira de Santana. Além do antirretroviral – terapia contra o vírus que, se não devidamente tratada a infecção evolui para aids, os pacientes são atendidos por infectologista, fisioterapeutas, psicólogo, assistente social, entre outros profissionais.

Todas as pessoas diagnosticas – geralmente fazem o teste rápido e um novo teste com marcador de marca diferente para que se tenha garantia na informação - com esta doença são imediatamente encaminhadas e admitido no SAE (Serviço de Atendimento Especializado).

Nesta unidade, fazem outros exames, entre eles o que detecta a carga viral do paciente, exame que conta a quantidade de vírus em uma certa quantidade de sangue. Todos têm acesso aos medicamentos.

  •  

Consultório na Rua completa cinco anos de implantação em Feira de Santana

2/12/2019, 17:6h

Em comemoração aos cinco anos de implantação do programa Consultório na Rua em Feira de Santana, a Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Saúde promoveu na sexta-feira (29) uma programação especial voltada para profissionais de saúde.

No auditório Dr. João Batista de Cerqueira da Secretaria de Saúde, o médico psiquiatra Antônio Nery Filho, criador do primeiro Consultório de Rua no Brasil - programa que deu origem ao atual Consultório na Rua - palestrou sobre a história e os desafios da implantação deste serviço no país.

Segundo ele, muito dos desafios que ainda são atuais é a empatia e o reconhecimento. "Não há nada mais duro para o ser humano do que não ser reconhecido, e as pessoas em situação de rua vivem assim diariamente, sendo invisíveis. Precisamos reconhecer o outro, ter empatia", afirma.

Ainda de acordo com ele, os Consultórios na Rua são vistos de forma equivocada como um recurso para retirar essas pessoas da rua. "A rua é a fuga de casa muitas vezes motivadas por maus tratos, abusos sexuais, não aceitação e é preciso entender que não há necessidade de fazê-lo retornar a este ambiente. O grande objetivo do program é oferecer acolhimento e saúde a essas pessoas", ressaltou.

Para a secretária de saúde, Denise Lima Mascarenhas, que esteve representando o prefeito Colbert Martins Filho, a equipe realiza um trabalho muito importante de inclusão, e que vai além das suas atribuições.

Consultório na Rua

O Consultório na Rua é desenvolvido por médico, enfermeiros, técnicos de enfermagem, assistente social e psicólogo, que realizam atendimentos a  pessoas em situação de rua, realizando a busca desses pacientes por meio de um veículo.

Eles atuam em parceria dos profissionais do Serviço de Abordagem Social e do Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro POP), ambos da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, e de prepostos da Secretaria Municipal de Prevenção à Violência e Promoção aos Direitos Humanos (Seprev).  

  •  

Campanha Dezembro Vermelho será aberta em Feira nesta terça

2/12/2019, 16:53h

Promovida pela Prefeitura de Feira de Santana, através da Secretaria Municipal de Saúde, a campanha de prevenção e diagnóstico do HIV/AIDS será iniciada nesta terça-feira (03), a partir das 8h, no Centro Municipal de Referência em Infecções Sexualmente Transmissíveis/HIV/AIDS.

Durante todo o mês, realização de testes rápidos, distribuição de preservativos, ações educativas e de prevenção estarão acontecendo no Centro de Referência e em todas as Unidades Básicas de Saúde e de Saúde da Família, voltadas para o público em geral e, especialmente, às populações chaves e prioritárias, como: pessoas em situação de rua e profissionais do sexo.

Nos dias 03 a 06 de dezembro testes rápidos para diagnóstico do HIV e sífilis podem ser realizados no Centro de Referência. Sem o acompanhamento dos pais ou responsáveis, maiores de 12 anos de idade podem realizar o teste. Para isso, é necessário apresentar o documento de identidade com foto.

Atualmente, em Feira de Santana cerca de 2.900 pessoas se encontram em tratamento para o HIV/AIDS no Centro de Referência. Somente este ano, de janeiro a outubro, 254 pessoas foram diagnosticadas com a infecção no município.

De acordo com a enfermeira referência técnica em IST/HIV/AIDS, Vanessa Sampaio, a prevalência da doença são em homens de 20 a 39 anos de idade, que se declaram heterossexuais.

O prefeito Colbert Martins Filho, médico por formação, observa que a conscientização quanto a prevenção do HIV/Aids e demais doenças sexualmente transmissíveis é um trabalho constante por parte do Governo Municipal. 

Dezembro Vermelho

Em maio de 2017 foi sancionada a Lei Municipal de nº 3.702, de autoria do vereador Luiz Ferreira Dias, que institui o mês de dezembro como o período dedicado a intensificação das ações de combate e prevenção ao HIV/AIDS e outras doenças sexualmente transmissíveis no município de Feira de Santana.

Confira a programação:

Data

Horário

Local

03 a 06/12

8h às 12h e 14h às 18h

Centro de Referência (Abertura dia 03, às 8h)

17/12

14h às 18h

Beco da Energia

19/12

8h às 12h e 14h às 18h

Estacionamento da Prefeitura

 

  •  

Vacinação contra o sarampo segue até o final da tarde em todas as unidades básicas de saúde neste sábado

30/11/2019, 12:42h

Segue até as 17h na zona urbana e às 16h30 na zona rural a vacinação contra o sarampo, promovida pelo Governo do prefeito Colbert Martins Filho, através da Secretaria Municipal de Saúde, em todas as Unidades Básicas de Saúde e Unidade de Saúde da Família neste sábado, 30.

As unidades estão abastecidas com as doses da vacina tríplice viral, que protege contra o sarampo, caxumba e rubéola, realizando também a atualização da caderneta de vacinação.

O público alvo da campanha, adultos não vacinados de 20 a 29 anos de idade, ou pessoas de seis meses a 49 anos podem ser vacinadas.

Na oportunidade, intensificando as ações referente a campanha de saúde do homem, Novembro Azul, todas as unidades também estão realizando a entrega de guias de exames laboratoriais para homens em qualquer faixa etária.

Na manhã deste sábado, dia D de mobilização, pouca movimentação foi registrada na Unidade de Saúde da Família do bairro Gabriela Homero. De acordo com a enfermeira da unidade, Noemy Oliveira, durante o mês da campanha a equipe promoveu diversas ações de intensificação vacinal.

"Vacinamos cerca de 35 pessoas na manhã de ontem (sexta-feira), quando realizamos uma ação de intensificação vacinal. Temos informado a comunidade e mesmo assim não percebemos uma grande adesão", afirma a enfermeira.

Charlene Nóbrega, mãe do pequeno Heitor Nóbrega de apenas sete meses de idade, trouxe a criança para ser vacinada contra o sarampo. Ela afirma que mantém a caderneta de vacinação da criança atualizada, pois acredita na eficácia da vacina contra doenças.

"Acredito na importância da vacinação para deixar meu filho saudável, tenho receio dessas doenças e epidemias que estão voltando, e sei que muita gente deixa de vacinar, por isso faço minha parte", explica a dona de casa.

Pedro Henrique Vieira, 25 anos, compareceu a unidade em busca da vacina tríplice viral. Na avaliação da enfermeira, o jovem já estava vacinado contra o sarampo, sendo necessário apenas atualizar a caderneta de vacinação contra o tétano, influenza e hepatite B.

Mesmo com o fim da campanha, a vacina faz parte do Calendário Nacional de Imunização de crianças e adultos, sendo possível ser vacinado em qualquer período do ano.

A vacina tríplice viral protege não apenas contra o sarampo, mas também contra a caxumba e rubéola. Por este motivo, mesmo pessoas que já tiveram o sarampo, ficando imunes contra a doença, devem ser vacinadas para ficar protegida contra a rubéola e caxumba.

De acordo com a enfermeira Noemy Oliveira, pessoas de seis meses a 29 anos de idade devem receber duas doses da vacina, respeitando o intervalo de 30 dias entre as doses, e dose única para pessoas de 30 a 49 anos de idade.

Precauções

A administração da vacina deve ser adiada em casos de: febre, após o uso de imunoglobulina, sangue e derivados, crianças em uso de corticosteroides, crianças em quimioterapia antineoplásica, transplantados de medula óssea, e em crianças que fazem uso de imunossupressores ou biológicos, salvo em recomendação médica.

Contraindicações

Para crianças abaixo de seis meses de idade, gestantes, pessoas com história de anafilaxia a doses anteriores a esta vacina, pessoas com imunodeficiência congênita ou adquirida e pessoas com imunidade comprometida a vacina é contraindicada.

Reações adversas

Em casos de reações adversas, a Secretaria de Saúde orienta que o paciente retorne a unidade de saúde que realizou a aplicação da vacina para fazer a notificação e encaminhamento para assistência de saúde.

Sarampo

O sarampo é uma doença infecciosa exantemática aguda, transmissível e extremamente contagiosa, podendo evoluir com complicações e óbitos, particularmente em crianças desnutridas e menores de cinco anos de idade.

A transmissão ocorre de pessoa a pessoa, por meio de secreções respiratórias, no período de quatro a seis dias antes do aparecimento de manchas avermelhadas (exantema) até quatro dias após.

  •  

Campanha nacional de vacinação contra o sarampo será encerrada neste sábado

28/11/2019, 11:59h

Segue até este sábado, 30, a campanha nacional de vacinação contra o sarampo em Feira de Santana. A Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Saúde, assegura o abastecimento das doses em todas as unidades básicas de saúde.

Nesta segunda etapa da campanha, jovens adultos não vacinados entre 20 a 29 anos de idade são o público alvo da ação. Para receber a dose da vacina, é necessário apresentar documento de identidade e caderneta de vacinação.

“Caso a pessoa não possua a caderneta, poderá ser confeccionada no local”, afirma a enfermeira referência técnica em imunização da Atenção Básica, Vanessa Cajuí.

As 89 Unidades de Saúde da Família e 12 Unidades Básicas de Saúde funcionarão de forma ininterrupta das 8h às 17h na zona urbana e das 8h às 16h30 na zona rural.

Nesta etapa foi priorizado pelo Ministério da Saúde a vacinação de jovens adultos devido ao grande número de casos confirmados e óbitos no Brasil, nesta faixa etária, serem expressivos.  

O prefeito Colbert Martins Filho, médico por formação, salienta que pessoas de seis meses a 49 anos de idade que não sabem ou não se recordam se foram vacinadas, devem receber a dose da vacina.

“De maneira oportuna, além da vacina contra o sarampo, os profissionais de saúde também estarão realizando a atualização da caderneta de vacinação”, ressalta Vanessa Cajuí.

De forma estratégica, as unidades também estarão realizando atividades de educação em saúde em alusão ao novembro azul, ofertando também a liberação de guias para exames laboratoriais a homens em qualquer faixa etária durante o horário de funcionamento das unidades.

Mesmo com o fim da campanha, a vacina faz parte do Calendário Nacional de Imunização de crianças e adultos, sendo possível ser vacinado em qualquer período do ano.

A vacina tríplice viral protege não apenas contra o sarampo, mas também contra a caxumba e rubéola. Pessoas de 12 meses a 29 anos de idade devem receber duas doses da vacina, respeitando o intervalo de 30 dias entre as doses, e dose única para pessoas de 30 a 49 anos de idade.

Precauções

A administração da vacina deve ser adiada em casos de: febre, após o uso de imunoglobulina, sangue e derivados, crianças em uso de corticosteroides, crianças em quimioterapia antineoplásica, transplantados de medula óssea, e em crianças que fazem uso de imunossupressores ou biológicos, salvo em recomendação médica.

Contraindicações

Para crianças abaixo de seis meses de idade, gestante, pessoas com história de anafilaxia a doses anteriores a esta vacina, pessoas com imunodeficiência congênita ou adquirida e pessoas com imunidade comprometida a vacina é contraindicada.

Reações adversas

Em casos de reações adversas, a Secretaria de Saúde orienta que o paciente retorne a unidade de saúde que realizou a aplicação da vacina para fazer a notificação e encaminhamento para assistência de saúde.

Sarampo

O sarampo é uma doença infecciosa exantemática aguda, transmissível e extremamente contagiosa, podendo evoluir com complicações e óbitos, particularmente em crianças desnutridas e menores de cinco anos de idade.

A transmissão ocorre de pessoa a pessoa, por meio de secreções respiratórias, no período de quatro a seis dias antes do aparecimento de manchas avermelhadas (exantema) até quatro dias após.

Casos em Feira de Santana

Apesar dos esforços empreendidos pela Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Saúde, permanece confirmado um caso de sarampo, conforme divulgado no início do mês de novembro.

Atualmente, até o dia 27 de novembro, 50 casos foram notificados, sendo: 25 descartados, 20 aguardando resultado, 4 inconclusivo e 1 confirmado.

  •  

Manutenção de ambulâncias é normal e não impede atendimento do SAMU, afirma secretária

27/11/2019, 18:57h

Sete unidades móveis do SAMU estão em movimento, nesta quarta-feira, 27, atendendo a população de Feira de Santana normalmente. A informação é da secretária municipal de Saúde, Denise Mascarenhas. Na terça-feira, ela esclarece, devido a manutenção de frota, houve uma redução na quantidade de veículos em serviço, problema já superado.

“Não tivemos paciente sem ser atendido por causa da momentânea diminuição da frota. Até porque temos outras ambulâncias na rede de saúde, que em casos de emergência poderiam ter sido acionadas”, afirma a secretária, em resposta a reclamação de um vereador na Câmara Municipal, sobre o ocorrido na terça.

A secretária recebeu uma comissão de vereadores para tratar do assunto e tranquilizou a todos: “Ambulâncias são veículos automotivos como outros, que necessitam de manutenção. Buscamos agilizar os reparos mecânicos para que o tempo parado seja o menor possível”. 

Denise lembra do avanço que a Prefeitura, sob a gestão do prefeito Colbert Martins Filho, tem proporcionado ao SAMU. Este ano, o órgão passou a contar com duas novas bases, uma na própria Prefeitura, no centro da cidade, e outra no Ginásio Municipal de Esportes Oyama Pinto, região norte da cidade. O objetivo do prefeito é descentralizar cada vez mais o atendimento de urgência médica, proporcionando mais celeridade nos deslocamentos e socorro às vítimas.

  •