SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE

Caps III comemora dia mundial da saúde mental

11/10/2019, 15:55h

Animando a todos o palhaço “Caroço”, interpretado por Gilvan Gonçalves, promoveu uma manhã de alegria e interação no dia mundial da saúde mental, comemorado nesta quinta-feira, 10.

A atividade realizada pela Prefeitura, através da Secretaria de Saúde, aconteceu no Centro de Atenção Psicossocial Dr. João Carlos Lopes Cavalcante (Caps III) para pessoas com transtorno mental severo e persistente.

Para Gilvan, realizar um trabalho voluntário que proporciona alegria e carinho às pessoas é muito gratificante. “Se cada um fizesse esse tipo de trabalho, todos estariam muito realizados. Eu já fui um paciente de saúde mental e hoje em dia estou curado, graças a Deus, e sei a importância deste momento”, enfatizou.

De acordo com a coordenadora do Caps III, Bárbara Amorim, o Centro oferece um atendimento com olhar diferenciado aos usuários. “Contamos com uma equipe multidisciplinar que oferece uma atenção especial aos pacientes”, afirma.

A programação contou com a realização de atividades variadas, como: aferição de pressão arterial e glicemia, manicure, massagem relaxante, cabelereiro, atividade física, varal solidário e exposição das oficinas de arte.

Marisa Souza, uma das pessoas acompanhadas pelo Caps III e participante da oficina Mãos a Obra, relata ter percebido melhoras após iniciar o tratamento. “Cheguei aqui muito mal, e graças a essa equipe estou bem melhor. A oficina Mãos a Obra tem me proporcionado bem estar, não falto de jeito nenhum”, afirma.

  •  

Feira de Santana recebe 800 doses da vacina pentavalente

10/10/2019, 11:33h

As doses da vacina pentavalente, que estavam em desabastecimento nacional e sem estoque no município de Feira de Santana desde agosto, foram recebidas pela Prefeitura, através da Secretaria de Saúde, nesta quarta-feira, 09.

No total são 800 doses, e a vacinação estará disponível através das 12 Unidades Básicas de Saúde nesta quinta-feira (10), no período da tarde. Crianças de dois a seis meses de idade devem ser vacinadas.

Os pais e responsáveis pelas crianças que necessitam receber as doses da vacina, podem se dirigir a qualquer UBS. 

De acordo com a coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Francisca Lúcia Oliveira, não há previsão para recebimento de demais doses. “Recebíamos em média duas a três mil doses da vacina mensalmente. Esse quantitativo que recebemos agora é uma estratégia para proteger nossas crianças, mas infelizmente não é suficiente para suprir a nossa demanda”, afirma.

A vacina pentavalente previne contra difteria, tétano, coqueluche, hepatite B, doenças causadas por Haemophilus influenzae tipo b e faz parte do calendário de rotina das crianças nos seis primeiros meses de vida.

  •  

Representante da Unidade de Saúde do Viveiros corrige vereador e afirma que não há falta de medicamento e vacina

9/10/2019, 18:39h

Diferentemente do que foi informado em discurso na Câmara, esta semana, pelo vereador Zé Filé, a Unidade de Saúde da Família do bairro Viveiros não está em falta de vacinas e medicamentos. É o que garante a Secretaria Municipal de Saúde, que apurou a denúncia. 

Na manhã desta quarta-feira (09) a apoiadora institucional da unidade, Silvania Rabelo, compareceu ao local para averiguar e não foi constatada a situação relatada pelo vereador. Na oportunidade, a profissional prestou esclarecimentos ao público que ali se encontrava em busca de atendimentos.

"Medicamentos que compõem a farmácia básica não estão em falta. Ao contrário, a unidade possui estoque.  Quanto a vacinação, Também  há equívoco de informação por parte do vereador. Temos vacinação, sim. A sala de vacina é abastecida frequentemente”, assegura  Silvânia. 

No momento, há dificuldade com  materiais para serviços odontológicos. Procedimento licitatório já foi realizado e o certame homologado. Em breve o problema estará solucionado. 

Em relação a cadeira odontológica, a unidade recebeu uma nova recentemente e o equipamento se encontra em processo de instalação.

A secretária  Denise Mascarenhas observa que é preciso “cumprir e respeitar todos os trâmites legais para a aquisição de qualquer equipamento ou material, o que demanda tempo”.

  •  

Semana do Bebê segue até dia 11 de outubro

8/10/2019, 17:53h

A Prefeitura de Feira de Santana, através da Secretaria de Saúde, deu início nesta segunda-feira (07) a Semana Municipal do Bebê. Todas as unidades básicas de saúde estão realizando programações diversificadas voltadas para pais e crianças de zero a seis anos de idade.

Na Unidade de Saúde da Família do bairro Feira IX a abertura contou com realização de palestra sobre higienização da gengiva e dentes do bebê, orientação sobre amamentação e alimentação complementar, pintura, entre outras atividades.

O prefeito Colbert Martins Filho, a Secretária de Saúde Denise Lima Mascarenhas e a vereadora Neinha Bastos estiveram presentes prestigiando a abertura.

A Semana do Bebê faz parte do calendário oficial, instituída através da lei municipal nº 3661, e tem o objetivo de conscientizar a importância da primeira infância, onde a criança está desenvolvendo capacidades cognitivas, motoras, socioafetivas e de linguagem.

Palestras, atividades socioeducativas e de saúde estão sendo promovidas até o dia 11 de outubro. A iniciativa está em sua terceira edição e também faz parte dos critérios para o município adquirir o selo Unicef.

Para a mãe do pequeno Thiago de Santana, 02 anos, Lucimária Vieira, a ação proporciona uma interação social entre as crianças e informações cruciais de orientação aos pais. “Esta ação é importante para motivar ele com momento de brincadeira e lazer. Aproveito para agradecer a esta equipe por oferecer um bom atendimento”, ressalta a dona de casa.

  •  

Campanha nacional de vacinação contra o sarampo foi iniciada nesta segunda

7/10/2019, 18:27h

Como estratégia de interromper a circulação do vírus do sarampo e proteger os grupos mais vulneráveis, a Prefeitura de Feira de Santana, através da Secretaria de Saúde, iniciou a campanha nacional de vacinação contra o sarampo nesta segunda-feira, 07.

Este ano a vacinação tem foco em dois públicos, conforme preconizado pelo Ministério da Saúde. O primeiro grupo, crianças de seis meses a menores de cinco anos (4 anos, onze meses e 29 dias), que ainda não foram vacinadas, devem receber a imunização de 7 a 25 de outubro. Para este público, o dia D de mobilização será realizado no dia 19 de outubro em todas as unidades básicas de saúde.

Já o segundo grupo são adultos jovens não vacinados de 20 a 29 anos de idade, e segue do dia 18 a 30 de novembro. O Dia D de mobilização nacional acontece para este público no dia 30 de novembro.

“As pessoas não vacinadas que não se enquadram na campanha, até 49 anos de idade, podem se dirigir às unidades básicas de saúde para atualizar a caderneta de vacinação, exceto nos dias de mobilização nacional”, ressaltou a supervisora da Vigilância Epidemiológica, Neuza Santos.

Para receber a dose da vacina é necessário apresentar documento de identidade oficial, caderneta de vacinação e cartão SUS. Todas as unidades básicas de saúde estão abastecidas com doses da vacina. Até o momento, foram recebidas cinco mil doses.

Este ano a meta é vacinar 95% do público alvo. A vacina possui contraindicação para crianças menores de seis meses, pessoas que sofreram reação alérgica com presença de urticária e comprometimento respiratório após aplicação de doses anteriores da vacina contra o sarampo e pessoas com imunodeficiência congênita ou adquirida.

“Pessoas com febre, transplantados de medula óssea, em uso de hemoderivados, crianças em uso de drogas imunossupressoras, quimioterapia antineoplásica ou uso de corticosteroides em doses imunossupressoras devem aguardar certo período para receber a dose da vacina”, orientou a coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Francisca Lúcia Oliveira.

Ainda de acordo com ela, o Ministério da Saúde recomenda que seja evitada a gravidez por 30 dias após a administração da dose da vacina. Caso seja aplicada, não é indicada interrupção da gravidez.

Casos em Feira de Santana

O município de Feira de Santana não registra casos positivos para a doença desde 1998. Este ano, até o momento, foram notificados 22 casos suspeitos e não há confirmação para a doença.

“Temos trabalhado frequentemente intensificando a vacinação dos nossos cidadãos para evitar que esse vírus possa ser reinserido no município”, enfatizou a Secretária de Saúde, Denise Lima Mascarenhas.

  •  

Quase três toneladas de alimentos arrecadados com inscrição da corrida Pink And Blue são doados

7/10/2019, 18:19h

Duas toneladas e 800 quilos de alimentos foram doados pela Prefeitura, através da Secretaria de Saúde, a quatro instituições beneficentes e famílias de crianças com microcefalia neste sábado, 05.

Os alimentos foram arrecadados como critério para inscrição da III Corrida Pink And Blue, que marca a abertura das campanhas Outubro Rosa e Novembro Azul.

Idosos acolhidos pelo Lar Franciscano, projeto mantido pela Sociedade Espírita Verdade e União de Lustosa (SEVUL), foram um dos beneficiários. De acordo com Eduardo Pimentel, vice-presidente da instituição, a iniciativa da Secretaria de Saúde representa uma socialização entre a comunidade e estes projetos.

“É uma excelente iniciativa permitir que a comunidade possa colaborar com instituições beneficentes”, afirma Eduardo Pimentel.

Outra entidade eleita foi a Associação de Apoio a Pessoa com Câncer (AAPC), que oferece alimentação e acolhimento a pessoas que estão passando por tratamento. A instituição é mantida, de acordo com a coordenadora Alexsandra Almeida, há 17 anos com doações e esta iniciativa irá beneficiar diversas pessoas.

“Estamos muito gratos. Alimentamos cerca de 30 pessoas por dia e também distribuímos cestas básicas para as pessoas com câncer residentes de Feira de Santana. Esse alimento é muito bem-vindo”, afirma.

Segundo Alexsandra, atualmente a associação está necessitando de alguns alimentos em específico, como óleo de soja, farinha e biscoitos. “O estoque está bem baixo, por este motivo peço doação. Quem tiver interesse pode se dirigir a sede da AAPC”, enfatizou.

No mês de outubro a instituição está realizando a venda de camisas para a campanha outubro rosa. O valor arrecadado será revertido na compra de materiais para a construção da sede própria. “Quem quiser colaborar pode ir até a sede da AAPC ou no Shopping Boulevard”, orienta.

A AAPC fica na rua Tereza Cunha de Santana, 174, bairro Coronel José Pinto, e acolhe pacientes de Feira de Santana e outras cidades, que estão fazendo tratamento contra o câncer.

Além da AAPC e SEVUL, a creche Vovó Marta, creche Mãos unidas também receberam as doações.

  •  

Corrida Pink and Blue divulga campanhas de prevenção a cânceres

6/10/2019, 17:26h

A Corrida Pink and Blue é um daqueles eventos, criados para divulgar uma campanha, uma causa no qual a disputa em si fica em segundo plano. Mais importante é participar. Cerca de 1.500 pessoas participaram da corrida na manhã deste domingo, 6, na avenida Noide Cerqueira.

Entre os homens, os cinco quilômetros do circuito foram percorridos por Vinícius Almeida em 13 minutos e 28 segundos. A primeira mulher a cruzar a linha de chegada foi Flaviana da Silva.

A corrida é um chamamento para que as pessoas se conscientizem para as campanhas preventivas contra os cânceres de mama e o de próstata, que, respectivamente mais acometem mulheres e homens. Mas que quando descobertos ainda no estágio inicial a margem de cura é alto.

Neste mês é realizada a campanha “Outubro rosa”, voltada à prevenção primária- a redução dos fatores de risco – são eixos principais da campanha deste ano. No próximo mês acontece o “Novembro azul”, com iniciativas focadas na prevenção do câncer da próstata.

 “A consciência e a informação são aliadas neste processo, porque homens e mulheres devem fazer os devidos exames que podem detectar estas doenças”, afirmou a secretária de Saúde, Denise Mascarenhas, que representou o prefeito Colbert Filho, que está em viagem.

Para Vinícius Almeida, o esporte é um importante meio para levar as pessoas à conscientização sobre muitos assuntos. “Nestes casos é a busca da prevenção, porque a atividade física previne”. A mineira Flaviana Silva diz que conscientes as pessoas buscam as alternativas oferecidas à prevenção. “Eventos como este estimulam as pessoas a participar de campanhas”.

  •  

Feira de saúde marca aniversário de cinco anos da UPA Mangabeira

4/10/2019, 16:49h

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Mangabeira, equipamento da Prefeitura e administrado Secretaria Municipal de Saúde, completou nesta segunda-feira (30) cinco anos de serviço.

Uma feira de saúde foi realizada em comemoração ao aniversário. Entre os serviços estão a realização da aferição de pressão arterial e glicemia, consulta médica e odontológica, corte de cabelo, atendimento psicológico e nutricional, consulta com advogado e dicas de maquiagem. A secretária de Saúde, Denise Mascarenhas, prestigiou o evento. 

Luís Carlos, autônomo, esteve participando da programação. Ele passou no estande de exames e realizou a aferição de pressão arterial e glicemia. Após o procedimento foi constatado pressão alta e em seguida orientado a procurar um médico. "Não sou muito de cuidar da saúde, mas agora estou mais atento", relatou.

Até o momento, cerca de 142.511 atendimentos e procedimentos foram registrados pela unidade de janeiro a agosto deste ano. Apenas 0,05% dos casos necessitaram de transferência, o que representa uma taxa de resolutividade na própria unidade de 99,95%.

  •  

CMDI fez 55.024 exames entre janeiro e agosto

3/10/2019, 17:31h

Entre janeiro e agosto, o número de atendimentos no Centro Municipal de Diagnóstico por Imagem Dr. Eugênio Leurine, o CMDI, foi quase 10% maior do que o mesmo período em 2018.

No ano passado foram realizados 51.587 exames e, neste ano, 55.024, crescimento de 4.467 procedimentos.

A troca do mamógrafo, de analógico para digital, reduziu este atendimento, entre os meses de maio e agosto. O novo equipamento aumenta a qualidade dos exames, que oferece maior elementos para se chegar ao diagnóstico.

A ultrassonografia, com 47.070 procedimentos, foi o mais demandado no ano passado e, até agosto, foram realizados 34.260 destes exames no CMDI.

Diariamente são oferecidas 60 exames de Raio-X, 45 mamografias e 60 eletrocardiogramas.

“Nos meses de junho e julho a demanda de mamografia foi reduzida a menos da metade devido a troca do equipamento”, afirma o diretor administrativo do CMDI, Raimundo Melo.

Os resultados parciais, portanto, poderiam ser ainda melhores.  Os exames, todos pelo SUS, são referenciados pela Central de Regulação da Secretaria de Saúde de Feira de Saúde.

O CMDI são realizados Raio-X, mamografia, densitometria, ultrassonografia, eletrocardiograma e realizadas punção de mama – feito para esclarecer lesões vistas na mamografia.

  •  

Outubro Rosa: Saiba onde realizar a mamografia

3/10/2019, 17:21h

Mulheres entre 50 a 69 anos de idade devem realizar a mamografia, exame que permite identificar tumores malignos na região das mamas. Para reforçar o cuidado na prevenção ao câncer de mama, a  Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Saúde, tem ofertado o serviço por demanda espontânea.

A adesão a campanha Outubro Rosa começou na última terça-feira (01). As mulheres que se enquadram na faixa etária da campanha devem procurar a unidade básica de saúde, a qual é cadastrada, para passar por atendimento médico ou de enfermagem. Através da consulta, a paciente passa por exame físico e deverá receber os documentos necessários para a partir daí realizar a mamografia.

Os locais indicados para o procedimento são: o Centro Municipal de Diagnóstico por Imagem (CMDI), Ambulatório do Hospital Dom Pedro de Alcântara e Centro de Pesquisa e Assistência em Reprodução Humana (CEPARH).

“Não é necessário agendar a mamografia. Os nossos prestadores estarão atendendo por ordem de chegada”, afirma a referência técnica em saúde da mulher, Alessandra Magalhães.

As mulheres que não se enquadram na faixa etária indicada, mas através do autoexame identificou algum nódulo, devem procurar a unidade básica de saúde e depois do exame clínico será encaminhada para realizar a mamografia, através de marcação previamente agendada.

“É importante lembrar que após receber o resultado do exame a mulher deve retornar a unidade de saúde para que passe por uma nova avaliação e, se necessário, realizar exames complementares”, ressalta Alessandra Magalhães.

Sobram vagas para os procedimentos

Ainda de acordo com Alessandra, a cota para realização do procedimento sobra durante todos os meses do ano. “Inclusive, no mês da campanha não é necessário aumentar a cota devido a baixa procura”, afirma.
São ofertados mensalmente 3.437 vagas distribuídas nas unidades básicas de saúde. No mês de setembro, por exemplo, sobraram 2.481 vagas para o procedimento.

“Precisamos que as mulheres fiquem mais atentas ao próprio corpo e realizem o autoexame, mas apenas isso não é suficiente. É necessário procurar as unidades de saúde para ter uma orientação profissional”, enfatizou a referência técnica em saúde da mulher.

  •