SECRETARIA DE TRANSPORTE E TRÂNSITO

SMTT adequa atendimento de transporte coletivo no Boulevard Shopping

10/9/2020, 14:43h

A Prefeitura Municipal de Feira de Santana (PMFS) e a Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) informam que o horário de atendimento por transporte público urbano a partir de hoje, 10, no Boulevard Shopping, será até às 21h15, e o último balão, no Terminal Central, às 21h30. 

A operação especial foi planejada pela secretaria em acordo com a direção do shopping e será realizada pela concessionária Rosa, facilitando o embarque de passageiros, entre clientes e colaboradores, após o fechamento de todas as lojas.

O ajuste visa atender à determinação do último decreto municipal 11.727, publicado na última segunda-feira, 8, em edição extra, que mantém o horário ampliado em mais uma hora a circulação de ônibus do Sistema Integrado de Transporte (SIT).

  •  

Prefeitura de Feira amplia frota e horário do transporte coletivo, a partir de segunda

30/8/2020, 10:14h

A partir desta segunda-feira 31, a Prefeitura de Feira de Santana, por meio da Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT), coloca em operação 60% da frota de ônibus coletivos do Sistema Integrado de Transporte (SIT) e o atendimento passa a ser até 21h, horário do último balão.

O incremento com mais 40 ônibus beneficiará todas as linhas que apresentaram aumento na demanda de passageiros. A operação contará com ônibus convencionais do tipo Padron (de maior capacidade) e micro-ônibus das concessionárias São João e Rosa, sendo iniciada no Terminal Central às 5h.

Segundo o secretário da pasta, Saulo Figueiredo, a medida faz parte da etapa do plano de retomada gradativa e segura do serviço de transporte público urbano no município.

“Durante toda a pandemia tivemos o cuidado de avaliarmos, diariamente, a oferta de veículos e a demanda de passageiros em linhas específicas. Após discutirmos soluções técnicas, estamos otimizando a frequência deste serviço essencial nos pontos de ônibus, bem como a melhoria da mobilidade dos clientes que usam o transporte público”, explica.

O secretário também destacou que, mesmo com a redução de mais de 70% no total de passageiros transportados desde março, mês de início da pandemia, a Prefeitura garantiu a circulação de 40% da frota de ônibus nas zonas urbana e rural atendendo setores essenciais, diferente de inúmeras cidades no país em que o transporte coletivo foi suspenso por conta da Covid-19.

Fiscais da SMTT seguirão orientando usuários em pontos de integração e nos terminais Central, Norte e Sul para, em caso de deslocamento, buscarem horários alternativos a fim de evitar aglomerações.

A obrigatoriedade do uso de máscaras, a completa higienização e desinfecção tanto nos ônibus coletivos quanto em terminais de transbordo continuam entre as medidas para enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do Coronavírus no país.
Confira as linhas com incremento de frota:

(Concessionária Rosa)

003 - UEFS/Direta 
063 - Campo Belo via Campo do Gado
066A - Conceição I via Parque Brasil 
067A - Conceição I via Santa Bárbara 
072 - Conj. João Paulo 
073 - Gabriela II 
076 - Lot. Modelo 
083 - Pedra Ferrada via Braço Forte
087 - UEFS via Maria Quitéria 
108 - Conder/ Av. Iguatemi 
109 - George Américo (Expressinho)
114 - Princesa Vile via Solar da Princesa 
115 - Cond. Asa Branca via Sítio Novo 
119 - Alto do Papagaio via Conj. João Paulo 
124 - Santa Quitéria/Adelba/Parque Ipê

(Concessionária São João)

01 - Fraternidade/Cis/Term. Central                       
02 - Cidade Nova/Cis via J. Durval               
07 – FTC/Dhama/Jardim Brasil                     
08 - Fraternidade via João Durval/T.Central                       
09 - Polo Industrial via Terminal Central                   
15 - 35º BI via Jomafa/Adenil falcão             
17 - Feira IX               
18 - Aviário via 35º BI            
19 - Conjunto Feira X             
20 - Feira VII              
21 - Parque da Cidade/Marechal                  
25 - Subaé 35º BI via Jomafa                        
27 - Viveiros via Avenida Rio de Janeiro                  
33 - Parque Lagoa Praça                  
35 - Outlet via Terminal Central                    
38 - Monte Pascoal                
41 - Rio de Contas/Eco Parque/Res. do Parque             
85 - Santo Antônio dos Prazeres                  
107 - Parque Getúlio Vargas 

SIU Mobile

O usuário também pode acompanhar a previsão de chegada dos ônibus através do aplicativo SIU MOBILE, disponível para smartphones com recursos de GPS.

O App pode ser baixado gratuitamente pelo usuário através do Google Play (plataformas Android e Windows), IOS ou ainda pelo site www.viafeira.com.br.

Todos os ônibus coletivos urbanos estão equipados com câmeras de monitoramento em tempo real, acessibilidade por plataforma elevatória, além de sistema de bilhetagem eletrônica que facilita a operação de pagamento da passagem ao usuário que possui cartão Via Feira, evitando também a contaminação por não manusear cédulas de dinheiro.

Outra vantagem, aos domingos e feriados, é a tarifa com preço reduzido a 50% garantido pela Prefeitura de Feira.

  •  

Prefeitura vai negociar aumento da frota de transporte público

21/7/2020, 7:21h

A Prefeitura de Feira de Santana negocia com as empresas Rosa e São João a ampliação da frota neste período de flexibilização das atividades econômicas, bem como entre o serviço complementar, feito por vans, que atende a demanda da zona rural.

Será natural que com a reabertura do comércio a quantidade de pessoas – tanto de Feira de Santana como das várias cidades baianas que buscam mercadorias e serviços nas ruas do centro da cidade - aumente.

A ampliação na quantidade de veículos seria ofertada nos períodos de pico e para que não haja aglomeração, veículos lotados, o encerramento das atividades diárias deverá acontecer de maneira gradual, escalonada.

Uma Medida Provisória assinada pelo Governo Federal, neste período de adequação, permite negociação entre sindicatos e empresas para redução de salários – com complementação por parte do Governo Federal, ou que funcionários sejam afastados.

O prefeito Colbert Martins Filho comentou que, em termos nacionais, e não apenas em Feira de Santana, as empresas reduziram em 50% as ofertas dos seus ônibus. “Esta MP, que foi prorrogada, dificulta e vai se tratar de negociação para verificar o que vai ser possível ser feito”.

  •  

Prefeito sanciona lei que regulamenta transporte escolar privado

8/7/2020, 11:42h

O serviço de transporte coletivo escolar privado em Feira de Santana passa a contar com regulamentação. O prefeito Colbert Martins Filho sancionou a Lei 4.024/20, publicada no Diário Oficial Eletrônico do Município nesta quarta-feira, 08. A medida abrange território do Município e região metropolitana. 

Conforme a regulamentação, o serviço de transporte coletivo escolar poderá ser explorado por pessoa física, jurídica, microempreendedor individual (MEI) ou microempresa que possua veículos caracterizados para essa modalidade, residentes e domiciliados no Município de Feira de Santana, com habilitação específica para transporte de escolares, regulamentado pelo DETRAN. O “Alvará de Licença e Funcionamento para Prestação de Serviço de Transporte Coletivo Escolar Privado” será outorgado pelo poder Executivo Municipal mediante cumprimento dos requisitos dispostos na respectiva lei. 

Para operar no Serviço de Transporte Coletivo Escolar Privado os profissionais autônomos e as empresas deverão preencher, no mínimo, seguintes requisitos que constam na Lei de Regulamentação (veja no arquivo em anexo). A renovação da licença para veículos de Transporte Coletivo Escolar Privado deverá ser solicitada anualmente, junto ao Departamento de Transporte e Trânsito, durante o mês de janeiro, devendo apresentar os documentos obrigatórios.  

Os veículos utilizados para Transporte Escolar deverão ser submetidos à vistoria
semestral realizada pela Secretária Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT). A SMTT também emitirá uma “Licença para Transporte Escolar” em nome do titular da inscrição e do motorista auxiliar, se houver. Quando do exercício da atividade, o condutor deverá estar de posse da referida licença, apresentando-a sempre que solicitado para fins de fiscalização, sob pena de retenção do veículo.

Categoria parabenizou Governo Municipal

O ato de assinatura da Lei foi acompanhado por representantes da categoria na última terça-feira, 07, no Gabinete do Prefeito. A presidente da Associação de Transportadores Escolares de Feira de Santana, Renilda Massênio, observa que a regulamentação é uma conquista para a categoria. "É o reconhecimento da nossa profissão pelo Governo, e isso é  muito importante para que a gente tenha acesso a melhorias de trabalho, a linhas de crédito, algumas isenções de taxas e resultará na melhoria da qualidade do trabalho". 

Também presente ao ato, a dirigente da Associação Estadual de Transportadores Escolares, Isabel Menezes, observou que Feira de Santana sai na frente da grande maioria das cidades da Bahia com esta iniciativa. "Fomos a primeira categoria a parar as atividades desde que se iniciou a pandemia, e certamente seremos a última a retornar. E isso aumenta a relevância do olhar que Feira de Santana vem tendo junto a nossa categoria", declarou. 

O prefeito Colbert Martins Filho observou que a regulamentação visa tanto melhorar as condições de trabalho dos profissionais desta área, como garantir a segurança dos usuários. "E se for necessário, faremos novas adaptações na lei", salientou. 

O vereador Cadmiel Pereira, autor do projeto de lei que resultou na regulamentação, destaca que o principal viés é o cuidado com a vida. "O transporte escolar transporta crianças, transporta vidas, tem que ter segurança, tem que atender as legislações que preservem e ter a  garantia de ir com segurança para a escola mas também retornar em segurança para casa", frisou.

Também acompanharam o ato o secretário de Transportes e Trânsito, Saulo Figueiredo; e o superintendente municipal de Trânsito, Euclides Artur. 

CONFIRA NO ARQUIVO ABAIXO A PUBLICAÇÃO DA LEI 4020/20

  •  

Terminais de transbordo e ônibus em Feira de Santana terão atendimentos especiais neste feriado antecipado

25/5/2020, 7:14h

Os terminais de transbordo Central, Norte e Sul de Feira de Santana terão funcionamento reduzido até às 20h nesta segunda (25), terça (26) e quarta-feira (27), datas em que a Prefeitura antecipou, por decreto municipal nº 11.575 de 24 de maio de 2020, três feriados seguindo o estabelecido pelo decreto estadual nº 19.722 de 22 de maio de 2020.

A frota de ônibus que atende a população feirense na zona urbana e rural também será ajustada à mesma quantidade de veículos operada em domingos e feriados. Neste período, a Prefeitura garantirá o benefício da tarifa de meia passagem (R$ 2,07) para usuários do Sistema Integrado de Transporte (SIT) que possui o Cartão Via Feira.

Já nos distritos, os ônibus das concessionárias São João e Rosa atenderão a comunidade com a mesma operação especial praticada em dias úteis desde o início da pandemia.

Frota reserva

Ônibus reservas ficarão de plantão no Terminal Central, das 6h às 20h, horário do último balão, para atender em caso de necessidade ajustes pontuais nos três dias de feriados antecipados.

Saulo Figueiredo, secretário municipal de Transportes e Trânsito (SMTT), explica que estes ajustes na oferta do transporte público urbano acompanham a determinação do prefeito Colbert Martins Filho voltada ao controle do fluxo de pessoas no município, sendo prioridade entre as medidas para enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do coronavírus (Covid-19) no país.

“Como serviço essencial, continuaremos atendendo a comunidade, mas evidente que haverá queda da demanda de passageiros. Apenas serviços que são autorizados a funcionar em feriados estarão mantendo as atividades, a exemplo de supermercados, postos de gasolina, padarias, farmácias e funerárias.

A SMTT tem orientado o usuário, em caso de deslocamento, buscar horários alternativos a fim de evitar aglomerações.

SIU Mobile

O usuário também pode acompanhar a previsão de chegada dos ônibus através do aplicativo SIU MOBILE, disponível para smartphones com recursos de GPS.

O App pode ser baixado gratuitamente pelo usuário através do Google Play (plataformas Android e Windows), IOS ou ainda pelo site www.viafeira.com.br.

  •  

Taxistas recebem máscaras de proteção a Covid-19

23/5/2020, 16:33h

Os 1350 taxistas que atuam no Serviço de Transporte Individual de Passageiros por Táxi (STIP), na cidade de Feira de Santana, estão recebendo máscaras de tecido com dupla camada e panfletos educativos com orientações preventivas ao novo coronavírus (Covid-19).

A ação educativa e preventiva, de iniciativa da Prefeitura de Feira, vem sendo realizada por fiscais da Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) contemplando os principais pontos oficiais de táxi do município. Desde o início desta atividade executada pelo órgão municipal, mil máscaras já foram entregues também a operadores e usuários do transporte coletivo nos três terminais de transbordo (Central, Norte e Sul).

Com 40 anos de “praça” e atuante no Terminal Rodoviário, um dos pontos oficiais da cidade, seu Vivaldo Silva Souza afirma que este momento é preciso que todos colaborem fazendo a sua parte no controle à pandemia.

“É muito bom utilizar o equipamento para se prevenir e prevenir o meu cliente. Se o passageiro não estiver, procuro orientá-lo e, depois de pôr a máscara, conduzo até o seu destino com segurança”.

Segundo o secretário Saulo Figueiredo, a determinação do prefeito Colbert Martins Filho, com o decreto nº 11.538 (publicado em 24 de abril) tornando obrigatório o uso de máscaras de proteção individual no transporte público, em veículos particulares e qualquer tipo de ambiente de atividade laboral, incluindo o comércio informal e em vias públicas, é reforçar ao máximo a aplicação dos protocolos estabelecido pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pelo Comitê Gestor Municipal de Controle ao Coronavírus.

“Nós, gestores do poder público municipal, seguimos em frente intensificando a nossa estratégia de levar na ponta, aos profissionais que atuam no transporte de passageiros do município, as circunstâncias, critérios, razões das medidas e orientações sobre o manuseio da máscara, higiene e desinfecção”.

O uso do equipamento de proteção individual, segundo a OMS, reduz o risco potencial de transmissão de uma pessoa que foi infectada e está no período pré-sintomático, ou seja, antes do aparecimento de sintomas como tosse seca e febre.

“Todos os dias antes de vir para meu ponto de táxi aqui na Marechal [ponto oficial na Rua Marechal Deodoro], coloco a minha máscara de proteção, higienizo o interior do veículo e minhas mãos com álcool 70º, além de acessórios em que eu e meus passageiros tocamos. Enquanto não tivermos a vacina, não posso vacilar”, pontua Paulo Ricardo Andrade, taxista há 20 anos.

“Escreve aê: vamos vencer esse momento!”. O otimismo é do taxista Fábio Santana Santos. “A Prefeitura está de parabéns pela iniciativa de colaborar com a nossa prevenção”, reforça o taxista com 10 anos de experiência de profissão.

Um novo cronograma de distribuição do equipamento de proteção individual já está definido pela SMTT e, nos próximos dias, mais mil máscaras serão distribuídas entre permissionários e passageiros do Sistema de Transporte Alternativo e Complementar (STPAC), bem como contemplar mais usuários do transporte coletivo e taxistas.

  •  

Prefeitura distribui máscaras e orienta usuários do transporte coletivo

20/5/2020, 8:50h

Centenas de usuários do sistema de transporte coletivo de Feira de Santana receberam, nos últimos dias, máscaras de tecido com dupla camada e panfletos educativos com orientações preventivas ao novo coronavírus (Covid-19).

A ação da Prefeitura de Feira, através da Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT), tem priorizado as pessoas que utilizam os terminais Central, Norte e Sul. Os entrepostos de integração de transporte também receberam faixas alertando para o uso obrigatório de máscaras nos ônibus, e adesivos e cartazes foram afixados em toda a frota.

O Decreto nº 11.538, publicado no último dia 24 de abril pelo prefeito Colbert Martins Filho, torna obrigatório o uso de máscaras de proteção individual no transporte público, em veículos particulares e qualquer tipo de ambiente de atividade laboral, incluindo o comércio informal, e nas vias públicas.

A servente Karla Santana de Oliveira, usuária de transporte coletivo no Terminal Sul, é taxativa e consciente quando o assunto é pandemia.

“Eu não quero, de jeito nenhum, correr risco de me contaminar nem contaminar ninguém. Por isso, não dispenso a máscara”, explica.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o uso do equipamento de proteção individual reduz o risco potencial de transmissão de uma pessoa que foi infectada e está no período pré-sintomático (antes do aparecimento de sintomas como tosse seca e febre).

Segundo o secretário da pasta, Saulo Figueiredo, além de prevenir dos clientes do transporte coletivo, a ação serve como forte estratégia de comunicação para explicar à população as circunstâncias, critérios, razões das medidas, bem como transmitir às pessoas instruções claras sobre quais máscaras usar, quando e como.

“Estamos seguindo todas as recomendações preventivas das autoridades de saúde. Nossa equipe técnica está capacitada para orientar a comunidade que utiliza o transporte coletivo sobre o manuseio correto da máscara, como amarrá-la com segurança para evitar o espaço vazio entre o rosto e máscara, cobrindo boca e nariz, evitar tocá-la na frente, removê-la pelo laço, bem como lavá-las antes da reutilização e, principalmente, higienizar as mãos com álcool em gel ou água e sabão”, explica.

No Terminal Norte, no bairro Cidade Nova, ao ser abordado pelos fiscais da SMTT com a pergunta “Cadê sua máscara?”, o voluntário social Luís Carlos Mendes da Conceição estendeu as mãos para receber o equipamento de proteção distribuído pela Prefeitura.

“Já estou colocando no rosto; esqueci em casa. Muito obrigado pelo alerta e por me proteger”, afirmou, adentrando ao ônibus para seguir protegido até o seu destino, na comunidade da Galileia.

A meta da SMTT é distribuir mil máscaras nos pontos de maior circulação de clientes que utilizam os modais de transporte do município.

“Iniciamos com os usuários de ônibus mas, nesta semana, contemplaremos taxistas e motoristas de vans, bem como seus clientes. O prefeito, diariamente, tem nos orientado a manter ostensivamente o controle à pandemia nos modais de transporte público”, reforça o secretário.

Higienização

Além de todos os operadores do Sistema Integrado de Transporte (SIT) usarem máscaras fornecidas pelas concessionárias de transporte Rosa e São João, todos os ônibus da frota que circulam desde o início da pandemia dispõe de álcool em gel e estão com a higienização reforçada nas garagens.

O processo de limpeza diário inclui detergente nível 5 de alta eficácia, o mesmo utilizado em ambientes hospitalares, além da desinfecção com álcool 70º dos veículos em intervalos para paradas nos terminais.

Ainda, em parceria com a Secretaria de Serviços Públicos (SESP), os terminais Central, Norte e Sul estão constantemente sendo desinfectados.

Idosos apenas no entrepico

A SMTT também estabeleceu medida restritiva para retirar o fluxo de idosos dos horários de pico do transporte público urbano, pois representam grupo de risco ao Covid-19. Os horários permitidos são entre 8h e 17h e 19h e 00h, no entrepico da demanda de passageiros.

  •  

Prefeitura soluciona problema de transporte para usuários na zona rural

8/5/2020, 17:39h

A Prefeitura de Feira de Santana conseguiu solucionar, nesta sexta-feira, 8, o problema de  transporte público envolvendo os usuários dos distritos do Município.

A empresa São João vai operar com seus ônibus na zona  rural a partir deste sábado, 10. A medida é uma solução temporária  para o impasse criado pela Rosa, a outra concessionária responsável pelo transporte de massa no munícipio, que afastou-se da prestação do serviço nos distritos.

Com a negociação encaminhada pelo prefeito Colbert Martins Filho, a Rosa retoma também de imediato, neste sábado, a operação de suas linhas nos bairros da cidade.

  •  

SMTT emite nota de esclarecimento em resposta às empresas concessionárias de transporte coletivo

7/5/2020, 9:4h
NOTA DE ESCLARECIMENTO

A Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT), em resposta à nota emitida pelas empresas concessionárias de transporte coletivo, esclarece que:

1 - sobre a alegação de que o Sistema Público de Transporte Alternativo e Complementar (STPAC) não estava previsto na licitação do seu serviço, a SMTT informa que o edital de licitação para concessão de transporte público coletivo urbano previa, sim, as normas e informações pertinentes ao respectivo serviço licitado e, portanto, não fazia nem deveria fazer menção aos demais sistemas de transporte que atuam regularmente no território deste município, visto que são estabelecidos por lei e ninguém pode alegar desconhecê-la.

2 - A SMTT informa que a Prefeitura Municipal de Feira de Santana realizou a licitação do STPAC por obrigação legal, a fim de regularizar a situação deste modal de transporte, cujos contratos de permissão para exploração do serviço se encontravam vencidos, pois o referido sistema está regulamentado e ativo desde o ano de 1997, através da Lei Municipal 1889.

3 - A SMTT esclarece, também, que as concessionárias do transporte público urbano tiveram conhecimento do edital de licitação do STPAC e não fizeram questionamento à época, inclusive participando da contratação, através da associação Via Feira por meio de acordo de cooperação técnica, para instalação de GPS nas vans do Sistema STPAC.

4 - É importante ressaltar que as linhas distritais a serem operadas pelas concessionárias do sistema coletivo urbano estavam previstas no respectivo edital de licitação, não podendo ter o serviço suspenso, como foi feito na última terça (05) sem autorização ou determinação deste órgão gestor.

5 - Quanto aos impactos em virtude da redução da demanda de passageiros por causa da pandemia do COVID-19, o Poder Público Municipal tem tratado da questão com toda a preocupação e o cuidado que o momento requer, buscando adotar as medidas necessárias e viáveis, até então, em parceria com as empresas concessionárias para  adequar a operação, ajustando a frota à demanda, bem como reduzir os impactos econômicos negativos no Sistema Integrado de Transporte que está sendo sentido nacionalmente.

6 - Reiteramos que a interrupção no serviço das 10 linhas distritais está em desacordo com o contrato de concessão e a licitação que lhe deu origem. Como consequência, as empresas concessionárias do serviço de transporte já foram notificadas por descumprimento contratual com a determinação de que as referidas linhas tenham a operação restabelecida imediatamente.

Ascom SMTT

  •  

Utilização do Passe Estudantil e Passe Livre é limitada no transporte público

5/5/2020, 10:56h

A utilização do Passe Estudantil e do Passe Livre (para idosos e pessoas com deficiência) no transporte coletivo urbano de Feira de Santana foi restringida em decorrência da Situação de Calamidade Pública de Saúde no Município, por conta da pandemia do novo coronavírus. Os beneficiários só poderão utilizar o transporte coletivo, através de seus passes, entre as 8h e as 17h e das 19h às 22h.

A medida estabelecida pela Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT), foi publicada em forma de Decreto na edição do Diário Oficial Eletrônico desta terça-feira, 05. A decisão foi motivada pela necessidade de diminuir o fluxo de pessoas no transporte público da cidade para conter o avanço do coronavírus.

O Decreto também cita o fato de que "as pessoas com deficiência, com doenças crônicas e/ou autoimunes são os vulneráveis caso venham a contrair o coronavírus"; bem como "a suspensão das aulas e, consequentemente, a redução de circulação dos estudantes no transporte público". Observa ainda que a decisão "visa preservar a saúde e a vida das pessoas, devendo a utilização no período permitido, se dar somente em caso de extrema necessidade, para atividades fundamentais como tratamento médico inadiável ou compras de alimentos e remédios".

A medida valerá enquanto durarem os efeitos do Decreto que estabeleceu Situação de Calamidade Pública de Saúde no Município.

  •