Associação de Proteção de Animais terá R$ 216 mil para campanha de castração de cão e gato

10/5/2018, 13:12h

O repasse financeiro feito pela Prefeitura de Feira de Santana à APA (Associação de Proteção dos Animais), de R$ 216 mil, através de parceria, será destinado às campanhas de castração de cães e gatos que são realizadas ao longo deste ano.

Os recursos são aplicados no pagamento do veterinário e equipe, bem como na aquisição de produtos usados durante as intervenções cirúrgicas. No ano passado, segundo a APA, 1.350 destes animais foram esterilizados.

A iniciativa é destinada a cães e gatos criados nas ruas, os chamados errantes, ou de propriedade de famílias que não tem condições de sustentar as sucessivas ninhadas destes animais, que os levam ao abandono ou maus tratos devido a falta de alimento.

A esterilização, diz a presidente da APA, Graça Peixinho, evita a procriação indesejada, bem como a proliferação de doenças que podem contaminar humanos, como a leishimaniose e a raiva – esta última letal, quando não tratada.

“Parte destes animais é levada para a APA”, diz a presidente. “Como se sabe, cães e gatos retirados das ruas, bem como o controle populacional, é proteção para as pessoas”, afirma Graça Peixinho. Afirma que os nascimentos são em progressão geométrica.

O controle destas populações, por meio de esterilização, é prevista em lei municipal. Apenas um casal pode gerar, anualmente, mais dez filhotes, que passarão a gerar novos filhos, no mesmo ano. O resultado podem ser o nascimento de dezenas de novos animais.



  •  

Dival Pitombo relata progresso de Feira a partir da década de 40

10/5/2018, 11:22h

No início da década de 40, na Revista Serpentina de abril de 1941, o professor Dival Pitombo, conta o avanço que a Feira de Santana já experimentava há 77 anos. E chega a dizer no seu texto com o título Matamorfoses: “E’ como se uma fada a tocasse com a sua varinha magica e de um momento para outro tudo o que estava parado começasse a mover-se, crescer, colorir-se de uma vitalidade nova e verdadeiramente miraculosa”. Vale a pena ler de novo (Adilson Simas) 

METAMORFOSES

Ha qualquer coisa de maravilhoso e surpreendente no surto de progresso porque vai atravessando a Feira. 

Ela já não é a cidade-garota dos bairros líricos onde violões boêmios enchiam de harmonias as noites de luar na mais adorável simplicidade provinciana. 

Já não encontramos aqui, aquele cunho de cidade sertaneja que a caracterizava. 
Cresce e civiliza-se. 

E, como se uma fada a tocasse com a sua varinha magica e de um momento para outro tudo o que estava parado começasse a mover-se, crescer, colorir-se de uma vitalidade nova e verdadeiramente miraculosa. 

Rasgaram-se avenidas, abriram-se escolas, estradas inúmeras como longas «serpentes de jaspe» levaram aos quatro ventos, a lama de uma hospitalidade que já se ia tornando tradicional.

E a cidade foi perdendo rapidamente tudo o que ainda lhe restava do antigo povoado de D. Ana Brandôa. 

As suas longas avenidas nada têm de provinciano, os seus parques outrora sombrios e melancólicos, estão inundados de luz; e a alegria radiosa da juventude das escolas forma como que uma aureola cintilante de Vida e de Graça. 

Uma verdadeira febre de construção vai possuindo a população; e os bairros novos vão surgindo numa verdadeira sinfonia de cores tecendo uma moldura rica e graciosa na paisagem. 

Ha os bairros operários onde habita modestamente a classe pobre: - casinhas enfileiradas como um longo rosário colorido. Todas as manhãs, o cortejo processional da gente para o trabalho. 

Movimento. O bom humor sadio do povo passando nas ruas embandeiradas de roupas secando ao sol. A noitinha sob a paz das estrelas, as serenatas tradicionais num lírico ambiente de aldeia. 

O bairro comercial em movimento constante reflete o dinamismo do povo. Pratico, movimentado, ele é sempre a parte que concentra toda a vida ativa da cidade. 

E por fim os bairros aristocráticos. As longas avenidas senhoriais marginadas de construções elegantes onde vive gente abastada. 

Mudou muito a minha Feira. 

Não mais cidade adolescente e romântica sonhando diante dos crepúsculos maravilhosos. 

Não mais simplicidade encantadora de sertaneja nova e inconsciente de sua beleza. 

Cresceu. Estudou. Encheu-se de adornos e de ciência. Ficou mais bonita talvez. 

Mas o teu poeta ó minha bela terra, já não poderia hoje chamar-te de “Cidade do Silencio e da Melancolia”.



  •  

Técnicos feirenses no IX Encontro Baiano de Gestores de Assistência Social

10/5/2018, 10:7h

Técnicos da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social de Feira de Santana e o secretário Ildes Ferreira participam do IX Encontro Baiano de Gestores Municipais de Assistência Social. O evento acontece desde terça-feira, 08, até esta sexta-feira, 10, em Salvador, reunindo representantes de diversas cidades baianas para discutir a eficiência do Sistema Único de Assistência Social (SUAS).

Além do secretário Ildes Ferreira também estão participando do evento o diretor do Departamento de Assistência Social, Carlos Lacerda; o chefe de Gabinete, Carlos Leão; a diretora do Departamento de Gestão Integrado, Soneide Rios; o chefe da Divisão de Proteção Social Especial, Roque Moraes; a chefe da Divisão de Proteção Social Básica, Ingrid Campos; e o chefe da Divisão de Monitoramento, Renato Teodoro.

O evento foi aberto, na manhã desta quarta-feira, 09, com uma palestra sobre Eficiência e Efetividade do Sistema Único de Assistência Social, tendo como palestrante Valdiosmar Vieira Santos, secretário adjunto da Secretaria Municipal de Assistência Social de Aracajú e ex-presidente do Coegemas de Sergipe.

Já no período da tarde foi abordado o tema Gestão do Suas e a Implantação da Vigilância Socioassistencial para o Fortalecimento Familiar, tendo como expositor José Bartilotti, e como coordenadora Jaqueline Carvalho, assistente social e ex-secretária municipal de Assistência Social de Euclides da Cunha. 

Logo em seguida, promovida assembleia geral do Coegemas Bahia. As atividades prosseguem nesta quinta-feira, 10, com palestras motivacionais, painéis e debates.



  •  

Terreiros de candomblé vão integrar Guia Turístico de Feira

10/5/2018


Compartilhar no Facebook    
  •  

Entidades feirenses recebem recursos de R$ 170 mil para fomento de assistência

9/5/2018, 17:42h

A Prefeitura de Feira de Santana transferiu recursos financeiros – termo de fomento, no total de R$ 170.702,47, para dez organizações da sociedade civil local que desenvolvem ações com crianças e adolescentes. Os repasses são oriundos do Fundo Municipal dos Direitos das Crianças e Adolescentes.

As instituições do terceiro setor estão localizadas em vários bairros onde atendem a centenas de pessoas destes perfis, que com o trabalho colaboram para melhorar a qualidade de vida, relacionamento familiar e estimular o crescimento pessoal. O tempo de vigência é entre março e setembro deste ano.

De acordo com a Lei 13.204 de 2015, termo de fomento é o instrumento por meio do qual são formalizadas as parcerias estabelecidas pela administração pública com organizações da sociedade civil para a consecução de finalidades de interesse público e recíproco propostas pelas organizações da sociedade civil, que envolvam a transferência de recursos financeiros.

INSTITUIÇÕES

1 - Instituição Caminho do Amor: desenvolver atividades esportivas, culturais e de lazer com crianças e adolescente. Valor R$ 20.000.

2- Centro Evangélico de Apoio e Acolhimento Cidade de Refúgio: desenvolver atividades com crianças e adolescentes em situação de acolhimento institucional, inclusive a guarda e adoção no Município. Valor R$ 20.000

3 - Instituto Antônio Gasparini promover a integração e o desenvolvimento de 110 crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social nos bairros da Cidade Nova e Queimadinha por meio da realização de atividades e iniciação de qualificação musical. Valor R$ 19.880,26.

4 - Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Feira de Santana: realização do Projeto Entre Pincéis e Cores. Valor R$ 28.000.

5 - Associação de Proteção à Infância: promover ações concretas de apoio ao ser humano em seu contexto familiar e comunitário com especial atenção as crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social. Valor R$ 20.000.

6 - Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Feira de Santana custear material de consumo e serviços de terceiros visando a execução do projeto Dançando e Encantando, que promove desenvolvimento de oficinas de dança e teatro. Valor R$ 19.988.

7 - Instituto Edivaldo Oliveira da Silva: promover trocas de experiências e vivências entre crianças e adolescentes fortalecendo vínculos através do desenvolvimento de atividades esportivas com noções sobre cidadania e educação suplementar. Valor R$ 20.000.

8 - Centro Comunitário Luz e Labor: desenvolver ações e/ou atividades esportivas, culturais e de lazer que assegure os direitos sociais, criando condições que estimule a integração e participação efetiva na sociedade das crianças e adolescentes. Valor R$ 20.000.

9 - Instituto Antônio Gasparini: integração social de 80 crianças, adolescentes e jovens através da criação do núcleo de práticas orquestrais e coral de Feira de Santana. Valor R$ 11.726,21.

10 - Dispensário Santana: desenvolver atividades esportivas, culturais e de lazer com crianças e adolescentes. Valor R$ 20.000.



  •  

Escola Diva Matos Portella, no Jardim Cruzeiro, recebe obras de reforma e ampliação

9/5/2018, 15:35h

Com a reforma e a ampliação iniciadas na manhã desta quarta-feira, 9, a Escola Municipal Professora Diva Matos Portella, no bairro Jardim Cruzeiro, duplicará a sua capacidade de atendimento a demanda. As obras estão previstas para serem concluídas no início do próximo ano.

Neste período, os 170 alunos lotados no curso Fundamental I, da 1ª à 5ª séries, passarão a frequentar as aulas, regularmente, num prédio alugado pela Secretaria de Educação, às proximidades do antigo educandário em reforma.

Com a ampliação da estrutura física, a escola passará a contar com treze salas de aula, bem como um pavimento superior. Além das escadas, o acesso ao novo piso contará com um elevador, priorizando a acessibilidade a alunos com alguma dificuldade de locomoção.

Mais Educação

Os alunos desta unidade de ensino têm reforçados os aprendizados em língua portuguesa e matemática, através do Programa Mais Educação. Criado pelo Ministério da Educação, a iniciativa é aplicada no contra turno, visando ampliar a jornada escolar de crianças e adolescentes do curso fundamental, otimizando o tempo e a permanência dos estudantes na escola.

A Escola Diva Matos Portella foi fundada em 1980, e homenageia a mãe do então ministro da Educação, Cultura e Desportos, o baiano Eduardo Portella. A professora Diva Portella era radicada em Feira de Santana.



  •  

Universidade Aberta do Meio Ambiente divulga cursos gratuitos do trimestre

9/5/2018, 9:15h

Os cursos promovidos pela Unamacs (Universidade Aberta do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável) serão retomados nesta quinta-feira, 10, com a oficina “Vivências Lúdicas e Sustentabilidade”, das 8h ao meio-dia, no Parque da Cidade Frei José Monteiro Sobrinho. O cronograma de atividades do trimestre foi divulgado pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Recursos Naturais e está disponível no site da Prefeitura (www.feiradesantana.ba.gov.br).

No dia 17, quinta-feira, no Parque da Lagoa Radialista Erivaldo Cerqueira, situado às margens da avenida José Falcão da Silva, nas Baraúnas, haverá a oficina “Maquetes Geoambientais”, das 8h às 12h. Na sexta-feira, 18, haverá uma mesa redonda sobre alimentação saudável, no auditório do Centro Integrado de Educação Assis Chateaubriand, das 8h às 10h e das 14h às 16h.

Ainda no mês de maio, no dia 21, será promovida a oficina “Produção de Biofertilizantes”, na sede da Unamacs, das 8h às 12h. Nos dias 24 e 25 haverá o “Curso de Economia Verde: Mercado de Trabalho e Meio Ambiente”, das 8h às 12h, também no Parque da Cidade.

As atividades prosseguem nos dias 28 e 29, com a realização da “Oficina Horta Vertical”, também no período da manhã.

Já no mês de junho, nos dias 4 e 5, será realizada a III Feira de Educação Socioambiental do Município de Feira de Santana, no Parque da Lagoa. No dia 7, consta na programação II Seminário de Educação Socioambiental e Sustentabilidade – Oficina Robótica com Resíduos Eletrônicos e Hortas Suspensas. A atividade vai ocorrer na Reserva Ecológica Traripe, em Oliveira dos Campinhos, das 8h às 17h.

Nos dias 8 e 9 de junho, por sua vez, haverá o “Curso de Prevenção de Incêndios”, na comunidade de São José. O “Curso de Paisagismo Sustentável” está previsto para os dias 11 e 12, e o “Curso de Pericia Ambiental”, nos dias 14 e 15. Ambos vão ocorrer na sede da Unamacs, das 8h às 12h.

Já no mês de julho, entre as atividades, haverá o “Curso de Direito Ambiental” (5 e 6/07); “Oficina de Compostagem” (7/07); “Noções de Vigilância Epidemiológica por Animais Peçonhentos e Identificação do Agente Etiológico” (13 e 14/07). Mais informações podem ser obtidas através do número (75) 3322-9318.



  •  

Copa Bahia de Fisiculturismo: Atletas comem até 80 ovos por dia para aumentar os músculos

8/5/2018


Compartilhar no Facebook    
  •  

Técnicas de auxílio a respiração em sessão científica do SAMU, nesta quarta

8/5/2018, 18:34h

Mais uma Sessão Cientifica será realizada pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), em Feira de Santana, nesta quarta-feira, 9. O evento promovido pelo SAMU trará como tema Ventilação Mecânica, às 19h, no auditório Dr. João Batista Cerqueira.

A capacitação será conduzida pelo médico fisioterapeuta Vinicius Oliveira, com o objetivo de melhor preparar os profissionais da área para situações em que o paciente necessita da técnica de auxílio a respiração.

O método viabiliza as trocas gasosas normalmente feitas pela respiração espontânea, e é indicado quando o organismo do paciente se encontra incapaz de manter o ciclo respiratório normal.



  •  

Comércio prolonga horário esta semana, pelo Dia das Mães

8/5/2018, 18:32h

O comércio do centro de Feira de Santana vai funcionar em horário especial até sábado, 11. De segunda-feira a sexta-feira, as lojas ficarão abertas até ás 19h e, no sábado, encerrarão as atividades às 16h.

A extensão nas atividades deve-se ao fato de que o Dia das Mães, que será comemorado no próximo domingo, 13, é considerado a segunda melhor data para o comércio, em termos de vendas.

Visa atender as pessoas que tradicionalmente procuram as lojas depois do fechamento dos locais onde trabalham, como os servidores públicos, por exemplo.

A Prefeitura, que determina o horário de funcionamento no setor, atendeu o pedido conjunto do Sindicato do Comércio e do Sindicato dos Empregados no Comércio de Feira de Santana.



  •