Simulado de acidente e atendimento padrão SCI na UEFS, na manhã de sábado

14/7/2018, 21:10h

Durante uma exibição, o piloto de um avião errou na manobra de um mergulho em parafuso e caiu sobre a plateia que assistia ao espetáculo. Dezenas de pessoas ficaram feridas – em todos os estágios, óbitos foram registrados. O pânico foi instalado.

O acidente de mentirinha ‘aconteceu’ na área de treinamento da UEFS, na manhã deste sábado, 14, como parte prática do SCI (Sistema de Comando de Incêndio), que aconteceu na instituição nos últimos três dias e destinado às forças de segurança que agem nesta situação.

O simulado foi considerado positivo pelos organizadores e cumpriu os seus objetivos, que é treinar o pessoal para que cada um saiba como e quando agir em caso de sinistro.

Treinamentos devem acontecer para preparar forças públicas

“Os treinamentos devem acontecer para que as forças públicas estejam devidamente preparadas e integradas”, diz o tenente-coronel do Corpo de Bombeiros, Antônio Júlio Nascimento Silva (foto), facilitador do curso, que fez a narração do atendimento aos feridos, que contextualizou os presentes.

A ação, em um cenário real, busca salvar o maior número de pessoas feridas no acidente. Os bombeiros são os primeiros a trabalhar para apagar o fogo – caso exista. O evento é preparatório para a simulação marcada para o III CIDEM, que acontece no próximo mês, em Feira de Santana.

O que se busca com este treinamento, analisa o prefeito Colbert Filho, que é médico, “é coordenar este tipo atendimento prestado sob tensão e muita pressa para que os resultados positivos sejam alcançados. Daí a necessidade do treinamento”. Ele esteve na UEFS, onde é professor licenciado.



  •  

Mais de 1,1 mil estudantes assistiram aos filmes do Cine Olé Consignado

14/7/2018, 20:59h

Cerca de 1.150 moradores do João Paulo I e do Parque Ipê assistiram aos filmes na sala de cinema adaptada na carroceria de uma carreta, nas 15 sessões do Cine Olé Consignado, de quinta-feira a este sábado, 14: cinco por dia.

Feira de Santana foi a primeira cidade, das 22 de sete estados nordestinos, mais do Tocantins e do Mato Grosso, onde acontecerão as sessões. A próxima parada é Petrolina. Mais de 25 mil pessoas deverão assistir aos filmes.

O cinema ambulante ficou estacionado no final da avenida Fraga Maia, onde esperou o público com refrigerante e pipoca, mais filmes de temática infantil, como “Moana”, “Mulher Maravilha – foram apresentados dez filmes diferentes.

Lotação máxima

O aviso do produtor Mário Bernardes de que a lotação já estava esgotada para a segunda sessão do Cine Olé Consignado parecia não ter sido ouvida pelas pessoas que esperaram e conseguiram ocupar uma das 77 cadeiras do cinema. Lotação máxima.

Levar cultura para pessoas que não tem acesso

O projeto cultural é patrocinado pelo grupo Santander e deverá ser encerrado dentro de quatro meses. “O que se busca é levar cultura para os locais onde nem todas as pessoas tem acesso ao cinema”, afirmou o coordenador Dagner Bispo (foto).

Ele explicou que as quatro primeiras sessões do dia são destinadas às estudantes e a quinta aberta ao público. E que as do sábado, como não é dia letivo, foram assistidas por quem se interessou.

Uma iniciativa das mais interessantes, destaca professora

A professora Alessandra Oliveira Magalhães (foto) levou mais de 50 crianças, que participam do reforço escolar que comanda, para a segunda sessão do sábado. “é uma iniciativa das mais interessantes, muito boa por oferecer esta atividade cultural”.

O estudante Bruno Medrado, 11 anos e cursando o sexto ano, disse que gostou do projeto. “Já fui ao cinema, mas aqui é uma coisa bem diferente”. Assistiu ao filme “Moana”.

Geração de renda na cidade onde estaciona

De acordo com o produtor Mário Fernandes (foto), o projeto, que tem origem paulista, também contribui para a geração de renda e ocupação na cidade onde estaciona. “Todo o pessoal de apoio, cinco, e o material consumido, como pipoca e refrigerante, foi comprado em Feira”.

 Ainda segundo ele, copos e as caixinhas onde são colocados refrigerantes e pipoca são recolhidos e doados para a reciclagem. “Somos um projeto sustentável”.



  •  

Milhares de cães e gatos são vacinados neste sábado, Dia D

14/7/2018, 20:49h

Mesmo controlada no município, cães e gatos devem ser vacinados contra a raiva. Em Feira de Santana, ‘O Dia D’, dia de mobilização da campanha aconteceu neste sábado, 14. Os animais foram imunizados em 17 pontos montados nos bairros pela Secretaria de Saúde. As equipes ficaram de plantão em unidades de saúde e praças.

É importante que os animais sejam imunizados

Tânia Maria Costa (foto) levou dois cães para a unidade da Queimadinha: o chow chow Max, de sete meses e que recebeu o imunizante pela primeira vez, e o RND Bruno, de quatro anos.

“É importante que os animais sejam imunizados porque é a única forma de evitar esta doença. E a gente gosta deles”, diz Tânia Maria. Na casa dela vivem alguns gatos, que também foram vacinados.

Daniel Gomes disse que sempre vacinou o seu cão Marrom, porque o animal de estimação, há quase dez anos na família, fica livre da doença que lhe é letal além de evitar a contaminação das pessoas. “Por isso que ela é muito importante”.

Estudante de veterinária leva seus animais para vacinação

Dalila e Paquita – mãe e filha, são duas yorkshire levadas para serem vacinadas por Ariene Oliveira Souza (foto), que estuda veterinária. “É uma vacina fundamental para a boa saúde dos animais”.

A campanha de vacinação prossegue até o dia 4 de agosto, nas unidades de saúde.



  •  

Música, poesia e arte no 13º aniversário da Funtitec

14/7/2018, 20:28h

Feira de Santana é uma cidade que conecta uns aos outros, afinal, tudo passa por ela. Por esse motivo a cultura e o povo feirense estão sempre importando jeitos, estilos, músicas e sorrisos, mas é hora de exportar. E foi isso que o cantor, compositor e poeta Dann Silveira (foto) fez com sua ida a Portugal.

O cantor levou a cultura feirense através da poesia, para Portugal, com incentivo da Fundação Cultural Egberto Tavares Costa - Funtitec, e nesta quinta-feira, 12, ele trouxe o resultado dessa viagem poética para o Museu de Arte Contemporânea, como parte da comemoração ao 13º aniversário da Fundação.

“Nós tivemos uma receptividade muito calorosa, eram muitas pessoas envolvidas com poesia, poetas e declamadores, e é muito interessante trazer para Feira essa experiência que vai enriquecer ainda mais o nosso trabalho”, conta o cantor.

Uma reunião de diversos artistas

A apresentação foi uma celebração, não só do aniversário da Funtitec, mas também da cena cultural feirense, já que figuras que ajudam a construí-la todos os dias estavam presentes, prestigiando o momento. Uma delas foi a designer Flávia Sacramento (foto), que surpresa com a homenagem de ter suas roupas vestindo o cantor, expressou a felicidade de ver a cultura de sua cidade crescer a cada dia.

“É muito importante a cultura da cidade está sendo bem representada, algo que antes se falava muito pouco. Era comum achar que Feira não tinha cultura, que não tinha poesia, e hoje vemos que tem tudo isso com artistas maravilhosos a sua frente”, pondera a designer.

Mistura de poesia, música e obras de arte encanta a todos

Um personagem à parte foi o próprio Museu, com seus quadros e fotos, inspirando e completando o cenário do show lítero-musical. “Adoro essa mistura de poesia e música com obras de artes estampadas na parede, é lindo poder ter música dentro do Museu. Esse intercâmbio de culturas e artes, valorizando o que nós temos. Isso é de grande importância para personalizar a cultura da nossa cidade”, explica a cantora Márcia Porto (foto).

Momento de pausa com poesia

Em um momento de pausa no show para interação com o público, descobrimos que os fãs do cantor também são artistas, que se inspiram em Dann Silveira e em suas produções. Como é o caso de Juliana Cordeiro (foto), poeta que declamou um de seus textos. “Pra mim foi uma satisfação muito grande participar do show de Dann, que é um artista singular. Eu já escrevo a muito tempo, então estar aqui com ele pra mim foi um encontro poético, de almas. Foi um encontro com a poesia”, relata.

Vale a pena viver de arte

“Enquanto houver poesia” é apresentado por Daniel Silveira, e sua produtora, Lorena Carvalho (foto - ao lado de Daniel), que ressalta o amor pela arte e acredita no impacto que a poesia tem na vida das pessoas “Quem quiser viver de arte aproveite, porque vale a pena. Ser artista como toda profissão precisa de preparo e muito estudo. É acreditar que aquilo vale a pena ser feito e mostrado. Então, vamos mostrar a cara, vamos mostrar a arte!”, incentiva o casal.



  •  

Dreno profundo e rebaixamento do lençol freático, na avenida Iguatemi

14/7/2018, 13:53h

A força-tarefa que está sendo realizada pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano de Feira de Santana,  com o objetivo de recuperar as áreas da cidade que ficaram prejudicadas pelas chuvas dos últimos meses chegou neste sábado,  14, a avenida Iguatemi,  na região do bairro Mangabeira. 

Foi iniciada ali uma obra para implantação de dreno profundo e rebaixamento do lençol freático.  O trabalho se faz necessário em razão do lançamento de água servida na pista, resultado da ação de condomínios da região, que fazem ligação irregular de esgotamento sanitário - não existe rede de esgoto naquela área pertencente à Bacia do Pojuca. 

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Urbano,  José Pinheiro,  a medida da Prefeitura serve como paliativo, um alívio temporário,  uma vez que, solução definitiva,  mesmo, depende do Governo Estadual, através da implantação de rede de esgoto no trecho. 

"As pessoas veem os buracos em locais como a avenida Iguatemi,  no período chuvoso,  e se precipitam em suas conclusões,  imaginando que é por falha da Prefeitura. No entanto,  esgotamento sanitário é atribuição do Estado. Não existe asfalto que resista ao lançamento permanente de água servida. Na chuva, com o piso tão castigado, a situação se manifesta".



  •  

Samba de roda é o ritmo no retorno de idoso ao Centro Dona Zazinha

14/7/2018, 10:51h

O ritmo frenético do samba de roda, de Zé das Congas, refletindo o vigor físico de quem está sempre ativo na melhor idade, marcou, nesta sexta-feira, 13, o retorno pleno às atividades do Centro de Convivência para Idosos Dona Zazinha Cerqueira.

O reencontro de 290 dos cerca de 390 frequentadores deste equipamento da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (Sedso) foi pontuado por intensas atividades, envolvendo ainda ginástica, música e um lanche em meio a muito bate-papo.

Para a idosa Maria José Cerqueira, conhecida como Dona Nininha, a oportunidade foi de reencontrar as amigas. “Em casa estava ociosa, sem as atividades do Dona Zazinha. Estava na expectativa de reencontrar todo mundo e agora estou muito feliz”, frisou.

Conforme frisou a coordenadora do Dona Zazinha, Tilda Brasileiro, as atividades foram reativadas desde o dia 3 deste mês. Entretanto, em função do feriado de meio de ano, muitos idosos não estavam participando. “Muitos viajaram e somente agora estão retornando. Nossa expectativa é de que até fim deste mês todos estejam frequentando novamente”, destacou.

Tilda Brasileiro observa a importância do Centro de Convivência para a elevação da autoestima dos idosos. “As atividades promovem a saúde mental e física e evita o isolamento social dos participantes, que se integram ativamente às atividades”, avaliou.



  •  

Repentista sergipano promove dia de versos e rimas no MAP

13/7/2018, 17:14h

O poeta e repentista sergipano Rafael Neto fez uma apresentação especial nesta sexta-feira, 13, no palco do Mercado de Arte Popular (MAP). Estava acompanhado pelo também repentista Zé Tavares, pernambucano radicado em Feira de Santana há mais de três décadas.

Foi uma manhã e tarde de versos, rimas e o improviso que apenas a rica cultura nordestina pode oferecer. “Existem mais de 200 modalidades de cantorias”, diz Rafael, que é filho e neto de cantadores. “O profissional deve dominar mais de cem modalidades”.

Revelou que está na estrada há 18 anos – tem 26, e que já conheceu muitas cidades participando de eventos culturais com cantadores ou fazendo apresentações especiais.

“Não ter emprego fixo é liberdade”

Ele afirmou que gosta da liberdade de não ter emprego fixo. “Vivo de um produto chamado cultura”. Participa de cantorias de bandeja – quando este utensílio é estrategicamente colocado para receber as doações. “Quem é do meio sabe que deve dar sua contribuição para os cantadores”.

Comentou que apenas trabalhou como carteira assinada um ano e três meses. “E foi forçado”. É um cantador que pra tudo tem uma rima. Os versos improvisados são tirados do ambiente onde o repente está acontecendo.



  •  

Cine Olé leva cinema a alunos de escola municipal em uma carreta

13/7/2018, 16:38h

A primeira experiência com o cinema do estudante Caio Alexandre Oliveira, de 6 anos, da Escola Municipal Antônio Gonçalves da Silva, bairro Parque Ipê, foi proporcionada na quinta-feira, 12, através do Cine Olé. A parceria entre o Ministério da Cultura e o Olé Consignado, empresa do grupo bancário Santander, promove sessões de filmes para mais de 400 alunos e a comunidade do bairro, com a tela instalada em uma carreta.

Assim como Caio, muitas crianças tiveram a chance de, pela primeira vez, conhecer uma sala de cinema. E de graça. “Achei muito bonito, a tela era grande, ganhei pipoca e refrigerante, foi muito bom. Eu me diverti bastante com os meus amigos e achei o filme bem legal”, avalia Caio.

Cinema itinerante até este sábado

A Carreta do Cine Olé, que percorrerá 22 cidades do Norte e Nordeste, teve sua estreia em Feira de Santana. Fica até este sábado, 14. Ao todo serão 15 sessões de filmes para os alunos da escola Antônio Gonçalves, além de pais e pessoas da comunidade. “Foi a primeira vez que pude ir no cinema com os meus colegas. Me diverti bastante e gostei muito do filme”, relata a estudante Lilian Beatriz da Silva Santos (foto), de 8 anos.

Proporcionar momento cultural

“Aproveitamos para festejar o aniversário da nossa escola. É um momento de descontração muito interessante, pois proporciona arte e cultura para os nossos alunos”, acredita a diretora da unidade de ensino, Gabriela Moreira.

O cinema móvel tem como objetivo proporcionar a crianças, adolescentes, adultos e idosos das comunidades, um momento cultural. “O cinema é a sétima arte. Queremos que estas pessoas tenham a oportunidade de usufruir de forma gratuita”, afirma o coordenador do projeto em campo, Dagner da Silva Bispo.



  •  

Prefeitura e Sebrae Bahia celebram parceria para a requalificação dos comerciantes ambulantes

13/7/2018, 15:59h

A Prefeitura Municipal e o Sebrae Bahia firmaram um contrato de cooperação técnica que vai possibilitar a implantação do Plano de Requalificação dos vendedores ambulantes cadastrados pela Secretaria do Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico (SETTDEC), para o Centro Comercial Popular, equipamento previsto para ser inaugurado em outubro. Compareceram a esta cerimônia o presidente da Associação Feirense dos Vendedores Ambulantes, Pedro José da Silva, e o presidente do Sindicato dos Camelôs, Emerson Mascarenhas.

O Plano de Requalificação deverá ser executado dentro de seis meses, período em que serão levantados os dados dos quase dois mil ambulantes que serão transferidos do Centro da cidade para o novo polo empresarial, acompanhado da realização de várias oficinas.

No ato em que o prefeito Colbert Martins Filho assinou, na manhã desta sexta-feira, 13, no Paço Municipal, o termo de adesão para a execução do projeto, o diretor superintendente do Sebrae Bahia, Jorge Khoury, enfatizou que esta parceria visa a atender os interesses da cidade e promover a melhor maneira possível de atendimento às pessoas que serão deslocadas para o Centro Comercial Popular.

“Este é um trabalho muito importante, e vamos disponibilizar de consultorias permanentes tanto para os ambulantes como na reurbanização das áreas que serão desocupadas. O arranjo urbano será feito de maneira cautelosa, dando aos camelôs todas as informações possíveis sobre as peculiaridades do Centro Popular, para que eles possam fazer os ajustes necessários em suas atividades comerciais”, explicou Jorge Khoury.

Outra parceria oficializada entre o Governo Municipal e o Sebrae Bahia foi a oficialização da inclusão do Município no Projeto Cidade Empreendedora, iniciativa que já conta com a participação de 40 cidades baianas, e que consiste em promover políticas públicas visando o desenvolvimento de pequenas e microempresas.

Por seu turno, o prefeito Colbert Filho ponderou que “estas mudanças na economia só podem ser feitas envolvendo todos aqueles que fazem parte do processo, através da organização da iniciativa privada, pois o nosso produto bruto ainda é pequeno, e nós temos que oferecer as melhores condições para atrair novos empreendimentos e gerar emprego e renda”, disse.

Além dos dirigentes de entidades representativas dos vendedores ambulantes, a solenidade contou com as presenças dos secretários Antônio Carlos Borges Júnior (SETTDEC), Denise Mascarenhas (Saúde), Valdomiro Silva (Comunicação), membros do Conselho Econômico do Município, entidades de classe representativas dos setores empresarial e do comércio feirenses, lideranças políticas e órgão estatais, a exemplo do Centro das Indústrias e da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (FIEB).

A convite do prefeito Colbert Martins Filho, o diretor superintendente do Sebrae encerrou sua vinda a Feira de Santana visitando as obras do Centro Comercial Popular.



  •  

Programa de resistência às drogas deve incluir crianças de 5 anos

13/7/2018, 15:54h

Nos próximos anos, as crianças das escolas públicas na faixa etária de 5 anos deverão ser orientadas pelo Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd), oferecido pela Polícia Militar em parceria com a Secretaria Municipal de Educação. O objetivo, argumentam os instrutores, é criar um vínculo ainda mais cedo com as crianças, evitando que se tornem vítimas do crime ou se envolvam com drogas.

Atualmente, o Proerd forma os alunos que estão na faixa etária dos 10 anos, informa o sargento Ângelo Márcio Ferreira de Souza, um dos instrutores da equipe. “Queremos permitir que eles formem uma autonomia ainda mais cedo. Que de maneira independente, saibam decidir o que é certo e o que é errado”, declara.

Estudantes recebem certificação

Na tarde de quinta-feira, 12, 150 estudantes da Rede Municipal de Educação participaram da cerimônia de certificação do programa, que aconteceu na praça Coronel Tertuliano Almeida, mais conhecida como a Praça da Kalilândia.

O Proerd trata em sala de aula de assuntos como o perigo do uso de drogas, violência, brigas e determinadas brincadeiras entre os próprios alunos, que acabam implicando na ocorrência de bullying. Visa também aproximar a Polícia Militar das comunidades. As crianças são um forte vínculo que acaba chegando também às famílias, dizem os instrutores da PM.

Programa incentiva a não usar drogas

Mikael da Silva Suzart, de 11 anos, aluno da Escola Municipal Doutor Cícero Carvalho, do bairro Jardim Cruzeiro, participou das aulas do programa neste ano. “Gostei muito e acho que o Proerd é bem importante porque incentiva as pessoas a serem melhores, a não usarem drogas e não se tornarem alcoólatras”, afirma o jovem.

Além dos estudantes da escola Doutor Cicero Carvalho, foram certificados durante a solenidade os alunos da escolas municipais Célida Soares Rocha, do bairro Rua Nova; Tereza Cunha Santana, do bairro Calumbi; Erasmo Braga, do bairro Rua Nova; Luis Alberto da Associação União e Força, do bairro Jardim Cruzeiro; e Centro Integrado de Educação Municipal Professor Joselito Falcão de Amorim, centro da cidade.



  •