Parte da história de Feira, Boate do Cajueiro volta a funcionar

31/8/2017, 16:18h | Foto: Washington Nery

Marcante na história dos grandes bailes de Feira de Santana, a tradicional Boate do Clube de Campo Cajueiro volta a funcionar, após 17 anos de fechar suas portas. Agora sob o comando do Grupo Nobre, o equipamento, totalmente revitalizado, num perfeito encontro entre o estilo clássico dos anos 60 e o moderno, mantendo viva importante referência da cultura dos feirenses, foi entregue na noite desta quarta-feira, 30, como uma espécie de presente antecipado pelos 174 anos de emancipação política da Princesa do Sertão, agora em setembro.

Com arquitetura original assinada por Amélio Amorim e inaugurado em 1962, o Clube de Campo Cajueiro foi revitalizado, mas sem perder sua essência, levando a assinatura de outro ícone da arquitetura moderna, Luiz Humberto Carvalho, que se fez presente ao evento.

O empreendedor Jodilton Oliveira Souza, presidente do grupo Nobre, não conteve a emoção diante dos agradecimentos de pessoas presentes à inauguração e que recordaram de importantes momentos da vida social dos feirenses naquele espaço festivo. “Abrindo um novo Cajueiro, não sei se vou sorrir pela alegria ou chorar pela emoção. Foi aqui que, assim como muitos dos que estão aqui, passei alguns dos melhores momentos de minha vida”, afirmou.

Homenageado durante a reabertura da sede do clube, o prefeito José Ronaldo de Carvalho, que esteve acompanhado do secretário Paulo Aquino, ressalto a importância da iniciativa da iniciativa privada estar contribuindo para a preservação da memória da cidade, com o resgate deste importante espaço cultural onde foram realizadas algumas das principais festas da cidade. E observou também que a arquitetura do equipamento o transforma em um dos mais belos existentes no país.



  •