Obras da UPA em Humildes seguem em ritmo acelerado

9/12/2021, 10:30 | Foto: ACM
A previso concluir os servios no segundo semestre de 2022

A construção da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) no distrito de Humildes, iniciada há apenas três meses, segue em bom ritmo. Os serviços estão concentrados na fundação com a construção das sapatas. O muro, no entorno do equipamento, já foi erguido. A próxima etapa contempla os pilares e estrutura com vigas baldrame. 

Com mais de 1.050 metros quadrados de área útil a ser construída, a unidade de saúde está orçada em R$ 2.341.849,36. A previsão é de que a obra seja concluída em setembro do próximo ano. A execução dos serviços está sob a responsabilidade da empresa T&F, contratada pela Prefeitura de Feira.

A unidade é classificada como porte I, oferecendo serviços semelhantes à UPA da Mangabeira e com capacidade de atendimento médio para mais de 135 pacientes/dia.

A UPA poderá oferecer aos moradores de Humildes uma média de 2.250 atendimentos médicos mensais de pronto atendimento – aqueles pacientes assistidos e liberados em até 6 horas – e outros 2.250 serviços mensais de acolhimento. 

O equipamento municipal de saúde vai dispor de 12 leitos, sendo três de observação infantil, um de isolamento, duas salas vermelhas, três de observação feminina e outros três masculina – podendo promover 400 atendimentos mensais de observação de urgência e emergência. 

Outra vantagem é que exames laboratoriais (capacidade mensal de 3.100) e de imagem, como Raio-X (capacidade mensal de 500) e eletrocardiograma, serão feitos no próprio local, dando mais agilidade no tratamento e diagnóstico.

A unidade vai dispor ainda de recepção e salas para medicação, sutura e curativo, exame clínico, assistência social, Raio-X, eletrocardiograma, necrotério, quartos de isolamento, vestiários masculino e feminino, além de sanitários adaptados para Pessoas Com Deficiência (PCD).

O equipamento vai funcionar 24 horas por dia, durante toda a semana, e será equipado para atender grande parte das urgências e emergências, contribuindo com a redução do número de pacientes nas filas dos prontos-socorros e hospitais.

 

MATÉRIA ATUALIZADA ÀS 11H30



  •