Artista feirense, Bié dos 8 baixos lança primeiro disco

16/6/2021, 9:31 | Foto: Divulgação
O disco tem apoio da Prefeitura de Feira, via Lei Aldir Blanc

O sanfoneiro feirense Francisco da Silva Sena, mais conhecido como Bié dos 8 Baixos, lança primeiro disco de estúdio da carreira trazendo uma mistura estimulante de samba rural embalado pela sanfona. São sete faixas que tem o selo Banana Atômica, e traz Uyatã Rayra como produtor musical.

O disco funciona como uma história narrada e, ao mesmo tempo, evoca uma experiência próxima à audição de um vinil. A obra é capaz de transmutar, a começar pela estética da capa, que nos remete aos discos mais antigos. Há mais de 10 anos – até 2018 – o artista se apresentava no Centro de Abastecimento, sempre às segundas-feiras.

Se feita uma escuta atenta, a obra te conduz numa viagem da primeira a última faixa, uma vez que o disco foi produzido para ser ouvido em sua totalidade, como se estivéssemos ali, ao vivo, em um “Samba de Bié”, em plena feira livre, onde todo mundo entra e se mistura, sem briga nem confusão.

O samba de Bié revela-se uma música universal e atemporal, que registra uma manifestação popular espontânea e já histórica, trazendo consigo vozes e movimentos corporais que transmitem sua arte independente de espaço e estrutura.

Vale destacar também a última canção da lista, “Fui na Macumba”, uma faixa bônus cantada por Dona Santinha, proprietária da barraca do Centro de Abastecimento onde Bié tocava. A canção conta com o coro certeiro de Maiara do Carmo e Letícia Peixinho (Fogo Pagô), além da flauta e tuba de Nilton Azevedo (Orquestra Afrosinfônica). A colaboração eficaz das percussões do experiente Bel da Bonita (Africania) dão o mote da levada rítmica em todas as faixas do disco.

A ficha técnica do disco conta ainda com a presença de velhos companheiros, como Dedéu da Zabumba, Iraldino do Pandeiro e Eraldo Aboiador.

O disco Bié dos 8 Baixos tem apoio financeiro da Prefeitura de Feira De Santana através da Secretaria Municipal de Cultura Esporte e Lazer via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria de Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

*Informações Izabela Costa/Banana Atômica, Blog da Feira

Ouça aqui



  •