Que man preo no direct, rapaz!

    Não tem coisa mais chata do que o consumidor se deparar com o famoso “preço no direct” ou “preço no inbox”, né? 

    Apesar de ser bem comum, você sabia que isso é uma prática abusiva? 

    Nesta edição do quadro “Tô No Meu Direito”, a gente conta tudo para você. 

    Confere aí!


    Compartilhar no Facebook     Compartilhar no Whatsapp