Vigilância a Saúde - Vigilância Epidemiolgica

Voltar
 
 

Coordenador Vigilância Epidemiológica 
Enf.  Francisca Lucia  da Silva oliveira

Equipe  técnica  multiprofissional   da ViEP

Política Nacional   da Vigilância Epidemiológica  do Município  de Feira de Santana

Detectar e acompanhar o perfil epidemiológico  de todos os agravos  transmissíveis e não  transmissíveis de  notificação compulsória , estabelecendo   ações   de controle, com avaliações  freqüentes  das medidas  adotadas, com   intervenções   de prevenção , controle e erradicação  das doenças.

Realizar  atividades educativas técnicas  para os profissionais  de saúde  envolvidos  no atendimento a população com a finalidade   de aprimorar  as  decisões   e execução  de  ações  de controle de doenças e  agravos.
    
Estrutura de serviço

De acordo com a legislação  vigente  , a rede Municipal da Vigilância epidemiológica , tem as suas atividade ligada   à gestão  municipal de saúde  através de órgãos competentes e interligados e demais órgão públicos e privados   que componham o seu funcionamento    estabelecendo fluxogramas de  atendimentos e ações  direcionadas as combates de  endemias.

No Estado da Bahia, a Resolução CIB/BA nº 84/2011, publicada no Diário Oficial do Estado de 10/6/2011, apresenta os princípios gerais e estabelece as ações e competências na organização, execução e gestão das ações do Sistema Estadual  e Municipal  de Vigilância em Saúde. No anexo I da Resolução que estabelece a “abrangência e finalidade da vigilância em saúde” está referido que esse Sistema tem a vigilância epidemiológica como um de seus componentes (Artigo 2º, Inciso III), compreendendo:

Vigilância e controle de doenças transmissíveis, não transmissíveis e agravos, como um conjunto de ações que proporcionam o conhecimento, a detecção ou prevenção de qualquer mudança nos fatores determinantes e condicionantes da saúde individual e coletiva, com a finalidade de recomendar e adotar as medidas de prevenção e controle das doenças e agravos (GOVERNO DA BAHIA, 2011).

A listagem das ações de responsabilidades da esfera estadual e dos municípios consta do Anexo II da Resolução referida. Essas ações foram pactuadas e serão efetivadas de forma compartilhada, apontando-se também as competências específicas. Este elenco de ações serviu de referencial para a formulação das competências e atribuições das diferentes áreas que compõem a DIVEP.

Conforme regulação do ministério da saúde  2005

A operacionalização da vigilância epidemiológica compreende um ciclo completo de funções específicas e intercomplementares que devem ser, necessariamente, desenvolvidas de modo contínuo, permitindo conhecer, a cada momento, o comportamento epidemiológico do evento, doença ou agravo objeto das ações, para que as medidas de intervenção pertinentes possam ser desencadeadas com efetividade e oportunidade e compreende:

I – Pesquisa;
II – Coleta de dados;
III – Processamento de dados coletados;
IV – Análise e interpretação de dados processados;
V – Recomendação de medidas de controle apropriadas;
VI – Promoção das ações de controle indicadas;
VII – Avaliação da eficácia e efetividade das medidas adotadas
VIII – Comunicação e divulgação das informações pertinentes.

Serviços oferecidos

  • Ambulatório de Infectologia  ( adulto / pediátrico)
  • Coleta e processamento de amostras para os agravos  da VIEP
  • Atendimento de acumputura  para cliente   com Chikungunya  Crônica
  • Ambulatório  para atendimento de eventos adversos pós – vacinal
  • Investigações de  Notificações de agravos.
  • Disque   Saúde – atendimento as denúncias.
  • Educação em saúde com ações educativas
  • Georeferenciamento  
  • Projeto de Mobilização Social
  • Área de atuação 

  • Ações de imunização
  • Centro de referencias  para imunobiológicos especiais
    Eventos adversos pós vacinal .
    Rede de Frio
    Sistema de informações

  • Doenças imunopreviniveis
  • Exantematicas e síndrome da rubéola
    Hepatites Virais  
    Influenza
    .Meningites
    Paralisias Flácidas e agudas
    Raiva Humana e animal
    Tétano Neonatal e acidental,difteria e coqueluche
    Varicela

  • Doenças de transmissão Vetorial
  • Arboviroses ( dengue, Chikungunya, Zica e Microcefalias
    Doenças de Chagas
    Febre Amarela
    Esquistossomose
    Malaria
    Peste
    Leishmanioses

  • Doenças transmissíveis
  • DST / AIDS
    Hanseníase
    Tracoma
    Tuberculose.
    Doenças de transmissão  hídricas e alimentares
    Núcleos de Vigilância Epidemiológico
    Vigilância   do óbito fetal , infantil e  por causa mal definida..