AMBULATRIO ESPECIALIZADO - CCZ | Centro Municipal de Controle de Zoonoses

Voltar
 
 
Equipe Técnica
 

Coordenadora: Drª. Mirza Cordeiro
Veterinários:   Drª. Lais Passos e Dr Leonardo Pereira
Agentes zoonoses

 
O que é o Centro de Controle de Zoonoses?
 

É uma instituição municipal vinculada à Secretaria Municipal de Saúde, cujo objetivo principal é contribuir com a Vigilância Epidemiológica e o controle das principais zoonoses.

 
Zoonoses
 

São infecções ou doenças infecto – parasitárias transmissíveis naturalmente entre animais vertebrados e o homem.

 
Nossa Missão
 

Desenvolver serviços de:

Controle de zoonoses;

Controle de doenças transmissíveis por vetor;

Agravos por animais peçonhentos.

 

 
LEI MUNICIPAL: 190/2006
 
Dispõe sobre o controle de populações animais para a prevenção e o controle de zoonoses no município de Feira de Santana e dá outras providências.
 
MINISTÉRIO DE ESTADO DA SAÚDE
 
Portaria nº. 1.138, de 23 de maio de 2014
Define as ações e os serviços de saúde voltados para vigilância, prevenção e controle de zoonoses e de acidentes causados por animais peçonhentos e venenosos, de relevância para a saúde pública.
 
ORGANOGRAMA
 
 
INFRA – ESTRUTURA
 

ÁREA DO LOTE: 29.193,91 M²

QUADRO DE PESSOAL

04 médicos veterinários
09 inspetores sanitários – (agentes de controle de zoonoses)
02 agentes administrativo
01 serviços gerais

VEÍCULOS

n01 caminhão boiadeiro, 01 utilitário  e carro celta
 
Animais de Grande Porte
 

Remoção de animais de grande e médio porte das vias públicas (caminhão boiadeiro);

Vistorias zoosanitárias;

Manutenção de animais por um período de 3 dias;

 
SERIE HISTORICA:
 
 
Manejo e Controle de Animais Domésticos
 

Remoção de animais com vinculo epidemilogico ou seja com doenças relacionados a transmissão para o homem

Vistorias zoosanitárias;

Vacinação anti-rábica de rotina no posto do CCZ e unidades de saúde .

Coleta de sangue para diagnóstico de Leishmaniose Visceral;

Controle de foco da raiva;

Campanha de Vacinação;

Coleta de material para diagnóstico da raiva;

Observação de animais suspeitos de raiva em alojamentos individuais por 10 dias.

 
Programa de Controle da População Animal
 
Controle da reprodução de cães e gatos (em parceria com a APA)
Bem estar animal – assistência e cuidados com o animal abandonado (em parceria com a APA E VOLUNTARIOS )
Educação em Posse Responsável projeto “Quem Ama Cuida!”
 
ATIVIDADES DE MANEJO E CONTROLE DE ANIMAIS DE P/M/G PORTE (ANO 2016)
 
 
Manejo e Controle de Animais Sinantrópicos e Peçonhentos
 

Roedores: identificação, antiratização, avaliação de fatores de risco (ambiente, saneamento), desratização e orientação para os munícipes;

Peçonhentos: recebimento, identificação em parceria com a Universidade Estadual de Feira de Santana, avaliação de fatores de risco (ambiente, saneamento) e orientação para os munícipes;

 

Morcego: vistoria, encaminhamento a ADAB, orientação para os munícipes;

Outros insetos: vistoria e orientação para os munícipes.

 
Manejo e Controle de Animais Silvestres
 

É realizado em conjunto com o IBAMA, Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e organismos de proteção animal, respeitando-se sempre as leis de crimes ambientais e legislações locais.

 
Parceria
CCZ – IBAMA – Corpo de Bombeiros
 
Laboratório de Entomologia Manejo e Controle de Animais Sinantrópicos/2016
Educação em Saúde
 

Elaboração de material informativo;

Participação e organização de campanhas públicas;

Realização do Programa de Educação em Saúde e Mobilização Social na área de zoonoses;

Realização do Projeto “Quem ama cuida” nas escolas da rede municipal e de “Prevenção de animais Peçonhentos em escolas públicas”

 
Guarda responsável
 
A condição na qual o guardião de um animal de companhia aceita e se compromete a assumir uma série de deveres centrados no atendimento das necessidades físicas, psicológicas e ambientais de seu animal, assim como prevenir os riscos (potencial de agressão, transmissão de doenças ou danos a terceiros) que seu animal possa causar à comunidade ou ao ambiente, como interpretado pela legislação pertinente.
 

Zoonoses e doenças transmitidas por vetores prioritárias para a Secretaria de Vigilância à Saúde (SVS)

 

*Raiva
*Leishmaniose
*Leptospirose
*Hantaviroses
*Febre Amarela
*Febre Maculosa
*Febre do Nilo Ocidental
*Transmitidas por alimento
*Doença de Chagas
*Esquistossomose
*Filariose
*Oncocercose
*Peste
*Malária

 

Áreas de atuação do centro de controle de zoonoses

ÁREA DE ATUAÇÃO

1. manejo e controle de animais domésticos (cães e gatos)

2. manejo e controle de animais de grande e médio porte (eqüinos, bovino, caprino, ovino e suíno)

3. manejo e controle de animais sinantrópicos, peçonhentos, silvestres

4.manejo e controle de aves domésticas

5. atividades de educação e sáude


ÁREA DE ATUAÇÃO

AÇÕES ESTRATÉGICAS / METAS

1.

Remoção de animais das vias públicas (localizados e solicitados)

Censo animal no momento da rotina vacinal

Vistorias zoosanitárias solicitadas

Vistorias epidemiológicas de cães agressores

Vacinação animal de rotina em todos os bairros

Campanhas de vacinação animal com cobertura vacinal

Colaboração na capacitação de médicos e enfermeiros do PSF para atendimento anti-rábico humano

Amostras recolhidas pelo CCZ e enviadas ao LACEN para diagnóstico da raiva

Observação de animais suspeitos de raiva

Coleta de sangue solicitados para diagnóstico de Leishmaniose Visceral

Esterilização de animais

2.

Remoção de animais das vias públicas (solicitados ou localizados)

Vistorias zoosanitárias (solicitadas)

Ações educativas para prevenção de zoonoses

3.

Vistorias solicitadas

Identificação solicitada da fauna sinantrópica (laboratório de identificação e entomologia) em parceria com a UEFS

4.

Observação, necropsia e vistorias zoosanitárias de aves domésticas

5.

Formação de multiplicadores e colaboradores no controle das zoonoses

Elaboração e implantação de programas educativos

Participação em programas de treinamento e capacitação

Elaboração e implantação de projetos pedagógicos

Trabalho educativo casa a casa (comunidade)

Produção de material educativo

Palestras, participação em feira culturais e de saúde, atividades em parceria com escolas e associações de bairro

Desenvolvimento de técnicas de aplicação individual e em grupos

Identificação de ações específicas em áreas de foco