SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

Assistentes e mediadores reforçam ensino em escolas municipais

7/6/2018, 14:37h

Dezenas de escolas da Rede Municipal de Feira de Santana vão receber assistentes do Programa Mais Alfabetização, além de mediadores do Programa Novo Mais Educação. Os gestores dessas unidades de ensino participaram, na manhã de quarta-feira, 6, da formação sobre os programas. O encontro, realizado na Escola Municipal Acioly da Silva Araújo, visa, também, promover melhorias na aprendizagem a partir do aumento das atividades escolares em algumas disciplinas, como matemática, por exemplo.

Os assistentes do Programa Mais Alfabetização vão apoiar o trabalho do professor alfabetizador, conforme seu planejamento, visando estratégias que promovam a aquisição de competências de leitura, escrita e matemática pelas crianças que estão no 1º e 2º ano do Ensino Fundamental.

Reforço também em cultura e esportes

Já no Programa Novo Mais Educação, o objetivo é acompanhar o desenvolvimento pedagógico em língua portuguesa, matemática e nas atividades dos campos de artes, cultura, esporte e lazer.

“Os novos assistentes e mediadores já estão sendo encaminhados para as escolas e orientados para a execução deste trabalho”, destaca a professora Suzana Alves (foto), técnica do Núcleo de Alfabetização da Secretaria Municipal de Educação.

  •  

Projeto premiado da Escola Regina Vital é apresentado ao grande público na Expoambiental

7/6/2018, 10:16h

Um projeto que pretende influenciar não apenas os estudantes da Escola Municipal Regina Vital, mas também a comunidade de Feira de Santana, o programa “Os 3R´s no meu dia-a-dia” ganhou maior visibilidade ao ser apresentado ao público durante a Expoambiental, nesta terça-feira, 5, evento promovido pela Escola João Paulo I, da rede privada. Em três ações que fazem toda a diferença no dia a dia, os estudantes aprenderam na prática os 3R´s – reduzir, reutilizar e reciclar.

Na Expoambiental, estudantes e professores da Escola Regina Vital ganharam um stand próprio para apresentar os principais resultados do programa.

Os alunos do 5º ano expuseram no stand algumas das ações concretas das atividades, dentre as quais, o Forno Solar, confeccionado com caixas de leite, jornais antigos e papel alumínio, empreendimento da escola que conquistou o Prêmio ArcellorMittal de Meio Ambiente (PAMMA) 2017, na categoria Cientista Mirim I; óleo coletado em suas casas que está sendo doado para reciclagem e transformação de sabão; e os brinquedos feitos com material reciclável.

Criação de uma horta na escola foi um dos resultados do projeto

O projeto também permitiu a criação de uma horta na escola, resultado da reutilização de resíduos sólidos – secos e úmidos. “Pedimos aos alunos que trouxessem placas de ovos para a escola”, conta a professora Katia Araújo, responsável pelo projeto. Elas são utilizadas para o plantio por que são biodegradáveis. Resíduos úmidos – como restos de comida e de jardins – são utilizados como adubo após o processo de compostagem realizado pelos próprios estudantes.

A Expoambiental tem o objetivo de tornar público o conhecimento acerca de desenvolvimento sustentável e acontece há nada menos que nove anos. Segundo a coordenadora do evento, Eide Cairo, o projeto tem apresentado resultados positivos. “Os alunos compartilham esse conhecimento com a família. Recentemente, um estudante comentou comigo que, quando estava em um restaurante com a família, pediu para trocar o copo descartável por um de vidro e chamou a atenção dos pais para fazerem o mesmo”, relembra.

Ponto de coleta sustentável

Na Escola Regina Vital, estudantes e professores vêm discutindo há meses o conceito do lixo. Mas, na prática, os primeiros resultados já começam a surgir. Além de brinquedos feitos com produtos recicláveis, há ainda a possibilidade de tornar a escola um ponto de coleta sustentável, passando a recolher lixo eletrônico, óleo de cozinha, etc.

Segundo a diretora da Regina Vital, Indaiara Santana, esse é um modo de expandir os benefícios das ações. “Celulares e aparelhos em geral muitas vezes são objetos que as pessoas não sabem como descartar corretamente. Daqui, nós daríamos um fim adequado a eles. Há instituições que realizam coletas específicas, com as quais podemos fazer parcerias, de forma que elas possam recolher esse material”, afirma. “Quando conseguimos beneficiar também a comunidade ao nosso redor, temos aí o cumprimento de um dos mais significativos objetivos da escola – garantir o acesso ao conhecimento”, completa.

Laiane Hungria, de 10 anos, aluna da escola, conta que após o início do programa, ela tem levado a discussão sobre sustentabilidade para casa. “É legal porque eu posso ensinar a minha família. Minha mãe me pergunta algumas coisas e me ajuda a entender outras”, relata. “Os 3Rs no meu dia-a-dia” têm foco nas aulas de ciências e artes e também é desenvolvido através do programa Mais Educação.

  •  

No dia dedicado ao meio ambiente, espetáculo defende a preservação da água

6/6/2018, 17:22h

Conscientização ambiental através da arte. Este foi o principal foco da apresentação teatral para os 350 estudantes da Escola Municipal Maria Antônia da Costa, do bairro Santa Mônica, nesta terça-feira, 5, quando se comemora o Dia Mundial do Meio Ambiente. A peça intitulada “Com mais água é melhor” retrata de forma lúdica a importância de cuidar da água.

O grupo de teatro Saneart é formado por funcionários de diversas áreas da Embasa - Empresa Baiana de Água e Saneamento. Através das apresentações, a empresa busca sensibilizar a comunidade para as temáticas sobre o cuidado com o meio ambiente. 

Lúdico aproxima as pessoas do conteúdo

“Tentamos romper a ideia de conscientização apenas pela escuta. O lúdico aproxima as pessoas do conteúdo, pois desta forma elas interagem mais. Este foi um dos motivos pelos quais decidimos usar o teatro”, explica Cindy Liana Silva, assistente social da Embasa.

Novas expressões no ambiente de aprendizagem

Já para as gestoras da Escola Municipal Maria Antônia da Costa, receber um espetáculo é sempre forma de apresentar novas expressões no ambiente de aprendizagem. “Estas parcerias fortalecem as ações que já realizamos na escola”, defende a vice-diretora Ilnara Brandão. “É importante que diversifiquemos as linguagens para que os alunos compreendam ainda mais a importância de cuidar do meio ambiente. Tudo que é inovador e educativo é bem-vindo”, afirma.

Atividades dirigidas a sustentabilidade fazem parte da rotina da escola

A escola de Ensino Fundamental I e II promove diversas atividades dirigidas à sustentabilidade como debates, conferências, projetos de reutilização da água e também a criação de uma horta. Neste ano, o estudante Ivan Kleiton da Glória Ferreira, 9º ano, aluno da unidade de ensino, foi eleito delegado da V Conferência Infantojuvenil pelo Meio Ambiente, que será realizada de 15 a 19 de junho, em São Paulo.

Ele representará Feira de Santana no evento de âmbito nacional. Ao lado de outros estudantes, Ivan Kleiton integra o grupo de delegados que apresentarão o projeto baiano mais votado durante a etapa estadual.

“É necessário abordarmos sempre a importância de valorizar os nossos recursos naturais, a nossa fauna e flora, o cuidado com o planeta”, destaca Ivan. “Estas discussões no espaço da escola fazem com que cada vez mais alunos compreendam isto”, orienta.

  •  

Modernizada, Escola Santo Expedito, no Parque Lagoa do Subaé, é reaberta

31/5/2018, 19:34h

Comunidade e servidores festejaram, nesta quinta-feira, 31, a reabertura da Escola Santo Expedito, no Parque Lagoa do Subaé, construída há duas décadas e que pela primeira vez passou por reforma geral.

A escola dobrou a quantidade de salas: passou de cinco para dez, onde, em parte delas, foram instaladas uma biblioteca – que será aberta para os moradores, sala para professores e diretoria.

Ganhou nova cobertura – onde as crianças ficarão durante os intervalos, um sanitário para estudantes com necessidades especiais, e a brinquedoteca passou por melhorias estruturais.

A unidade, que tem 175 crianças matriculadas na educação infantil, mais 50 no reforço escolar no contraturno – estudam na Escola Luciano Ribeiro, também localizada no bairro.

Nova realidade da escola

“Hoje é um dia para que todos os moradores comemorem esta nova realidade da nossa escola”, afirmou a diretora Maria Eunice de Macedo (foto). Aconteceram apresentações artísticas.

Numa das salas, informou, serão realizadas oficinas de dança, música e teatro. “Ficou show. Muito bonita e confortável”, disse a dona de casa Evaneide Pereira Cruz (foto), mães de Isabela, 4 anos, que está matriculada na escola há dois anos.

 A reforma foi realizada em parceria firmada entre o Colégio Helyos e o Comitê de Cidadania do Banco do Brasil.

  •  

Aluno da rede municipal representará a Bahia na V Conferência Nacional pelo Meio Ambiente

30/5/2018, 9:47h

Representando a Escola Municipal Maria Antônia da Costa, de Feira de Santana, o aluno Ivan Cleiton da Glória Ferreira (foto), do 9º ano, foi eleito como um dos 16 delegados que irão representar o estado da Bahia na etapa nacional da V Conferência Infantojuvenil pelo Meio Ambiente, realizada em São Paulo de 15 a 19 de junho. Ele foi um dos 190 alunos concorrentes do estado.

Na etapa nacional, cada estado será representado por uma delegação com número variado de alunos, mas apenas um projeto representa o estado. Nesta quarta-feira, 30, Ivan participa da última fase da etapa estadual, na qual os 16 delegados eleitos defendem seus projetos e decidem através de votação feita entre eles, qual dos projetos irá representar o estado da Bahia.

Oportunidade de mostrar a história de Feira

“Eu estou muito feliz em poder representar a Bahia como delegado. E mais ainda por ter essa grande oportunidade de mostrar a história de Feira de Santana, a Santana dos Olhos D’água”, afirmou Ivan. O projeto “Refresque suas ideias”, que será apresentado pelo aluno, consiste na realização de debates dentro da unidade de ensino sobre o tema da água em Feira de Santana com intuito de promover ideias que possam contribuir para o melhor uso da água de maneira geral no município.

Reutilização de água da chuva na horta da escola é um dos projetos em andamento

Como resultado deste projeto, outros já surgiram e estão sendo implantados na Maria Antônia da Costa, como o de reutilização da água da chuva armazenada nos telhados e da criação da horta da escola. São projetos que se completam. “Tentamos dar início a essa horta várias vezes, sem sucesso. Desde janeiro, quando iniciamos o projeto de reutilização da água, a horta está dando certo e segue crescendo”, afirma a vice-diretora da unidade de ensino, Ilnara Oliveira Brandão.

Estudante conhece bem a temática, diz diretora

A diretora da escola, Nelcilândia Arouca (Na foto com alunos), que está acompanhando Ivan durante a Conferência, está confiante na participação do aluno. “Ele estuda na Maria Antônia desde o primeiro ano. Sempre participou ativamente desses debates e conhece bem a temática. Agora é torcer para que o nosso projeto possa representar a Bahia”, afirmou.

  •  

Alunos aprendem sobre práticas para economizar energia e minimizar riscos de acidentes

29/5/2018, 18:32h

Carregador de celular não deve permanecer na tomada uma vez completa a carga do aparelho. Ainda que baixo, há consumo de energia e também há possibilidade de ocorrer um curto-circuito na rede elétrica do local. Este foi um dos aspectos abordados no último sábado letivo, 26, na Escola Municipal Maria Antônia da Costa, durante a realização da primeira etapa da Mostra de Educação Científica, realizada pela Belgo Bekaert Arames em parceria com a Secretaria Municipal de Educação e Fundação ArcellorMittal.

Ainda sobre consumo de energia, os alunos do ensino Fundamental I e II puderam discutir sobre práticas que ajudam a economizar em casa e também sobre cuidados que devem ser tomados para evitar choques. 

Aprender de maneira diferente

Gleidson Amaral, 12 anos, afirma que essas são oportunidades de aprender de maneira diferente. “Aprendemos também a economizar. É muito bom ter aulas assim”, conta. O evento também contou com apoio da Universidade Estadual de Feira de Santana, Observatório Antares e Fundação Egberto Costa.

Com o tema “Por dentro da ciência: energia e movimento” e através de 12 experimentos práticos de física aplicada, dispostos em quatro salas da unidade escolar, estudantes do curso de Física da UEFS apresentaram as propriedades da energia desde sua geração, passando pela transformação, até chegar à sua distribuição. Dentre os experimentos, havia maquete de uma usina hidrelétrica, objeto que simula o olho humano gerador de Van de Graaff, globo de plasma, luneta, entre outros.

Popularização da ciência e tecnologia

Janaína Nascimento, professora de ciências e coordenadora do currículo de Ciências e Educação Ambiental da Seduc, afirma que, com esse evento, a Escola Maria Antônia dá um passo à frente na popularização da ciência e tecnologia. “Os alunos só têm a crescer e aprender a viver nesse mundo de rápidas transformações. Principalmente sobre alto tão interessante como a energia, porque ela regula nossas vidas”, explicou a professora.

  •  

Diversão e aprendizado foram garantidos no Dia Mundial do Brincar

29/5/2018, 18:13h

Desenvolvimento da autonomia, expressão corporal, imaginação e das relações sociais. Estas são algumas das vantagens do incentivo ao brincar durante a infância. Pensando em reforçar a importância do direito de todas as crianças ao brincar, foi promovida nesta segunda-feira, 28, a 3ª edição do Dia B, iniciativa da Secretaria Municipal de Educação que mobiliza escolas da rede pública, privada e diversas instituições.

Apesar da paralisação dos caminhoneiros, que dificultou o deslocamento de alunos e professores, o Dia do Brincar garantiu uma boa adesão nas escolas municipais. “Mesmo com algumas dificuldades, boa parte das unidades de ensino participaram da mobilização e mantiveram as programações com os alunos que estiveram presentes. Esta é uma ação importante que anualmente buscamos valorizar”, explica Jozelia Araújo, diretora do Departamento de Ensino da Seduc.

As escolas municipais como a Horácio Silva Bastos, do bairro Caseb, João Macário Ataíde, do distrito de Jaíba, Centro Municipal de Educação Infantil Irma Rosa de Lima Caribe Amorim, do bairro Santo Antônio dos Prazeres, Nóide Cerqueira, do Campo Limpo, Rubens Carvalho, da Pampalona, Olga Noêmia de Freitas Guimarães, do bairro Cidade Nova, as unidades do distrito da Matinha: Iêda Barradas Carneiro, Beatriz Bispo Miranda e Joaquim Pereira dos Santos, entre outras.

A mobilização foi realizada no Dia Mundial do Brincar, ou “World Play Day”, comemorado internacionalmente neste 28 de maio. Ficou a critério das escolas e instituições definir as atividades e brincadeiras promovidas para as crianças. As ações foram diversas, desde brincadeiras tradicionais até a confecção de brinquedos com sucata, visando a promoção do “livre brincar”, nos espaços de sala de aula ou nas áreas externas.

Objetos e brinquedos que estimulam a imaginação

“Nossa ideia foi que as crianças usassem a imaginação”, relata Plácida Emília Silva, diretora do Centro Municipal de Educação Infantil Irma Rosa de Lima Caribe Amorim. “Deixamos objetos como caixas, lenços, brinquedos, sucatas de aparelhos tecnológicos e vimos como isso teve um resultado positivo através do imaginário dos alunos. Cada um usou da criatividade e se divertiu muito com os colegas, criando possibilidades para além do que estão acostumados na escola”, garante.

Adesão ao Dia do Brincar cresce a cada ano

“É uma mobilização que envolve todo o município, cada ano temos a adesão de mais escolas da rede privada e instituições, como a Escola Prime e o Hospital Estadual da Criança”, afirma Darlene Lima, da Divisão de Educação Infantil da Seduc. “Este é um alerta para a importância do brincar para as crianças, pois é vital para o seu bom desenvolvimento, além de ser um direito”.

  •  

Professores têm até 1º de junho para inscrever projetos no Prêmio Crianças Mais Saudáveis

25/5/2018, 16:49h

Escolas e professores da Rede Municipal de Ensino de Feira de Santana têm até a meia noite da sexta-feira, 1º de junho, para inscrever seus projetos no Prêmio Crianças Mais Saudáveis, realizado pela Fundação Nestlé Brasil. As inscrições podem ser feitas através do endereço eletrônico www.criancasmaissaudaveis.com.br/premio/. Há um guia de projetos disponibilizado no site do Prêmio e um curso online, onde podem ser encontradas referências para a elaboração dos projetos.

Os 10 melhores projetos de educadores do ensino Fundamental I e II que promovam hábitos saudáveis em escolas públicas da Bahia e de São Paulo – sendo 5 para cada estado – serão premiados com R$35.000 reais para implementação destes trabalhos nas escolas, formação em oficina presencial de 12 horas, mentorias presenciais e a distância para implementação do projeto, além de uma assinatura digital da revista Nova Escola por um ano, troféu e certificado.

Cada professor pode inscrever apenas um projeto e a escola, quantos desejar. Porém, poderá ser concedida apenas uma premiação por instituição. O Prêmio foi criado com o objetivo de estimular comportamentos saudáveis – como alimentação balanceada e prática de exercícios físicos – em alunos das escolas públicas brasileiras, tanto da rede municipal quanto estadual.

  •  

Escola municipal homenageia os "substitutos" das mães

22/5/2018, 14:23h

“O Dia do Amo não pretende tirar o mérito das mães, mas sim dar o devido reconhecimento à pessoa que cuida dessas crianças na ausência da figura materna, contemplando variados formatos de família”. A explicação é da diretora da Escola Municipal Adenil da Costa Falcão, Gerusa Ferreira, durante a realização, no último sábado letivo, 19, do “Dia do Amo, quem cuida de mim!”.

Tias, avós e até mesmo figuras masculinas como avôs vêm assumindo o papel de mãe nos novos formatos de família, cada vez mais atuais.  Pensando nisso, a direção da Adenil Falcão decidiu prestar uma homenagem que contemplasse também as crianças que, por uma série de razões, não têm em seu seio familiar a presença de uma mãe, mas, sim, de outra pessoa de referência.

Música e dança no Baile do Amor

A coordenadora da unidade, Josy Lima, destaca o aspecto inclusivo. “Ela não descaracteriza os papeis de pai e mãe. Muito pelo contrário. Ela reafirma esses papeis fundamentais sem esquecer aquelas crianças que não podem ter essas pessoas por perto nestes momentos. Um dia para homenagear a quem se ama”, destaca Josy.

O evento contou com a presença de mães, avós, madrinhas, tias, comunidade escolar, e teve como parte de sua programação momento de oração, baile do amor, piquenique e também oficinas do toque, carinho, entre outros.

  •  

Exemplo: Ex-aluno da EJA chega a duas graduações

21/5/2018, 16:46h

O programa Educação para Jovens e Adultos (EJA) é parte do seu passado e presente. Atualmente na Divisão de Educação para Jovens e Adultos da Secretaria Municipal de Educação e professor da Escola Municipal Raul Ribeiro de Oliveira, Gilmar Azevedo (foto) é fruto desta iniciativa em Feira de Santana.

Hoje, com duas licenciaturas – em Pedagogia e Ciências Biológicas –, ele enxerga na primeira edição da EJA em Foco, projeto realizado no último sábado, 19, pela Secretaria Municipal de Educação, um espaço de valorização destes alunos.

Aluno precisa ser visto como ser social

Mais de 200 estudantes e professores de 15 escolas da Rede Municipal de Ensino estiveram presentes ao evento. “Este foi um momento que eu gostaria de ter participado quando era estudante. O aluno da EJA precisa ser visto também como um ser social e cultural, deve ser incentivado a buscar o conhecimento, a entender a importância do estudo. Deve se sentir potencializado. Isto foi notório durante este encontro. Além de lhes proporcionar este espaço de visibilidade, faz com que saiam dos muros de suas escolas. Compartilhem seus saberes e também adquiram”, afirma Gilmar.

Serviços de saúde e aula de zumba

A EJA em Foco teve uma programação diversificada, voltada ao desenvolvimento socioeducativo dos alunos, aliando momentos de ludicidade à aprendizagem. Estudantes e professores puderam participar de atividades como a oficina de “Gameficação no EJA: interagindo com o conhecimento” – oferecida pelo Núcleo de Tecnologias da Seduc, que abordou aspectos pedagógicos de jogos online e como utilizar as Ferramentas Google vinculadas ao e-mail –; aula de zumba, cuidados com a saúde como aferição de pressão e glicemia, e também serviços estética de maquiagem e corte de cabelo. 

Várias apresentações culturais

O projeto promoveu espaços como o Cantinho da Leitura e oficina de aromatizantes levados, respectivamente, por alunas da Faculdade Anísio Teixeira e Universidade Estadual de Feira de Santana. A programação também contou com apresentação musical dos alunos do Centro de Educação Monteiro Lobato, peça teatral de alunos da APAE, de jogos pedagógicos pelos alunos do Centro Integrado de Educação Municipal Joselito Falcão de Amorim e exposições de trabalhos.

Segundo Marly Damasceno (foto), integrante da Divisão de Educação para Jovens e Adultos da Seduc e coordenadora do evento, além de conferir maior visibilidade aos alunos e professores da EJA em Feira de Santana, o projeto também visa ampliar o significado e abrangência dos sábados letivos.

  •