SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

Professoras da Rede Municipal são homenageadas em sessão especial da Câmara de Vereadores

16/10/2019, 18:40h

A noite do Dia do Professor foi marcada por homenagens a diversas pessoas que fizeram e fazem a história da Educação em Feira de Santana. Ao todo, 26 educadores receberam a honraria em reconhecimento pelo seu trabalho na docência. A solenidade especial aconteceu esta terça-feira, 15, em sessão da Câmara de Vereadores.

Dentre os homenageados na sessão, estiveram nove professoras da Rede Municipal de Educação: Aldenice Moraes Gonçalves, Vânia Mirian Passos Miranda, Plácida Emília Silva, Nerivalda Gonçalves da Silva, Maria Magnólia Evangelista, Jozelia Araujo Oliveira, Ana Paula Oliveira Moraes Soto, Nívia Maria Oliveira da Silva e Indaiara de Sant’Anna Silva de Carvalho. Leandra Oliveira Rios, oficial de Gabinete da Secretaria de Educação, também recebeu o certificado de reconhecimento.

O secretário de Educação, Marcelo Neves, esteve presente na sessão e foi também homenageado. Ele destacou que somente a partir da Educação é possível transformar positivamente a sociedade e as futuras gerações. Neuman Ribeiro de Brito, professora aposentada da Rede Municipal de Educação e ex-diretora da Escola Municipal Comendador Jonathas Telles de Carvalho, também foi homenageada. Ela proferiu palestra durante a sessão.

Educadora há 34 anos, ela defendeu a valorização do professor mais do que qualquer aparato tecnológico que surja, ainda que para somar. “É com os professores, na sala de aula, que os estudantes encontram mais do que aprendizado; afetividade também”, afirmou Neuman. Diante de tantas colegas de profissão, disse que se nascesse novamente, escolheria o mesmo caminho. 

  •  

Anexo da Escola Crispiniano Ferreira da Silva terá sua capacidade dobrada

16/10/2019, 10:44h

Capacidade de atendimento à Educação Infantil dobrada. Este é o futuro do anexo da Escola Municipal Crispiniano Ferreira da Silva, do distrito de Matinha, que abriga estudantes deste segmento da Educação Básica. A reforma do prédio foi anunciada na manhã desta terça-feira, 15, com as atividades da Prefeitura de Feira de Santana concentradas naquele distrito.

O espaço tem uma estrutura simples, atualmente. São duas salas de aula, secretaria, banheiro e depósito. Com a reforma, o anexo passará a ter quatro salas de aula com banheiro e capacidade para 20 crianças, cada uma. O secretário de Educação, Marcelo Neves, disse que a reforma da unidade de ensino atende a uma demanda da comunidade.

“É uma obra importante, que a comunidade já pedia. Vamos fazer uma intervenção forte nela; teremos praticamente uma nova escola”, destacou. Ele também avaliou as necessidades e possibilidades de intervenção em outras escolas da região.

Após a obra, o anexo contará com brinquedoteca, pátio coberto, secretaria, despensa, cozinha, depósitos para material de limpeza e pedagógicos, dois banheiros para funcionários e um adaptado para pessoas com necessidades especiais, PNE. A Escola Crispiniano da Silva tem outro prédio destinado aos alunos de Ensino Fundamental, reformado em 2014.

Também esta terça-feira várias instituições públicas municipais concentraram equipes e ações no distrito de Matinha. A medida foi proposta prefeito interino, José Carneiro da Rocha. Ele ocupa o cargo desde a última sexta-feira, 11, enquanto o prefeito Colbert Martins Filho, titular da pasta, está em viagem a Portugal para participar do WBCSD, Business Council for Sustainable Development – Conselho Empresarial Mundial para o Desenvolvimento Sustentável, onde proferirá uma palestra, a convite da Pirelli, para uma plateia formada por 500 executivos de negócios.

  •  

No Dia do Professor, 77 aprovados em concurso são convocados para Rede Municipal de Educação

16/10/2019, 9:4h

No Dia dos Professores, que transcorre esta terça-feira, 15, mais 77 profissionais da educação aprovados no concurso público realizado em 2018 foram convocados para atuar na Rede Municipal de Educação. O edital foi publicado hoje e está disponível através no Diário Oficial Eletrônico, no seguinte endereço eletrônico: https://www.diariooficial.feiradesantana.ba.gov.br/.

Os convocados têm o prazo de 30 dias, após a data da publicação, para comparecer ao setor de Recursos Humanos da Secretaria Municipal de Administração – localizada à avenida Sampaio, nº 344, centro da cidade.

Os professores devem apresentar os seguintes documentos (originais e cópias): cartão PIS ou PASEP – caso não seja o primeiro contrato de trabalho; carteiras de identidade e de trabalho; certidão de nascimento, se solteiro, ou de casamento, se casado; certificado militar (comprovar que está em dia com as obrigações militares, se do sexo masculino); título de eleitor e comprovação do cumprimento das obrigações eleitorais; uma foto colorida 3x4 recente; registro civil dos filhos, se houver; diploma ou certificado de conclusão de curso, com histórico escolar; comprovante de residência em nome do candidato; atestado ou certidão negativa de antecedentes criminais.

Também é necessário apresentar declaração expressa de exercício ou não de cargo, emprego ou função pública nos órgãos e entidades da Administração Pública Federal, Estadual ou Municipal, para fins de verificação do acúmulo de cargos; e declaração de bens e valores que integram o patrimônio ou a última declaração de imposto de renda.

Candidatos aprovados por cotas devem apresentar comprovante de vínculo como aluno oriundo da escola pública ou bolsista de escola particular, quando for o caso; a comprovação da condição de afrodescendente ou indígena será verificada no momento da contratação, mediante a apresentação de documento oficial do candidato ou de parentes por consanguinidade, ascendentes ou colaterais, no qual conste a identificação e a indicação etnicorracial.

Exames

Os convocados devem providenciar diversos exames laboratoriais e complementares. Os exames comuns a todos os candidatos são: hemograma completo, sumário de urina, acuidade visual, fundoscopia e laringoscopia. Todos os convocados com mais de 40 anos devem apresentar: glicemia, em jejum, tonometria e eletrocardiograma.

Exames específicos para candidatas do sexo feminino: avaliação ginecológica, colposcopia, citologia e microflora. As professoras convocadas, com mais de 40 anos: devem apresentar ainda mamografia.

E finalmente, exames específicos para candidatos, com mais de 40 anos, do sexo masculino: antígeno prostático específico (PSA).

Os profissionais deverão dirigir-se ao Instituto de Previdência de Feira de Santana, IPFS, ao obterem os exames solicitados, para que possam se submeter à inspeção médica, respeitando os 30 dias de publicação do edital.

  •  

Prefeitura estuda expansão do Arte de Viver para mais escolas

14/10/2019, 9:20h

Oficinas de artes plásticas, música, dança e capoeira. Estas são algumas das atividades oferecidas à comunidade pelo programa Arte de Viver, desenvolvido pela Fundação Municipal de Tecnologia da Informação, Telecomunicação e Cultura Egberto Tavares Costa, Funtitec.

Na sexta-feira, 11, o secretário de Educação, Marcelo Neves, e a chefe de gabinete da Seduc, Ana Paula Soto, visitaram o Centro de Cultura Maestro Miro, a convite do diretor de Atividades Culturais da Funtitec, Luiz Augusto Oliveira, para analisar uma possível expansão do programa dentro da Rede Municipal de Educação.

O secretário Marcelo Neves e Paula Soto conheceram também o Ballet Azul, cujas crianças atendidas têm o transtorno do espectro autista. Duas das alunas ficaram mais conhecidas por serem acompanhadas durante as aulas pelo pai, o pedreiro Joilson Santos, de 54 anos.

A família está sendo orientada pela Secretaria Municipal de Educação a matricular as duas meninas na Escola Municipal Antonio Alves Lopes, no bairro Viveiros. Nela, além das atividades em sala de aula, elas serão atendidas semanalmente nas Salas de Recursos Multifuncionais, que desenvolvem atividades sociointegrativas visando à aprendizagem e o desenvolvimento das crianças com deficiência. As professoras que atuam nas SRM´s são especialistas em Educação Inclusiva.

Atualmente, as atividades do programa estão distribuídas em 13 instituições, dentre elas três escolas municipais – a Professora Eli Queiroz de Oliveira, do bairro Gabriela; a Professora Lídice Antunes Barros, do Tomba; Professora Josenita Nery Boaventura, do Aviário; e também em uma associação ligada à Seduc – a Escola Santo Expedito da Associação Comunitária Parque da Lagoa.

O Arte de Viver existe desde 2001. Atualmente, 4.500 são pessoas contempladas pelas atividades – dentre elas, aulas de violão, canto e coral, violino, balé, pintura em tela, criação de histórias em quadrinho, entre outras.

  •  

Gerações e tradição marcam 8ª edição das 15 Primaveras

11/10/2019, 9:46h

Kauane Borges dos Santos [na foto, ao centro] é a quarta estudante da mesma família a participar do Projeto 15 Primaveras, promovido pela Escola Municipal Maria Antônia da Costa. Emocionada, ela e mais 23 debutantes celebraram com muito brilho e alegria na noite desta quarta-feira, 9, a nova fase da vida.

Após meses de preparação, o projeto culmina com o baile de debutantes, este ano realizado no espaço de eventos Zilas Cerimonial, mas antes da festa as estudantes participam de uma série de atividades educacionais que dão a elas várias orientações para se tornarem jovens bem sucedidas e felizes.

Assim como a vida de Kauane dos Santos, o 15 Primaveras reúne histórias de crescimento, superação e experiências enriquecedoras que se unem a tradições familiares.

Definitivamente, a 8ª edição da festa de debutantes marcou gerações. A irmã mais velha da estudante, Rafaela Borges dos Santos, participou da primeira edição do evento, em 2012, e desde então, a família aguarda ansiosa a celebração das jovens debutantes. Todas as quatro participaram do evento.

“Só pensava que meu dia iria chegar”, relata a estudante. “Quando minha terceira irmã se vestiu de princesa e subiu ao palco em 2017, mal contive a ansiedade sabendo que logo depois seria eu. Aprendi muito durante todo o projeto e hoje sei que posso ser o que quiser, inclusive uma princesa”, afirma.

O 15 Primaveras vai muito além da festa. Durante oito meses, as debutantes passam por aulas, orientações e palestras que visam fomentar o crescimento das jovens. Em conversas com psicólogas, advogadas, nutricionistas, professoras e outras profissionais, elas discutiram empoderamento, autoestima, sonhos, possibilidades para o futuro, entre outros temas.

Já para Giovanna Pereira de Souza, a experiência foi diferente, mas ainda assim em família. A jovem debutante participou do projeto ao lado de suas duas irmãs, Lavínia de Jesus Santos e Flávia Souza dos Anjos.

“Somos irmãs adotivas, três adolescentes que fazem 15 anos juntas. Este ano foi muito difícil pra mim, pois perdi duas pessoas importantes pra mim. Mesmo realizando um sonho, foi difícil e quase desisti, mas recebi muito apoio da escola. Isso aqui não é só uma festa, estamos comemorando o que aprendemos durante o ano”, avaliou Giovanna.

Toda Menina Baiana: o documentário

As histórias de cinco debutantes do Projeto 15 Primaveras estão sendo contadas também no documentário “Toda Menina Baiana”, produzido para o canal TVE, TV Educativa da Bahia. A proposta da série de episódios documentais é representar a realidade de diferentes meninas em todo o estado da Bahia, mostrando suas dificuldades, conquistas e aprendizados.

“Acompanhamos as debutantes de diversas localidades, diferentes situações sociais e familiares, buscando mostrar o que esse rito de passagem significa para estas jovens e quem são essas meninas que serão as futuras mulheres baianas”, destaca Cecília Amado, diretora do documentário.

As estudantes da Maria Antonia da Costa farão parte de dois episódios da série. “Nos apaixonamos pelas histórias. O 15 Primaveras é um processo de transformação, é realmente sobre a entrada dessas meninas na adolescência. Conseguimos filmar alguns encontros na escola e a proposta pedagógica do projeto”, conta Cecília.

O glamour do baile

Vestidos luxuosos, maquiagem impecável, muitas flores e um espaço lindo. A festa, bem glamourosa, teve de tudo e ficou ainda mais bonita graças a presença dos familiares. Um buffet delicioso com direito aos parabéns e bolo.

Foi animada pelo DJ Simba. As meninas apresentaram coreografias, ensaiadas durante meses, dançaram a tão sonhada valsa com seus príncipes – pais, irmãos, amigos e namorados. E celebraram muito com suas famílias. Este ano, o baile foi ainda mais especial, pois contou com a participação da estudante cadeirante Ana Caroline Ribeiro Gama. Ela estava sorridente e feliz ao lado das colegas e, na entrada, foi ovacionada por toda a equipe.

Durante a festa, a gestão escolar sob a liderança da professora Nelcilandia Arouca agradeceu a uma série de empresas locais que contribuem muito para a realização do projeto, sobretudo o baile. São supermercados, floriculturas, salões de beleza, lojas de vários departamentos, principalmente de roupas finas, buffets, espaços sociais e instituições governamentais, entre outros. “Sem os parceiros que abraçam a festa, nada disso seria possível. Nos esforçamos muito para conseguir fazer o melhor por elas”, diz Nelcilandia.

  •  

Baile das 15 Primaveras chega à 8ª edição com estudantes participando de documentário

9/10/2019, 9:30h

Nos últimos oito anos, a Escola Municipal Maria Antonia da Costa, EMMAC, do bairro Santa Mônica, vem contando as histórias de muitas das suas estudantes. São meninas jovens e cheias de sonhos reunidas em um evento aguardado por todas: o 15 Primaveras.

Este ano, essas histórias ganharão outras proporções. Três das alunas que participam da festa também são personagens do documentário “Toda menina baiana”, dirigido por Cecília Amado. O baile de debutantes acontece esta quarta-feira, 9, este ano em novo espaço: o Zilas Cerimonial, que fica no bairro Capuchinhos.

A produção do documentário já registrou parte das atividades de Kauane Borges dos Santos, Amanda Ellen da Silva Gomes e Giovanna Pereira de Souza tanto na escola quanto na casa das meninas. Elas mostraram sua rotina e contaram suas histórias de vida. O documentário aborda a trajetória das jovens baianas, mostra as meninas que serão a próxima geração de mulheres da Bahia e aborda os sonhos, além do seu posicionamento na sociedade.

Não é a primeira vez que o evento ganha projeção nacional. Em 2016, o 15 Primaveras foi tema do Programa Caldeirão, do apresentador Luciano Huck, que chegou de surpresa à escola para mostrar as várias etapas do projeto. Depois, a equipe do programa da Globo, acompanhada do ator Rodrigo Simas, veio para cobrir a festa e terminar a gravação.

A produção de 2019, com as meninas da EMMAC, será encerrada durante o baile desta quarta-feira. Nesta edição, serão 25 estudantes que já têm ou completam 15 anos em 2019 participando do projeto. A preparação para este momento começou no início do ano letivo, pois, como afirma a coordenadora pedagógica da EMMAC, Tamara Rabelo, não se trata apenas de uma “festa pela festa”. A iniciativa visa proporcionar às alunas orientações em vários âmbitos da vida nesta que é uma fase de transformação – da adolescência à juventude.

As meninas já participaram de 13 encontros com suas professoras e outras profissionais que dão todas as orientações, a exemplo de psicóloga, advogada e nutricionista, entre outras. Essas reuniões têm caráter também formativo. “Falamos sobre baixa autoestima e sobre várias questões que mexem com elas, sonhos e a importância de valorizar-se enquanto jovens e mulheres. Trabalhamos a formação integral dessas estudantes. Queremos que elas brilhem como naturalmente têm que brilhar”, explica Tamara.

  •  

Requalificação das escolas Julieta Frutuoso e Joanita Mota, em Tiquaruçu, está sendo finalizada

7/10/2019, 15:21h

A requalificação das escolas Julieta Frutuoso e Joanita Mota, ambas da rede municipal e localizadas no distrito de Tiquaruçu, está sendo finalizada pela Prefeitura de Feira de Santana.

A meta é de que ainda nesta semana seja iniciada a pintura do prédio principal. A estrutura da unidade é no padrão adotado nos últimos anos pelo município, que une modernidade, praticidade e beleza.

“No próximo ano as crianças aqui do distrito vão iniciar o ano numa escola moderna, bonita, ampla e bem acabada”, disse o encarregado da obra, Gilberto de Jesus. “Acredito que falta menos de 5% para que o serviço seja totalmente finalizado”.

Este percentual, diz, está relacionado ao revestimento dos sanitários e vestiários do ginásio de esportes e o piso ao lado deste equipamento. “São serviços que deverão ser concluídos nos próximos dias”.

O prédio tem 11 salas de aula, biblioteca, amplas áreas administrativa e cozinha, jardins de inverno, piso de alta resistência, paredes revestidas – altura quase 1,8 metros, e telhado de zinco com isopor ao meio, que reflete o calor do sol, amenizando, assim, a temperatura ambiente.

Os operários estão finalizando a instalação das janelas de blindex nestes espaços, que além de oferecer iluminação natural, deixa o conjunto com uma beleza singular. Uma rampa une a parte mais alta à mais baixa.

  •  

Projeto da Creche Dalva Suzart aproxima crianças da MPB

4/10/2019, 16:59h

Fazer com que as crianças conheçam músicas populares brasileiras e desenvolvam gosto por elas. Foram estes os principais objetivos do Projeto MPB, realizado com os alunos do Grupo 5 – que contempla estudantes dessa idade – da Creche Escola Municipal Professora Dalva Suzart Gomes, do bairro Alto do Papagaio. Sua culminância aconteceu na última sexta-feira, 27, com várias apresentações diante de pais e familiares.

O projeto aconteceu desde o primeiro semestre letivo da Creche Dalva Suzart. Neste período, os pequenos ouviram as músicas compostas por vários artistas que marcaram e marcam gerações a partir deste gênero musical, como Noel Rosa, Chico Buarque de Holanda, Arnaldo Antunes, Dorival Caymmi, entre outros.
 
Os alunos também puderam conhecer instrumentos musicais a partir do projeto. Na apresentação de encerramento, além de cantar, havia até quem tocasse o xilofone – instrumento de percussão com sons agudos. Suíte do pescador, de Dorival Caymmi; João e Maria, de Chico Buarque; A nossa casa, de Arnaldo Antunes, foram algumas das músicas apresentadas pelos pequenos.

  •  

Em formação itinerante, professores de Arte vão ao Cuca conhecer peças artísticas

4/10/2019, 16:55h

Vivenciar bem de perto as mais variadas formas de arte. Foi este o objetivo da oficina pedagógica para os professores de Arte do Ensino Fundamental da Rede Municipal de Educação, durante esta quinta-feira, 3. Em uma aula itinerante, os docentes visitaram o Centro Universitário de Cultura e Arte, conheceram peças de artes e até alguns artistas feirenses como Jorge Galeano, professor da Universidade Estadual de Feira de Santana. Professores de Educação Física também participaram de formação.

Nessa visita, os professores conheceram os espaços do Cuca destinados às artes plásticas, visuais, oficinas desenvolvidas no Centro, entre outros. “Aqui eles têm oportunidade de experimentar a arte de uma forma mais próxima. Eles podem debater, ver exposições acontecendo aqui dentro, conhecer diferentes técnicas, apreciar” explica, Neidivan Santos, professora da Rede Municipal e formadora da disciplina.

O professor Everton Carvalho, responsável pela disciplina na Escola Municipal Accioly Silva Araújo, visitou o Cuca pela primeira vez nesta oportunidade. Ele reconhece a importância da formação, principalmente por que “a vida moderna afasta as pessoas da arte“. “Ao mesmo em que o Cuca fica no coração da cidade, muitas pessoas não o acessam por vários motivos. Então é interessante que possamos levar essa experiência para nossos alunos”, diz. 

  •  

Mostra de arte do CMEI Antonio Carlos Machado aborda literatura e meio ambiente

1/10/2019, 16:10h

Consciência ambiental e literatura aliadas à arte. Assim foi a 3ª edição da Mostra de Artes do Centro Municipal de Educação Infantil Antonio Carlos Machado, do bairro Feira VII, realizada nesta sexta-feira, 27. A exposição abordou diferentes obras literárias e buscou utilizar materiais recicláveis na confecção das produções.

O CMEI atende 120 crianças do grupo 2 ao grupo 5, que participaram ativamente da montagem da exposição. Pintando, colando e produzindo, eles tiveram a oportunidade de conhecer novas histórias e explorar a arte durante o processo.

“A festa no céu”, “Romeu e Julieta”, “Escolinha no mar”, “Flor de maio” e “A arca de Noé” foram alguns dos contos literários trabalhados com os pequenos. Cada turma ficou responsável por uma história e as salas de aula foram decoradas de acordo com cada narrativa.

“Pensamos em uma atividade que fosse lúdica e interdisciplinar. Os estudantes não só aprenderam as histórias, como puderam aplicar isso na arte, se divertindo e assimilando novos conhecimentos ao mesmo tempo”, acredita a diretora, Mônica Cristina de Jesus Santos Rosa.

O grupo responsável pelo conto da “Flor de maio” foi o que mais teve a questão da consciência ambiental abordada em sala. As crianças aprenderam sobre os riscos de poluir o meio ambiente.

“A história fala de uma borboleta que nasceu com a asa quebrada por que jogaram veneno na natureza, onde estava o casulo dela. Aprendi que não podemos jogar nada de ruim nas plantas nem nos animais”, relatou o pequeno Arthur Sousa, do grupo 3.

Segundo Mônica, reforçar a importância da sustentabilidade influenciou a todos no CMEI. “As professoras decidiram usar materiais recicláveis, diminuíram o consumo de produtos como borracha, por exemplo, e visamos que no ano que vem isso seja ainda mais trabalhado”, relata. 

  •