SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

Corais dos CMEIs roubam a cena na programação do Natal Encantado, no MAP

18/12/2017, 17:25h

As vozes potentes das crianças de duas creches da Rede Municipal de Ensino tomaram conta do Mercado de Arte Popular na manhã desta segunda-feira, 18, no segundo dia de apresentações do Natal Encantado. Os corais com mais de 100 crianças dos CMEIs Manoel Anchieta Nery de Souza (Mangabeira), Eduarda Oliveira França (Conceição) e da Escola Municipal Nilton Bellas Vieira (Parque Getúlio Vargas) encheram de alegria o espaço do MAP.

"Fiquei tranquila e me diverti bastante", disse a pequena Natália

Elas têm apenas entre três e cinco anos, mas já cantam com a desenvoltura de artistas. “Fiquei tranquila durante minha apresentação e até me diverti bastante”, conta a pequena Natália de Araújo Lima, grupo 5 do CMEI Eduarda Oliveira França. Além do público que visita diariamente o Mercado, familiares e amigos foram conferir de perto o show do coral.

Maestrina destaca trabalho mais desenvolvido após dois anos de atividades 

Neste ano, as crianças e professores trazem para o Natal Encantado o resultado de dois anos de atividades do Programa Música na Escola. “A cada ano, elas apresentam um trabalho mais bonito, mais desenvolvido. É o resultado das aulas e ensaios, portanto, temos um resultado melhor”, avalia a maestrina Rosa Eugênia Villas Boas, coordenadora do Programa Música na Escola. Este ano, o programa também ganhou mais monitores e conseguimos atender um número maior de escolas, acrescenta a coordenadora.

Pâmela destacou ansiedade e alegria da primeira apresentação em público

A primeira apresentação musical de Pâmela Guimarães Ribeiro, do 3º ano da Escola Municipal Nilton Bellas Vieira, deixou a criança feliz e ansiosa. “Gosto muito de cantar, sinto uma alegria enorme quando estou no coral com meus amigos. Fiquei um pouco nervosa por ser a primeira vez, mas gostei muito de tudo”, conta.

As apresentações do Programa Música na Escola no MAP seguem até sexta-feira, 22, todos os dias a partir das 10:00. A programação dos alunos da Rede Municipal inclui ainda os números instrumentais no palco do estacionamento, a partir das 14:00, e nas janelas da Prefeitura, a partir das 18:00. 

  •  

Matrícula para 2018 na Rede Municipal de Ensino será entre 15 e 21 de fevereiro

16/12/2017, 11:51h

Definidas datas de matrícula e novo calendário 2018 para as escolas da Rede Municipal de Ensino. Os alunos da casa terão sua matrícula confirmada no período entre 15 de dezembro e 19 de janeiro do próximo ano. Já os novos estudantes, que pretendam ingressar na Rede, poderão efetuar a matrícula entre os dias 15 e 21 de fevereiro. De acordo com o calendário, o ano letivo de 2018 será iniciado no dia 1º de março e segue ate o dia 27 de dezembro.

A Jornada Pedagógica dos profissionais da Educação está agendada para acontecer nos dias 27 e 28 de fevereiro. No próximo ano, o calendário das escolas municipais será dividido em três trimestres, que duram 65, 66 e 69 dias, respectivamente. São previstos 200 dias letivos e 27 dias destinados a feriados, pontos facultativos e recesso junino – 23 de junho a 02 de julho.

Rede conta com 217 escolas

A Rede Municipal de Ensino conta com 217 escolas de Educação Infantil e Ensino Fundamental I e II, distribuídas pelos bairros e distritos de Feira de Santana. São oferecidas aproximadamente 50 mil vagas.

Para efetuar a matrícula, os estudantes, pais ou responsáveis deverão apresentar os seguintes documentos: histórico escolar (original); cópia da certidão de nascimento ou carteira de identidade; uma foto 3x4; cópia do comprovante de residência atualizado; para as crianças de Educação Infantil também é necessário apresentar cópia do cartão de vacinação atualizado. E, finalmente, para as crianças beneficiárias do Bolsa Família, deverá ser apresentada ainda cópia do cartão em nome do pai, mãe ou responsável.

No ato da matrícula, devem ser apresentados os documentos originais para fins de conferência.

O calendário escolar da Rede Municipal pode ser acessado através do link: https://www.diariooficial.feiradesantana.ba.gov.br/abrir.asp?edi=626&p=1(a partir da página 25); e as demais orientações para matrícula no link: https://www.diariooficial.feiradesantana.ba.gov.br/abrir.asp?edi=636&p=1 (a partir da página nove). 

  •  

Proerd certifica mais 126 estudantes da Rede Municipal de Ensino

14/12/2017, 16:7h

Mais 126 alunos da Rede Municipal de Ensino disseram “não” às drogas na tarde desta quarta-feira, 13. Os estudantes da Escola Municipal Célida Soares Rocha, do bairro Rua Nova, e do Centro Integrado de Educação Municipal Professor Joselito Falcão de Amorim, do Centro, concluíram a formação do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd).

O programa é desenvolvido pela Polícia Militar em parceria com a Secretaria de Educação de Feira de Santana. A solenidade aconteceu na Igreja Assembleia de Deus, do bairro Jardim Cruzeiro.

Durante as atividades, o Proerd trata de temas, como o perigo do uso das drogas e da violência, as consequências do bullying e o respeito ao próximo, além de aproximar a Polícia Militar das comunidades.

  •  

Intereduc encerra ano letivo com mais de 4.400 atendimentos aos alunos

13/12/2017, 11:27h

Com mais de 4.400 atendimentos aos estudantes da Rede Municipal de Ensino realizados em 2017, o Centro Interprofissional de Apoio Educacional Marliete Santana Bastos – INTEREDUC – promoveu nesta segunda-feira, 11, o encontro de encerramento das atividades deste ano. Profissionais da equipe multidisciplinar, alunos e familiares socializaram os resultados das oficinas e confraternizaram-se.

Apresentações lúdicas marcaram a celebração de fim de ano: teve música, dramatização e homenagens entre os profissionais e estudantes.

O Intereduc oferece atendimento especializado funcional, psicológico e psicopedagógico a estudantes e professores da Rede Municipal de Ensino. Está localizado na Rua Domingos Barbosa de Araújo, 363, na Kalilândia. No entanto, no próximo ano será relocado para novo endereço na avenida Maria Quitéria.

  •  

Escola Regina Vital promove sua X Mostra de Artes, com foco no Programa Novo Mais Educação

12/12/2017, 10:44h

Há 10 anos a Escola Municipal Regina Vital realiza a sua Mostra de Artes. A iniciativa tem o objetivo de apresentar a toda comunidade escolar os trabalhos desenvolvidos pelos estudantes ao longo do ano. Em 2017, o Programa Novo Mais Educação foi o tema escolhido para o evento que aconteceu no último sábado, 9.

Cerca de 170 alunos do 2º ao 5º ano são beneficiados pelo programa do Governo Federal que oferece aulas de artesanato, coral e música, futebol e acompanhamento pedagógico nas disciplinas de matemática e português, no contraturno das aulas regulares.

Os alunos montaram stands nas salas de aula para receberem pais, responsáveis e moradores do bairro Campo Limpo. Alguns estudantes apresentaram gêneros textuais, outros trouxeram jogos; os alunos de música fizeram apresentações de músicas com hits dos anos 80 e os estudantes de artesanato criaram releituras das obras do artista plástico Gustavo Rosa.

“É o momento de culminar os nossos projetos e mostrar à comunidade tudo o quê a gente produz durante o ano. Para os estudantes, a Mostra de Artes ajuda a vencer a timidez, estimular a criatividade e também os torna mais sensíveis”, destaca a professora Indaiara Silva, gestora da escola.

  •  

Obra de Vinícius de Moraes inspira mostra de arte no CMEI Antônio Carlos Machado

9/12/2017, 21:4h

O álbum Arca de Noé, do poeta Vinícius de Moraes, virou obras de arte assinadas pelas 162 crianças do Grupo 1 ao 3 do Centro Municipal de Educação Infantil Antônio Carlos Machado, do bairro Feira VII. Nesta sexta-feira, 8, os trabalhos foram reunidos numa mostra aberta à comunidade, com visitação dos pais e outros familiares.

O projeto ganhou o título “Embarcando na Arca de Noé”, uma referência ao disco que reúne poemas musicados do poetinha, alcunha de Vinícius.

As crianças produziram telas e esculturas com material reciclado, cada uma das recriando um dos animais retratados pelo poeta na arca, como o pato, a corujinha, a abelha, etc. Cada turma ficou responsável por uma canção.

A mostra visa incentivar o desenvolvimento nas áreas de linguagens, artes e música. “É um tema riquíssimo para as crianças, elas amaram cada etapa, principalmente receber a família agora durante a mostra”, destaca a diretora do CMEI, a professora Andreia Cristina Barbosa Alves. A culminância do projeto será no dia 19 de dezembro, com uma apresentação musical para a comunidade.

  •  

Festival da Escola João Marinho estimula produções artísticas dos estudantes

9/12/2017, 20:49h

Sarau de poesia, apresentações de dança e música marcaram o I Festival de Linguagens, FestLing, que reuniu aproximadamente 400 estudantes do 1º ano à Educação de Jovens e Adultos (EJA) da Escola Municipal João Marinho Falcão, durante todo o dia, nesta sexta-feira, 8. O principal objetivo do evento é potencializar as produções artísticas dos estudantes, integrando-as às atividades desenvolvidas nas disciplinas de Língua Portuguesa, Inglesa, Redação e Educação Física.

Atividades ajudaram os estudantes a vencer a timidez

As atividades também ajudaram os estudantes a vencer a timidez e a mover o corpo. São apresentações nas mais diferentes áreas, envolvendo a dança, a poesia, o canto, enfim, expressões que promovem o movimento e ao mesmo tempo representam uma forma diferente de exercitar a aprendizagem”, destaca a professora Girlene Sena (foto), gestora da escola.

“Nossa intenção é contribuir para a formação integral dos estudantes, não apenas no seu desenvolvimento intelectual, mas também aprimorando as relações interpessoais e o gosto pelas expressões artísticas. Acredito que o festival possa revelar talentos e, quem sabe, alguns desses estudantes não sigam carreiras artísticas”, acredita a professora Andrea Castiglioni, que idealizou o FestLing. Ela dá aulas nas disciplinas de português e inglês.

Como forma de valorizar o empenho e participação dos estudantes, o FestiLing distribuiu uma série de prêmios, entre eles: tablets, bolsas de estudos de inglês, bolsa para escolinha de futebol e ballet, além de materiais esportivos e livros. Os prêmios foram concedidos por empresas parceiras da escola, localizadas principalmente no bairro Jardim Acácia, onde fica sua sede.

Para a avaliação dos trabalhos, foi montada uma banca com a participação da escritora Cínthia Portugal, do ex-funcionário da escola Levi França, do coreógrafo Jean Sedrás, que também é porteiro da unidade de ensino, e da professora Geogia Kaline, do Departamento de Ensino da Seduc.

PERSONAGEM 1

João Victor Santos Marczal, estudante do 8º ano

“Quero seguir a carreira de cantor sertanejo e sempre me apresento aqui na escola. É uma forma de conseguir mostrar meu trabalho e ganhar estímulo para continuar”.

PERSONAGEM 2

Marcelo Victor Ribeiro Gonçalves, estudante do 7º ano

“Eu gosto muito de dançar e acompanho, por exemplo, as coreografias do canal FitDance no Youtube, como a que apresentamos hoje, da música “Work For Home”, da banda Fifth Harmony, que foi inspirada nos bailarinos do canal”.

  •  

Fundação doa óculos para alunos de escolas municipais em bairro carente de Feira

9/12/2017, 10:30h

Cinquenta alunos das escolas municipais Josenita Nery Boaventura e Monsenhor Jessé Torres Cunha, ambas no bairro Aviário, serão beneficiados com a doação de óculos de grau. A iniciativa é do Projeto Ver e Viver, da Fundação ArcelorMittal.

A iniciativa busca detectar e tratar problemas visuais em alunos. A consulta com o oftalmologista foi realizada em novembro e, após a identificação da necessidade de cada criança, elas tiveram esta quinta-feira, 7, a oportunidade de escolher os modelos de óculos na própria escola, com a ajuda de um profissional.

Ação contribui para o aprendizado das crianças

“Acredito que essa ação é muito importante e contribui significativamente para a aprendizagem das crianças. Muitas delas apresentam déficit de visão, com graus que variam entre 2 e 4, ou seja, miopia já considerada um pouco alta para a idade”, observa a professora Aylla Gracce Santos Miranda, gestora da Escola Municipal Josenita Nery.

De acordo com a professora, os óculos acabam ajudando também no desenvolvimento intelectual dos alunos. “Sem isto, com certeza eles teriam mais dificuldade em assimilar os conteúdos, prestariam menos atenção às atividades, uma vez que os problemas de visão implicam na falta de concentração”, lembra Aylla Gracce.

A entrega dos óculos acontecerá ainda no mês de dezembro. As crianças beneficiadas pela iniciativa são do grupo 4 ao 5º ano do Ensino Fundamental.

  •  

Cantigas de roda inspiram e estimulam alunos da educação infantil a se envolverem com as artes

8/12/2017, 14:10h

“Dona aranha”, “Borboletinha”, “A Canoa Virou”, “Pombinha Branca” e “O Cravo e a Rosa”. Estas foram algumas das tradicionais cantigas de roda utilizadas como inspiração para a VII Mostra de Artes da Pré-Escola Municipal Marina Carvalho, do bairro Subaé. Neste ano, os 110 alunos do grupo 3 ao 5 da Educação Infantil produziram desenhos com base nas músicas.

Este foi o primeiro ano em que a escola aproveitou as cantigas para a produção. Nas outras edições, os alunos fizeram releituras de artistas famosos. “O resgaste desta tradição das cantigas de roda permite um trabalho amplo, não apenas com a música e a arte plástica, mas também a leitura, a escrita, importantes no desenvolvimento destas crianças”, destaca a gestora da escola, professora Cristina Passos Souza.

Personagem 1

Nadja Gerusa Zaide Chahoud Pereira (foto - esquerda), mãe da aluna Sara Elehandra Zaide Chahoud de Araújo (foto - direita), de apenas três anos, comemorou o desenvolvimento da filha. “Apesar de ser pequenininha, ela já ensina ao irmão mais velho o que aprende na escola, como foi o caso das cantigas de roda. Gostei muito da Mostra de Artes e acho este um incentivo muito importante para o desenvolvimento artístico das crianças”, conta.

Personagem 2

A emoção tomou conta de Marly de Jesus Santana (foto), mãe do pequeno Pedro Lucas de Jesus Nascimento, quatro aninhos. “Fiquei tão feliz de ver o que meu filho produziu! Me sinto emocionada tendo resultados como este. Tirei muitas fotos e vou sempre lembrar deste momento”, comemora.

Personagem 3

O orgulho estava estampado no rostinho de Cauane Gabriele Amaral Barreto, cinco anos. A criança mostrou as duas obras que produziu, inspiradas nas cantigas “Peixe Vivo” e “O Cravo e a Rosa”. “Adorei a atividade. Mexi com argila, brinquei com meus amigos e fizemos desenhos muito bonitos. Achei muito divertido e já estou pintando.

  •  

Estudantes concluem o Proerd, curso que orienta na resolução de conflitos

5/12/2017, 19:1h

Após dez semanas de aulas que debateram temas como a criminalidade, drogas e bullying, estudantes da rede municipal participaram nesta terça-feira, 5, da solenidade de formação do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd), desenvolvido pela Polícia Militar em parceria com a Secretaria de Educação de Feira de Santana.

Dezenas de escolas da Rede Municipal tiveram atividades do projeto em 2017. Cerca de 200 estudantes de quatro escolas participaram do evento de formatura que também reuniu professores, instrutores e familiares. A cerimônia aconteceu na Comunidade Cristã Shalom Adonai, no bairro George Américo.

A cerimônia de formatura reuniu estudantes das escolas Dr. Noide Cerqueira; Regina Vital; Professora Francy Silva e Chico Mendes. O Proerd é um programa mundial que foi criado em 1983. No Brasil, ele começou a ser desenvolvido em 1994.

De acordo com os orientadores, o programa ensina às crianças e adolescentes, através de exemplos práticos, a seguir os quatro pilares para a resolução de conflitos: definir, analisar, atuar e avaliar as situações. E, a partir daí, fazerem suas próprias escolhas. Ao final dos encontros, cada aluno escreveu uma redação. As melhores foram premiadas na cerimonia de formatura.

PERSONAGEM


Aionara Ribeiro, estudante do 5º ano, que concluiu o curso

“Este modelo tem me ajudado muito a lidar melhor com a minha vida e os meus amigos. Sei que quando eu crescer serei uma pessoa mais confiante e com mais informação para fazer as melhores escolhas. O Proerd me ensinou coisas que serão muito importantes para que eu seja uma cidadã melhor. Esses ensinamentos que eles receberam, com toda certeza, farão a diferença e encorajarão as crianças a não adentrarem o mundo das drogas e da criminalidade”.

Uma das principais ações da PM, diz capitão

O capitão da Polícia Militar Gledson Santos (foto), da Base Comunitária de Segurança do George Américo, considera o Proerd uma das nossas principais ações da corporação. “Percebemos que atuar na educação das crianças é bastante eficaz também para o combate à violência”. 

“Temas essenciais para a vida dos estudantes”

“É um programa muito importante, pois discute temas essenciais para a vida dos estudantes. São policiais servindo de exemplo para as crianças e adolescentes, ensinando a eles melhores condutas e atitudes”, comenta a professora Leiva Beatriz Maria Santana Franco (foto), gestora da Escola Municipal Dr. Nóide Cerqueira, que fica no bairro Campo Limpo.

APRESENTAÇÕES ARTÍSTICAS

O evento teve várias apresentações artísticas: Projeto Pra Pra Tu – Tambores de Deus, dos alunos da Escola Nóide Cerqueira, e coral da Escola Municipal Professora Francy Silva Barbosa, que integra o Programa Música na Escola.

  •