SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

Programa de resistência às drogas deve incluir crianças de 5 anos

13/7/2018, 15:54h

Nos próximos anos, as crianças das escolas públicas na faixa etária de 5 anos deverão ser orientadas pelo Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd), oferecido pela Polícia Militar em parceria com a Secretaria Municipal de Educação. O objetivo, argumentam os instrutores, é criar um vínculo ainda mais cedo com as crianças, evitando que se tornem vítimas do crime ou se envolvam com drogas.

Atualmente, o Proerd forma os alunos que estão na faixa etária dos 10 anos, informa o sargento Ângelo Márcio Ferreira de Souza, um dos instrutores da equipe. “Queremos permitir que eles formem uma autonomia ainda mais cedo. Que de maneira independente, saibam decidir o que é certo e o que é errado”, declara.

Estudantes recebem certificação

Na tarde de quinta-feira, 12, 150 estudantes da Rede Municipal de Educação participaram da cerimônia de certificação do programa, que aconteceu na praça Coronel Tertuliano Almeida, mais conhecida como a Praça da Kalilândia.

O Proerd trata em sala de aula de assuntos como o perigo do uso de drogas, violência, brigas e determinadas brincadeiras entre os próprios alunos, que acabam implicando na ocorrência de bullying. Visa também aproximar a Polícia Militar das comunidades. As crianças são um forte vínculo que acaba chegando também às famílias, dizem os instrutores da PM.

Programa incentiva a não usar drogas

Mikael da Silva Suzart, de 11 anos, aluno da Escola Municipal Doutor Cícero Carvalho, do bairro Jardim Cruzeiro, participou das aulas do programa neste ano. “Gostei muito e acho que o Proerd é bem importante porque incentiva as pessoas a serem melhores, a não usarem drogas e não se tornarem alcoólatras”, afirma o jovem.

Além dos estudantes da escola Doutor Cicero Carvalho, foram certificados durante a solenidade os alunos da escolas municipais Célida Soares Rocha, do bairro Rua Nova; Tereza Cunha Santana, do bairro Calumbi; Erasmo Braga, do bairro Rua Nova; Luis Alberto da Associação União e Força, do bairro Jardim Cruzeiro; e Centro Integrado de Educação Municipal Professor Joselito Falcão de Amorim, centro da cidade.

  •  

Ex-aluno da Rede Municipal é aprovado em Medicina na UEFS e para outros seis cursos

12/7/2018, 11:25h

A vontade de estudar medicina surgiu depois de uma visita à área oncológica do Hospital Dom Pedro de Alcântara no ano passado. Desde então, Lucas Costa Lins, 20 anos, ex-aluno da Rede Municipal de Educação, focou no objetivo de ingressar na Universidade Estadual de Feira de Santana – UEFS. No último vestibular, Lucas foi aprovado em 2º lugar em Medicina.

O vestibular foi bastante concorrido. Mais de 7 mil estudantes tentaram este ano uma vaga em Medicina na UEFS, o que implica numa concorrência de 233 candidatos para cada vaga, uma das maiores da história da universidade.

O jovem se aventurou também por outras universidades, em seis cursos diferentes, o que só potencializou o seu desempenho: ficou em 1º lugar em Engenharia Florestal na Universidade de São Paulo – USP; foi aprovado em Odontologia e Direito na Universidade Federal da Bahia – UFBA; na UEFS, ele se classificou ainda para cursar Química; e na Universidade Federal do Recôncavo da Bahia – UFRB, foi convocado para Enfermagem e para o bacharelado em Exatas.

As classificações de Lucas, obtidas na cota para alunos oriundos de escola pública, de maneira alguma desmerece o desempenho do estudante, explica a professora Amali Edeangelis Mussi, pró-reitora de Graduação da UEFS. “Estes estudantes enfrentam sua própria concorrência, já que aproximadamente 50% dos candidatos são oriundos da rede pública. Além disso, a nota de corte – nota mínima para a aprovação – é a mesma para todos, então, a aprovação não é fácil, ainda mais nos cursos tão concorridos, como é o caso de Medicina”, pondera Amali.

O professor Rubens Pereira, membro da Comissão Permanente de Acesso ao Ensino Superior, também da UEFS, diz que o ‘score’ – número de acertos na prova – de todos os candidatos aprovados em Medicina “é historicamente tão alto que permitiria o ingresso dele em qualquer outro curso da universidade, inclusive nos mais concorridos”, avalia.

Potencial da escola pública

Durante toda a vida, Lucas estudou em escolas da rede pública. Na infância, frequentou a Escola Municipal Amélia Dourado Neves, do bairro Santa Mônica II; o Ensino Fundamental foi cursado nas escolas municipais Santo Expedito e Professor Luciano Ribeiro Santos, no Parque Lagoa Subaé, e na Maria Antônia da Costa, Santa Mônica. Já o Ensino Médio, estudou no Instituto de Educação Gastão Guimarães, da Rede Estadual.

O caminho até a aprovação não foi fácil. Foi preciso muita dedicação, foco, estudo, algumas tentativas e muita força de vontade. “Durante o período que passei na escola, estudava cerca de quatro horas por dia, além do período em que estava na sala de aula. Porém não era suficiente. Quando terminei o ensino médio e fui para o cursinho, passei a estudar até 12 horas por dia”, conta Lucas.

Feirense, Lucas é filho de uma dona de casa e de um autônomo. Durante todo o seu percurso, aprendeu a valorizar a escola pública e os professores, aproveitando o máximo para sua formação. "Estudar em escola pública não dificulta o acesso à universidade. Tive professores excelentes e sempre contei com muito incentivo para estudar, uma professora certa vez chamou a minha atenção por ter tirado 7,0 em Matemática”, conta. “Os professores também me motivavam a ler, tive contato com muitos livros e revistas”, acrescenta.

“Se pudesse dar uma dica aos estudantes que pretendem fazer o vestibular seria esta: “tirem o melhor proveito enquanto estão na escola. Durante o ensino médio, percebia o quanto a biblioteca da minha escola não era aproveitada pelos meus colegas, muitos livros bons não eram lidos. Isso realmente pode mudar”, aposta o jovem. “Para nós, que viemos da rede pública, o caminho é mais difícil, mas também é sempre uma vitória quando alcançamos nossos objetivos”, comemora.

  •  

17 intérpretes da Língua Brasileira de Sinais convocados para a Rede Municipal

10/7/2018, 10:11h

Publicado no último sábado, 7, o edital de homologação e convocação de 17 intérpretes da Língua Brasileira de Sinais, conforme o resultado do processo seletivo simplificado por meio do Regime Especial de Direito Administrativo (REDA), realizado no último mês de junho. O resultado pode ser acessado no Diário Oficial Eletrônico, edição nº 770, disponível no site da Prefeitura: www.feiradesantana.ba.gov.br.

Os candidatos convocados devem comparecer no próximo dia 23 de julho, na sede da Secretaria Municipal de Educação, das 8h às 11:30h e das 14:00 às 17:00, munidos dos seguintes documentos: carteira de identidade, comprovante de inscrição no cadastro de pessoa física (CPF), certidão de nascimento ou casamento, cartão de inscrição no PIS/PASEP, comprovante de regularidade com as obrigações eleitorais, comprovante de regularidade com o serviço militar (quando couber), comprovante de escolaridade mínima compatível com o cargo, comprovante de residência, declaração de bens, atestado de antecedentes policiais,  foto 3x4 e carteira de trabalho (CTPS).

Para os concursados que possuam outros vínculos com o serviço público, é necessário apresentar declaração do órgão de origem, informando a jornada de trabalho. Os candidatos também devem estar munidos de laudo médico que ateste a capacidade física para o exercício da função.

Os intérpretes vão atuar nas escolas da Rede Municipal de Ensino. A carga horária de trabalho é de 20 horas semanais, distribuídas nos turnos matutino, vespertino e noturno. O encaminhamento para as unidades de ensino será feito pelo Departamento de Apoio Educacional (DADE), da Secretaria Municipal de Educação. As vagas serão preenchidas de acordo com a necessidade da Rede Municipal.

  •  

Colbert Filho autoriza reformas nas escolas Joanita Mota e Julieta Frutuoso, em Tiquaruçu

8/7/2018, 13:23h

As reformas das escolas Julieta Frutuoso e Joanita Mota, ambas localizadas no distrito de Tiquaruçu, foram autorizadas pelo prefeito Colbert Filho, na manhã deste sábado, 7. Atendem a, respetivamente, 160 e 135 alunos, da educação infantil ao nono ano.

“No próximo ano a comunidade escolar vai estar em uma nova casa”, afirmou o prefeito, enfatizando que o que falou não se tratava de força de expressão. “Tudo será feito dentro dos novos padrões arquitetônicos adotados pela Prefeitura nos últimos anos”.

O conjunto escolar vai ganhar uma nova sala, mais uma quadra poliesportiva coberta e dotada de vestiário, biblioteca, brinquedoteca, sala para informática e outra destinada para o atendimento aos estudantes que apresentarem alguma deficiência.

De acordo com a secretária de Educação, Jayana Ribeiro, a Escola Joanita Mota será destinada exclusivamente à educação infantil, para atender a demanda das crianças de 3 aos 5 anos. “As salas serão estruturadas, com sanitários, para atender a estes alunos”.

Nos últimos anos, mais de 150 escolas foram requalificadas ou construídas pela Prefeitura de Feira de Santana, tanto na zona urbana como na zona rural. “São números que mostram que a educação é uma das preocupações e finalidades do governo municipal”, afirmou o vereador José Carneiro.

O secretário de Desenvolvimento Urbano, José Pinheiro, disse que toda a cobertura – telhas e madeira, serão levadas para o depósito municipal e reciclado. “Será usado por projetos de moradia desenvolvidos pela Secretaria de Desenvolvimento Social”.

A obra vai custar R$ 1.152,000 aos cofres do município. Colbert Filho pediu à construtora responsável pela obra que dê opção para a mão de obra do distrito. E convocou os moradores para que acompanhem o serviço, previsto para ser concluído em 240 dias.

A intervenção será iniciada pela quadra, enquanto a Secretaria de Educação promove a relocação dos estudantes para outro prédio.

  •  

Projeto Feira Que Te Quero Ver terá oficinas educativas no ônibus digital

5/7/2018, 16:32h

Em sua terceira edição, o Projeto Feira Que Te Quero Ver traz uma novidade para os estudantes da zona rural neste ano: um ônibus digital que irá até os distritos de Feira de Santana para a realização das oficinas educativas.

Ao todo, 26 escolas participarão do concurso, podendo inscrever até 40 alunos do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental II. Gestores, coordenadores e professores participaram da primeira reunião acerca do projeto, na tarde desta quarta-feira, 4, em que conheceram o tema e foram orientados sobre o regulamento do concurso.

Durante as oficinas, os estudantes têm aulas de produção de vídeo, e-book e fotografia, materiais com os quais participam do projeto cuja temática central é Feira de Santana, sua tradição e cultura. A etapa final, quando serão anunciados os melhores trabalhos escolhidos pelo público e pela comissão julgadora, está marcada para acontecer numa solenidade em 8 de novembro.

Para os estudantes das escolas da zona urbana, as oficinas serão realizadas no Centro Digital que fica localizado nas Baraúnas.

Este ano, os alunos deverão produzir vídeos, e-book´s e fotografias explorando as personalidades de Feira de Santana – com exceção de pessoas que tenham vínculo político, já que este ano serão realizadas eleições majoritárias em todo o país.

  •  

Caravana do Esporte e das Artes estará em Feira de Santana nos dias 23, 24 e 25 de julho

5/7/2018, 16:29h

Atividades esportivas nas modalidades de futebol, vôlei, basquete, slackline e artes marciais, dança e ainda música e percussão. Tudo isso para um público de 3 mil estudantes da Rede Municipal de Educação. É o que promete a Caravana do Esporte e das Artes que vai aportar em Feira de Santana entre os dias 23 e 25 de julho.

A iniciativa é do Instituto Esporte & Educação (IEE), da rede de TV ESPN, em parceria com Disney, companhia internacional de entretenimento, o Fundo das Nações Unidas para a Infância, UNICEF, e conta com o apoio da Prefeitura e diversas secretarias municipais. O evento será realizado no Ginásio Poliesportivo Oyama Pinto, no bairro Campo Limpo.

Durante os três dias, nos turnos matutino e vespertino, os estudantes vão passar pelas estações de esportes e de artes da caravana, na arena que será erguida no ginásio.

Representantes das secretarias municipais de Educação, Serviços Públicos, Desenvolvimento Social, Cultura, Esporte e Lazer, da Polícia Militar e Guarda Municipal se reuniram nesta terça-feira, 3, para discutir questões de segurança, logística e organização do espaço físico para a Caravana.

O evento trará ainda a Tenda Cinema Disney, com filmes classificados por faixa etária. Durante o dia, serão exibidos filmes infantis e no turno da noite, a comunidade feirense e os estudantes da Educação para Jovens e Adultos (EJA) terão a oportunidade de conhecer o “Cinema Caravana Noturno”, também com filmes da Disney, de classificação indicativa livre.

Além das atividades dirigidas aos estudantes, a Caravana também promoverá, nos mesmos dias, formação para 90 professores da Rede Municipal sobre as temáticas “Esporte Educacional/Esporte para Todos” e “Viva com Arte”.

A programação também conta com a “Agenda SELO UNICEF”, que irá reunir representantes do Fundo, autoridades, mobilizadores e articuladores dos municípios da região circunvizinha e das Caravanas.

“Será uma mobilização interessante para os nossos estudantes, uma vez que eles estarão em contato direto com o esporte e as artes. Isto também estimula a vontade e a curiosidade das crianças e adolescentes”, destaca Luscilla Lima, da Divisão de Planejamento e Técnicas Pedagógicas da Seduc. “A formação para professores também é muito importante para a nossa Rede, pois promove conhecimentos que poderão ser aplicados a longo prazo nas salas de aula”, acredita.

  •  

Divulgado resultado da seleção pública para intérprete de Libras

29/6/2018, 11:37h

Publicado nesta quinta, 28, o resultado parcial do processo seletivo simplificado por meio do Regime Especial de Direito Administrativo (REDA) para intérprete de Libras - Língua Brasileira de Sinais. Os intérpretes irão atuar nas escolas da Rede Municipal de Ensino. A lista dos profissionais selecionados pode ser consultada no Diário Oficial Eletrônico, edição número 764, desta quinta-feira, 28.

Dezessete intérpretes foram selecionados. Este resultado ainda é passível de recurso, que pode ser apresentado nesta sexta-feira, 29, e também na terça-feira, 3. Os recursos serão analisados na quinta-feira, 5, e o resultado final, publicado na sexta, 6.

Em caso de recursos, os candidatos deverão dirigi-los à Comissão da Seleção Pública Simplificada, protocolados na sede da Secretaria Municipal de Educação, situada à avenida Senhor dos Passos, nº 197, no centro, devendo nele constar: nome, questionamento, assinatura, data e endereço completo. Devem ser entregues no setor de Protocolo da Seduc. O recurso interposto fora do prazo não será analisado.

A Comissão da Seleção Pública Simplificada deliberará pelos recursos, no prazo máximo de três dias úteis, contados a partir da data de encerramento do prazo de interposição. Os recursos serão apreciados em uma única instância – vedada a multiplicidade de solicitações – e o resultado será publicado no mural da Secretaria Municipal de Educação, no Diário Oficial Eletrônico do Município e no site da Prefeitura, no endereço eletrônico: www.feiradesantana.ba.gov.br.

A carga horária de trabalho será de 20 horas semanais, distribuídas nos turnos matutino, vespertino e noturno. O encaminhamento para as unidades será definido pelo Departamento de Apoio Educacional (DADE), da Secretaria Municipal de Educação. As vagas serão preenchidas de acordo com a necessidade da Rede Municipal de Ensino.

  •  

Governo e APLB negociam acordo sobre o Piso e a Regência de Classe do Fundamental II

23/6/2018, 9:26h

Após efetuar o pagamento de 2,80% dos 6,81% estabelecido pelo Ministério da Educação para o Piso Nacional dos professores, o prefeito Colbert Martins Filho anunciou que a Prefeitura vai pagar os 4% restantes, retroativos a janeiro, a partir do mês de julho.

A proposta foi apresentada pelo chefe do Executivo à diretora da APLB/Sindicato, Marlede Silva Oliveira, em reunião realizada na tarde desta sexta-feira, 22, no Gabinete do prefeito, no Centro de Atendimento ao Feirense (CEAF).

Além desta proposta, a líder sindical também levará para a avaliação da assembléia da categoria o pagamento, também a partir do próximo mês, dos 5% da Regência de Classe aos professores do Ensino Fundamental II, que deveria ser efetuado em janeiro, conforme acordado em abril de 2017.

PRECATÓRIOS DO FUNDEF

Outro ponto discutido no encontro foram os precatórios destinados ao Município pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento do Ensino Fundamental (FUNDEF), no valor de R$ 248.644.454,00.

Embora a APLB tenha entrado com uma ação na justiça reivindicando 60% deste recurso, Marlede Silva concordou com o prefeito em abrir uma negociação, através dos advogados do sindicato e a Procuradoria de Justiça do Município para discutir o percentual e a forma de pagamento.

"O Município tem todo interesse de negociar com os trabalhadores da Educação, desde que o objetivo final seja a Educação, sobretudo no Ensino Fundamental", pontuou o prefeito.

  •  

Mais de 100 professores auxiliares concluem formação continuada

21/6/2018, 11:21h

“Entendi qual é a minha função como auxiliar. Colaboro não apenas com os alunos com deficiência, mas todos aqueles que precisem”. A declaração partiu de Lays Queiroz Guerra, durante o encerramento da 2ª edição da Formação Continuada para Professores Auxiliares da Educação Especial (Forprae), realizado nesta quarta-feira, 20, na Escola Municipal Elizabeth Johnson. A formação reuniu mais de 100 professores auxiliares e contou com uma carga horária de 32h.

“A formação abriu meus olhos para muitas questões específicas, como nomenclatura, esclarecimentos sobre a minha atuação com alunos deficientes e a melhor forma de colaborarmos para o desenvolvimento de todos os estudantes em sala de aula. Precisamos entender e convencer as famílias de que todos são capazes de aprender”, afirma Lays, que atua como professora auxiliar na Escola Municipal Luís Alberto da Associação União Força, do bairro Jardim Cruzeiro.

Com o tema “Desafios e perspectivas no trabalho com o público alvo da Educação Especial”, o encerramento abordou diversos aspectos sobre a educação para estudantes com deficiência, visando à orientação dos professores auxiliares para lidarem com variadas situações encontradas em sala de aula. Mais dois encontros de formação serão realizados em 2018.

“Trabalhamos a aprendizagem do estudante com deficiência intelectual, o olhar do professor auxiliar para as potencialidades de cada sujeito, a importância de compreender como funciona a intervenção psicopedagógica para que os alunos sejam encaminhados corretamente e o trabalho com atendimento domiciliar. Buscamos abordar a atuação, as inseguranças, as dúvidas e qual é de fato a função destes profissionais”, explica a professora doutora Márcia Torres, formadora do Centro Interprofissional de Atendimento Educacional Professora Marliete Santana Bastos (InterEduc).

  •  

Violência verbal entre os alunos motivou escola a promover Caminhada pela Paz

18/6/2018, 23:6h

O crescimento da violência em Feira de Santana de alguma maneira se aproxima da comunidade escolar. Recentemente, professores da Escola em Tempo Integral Mãe da Providência, conveniada à Rede Municipal de Ensino e situada no bairro Mangabeira, começaram a se preocupar com a violência verbal entre os alunos. A constatação levou a escola a promover na manhã de sexta-feira, 15, a 1ª Caminhada da Paz, que percorreu ruas dos bairros adjacentes.

A partir do tema “Transitando pela vida, construindo paz, justiça e solidariedade”, a caminhada reuniu ainda estudantes e professores de outras escolas situadas em bairros próximos: a Doce Lar da Criança, que fica na Cidade Nova, Antônio Gonçalves da Silva, no Parque Ipê; o Colégio Estadual Teotônio Vilela, também na Mangabeira, e o Colégio Thaiane Pinheiro, da rede privada, situada no Conjunto Feira V.

Mensagem de paz deve ser repassada em casa

“Hoje em dia, percebemos um aumento da violência verbal até mesmo entre as crianças, então resolvemos incentivar a paz através dessa caminhada. Esses valores têm que ser abordados com elas, em sala de aula, no nosso cotidiano, desde a infância, para que consigamos causar impactos nos alunos e eles repassem essa mensagem em casa”, afirma a diretora.

Desde o ano passado, a Escola em Tempo Integral Mãe da Providência vem procurando incentivar um ambiente saudável para as crianças e todos os colaboradores. Investiu em estudos sobre valores pregados pelos pacificadores que marcaram história em sua passagem pela Terra. “Madre Tereza de Calcutá, Nelson Mandela, Chico Xavier, Irmã Dulce e Jesus Cristo, que foi o primeiro de todos, entre outros”, destaca diretora da escola, Cleide Rodrigues. A escola escolheu então a construção de valores como um ponto norteador do seu fazer pedagógico para o ano de 2018.

Homenagem a grandes pacificadores da humanidade

Durante o percurso da caminhada, alunos caracterizados como os pacificadores que inspiraram o movimento, recitaram frases marcantes proferidas por estes personagens, ainda em vida. Os participantes entoaram diversas canções sobre a pacificação, como “A paz”, de Gilberto Gil, e “Paz pela paz”, de Nando Cordel.

O evento contou com o apoio da Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito e da Polícia Militar.

  •