SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

Inscrição para sorteio de vagas visando a Escola Básica da UEFS até este domingo

8/1/2020, 16:38h

Este ano com vagas destinadas também aos filhos dos servidores da Prefeitura de Feira de Santana, começou esta terça-feira, 7, o período de inscrição eletrônica visando o sorteio de vaga para o Centro de Educação Básica da Universidade Estadual de Feira de Santana, CEB-UEFS, escola da Rede Municipal de Educação que funciona dentro do campus.

A inscrição segue até o próximo domingo, 12. Já o sorteio, assim como também a divulgação do resultado, ocorrerá na segunda-feira, 13.

Serão sorteadas vagas para a matrícula 2020 destinadas aos grupos 4 e 5 da Educação Infantil e Ensino Fundamental do 1o ao 9o - com exceção do 9o ano por que não há vagas. E com ressalva para as turmas de 3o, 4o e 5o ano, uma vez que os sorteados comporão cadastro reserva - ou seja, poderão ser chamados caso haja alguma desistência.

Para realizar a inscrição, os pais ou responsáveis devem acessar o link: http://csa.uefs.br/index.php/ceb2020. O sorteio acontecerá no próximo dia 13, às 14:00, no anfiteatro do Módulo II da UEFS.

As vagas são divididas em categorias. Para a categoria 1 – Comunidade UEFS, são destinadas 40%, a qual inclui: filhos de servidores técnico-administrativos, de professores da universidade e de professores do CEB; filhos de estudantes da UEFS regularmente matriculados, não sendo consideradas matrícula institucional, isolada e especial; filhos de trabalhadores de empresas terceirizadas ou cooperativas que prestam serviço à universidade (campus de Feira de Santana).

Já a categoria 2 terá 20% das vagas que são destinadas para filhos de funcionários efetivos da Prefeitura de Feira de Santana. A categoria 3, que conta também com 40%, é para estudantes da comunidade externa.

A primeira chamada da matrícula dos candidatos sorteados será realizada nos dias 15 e 16 de janeiro, das 8:00 às 11h30min e das 13h30min às 17:00, no prédio do CEB-UEFS, localizado no campus da universidade. Os sorteados devem ficar atentos às demais datas da matrícula. O edital está disponível no site da Prefeitura, buscando a aba da Secretaria Municipal de Educação: www.feiradesantana.ba.gov.br

  •  

Matrícula para estudantes que desejam ingressar na Rede Municipal será de 16 a 31 de janeiro

7/1/2020, 14:45h

O prazo estabelecido pela Prefeitura para a matrícula na Rede Municipal de Educação, para estudantes novos, será de 16 a 31 de janeiro em duas etapas – de 16 a 24 serão matriculados os estudantes previamente cadastrados no Sistema Integrado de Educação; já os que ainda não estão no cadastro devem buscar a vaga no prazo de 25 a 31 de janeiro. A matrícula pode ser feita em qualquer escola municipal, desde que haja vaga.

De acordo com o secretário de Educação, Marcelo Neves, a Rede oferece aproximadamente 54 mil vagas, mas parte delas já foi preenchida pelos ‘alunos da casa’, aqueles que já estudam em uma das 206 escolas municipais.

Quem ainda não está no cadastro pode procurar qualquer escola da Rede Municipal e solicitar a inclusão do nome, indicando a unidade de ensino onde pretende a vaga – o prazo para inscrição no cadastro de espera continua aberto até o fim de janeiro. Já a documentação necessária para a matrícula deve ser levada à escola onde o estudante vai estudar.

Os alunos que já estudavam na Rede e as famílias optaram por mantê-los na escola já foram rematriculados, conforme prazo encerrado no último dia 6 de dezembro. As crianças que concluíram a Educação Infantil tiveram as vagas asseguradas no 1º ano do Ensino Fundamental em unidades escolares municipais; foi o caso também dos estudantes que concluíram o 5º ano em 2019 e ingressam em escolas que oferecem o Ensino Fundamental II – a partir do 6º ano.

“Só com a permanência confirmada dos alunos da casa já fechamos cerca de 80% da nossa capacidade. Mas, ainda dispomos de aproximadamente 10 mil vagas para os estudantes que vêm da rede privada ou estadual”, explica o secretário Marcelo Neves. O objetivo do Governo do prefeito Colbert Martins Filho é garantir vaga para todas as crianças do município em idade escolar. 

  •  

Escola Chico Mendes tem duas produções premiadas no Feira Que Te Quero Ver 2019 com trabalho sobre a bata do feijão

20/12/2019, 16:28h

O preparo da terra, a espera pela chuva, a reunião da comunidade, os cantos, a separação de vagem e feijão. Isso é a bata do feijão, tradição cultural que segue viva nos distritos de Feira de Santana. Os alunos da Escola Municipal Chico Mendes foram até o distrito de Tiquaruçu para conhecer de perto esse processo. E o seu relato lhes rendeu a terceira melhor fotografia e o melhor vídeo do Feira Que Te Quero Ver 2019.

A solenidade de premiação aconteceu na tarde desta terça-feira, 17, na Associação Atlética Banco do Brasil, AABB, no bairro Jardim Cruzeiro. Após meses de dedicação ao estudo e pesquisa sobre festividades locais de Feira de Santana, 12 alunos de cada uma das 18 escolas que participaram do projeto este ano foram conhecer as melhores produções da quarta edição do Feira Que Te Quero Ver.

Lais Lima, diretora da Chico Mendes, conta que a escolha pela bata veio por que eles queriam falar sobre algo diferente. “Queríamos tratar de um tema não tão comum, como a Micareta ou o São João, por exemplo”. A princípio, seria feita uma simulação da festividade na própria escola. Mas, lá mesmo, havia alguém muito próximo dessa tradição: Duarte Ferreira, o vigilante da escola. E os estudantes foram até Tiquaruçu.

O sítio da família de Duarte fica na fazenda Malhada Nova. Foi lá que os alunos acompanharam as festas e o preparo do feijão. “Eles conversaram com o pessoal da comunidade. Ouviram o porquê da bata ser uma festividade para aquelas pessoas, entenderam qual o seu sentido, como os jovens vêm se inserindo nessa tradição. É um momento gratificante para nós por que nos empenhamos muito”, afirma a diretora.

O secretário de Educação, Marcelo Neves, parabenizou a todos os envolvidos no projeto. “Não tem como não se contagiar e se empolgar com a alegria de vocês. Fico muito feliz em ver o tamanho do envolvimento que alunos e professores demonstraram. Conhecer e contar a história do nosso povo é muito importante. Uma sociedade sem história é uma sociedade sem futuro. Essa é a Feira que queremos ver”, disse.

O Feira Que Te Quero Ver 2019

Esta é a quarta edição do projeto desenvolvido pela Prefeitura. A tarde de premiação foi também um momento de reconhecimento. A ex-secretária de Educação e idealizadora do Feira Que Te Quero Ver, Jayana Ribeiro, foi a grande homenageada da tarde. Os alunos da Camerata da Escola Municipal Ana Brandoa e a estudante Naely Figueredo dedicaram-lhe a música “Como é grande o meu amor por você”, de Roberto Carlos, executada com violão e violinos.

Em sua fala, Jayana saudou o secretário de Educação, Marcelo Neves, e a chefe de Gabinete da Seduc, Ana Paula Soto, que compuseram a mesa diretiva junto com ela. “Pensamos muito nesse projeto. Queríamos resgatar a história da nossa cidade; que vocês conhecessem a construção dos bairros em que moram. É uma grande alegria participar desse momento e estar no meio de vocês. Uma honra fazer parte da história da Seduc e de tantos projetos como esse. Gratidão é a palavra”. O secretário de Educação, Marcelo Neves, também foi homenageado durante a solenidade.

A solenidade de premiação do Feira Que Te Quero Ver contou com apresentações culturais diversas. Com um show de voz e violão, a aluna Naely Figueredo tocou e cantou várias músicas junto com a plateia. Além dela, se apresentaram Cesinha dos Olhos D’Água, o Mestre Robson e Associação de Capoeira Tradição da Bahia e a Camerata da Escola Municipal Ana Brandoa, formada por alunos do projeto Acordes, executado pela Belgo Bekaert Arames em parceria com a Seduc.

PATRIMÔNIO HISTÓRICO-CULTURAL

O “Feira Que Te Quero Ver” visa promover a difusão do patrimônio histórico-cultural do município a partir do estudo dirigido e da visitação de estudantes e professores aos bairros, distritos e entorno das escolas, além de incentivar o uso da tecnologia a favor da educação.

Até a premiação, os estudantes participaram de oficinas de produção de vídeo, de edição de imagens e da elaboração de e-books, para a apropriação de técnicas básicas e produção de seus materiais. As oficinas aconteceram nas próprias escolas.

Com a temática deste ano, a equipe coordenadora do programa buscou aproximar a comunidade estudantil dos momentos festivos marcantes de Feira de Santana e de sua riqueza cultural, além de rememorar eventos que ficaram registrados na história do município.

As produções estiveram disponíveis para votação da comunidade feirense e foram também avaliadas por uma comissão composta por professores, pesquisadores e produtores ligados à articulação do audiovisual com a educação.


Categoria Vídeo:

1º lugar: Escola Municipal Chico Mendes

2º lugar: Escola Municipal Quinze de Novembro

3º lugar: Escola Municipal Álvaro Pereira Boaventura

 

Categoria E-book

1º lugar: Colégio Municipal Eduardo Froes da Mota

2º lugar; Escola Municipal Doutor Clóvis Ramos Lima

3º lugar: Escola Municipal Álvaro Pereira Boaventura

 

Categoria Fotografia

1º lugar: Escola Municipal Rosa Maria Esperidião

2º lugar: Escola Municipal Professora Eli Queiroz de Oliveira

3º Lugar: Escola Municipal Chico Mendes

  •  

Criatividade, beleza e colorido na Mostra de Artes da Escola Antônio Borja, do distrito de Maria Quitéria

20/12/2019, 9:36h

A criatividade e a beleza impressas nas obras de vários artistas brasileiros e até de um africano ganharam traços mais coloridos e contornos mais suaves na recriação dos estudantes da Escola Municipal Antônio Freitas Borja, do distrito de Maria Quitéria. Na última sexta-feira, 13, eles e suas professoras apresentaram numa grande mostra o resultado dos trabalhos que vêm sendo desenvolvidos desde o primeiro trimestre. A exposição ganhou o título “Cores, texturas e misturas”.

O secretário de Educação, Marcelo Neves, e sua equipe técnica estiveram no distrito e aproveitaram para visitar a mostra. “Tantos trabalhos bacanas, coloridos, cheios de expressividade... Ficamos encantados. E os alunos ainda apresentaram um relato oral sobre a vida de cada artista. Realmente muito bom”, disse Marcelo.

A partir do uso de material reciclado diverso, as crianças produziram maquetes, quadros e até brinquedos artesanais. Tudo inspirado na obra dos artistas. A coordenadora pedagógica da escola, Rivanir Alves Rios, contou que os alunos adoram trabalhar com arte. “Eles participam de todo o processo, a escolha dos artistas, o estudo sobre a vida e depois ficam felizes ao confeccionar os quadros ou maquetes e cartazes. Quando a gente monta tudo, dizem: ‘pró, agora ficou parecendo um museu’. E ainda trazem materiais reciclados de casa”.

Toda a escola participou da mostra – desde os grupos da Educação Infantil até o 5º ano. Cada turma com um ou dois artistas experimenta de maneira variada a obra singular e suas características, conhecendo não apenas os aspectos centrais daquele autor como também sua história de vida. “Isto permite que eles entendam ainda a relação do artista com sua comunidade, sua forma de enxergar o mundo”, atesta a professora de Artes, Manuela Cerqueira.

Dentre os escolhidos, estão os feirenses Juraci Dórea e Maristela Ribeiro, que ofereceram a oportunidade de reconhecer em suas obras o sertão, a pintura dos morrinhos, a paisagem de Feira de Santana e as características da xilogravura, entre outros elementos.

Candido Portinari, Tarsila do Amaral, Romero Brito, Ivan Cruz foram outros brasileiros estudados que encheram as paredes da escola de cor e movimento. Entre os internacionais, estão o norte-americano Jackson Pollock; o espanhol Juan Miró, e o africano Frédéric Bruly Bouabré (nascido na Costa do Marfim), este último permitiu uma relação direta com a formação do povo brasileiro e o estudo dos costumes que influenciaram os costumes na Bahia.

“Foi um trabalho belíssimo e o que é melhor: eles aprenderam muito. Além de estudar e se divertir com a arte, ainda conheceram o valor da reciclagem, já que deram nova vida a diversos objetos que, de maneira geral, não teriam melhor uso”, avalia a professora Manuela. As crianças também apresentaram números de dança.

  •  

Divulgado calendário escolar 2020 para a Rede Municipal de Educação

20/12/2019, 9:29h

O ano letivo de 2020 nas escolas da Rede Municipal de Educação começará no dia 6 de fevereiro e se encerrará no dia 18 de dezembro. Dentre os 200 dias totais dedicados às atividades escolares, haverá apenas um sábado letivo – que será 15 de fevereiro.

As datas, que compõem o calendário escolar, foram divulgadas na edição de nº 1152, do Diário Oficial Eletrônico do município, no último dia 3. O documento foi aprovado pelo Conselho Municipal de Educação através da resolução nº 03/2019.

A jornada pedagógica do próximo ano acontece entre os dias 3 e 5 de fevereiro. Os resultados parciais de rendimento serão divulgados no dia 18 de dezembro; o período de recuperação e avaliação final será entre os dias 21 e 23 do mesmo mês. O fechamento dos resultados finais acontecerá no dia 30.

Serão 16 dias não letivos – dentre feriados e pontos facultativos para as escolas – além dos recessos de Carnaval (de 24 a 26 de fevereiro), Semana Santa (de 9 a 12 de abril), Micareta (de 23 a 27 de abril), junino (de 20 de junho a 5 de julho) e natalino (24 a 27 de dezembro).

  •  

Núcleo de Alfabetização da Seduc leva brincadeiras e alegria para a Escola Margarida Brito de Oliveira

18/12/2019, 15:41h

O laço da aprendizagem entre professores e alunos é forte, e extremamente importante nessa relação. Mas o afetivo também, pois ele é que estabelece a base para a confiança mútua. E foi justamente com o objetivo de estreitar este segundo vínculo que o Núcleo de Alfabetização, NAFS, da Secretaria Municipal de Educação dirigiu-se à Escola Municipal Margarida Brito de Oliveira, no bairro São João do Cazumbá, na manhã da última quinta-feira, 12. E também para por em prática o NAFS em Movimento.

A ação foi pensada a partir do ideal de aproximação, pedagógica e afetiva, com os estudantes da Rede Municipal de Educação de Feira de Santana. O objetivo é construir um espaço de convivência, formação, desenvolvimento do protagonismo e de autonomia das crianças e adolescentes, a partir dos interesses, demandas e potencialidades dos alunos e alunas que estão matriculados no Ensino Fundamental I da Rede.

Karina Macedo de Assis, coordenadora do NAFS, explica que o grupo entendeu que a ação era necessária, uma vez que todo o ano letivo é dedicado majoritariamente à organização das formações dos professores. “Para encerrar esse ciclo, escolhemos nos aproximar das crianças. Resolvemos trazer um dia de atividades didático-pedagógicas e afetivas”. 

O grupo escolheu a Escola Margarida de Oliveira por conta de sua localização em um reduto quilombola e que enfrenta carências sociais. Das 8:00 às 17:00, as crianças tiveram acesso a pula-pula, pintura no rosto, algodão doce, contação de histórias interativas e confecção de slimes.

Teve também oficinas de construção de pipa, de guirlanda, automaquiagem e também corte de cabelo, estas duas últimas oferecidas pelo Senac – Serviço Nacional do Comércio. E até o Papai Noel reservou um tempo para visitar a unidade de ensino no meio de toda essa festa.

Alexsandra El-Chami, também coordenadora do Núcleo, pontua que a criança precisa aprender mais do que apenas ler, escrever e contar. “É preciso desenvolver a ludicidade. É a partir daí que ela interage, se percebe, apreende e se envolve no mundo de maneira crítica. É possível, através da brincadeira, desenvolver o imaginário e essa percepção deles enquanto sujeito social que interage com o mundo”.

Para Noelice Rodrigues da Silva Ribeiro, professora da escola, ações como essa são importantes para a unidade de ensino localizada em uma comunidade carente. “São necessários muitos elementos para que a educação de qualidade aconteça. Precisamos desse apoio a cada dia, dessas intervenções que são significativas para os nossos alunos”, defende.

  •  

Com ambiente mais agradável, Escola Municipal Dr. Francisco Martins é reinaugurada

13/12/2019, 19:54h

A reinauguração de uma escola é sempre um momento de muita alegria para toda comunidade. Surge ali um espaço completamente melhorado e pronto para oferecer às crianças, jovens e professores um ambiente mais organizado e agradável. A manhã desta sexta-feira, 13, foi um desses momentos, pois a comunidade do distrito de Maria Quitéria celebrar a nova sede da Escola Municipal Doutor Francisco Martins da Silva.

O momento tem um significado ainda mais especial para Luana Kely Pereira Boaventura Nogueira. A mãe dela, que atua na mesma unidade de ensino como professora há aproximadamente 30 anos, a levava para a escola em várias ocasiões, tornando aquele um ambiente familiar. Hoje, ela é a diretora da escola Francisco Martins.

“É um momento de muita gratidão justamente por essa trajetória. Eu acompanhei de perto tempos de mais dificuldades. Vários diretores e a própria comunidade lutaram pela reforma dessa escola. Estar aqui nesse momento é um grande presente. A vida coloca a gente nos lugares certos na hora certa. É um espaço que vai possibilitar melhor aprendizagem para os nossos estudantes, que é o mais importante”, diz a gestora.

A escola, que contava com oito salas de aula, agora dispõe de 12. Foram construídos uma biblioteca, um espaço administrativo com diretoria e secretaria, despensa, refeitório, depósito, área de serviço, cantina e banheiros novos. As salas de aula e corredores ganharam revestimento cerâmico e o telhado, novas telhas. A unidade de ensino também foi contemplada com a nova fachada do Governo Municipal e os ambientes se tornaram mais acessíveis, com rampas e portas maiores.

O prefeito Colbert Martins Filho também anunciou que a escola contará com a instalação de aparelhos de ar condicionado e de sistema de monitoramento por câmeras. Também ganhará uma quadra poliesportiva coberta. “É preciso conforto para aperfeiçoar ainda mais a qualidade de ensino, já que escola boa é aquela em que se ensina e se aprende. Essa escola é de vocês, crianças. E da comunidade.”

O secretário de Educação, Marcelo Neves, destacou que a inauguração de qualquer equipamento público é motivo de felicidade para todos, mas no caso de uma escola, é sempre algo ainda mais especial. “Todos sabemos o quanto é importante um ambiente com uma boa estrutura para que se possa oferecer uma educação ainda melhor. É uma grande felicidade poder entregar mais essa escola para a comunidade de Maria Quitéria, atestou o secretário.

  •  

Colbert Filho autoriza reforma e ampliação da Escola Antônio Freitas Borja, em Maria Quitéria

13/12/2019, 15:30h

A Escola Antônio Freitas Borja, localizada às margens da BR 116, no distrito de Maria Quitéria, vai ser reformada e ampliada pela Prefeitura de Feira de Santana. O serviço, com previsão de conclusão no segundo semestre do próximo ano, foi autorizado pelo prefeito Colbert Filho na manhã desta sexta-feira, 13.

O investimento no serviço será de R$ 735.318,55. A unidade vai ganhar novas salas de aula – que vai aumentar a capacidade de matrícula em 50% - hoje tem 120 alunos dos grupos III e V - mais refeitório, biblioteca, refeitório, entre outros espaços.

Colbert Filho disse que o município, com as novas escolas e as modernizações (o serviço em outras unidades já foram ou estão em processo licitatório) são sementes que oferecerão educação de qualidade. “Estamos voltados para o futuro. Um escola moderna facilita o aprendizado”.

O prefeito determinou que portas, telhas e madeiras, que serão trocadas e que estejam em condições de serem aproveitadas , sejam levadas para o depósito da Prefeitura. Todo o material será doado às famílias carentes, de acordo com critérios adotados pela Secretaria de Desenvolvimento Social, que vai definir os beneficiados.

O secretário de Educação, Marcelo Neves, disse que as reformas na escola vai prepara-lo para atender as expectativas dos alunos e favorecer ainda mais o aprendizado. A unidade, construída no início dos anos 60, vai passar pela sua primeira grande reforma.

A diretora Cristine Cardim, disse que a reforma autorizada pelo prefeito é um sonho acalentado durante décadas e que agora começa a ser concretizado. “Tenho a certeza de que todos, professores, alunos e pais, estão extremamente contentes com a reforma e modernização da escola”.

O vereador João Bililiu destacou a sequência de novas escolas, ampliação e reforma que sem sendo anunciada pelo governo municipal. O vereador Robeci da Vassoura elogiou estas iniciativas. “É um serviço que o povo ganha em qualidade na educação e na quantidade de novas vagas”.

A escola, que é campesina – oferece um conteúdo voltado para a vivência dos estudantes, matricula crianças que moram nos distritos de Maria Quitéria, Matinha e Tiquaruçu. Secretários municipais acompanharam o prefeito Colbert Filho.

  •  

Após ampla reforma, Escola Municipal Dr. Francisco Martins será reinaugurada esta sexta-feira

12/12/2019, 20:56h

Uma nova e maior Escola Municipal Dr. Francisco Martins da Silva será entregue à comunidade do distrito de Maria Quitéria esta sexta-feira, 13, às 8:00. A unidade de ensino passou por uma ampla reforma para atender melhor os estudantes e a equipe escolar.

O ato de reinauguração contará com a presença do prefeito Colbert Martins Filho e de secretários municipais, entre os quais, o de Educação, Marcelo Neves. Em seguida, às 9h30min., também no distrito de Maria Quitéria, eles darão ordem de serviço para a reforma da Escola Municipal Dr. Antonio de Freitas Borja, localizada no KM 10 da BR 116 – nas imediações da entrada de São José (após o Restaurante Budega).

A escola, que contava com oito salas de aula, agora dispõe de 12. Foram construídos uma biblioteca, um espaço administrativo com diretoria e secretaria, despensa, refeitório, depósito, área de serviço, cantina e banheiros novos.

As salas de aula e corredores ganharam revestimento cerâmico e o telhado, novas telhas. A unidade de ensino também foi contemplada com a nova fachada do Governo Municipal e os ambientes se tornaram mais acessíveis, com rampas e portas maiores. “Quando concluímos uma reforma numa escola garantimos um espaço mais digno e organizado tanto para os estudantes quanto para os professores”, atesta o prefeito Colbert.

  •  

Pais prestigiam filhos no terceiro dia de apresentações dos corais no Natal Encantado

12/12/2019, 11:59h

A presença e o envolvimento dos pais na jornada pedagógica de seus filhos são fatores essenciais para que as crianças tenham melhor desempenho na escola. Com esse apoio, eles se sentem mais confortáveis, confiantes e seguros. E esse foi um dos destaques da manhã dessa quarta-feira, 11, terceiro dia de apresentações das escolas municipais na programação do Natal Encantado, no Mercado de Arte Popular, MAP.

Raquel da Silva Ramos é uma dessas mães que prestigiam os filhos em suas apresentações. Ela já compareceu em atuações de sua filha, Alice da Silva Ramos, na Escola Municipal Doutor Cícero Carvalho, do bairro Jardim Cruzeiro, em outros momentos, como o Dia das Mães. Hoje, Raquel foi conferir de perto o show dos corais.

Para a mãe, o apoio dos pais em programas como o ‘Música na Escola’ incentiva os filhos a se envolverem em atividades culturais. “São coisas que colaboram para o crescimento deles. Nos dias em que há aula de música, ela chega em casa radiante. Eu estou muito satisfeita com o desempenho dela e dos professores”, conta.

Elsson Carlos Oliveira dos Santos diz que já percebeu uma melhora na comunicação de seu filho, Wellington Carlos Oliveira dos Santos. “Ele está se desenvolvendo mais. Antigamente era mais preso para falar, para conversar, e está se soltando mais. Essa apresentação aqui é boa para ele e para os colegas por que eles ficam mais alegres”.

Ambos, Wellington e Alice, se apresentaram no MAP hoje, no coral da Escola Cícero Carvalho. Eles integraram o grupo formado por aproximadamente 40 alunos que cantou, entre outras, a música Arco-íris, que foi um hit na voz Xuxa Meneghel, na década de 1990.

Rose Mary Miranda Ribeiro, diretora da unidade de ensino, destaca que a relação dos pais com o ‘Música na Escola’ é tão boa que todos os que têm filho no programa permitiram a participação deles no Natal Encantado.

A professora de música Rosa Eugênia Vilas Boas, coordenadora do programa, pontua que a participação dos pais é fundamental em toda a formação dos filhos. “Em casos de programas como o ‘Música na Escola’ é um reforço positivo para o que a criança está fazendo. Imagine que você está participando de um processo e você tem o apoio de seus pais. Isso te motiva e te dá segurança por que não te deixa sozinho”.

Na parte da tarde, se apresentaram os alunos das escolas municipais Doutor João Duarte Guimarães, Comendador Jonathas Telles de Carvalho e Centro Municipal de Educação Infantil Irma Rosa de Lima Caribé Amorim.

  •