SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE

Na dúvida, é melhor tomar a vacina contra o sarampo

13/11/2019, 8:45h

Na dúvida, se foi vacinado ou se já teve sarampo em alguma fase da vida, o mais indicado é pegar o caminho da unidade pública de saúde mais próxima a sua casa para tomar o imunizante que vai proteger seu organismo contra a doença, que é altamente infecciosa. A orientação é do prefeito Colbert Martins Filho, que também é médico. 

Ele explica que a vacina, principal forma de prevenção desta doença, começa a preparar o organismo contra o sarampo, com a produção de anticorpos, em torno de duas semanas após a sua aplicação.

"Os adultos quebram a cabeça com esta dúvida: se tomaram a vacina em alguma fase das suas vidas ou se já foram acamados devidos ao sarampo – em caso positivo não há necessidade de toma-la novamente, porque a imunidade é para o resto da vida", salienta.

"Mas esta é uma decisão que deve ser referenciada pela certeza. Na dúvida, a melhor opção é tomar a vacina", acrescenta Colbert. Os indivíduos com idade entre 1 e 29 anos devem tomar dose única. As crianças são mais suscetíveis às complicações causadas pelo vírus.

Já para aqueles com idades entre 30 e 49 anos, a dose é única – exceto os profissionais de saúde - que recebem duas doses.

A vacina não é indicada a pessoas com alergia grave ao ovo, pacientes em tratamento com quimioterapia, gestantes, portadores de imunodeficiências congênitas ou adquiridas, quem faz uso de corticoide em doses altas, transplantados de medula óssea e bebês com menos de seis meses de idade.

A Prefeitura de Feira de Santana, através da Secretaria Municipal de Saúde, disponibiliza a vacina contra o sarampo em todas as USF (Unidade de Saúde da Família) e UBS (Unidade Básica de Saúde). 

  •  

Seminário aborda sobre a atenção aos fatores de risco como prevenção ao diabetes

12/11/2019, 12:2h

A obesidade é um dos fatores de risco para o diabetes, apontou a endocrinologista Ana Mayra durante seminário de abertura da Semana de Comemoração ao Dia Mundial do Diabetes realizada nesta segunda-feira, 11.

De acordo com ela, é possível prevenir o diabetes com uma alimentação adequada e atenção dos profissionais de saúde quanto aos fatores de risco, sendo necessário o paciente realizar o acompanhamento de rotina.

“O indivíduo só procura a unidade de saúde quando possui sintomas ou se sentem doentes, e isso dificulta, pois ao identificar algum fator de risco o profissional de saúde poderia trabalhar na prevenção e possivelmente evitar o desenvolvimento de diabetes”, enfatizou.

O seminário promovido pela Prefeitura, através do Centro de Atendimento ao Diabético e Hipertenso (CADH) contou com a presença da secretária de saúde, Denise Lima Mascarenhas, que esteve representando o prefeito Colbert Martins Filho.

Na oportunidade, a secretária ressaltou sobre a importância na busca por conhecimento associando a qualidade do atendimento aos pacientes.

“Precisamos estar habilitados para tratar e a Secretaria de Saúde está sempre promovendo cursos e capacitações para atualizar os nossos profissionais. É preciso se atentar sobre as novas práticas, novos procedimentos senão ficamos ultrapassados, provocando assim um retardo na evolução do paciente”, pronunciou Denise Lima Mascarenhas.

A programação contou com palestra de endocrinologistas e cardiologistas sobre o atual cenário do cuidado multiprofissional em diabetes.

Dia Mundial do Diabetes

O dia mundial do diabetes, celebrado no dia 14 de novembro, foi criado em 1991 pela Federação Internacional de Diabetes (IDF) junto a Organização Mundial de Saúde (OMS) para conscientizar o mundo sobre os problemas associados a doença.

Em Feira de Santana, para comemorar esta data, ações de saúde são intensificadas durante a semana em nossas unidades de saúde. 

Nesta quinta-feira (14) uma programação que oferece serviços gratuitos de saúde para toda a população será realizada no Ginásio Municipal Joselito Amorim, das 8h às 13h.

CADH

O Centro de Atendimento ao Diabético e Hipertenso (CADH) é uma unidade de média complexidade destinada ao atendimento clínico do paciente com diabetes mellitus e suas complicações na cidade de Feira de Santana.

O CADH conta com uma equipe multiprofissional e atendimento especializado com o objetivo de minimizar os riscos de complicações da doença.

  •  

Feira de Santana recebe 2 mil doses da vacina pentavalente

11/11/2019, 12:5h

Duas mil doses da vacina pentavalente, que se encontram em desabastecimento nacional, foram recebidas pela Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Saúde, na última quinta-feira, 07. O quantitativo representa 70% do fornecimento de rotina.

As doses se encontram disponíveis nas 12 Unidades Básicas de Saúde (UBS) e sendo distribuídas de forma gradativa para as 20 Unidades de Saúde da Família (USF) dos distritos a partir desta segunda-feira, 11.

Neste primeiro momento, aqueles que precisam atualizar a caderneta vacinal da criança devem se dirigir a uma dessas UBS ou USF, que funcionam de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h e as salas de vacina das 8h às 16h30.

Os locais foram definidos a partir de uma estratégia elaborada pela Secretaria de Saúde para atender a demanda diante da redução e desabastecimento do fornecimento da vacina.

De acordo com a supervisora da Vigilância Epidemiológica, Neuza Santos, até o momento não há previsão para recebimento de novas doses. “Entramos em contato com o Núcleo Regional Centro Leste, que nos fornece as vacinas, e nos informou que também não tem essa informação”, afirma.

A falta da vacina em diversas regiões do país foi motivada por um desabastecimento nacional, após reprovação do controle de qualidade por parte da ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), impedindo assim a distribuição dos lotes por parte do Ministério da Saúde.

O prefeito Colbert Martins Filho, médico por formação, explica que a pentavalente protege contra tétano, difteria, coqueluche, hepatite B e doenças causadas por Haemophilus influenza tipo b. "O imunizante deve ser aplicado aos dois, quatro e seis meses de vida. Neste sentido a Prefeitura trabalha na logística para garantir que a vacina chegue a toda a população". 

Confira quais unidades de saúde estão abastecidas ou sendo abastecidas com a vacina pentavalente:

UBS: Baraúnas, Caseb I, Caseb II, Cassa, CSU, Dispensário Santana, Irmã Dulce, Jardim Cruzeiro, Mangabeira, Subaé, Rua Nova e Serraria Brasil.

USF distritos: Alto do Rosário, Bonfim de Feira, Fulô, Galhardo, Humildes I, Humildes II, Ipuaçu, Jaguara, Jaíba, Genipapo, Limoeiro, Mantiba, Matinha, Pé de Serra, Rosário, São Cristóvão, São José, Tanquinho de Humildes, Terra Dura e Tiquaruçu.

 
 
  •  

Profissionais de saúde são capacitados quanto ao manejo clínico em casos de sarampo

9/11/2019, 9:34h

Médicos da rede privada e das Unidades de Pronto Atendimento, Policlínicas, Unidades Básicas de Saúde e Saúde da Família foram capacitados pela Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Saúde, quanto ao manejo clínico do sarampo nesta sexta-feira, 08.

De acordo com a coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Francisca Oliveira, o treinamento visa sensibilizar e preparar os profissionais para os possíveis casos suspeitos de sarampo que podem ser atendidos nestas unidades.

A capacitação foi ministrada pela médica infecto pediatra Normeide Pedreira, que abordou sobre sintomas, agravos e características da doença. De acordo com ela, a vacina é a melhor forma de evitar a doença.

“Precisamos como médicos alertar os nossos pacientes quanto a vacinação. A vacina está disponível de forma gratuita em qualquer unidade básica de saúde, sendo possível evitar a doença”, enfatizou Normeide Pedreira.

O prefeito Colbert Martins Filho, médico por formação, observa que a capacitação faz parte das estratégias desenvolvidas pelo Município para atender eventuais casos da doença. "Em 2016, o Brasil alcançou a erradicação do sarampo, mas este ano o quadro mudou e novos casos foram confirmados em vários estados. Em Feira de Santana, além das capacitações, estamos trabalhando com eficiência nas notificações de casos suspeitos", aponta. 

  •  

Prefeitura promove programação especial durante semana de comemoração ao dia mundial do diabetes

8/11/2019, 17:18h

Em alusão ao dia mundial do diabetes – comemorado no dia 14 de novembro – a Prefeitura através da Secretaria Municipal de Saúde de Feira de Santana realiza a Semana de Comemoração ao Dia Mundial do Diabetes de 11 a 14 de novembro.

Este ano a iniciativa do Centro de Atendimento ao Diabético e Hipertenso (CADH) aborda o tema proposto pela Federação Internacional do Diabetes: “A família e o diabetes”, com programação voltada para profissionais, pacientes e comunidade. “O diabetes é uma doença crônica e, por isso, a manutenção do tratamento e o acompanhamento médico e nutricional devem ser constantes”, observa o prefeito Colbert Martins Filho, que também é médico.

A abertura da semana de comemoração traz um seminário de discussão sobre o atual cenário do cuidado multiprofissional em diabetes para profissionais de saúde, no dia 11, às 19h, no auditório da Secretaria Municipal de Saúde. O evento é gratuito e está com inscrições encerradas.

No dia 12, diabéticos acompanhados pelo CADH participam no local de uma palestra e roda de conversa sobre vivência com diabetes no contexto familiar.

Já na quarta-feira (13) uma oficina de nutrição, que ensina a montar o prato ideal para pessoas com diabetes, será realizada durante o dia no CADH.

Encerrando a programação no dia 14 de novembro, serviços de saúde serão ofertados no Ginásio Municipal Joselito Amorim, das 8h às 13h, para toda a população.

Durante a semana de comemoração, ações de saúde alusivas acontecem em todas as unidades básicas de saúde, Policlínicas e Upas. 

  •  

Feira de Santana confirma primeiro caso de sarampo após 21 anos

6/11/2019, 16:20h

A Prefeitura de Feira de Santana, através da Secretaria Municipal de Saúde, confirmou um caso de sarampo registrado no município. As informações são da Vigilância Epidemiológica, que já notificou este ano 42 casos suspeitos para a doença, sendo 22 descartados, 19 em investigação e um confirmado.

O primeiro caso foi confirmado no dia 29 de outubro em um homem adulto não vacinado, com história de viagem a um município baiano. Feira de Santana não registrava casos positivos para o sarampo há 21 anos.

Inquérito e bloqueio vacinal foram iniciados

No mesmo dia da notificação, a Vigilância Epidemiológica, assim como em outros casos notificados, realizou o bloqueio vacinal de todas as pessoas que tiveram contato direto com o paciente, conforme o período recomendado pelo Ministério da Saúde.

Inquérito vacinal casa a casa, varredura, e intensificação vacinal dos moradores na área geográfica também foram realizados. Atualmente a equipe se encontra realizando o monitoramento dos contatos diretos e indiretos do paciente.

O prefeito Colbert Martins Filho, médico por formação, ressalta que a vacinação é a melhor forma de evitar o contágio. "Pais ou responsáveis devem levar as crianças não vacinadas para receber a dose da vacina", alerta.

A coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Francisca Lúcia Oliveira, lembra que em agosto foi realizada uma intensificação vacinal contra o sarampo e no mês de outubro a primeira etapa da campanha nacional de vacinação contra o sarampo. "A vacina é a única maneira de evitar a doença, que possui morbimortalidade em crianças menores de cinco anos de idade”, enfatizou.

Em 2019, de janeiro a agosto, foram vacinadas 24.144 pessoas, segundo dados do Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações. Destes, 9.754 são crianças de seis meses a menores de cinco anos e 3.569 são adultos de 20 a 29 anos de idade.

Em Feira de Santana a segunda etapa da campanha nacional de vacinação inicia no dia 18 e segue até o dia 30 de novembro para jovens adultos não vacinados de 20 a 29 anos de idade.

Todas as unidades básicas de saúde se encontram abastecidas com a vacina e os profissionais estão a disposição de segunda a sexta-feira. “A vacina é gratuita e faz parte do calendário de vacinação”, salienta Francisca.

A coordenadora da Vigilância Epidemiológica ressalta que o governo do prefeito Colbert Martins Filho se mantém em alerta sensibilizando os profissionais através de capacitações, trazendo mais eficiência nas notificações de casos suspeitos.

Para controle das cadeias de transmissão do sarampo, é de fundamental importância a instituição de respostas rápidas frente a notificação de casos suspeitos de sarampo.

Sarampo

O sarampo é uma doença respiratória, exantemática aguda e extremamente contagiosa, que pode evoluir com gravidade e causar complicações como pneumonia e encefalite. A transmissão ocorre de pessoa a pessoa por meio de secreções expelidas ao tossir, espirrar, falar.

O sarampo é transmitido seis dias antes e quatro dias após o aparecimento do manchas vermelhas (exantema), sendo o período de maior risco dois dias antes e dois dias após o início do exantema.

Sintomas e recomendações

Os sintomas do sarampo são: febre alta, tosse seca, conjuntivite, coriza, e manchas vermelhas no corpo. Pessoas que apresentarem esses sintomas devem procurar a unidade de saúde para avaliação clínica. Salientamos que, nesse caso, evitem a circulação em locais com aglomeração de pessoas.

Os casos suspeitos são orientados a manter isolamento em domicílio até quatro dias após início do exantema.

  •  

Resultados de exames realizados na Policlínica Regional passam a ser entregues na Secretaria Municipal de Saúde

4/11/2019, 18:13h

Resultados de tomografias, eletroencefalograma, holter, MAPA (Monitorização Ambulatorial da Pressão Arterial), radiografia e ressonância magnética realizadas na Policlínica Regional de Feira de Santana passam a ser entregues através da Secretaria Municipal de Saúde, na Central de Regulação.

De segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e 14h às 17h, o paciente ou pessoas próximas podem retirar o resultado do exame. Para isso, se faz necessário apresentar o documento de identidade, original ou cópia, da pessoa que realizou o procedimento.

O prefeito Colbert Martins Filho observa que a medida visa oferecer mais comodidade aos pacientes, já que a Secretaria de Saúde fica mais próxima ao centro da cidade do que a Policlínica Regional. 

De acordo com a coordenadora da Central Municipal de Regulação, Thaís Leite, o fluxo tem sido tranquilo até o momento. "Não tem gerado filas, porém algumas pessoas não trazem o documento de identidade do paciente e não liberamos nesses casos”, explica.

Ainda de acordo com ela, após a realização do procedimento na Policlínica Regional, o paciente deve aguardar cerca de 40 dias para buscar o resultado.

“Recebemos toda terça-feira novos exames. Em 30 dias após a realização do procedimento o resultado está pronto, mas por questões de logística, o ideal é vir buscar com 40 dias”, ressaltou.

  •  

Prefeitura encerra campanha Outubro Rosa com 3.361 mamografias realizadas

1/11/2019, 9:28h

Com um total de 3.361 mamografias realizadas, a Prefeitura encerrou nesta quinta-feira, 31, a campanha Outubro Rosa em Feira de Santana. Durante o mês de outubro, mulheres de 50 a 69 anos de idade puderam realizar a mamografia por demanda espontânea e de forma gratuita através do Centro Municipal de Diagnóstico por Imagem (CMDI), Ambulatório do Hospital Dom Pedro de Alcântara e Centro de Pesquisa e Assistência em Reprodução Humana (CEPARH).

Na avaliação da enfermeira referência técnica em saúde da mulher, Alessandra Magalhães, o quantitativo supera a média das mamografias realizadas por mês durante todo o ano, porém ainda assim não é o ideal.

“Apesar de ser um número significativo, não é o ideal, já que não precisamos aumentar a quantidade de vagas durante a campanha, pois sobram por mês em torno de 2.400 mamografias. Isso representa uma falta de interesse das mulheres”, justifica.

“Temos que saber que a pessoa mais importante da nossa vida somos nós mesmo, quando adoecemos não podemos realizar nenhuma atividade, ficamos limitados, e por isso é preciso pensar em si e cuidar da própria saúde”, completa Alessandra.

O prefeito Colbert Martins Filho, que é médico, observa que além da mamografia, o autoexame é muito importante para o diagnóstico do câncer de mama. "Através do toque é possível encontrar nódulos ou alterações nas mamas. Mas também é muito importante que as mulheres que não compareceram as unidades de saúde para realizar a mamografia, façam mesmo após o Outubro Rosa, pois os equipamentos da Prefeitura disponibilizam vagas para o exame durante todo o ano". 

Com o encerramento da campanha, as mulheres de 50 a 69 anos de idade que ainda não realizaram a mamografia devem procurar a unidade básica de saúde da área de abrangência de sua residência para realizar a consulta com médico ou enfermeiro a partir desta avaliação a paciente recebe os encaminhamentos necessários.

Já o exame preventivo, que pode diagnosticar o câncer de colo de útero, é realizado em todas as unidades básicas de saúde. Para realizar, a paciente deve procurar a unidade mais próxima de sua residência. “Caso haja alguma alteração na citologia, é solicitada a colposcopia, que é um exame mais detalhado”, explica o prefeito Colbert Filho.

  •  

Prefeitura inicia campanha Novembro Azul nesta sexta

31/10/2019, 17:32h

Com o início do mês de novembro, começam as ações da mobilização da campanha Novembro Azul, voltada para reforçar a importância do diagnóstico precoce do câncer de próstata e incentivar os homens a cuidarem da própria saúde. A Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Saúde, reforça as ações para este público a partir desta sexta-feira, 01.

Homens de 45 a 75 anos de idade podem procurar qualquer Unidade Básica de Saúde ou Unidade de Saúde da Família mais próxima de sua residência para dar início a solicitação dos exames.

Após consulta com médico ou enfermeiro, o paciente recebe a guia de solicitação para exames laboratoriais de rotina e o PSA (Antígeno Prostático Específico), com livre demanda a serem realizados de forma gratuita em laboratórios conveniados ao Sistema Único de Saúde (SUS).

O prefeito Colbert Martins Filho, que também é médico, ressalta a importância da realização dos exames. “Realizando estes exames de laboratório, o paciente deve retornar a unidade para avaliação do profissional, que estará verificando se existe alguma alteração no PSA”, explica.

Os serviços são ofertados durante todo o ano e homens acima dos 40 anos também podem realizar o procedimento apenas para exames de rotina.

De acordo com a enfermeira referência técnica em saúde do homem, Isabela Machado, constatada alguma alteração nos exames o paciente é encaminhado para acompanhamento com urologista na rede municipal de saúde. Isabela alerta que somente este ano, de janeiro a agosto foram diagnosticados 752 casos de câncer em homens - 150 deles são de próstata.

Na avaliação da enfermeira, homens tendem a procurar menos as unidades de saúde do que as mulheres. “A prevenção é muito importante para o diagnóstico precoce, que proporciona mais chances de cura”, afirma.

  •  

Ação da Prefeitura resulta em 23 diagnósticos de sífilis e um de HIV

31/10/2019, 16:22h

Durante a Semana Municipal de Combate a Sífilis e Sífilis Congênita, a Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Saúde, diagnosticou 23 casos positivos para sífilis e um para HIV. 

Os dados foram divulgados pelo Centro de Referência em Infecções Sexualmente Transmissíveis/HIV/Aids nesta quarta-feira, 30. A ação aconteceu entre os dias 21 e 25, em  alusão ao Dia Nacional de Combate a Sífilis, comemorado no terceiro sábado do mês de outubro – este ano dia 19.

Ao total, 402 testes rápidos para sífilis e HIV foram realizados pelo Centro de Referência. Durante o ano, todas as unidades básicas de saúde e unidades de saúde da família realizam testes rápidos para diagnóstico de infecções sexualmente transmissíveis. Interessados em realizar o exame devem procurar estes locais.

O Centro Municipal de Referência em IST/HIV/Aids oferece acompanhamento a pessoas diagnosticadas por infecções sexualmente transmissíveis. “Testes rápidos são realizados pelo Centro em casos de acidente ocupacional, violência sexual ou exposição de risco. Excepcionalmente durante a semana municipal, realizamos os testes por demanda espontânea e aberto ao público”, afirma a coordenadora Vanessa Sampaio.

O prefeito Colbert Martins Filho, médico por formação, observa que a ação foi muito positiva para o diagnóstico precoce, sendo possível captar casos tratáveis e em fase inicial. “São 23 pessoas que não saberiam que tinham a doença, e o diagnóstico interrompe a cadeia de transmissão, além de proporcionar cura ao paciente”, avalia.

Sífilis

A sífilis é transmitida por meio de qualquer relação sexual desprotegida e pode também ser transmitida verticalmente, da mãe para o feto em qualquer fase da gestação ou no momento do parto (sífilis congênita). Transfusões de sangue ou contato direto com sangue contaminado também é possível transmitir.

O uso do preservativo durante a relação sexual é a melhor maneira de evitar a doença. Caso diagnosticado, é necessário iniciar o tratamento que é feito com antibióticos, geralmente penicilina.

  •