SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

Animada com a presença da Caravana, estudante sonha ser treinadora

24/7/2018, 17:36h

A paixão pelo esporte surgiu quando ela tinha apenas 3 anos, período em que seu pai começou a levá-la aos campos de futebol do distrito de Maria Quitéria. Ingrid Santos, de 14 anos, começou então a acompanhar a prática esportiva. Aluna do 8º ano da Escola Municipal José Tavares Carneiro, situada no mesmo distrito, ela encontrou na Caravana do Esporte e das Artes, uma oportunidade de se aproximar do seu sonho: ser treinadora.

A Caravana do Esporte e das Artes está em Feira de Santana desde segunda-feira, 23, com diversas atividades. Cerca de 500 estudantes da Rede Municipal de Ensino participam de atividades em oito mini-estações em que são oferecidas práticas de vários esportes – basquete, vôlei, futebol, tênis, artes marciais, slackline - esporte de equilíbrio sobre fita elástica – rugby e ainda jogos e brincadeiras.

“Eu gosto de todos os esportes, mas o que eu quero mesmo é aprender o máximo possível e aí poder treinar os atletas”, declara. No evento desde o início da manhã desta terça-feira, 24, Ingrid já havia jogado vôlei e estava animada para participar de tudo. “Geralmente, não temos essas oportunidades lá na comunidade, principalmente as meninas, pois os campeonatos que são realizados, não trazem a modalidade feminina”, destaca Ingrid.

Além da escassez de esportes femininos na comunidade, ela também não encontrava em seus antigos colegas de classe, a mesma vontade que sempre demonstrou e acabou encontrando nos atuais. “No ano passado, meus colegas não gostavam muito da aula de Educação Física, o que acabava prejudicando a prática dos esportes. Nesse ano, todos estavam ansiosos para vir pra a Caravana”, completa Ingrid.

A prática dos esportes oferecidos pela Caravana não busca encontrar os melhores rendimentos entre os jovens, mas sim democratizar essa prática. Não deixar ninguém de fora. Em cada tenda, cada modalidade conta com a participação média de 30 alunos, na mesma faixa etária, envolvidos simultaneamente nos jogos, modelo aprovado pela futura treinadora. “Gostei dessa organização por que assim todos participam e é mais divertido!”, argumenta.

Competição dá lugar a diversão 

Lusanira Nogueira, professora de geografia e uma das responsáveis por acompanhar os estudantes, acredita que este tipo de prática esportiva é importante por não se tratar de competição, mas sim de proporcionar prazer aos alunos. “Com o incentivo ao esporte desta maneira podemos formar um grande profissional no futuro que, inclusive, atue no município”, enfatiza a professora.

As atividades da Caravana do Esporte e das Artes acontecem até esta quarta-feira, 25, no Complexo Poliesportivo Oyama Pinto, no bairro Campo Limpo. A iniciativa é do Instituto Esporte & Educação (IEE), da rede de TV ESPN, em parceria com a Disney, companhia internacional de entretenimento, o Fundo das Nações Unidas para a Infância, UNICEF, e conta com o apoio da Prefeitura e diversas secretarias municipais.

  •  

Começa obra do novo prédio de escola municipal bem avaliada pelo Ideb

24/7/2018, 12:11h

Classificada pelo Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) entre as cinco melhores do Ensino Fundamental, a Escola Municipal Adenil Falcão, que funciona desde 2012 num prédio alugado na Rua Senador Quintino, vai mudar de endereço.

As obras do novo prédio foram iniciadas na manhã desta terça-feira,24, ao lado da Creche Municipal Luzia de Almeida Souza, no Conjunto Residencial Luiz Eduardo Magalhães.

Obedecendo ao moderno padrão arquitetônico das novas escolas que vêm sendo edificadas na rede pública de Feira de Santana, com áreas amplas e arejadas, as obras da Adenil Falcão vão custar R$ 728.633,56 aos cofres do  Município, e serão concluídas em maio de 2019, de acordo com o cronograma estabelecido pela Vasco Marinho Construtora, empresa responsável pela execução das obras.


Novo prédio terá grande estrutura

O equipamento atenderá uma demanda de 500 alunos, em regime de dois turnos, e contará com sete salas de aula, biblioteca, refeitório, sala de informática, pátio coberto, sala de recursos para atender alunos com necessidades especiais, setor administrativo, sala de reuniões, sala de professores, alas de sanitários.

Fazer por merecer estar entre as melhores

“É possível uma escola pública de qualidade. Nesta nova escola nós vamos continuar fazendo por merecer estar entre os melhores do Ideb”, comemora a professora Gerusa Ferreira, diretora da Escola Adenil Falcão.

Fiscalizar para obra ser entregue no prazo

"Estamos juntos com esta comunidade, ocupando este espaço com mais educação, e educação de qualidade. Esta obra pertence a todos vocês, que devem ajudar a fiscalizar para que ela seja entregue no prazo”, pontuou o mandatário, acompanhado do diretor de obras da secretaria de Desenvolvimento Urbano, José Braga Neto, e dos vereadores Carlito do Peixe e João Bililiu.

  •  

Inserir arte nas aulas torna a educação mais inclusiva, defende formadora durante Caravana

23/7/2018, 19:36h

“A presença da arte torna a educação mais inclusiva a partir do momento em que capta a atenção até daquele aluno mais desinteressado. Uma dança ou música pode tornar a aula mais divertida e garantir o foco desses alunos”. Quem garante é Rita Lagrota, professora de dança e orientadora da formação “Arte Educacional Viva com Arte”, oferecida a 30 educadores da Rede Municipal de Ensino, nesta segunda-feira, 23. 

A capacitação, que continua até quarta-feira, 25, na Faculdade Pitágoras, integra a Caravana do Esporte e das Artes, que está em Feira de Santana desde a manhã desta segunda-feira, 23.

Feira é o terceiro município a receber a Caravana do Esporte e das Artes em 2018; de acordo com a coordenação, mais sete cidades deverão contar com as atividades ainda este ano.  

Professores refletiram sobre os quatro elementos da música

Durante o encontro, os professores refletiram sobre os quatro elementos da música: ritmo, tempo, movimento e espaço. Ao criar coreografias em sala de aula, os professores devem exercitar as habilidades físicas, motoras e psicomotoras, porém, de maneira lúdica, inclusiva. “Não podemos entender a música separada da dança e nem o corpo separado da mente. A introdução da arte no ensino de diferentes disciplinas melhora a aprendizagem e gera um desenvolvimento integrado”, defende a professora.

Segundo Rita, até mesmo a matemática pode ser trabalhada a partir da dança, a exemplo dos movimentos que resultam em coreografias e podem gerar figuras geométricas como círculos ou quadrados ou incentivar uma criança a dizer o seu nome dentro de um determinado ritmo, o que poderia gerar um desenvolvimento tanto cognitivo quanto motor.

A formação parte do entendimento das raízes culturais locais e busca aprimorar a percepção corporal a partir da experimentação das motivações individuais e coletivas do tripé: pensar, sentir, agir. Os educadores têm ainda a oportunidade de rever as linguagens artísticas e seus elementos fundadores em dinâmicas que permitem observar e construir pontes educativas.

Na área de esporte, mais 60 professores têm acesso à formação. Profissionais de educação física e pedagogos conheceram metodologias propostas e viáveis para as escolas públicas a partir do esporte educacional.

Instituto Mpumalanga

Responsável pelas formações, o Instituto Mpumalanga Cultura, Tecnologia e Meio Ambiente busca executar ações para garantia dos direitos de crianças e jovens por meio de uma educação transformadora da realidade social. O Instituto atua em áreas como direitos e políticas públicas, formação e qualificação, tecnologia social, documentação, pesquisa e memória, entre outros.

Confira abaixo a programação completa para esta terça-feira: 

 

08h às 11h e 14h às 17h- Atividades para alunos do ensino fundamental na Arena Caravana com esportes, artes e Cinema Disney Caravana.
08h às 11h30 e 14h às 17h30–Formação de Professores: Esporte Educacional
08h às 11h30 e 14h às 17h30 - Formação de Professores Viva com Arte
08h às 13h – Encontro Unicef/Caravana do Esporte-Mobilizadores, articuladores e gestores para o Selo Unicef – Local – Hotel Ibis
08h30- Visita do atleta Diogo Silva ao encontro Unicef/Caravana do Esporte-Hotel Ibis
15h – Visita do Prefeito de Feira de Santana, Colbert Martins Filho, e secretários à Arena da Caravana do Esporte e da Caravana das Artes – Local- Ginásio Oyama
15h – Visita do atleta Diogo Silva às Arena Caravana
19h – Cinema Caravana –gratuito. Arena –Público: alunos do EJA e comunidade.

 

 

  •  

Complexo Oyama Pinto ganha colorido e dinâmica da Caravana do Esporte

23/7/2018, 17:39h

O Complexo Poliesportivo Oyama Pinto, no bairro Campo Limpo, ganhou nesta segunda-feira, 23, o colorido, movimentos e dinâmica que só os esportes e as artes podem proporcionar. Divididos em oito miniestações esportivas diferentes, oficinas de música, dança e ainda um cinema, aproximadamente 1000 estudantes da Rede Municipal de Educação agitaram os espaços no primeiro dia da Caravana do Esporte e das Artes, que acontece até esta quarta-feira, 25.

Desde o início da manhã, as crianças correram, brincaram e se divertiram na prática de esportes e atividades lúdicas. Basquete, vôlei, futebol, tênis, artes marciais, slackline - esporte de equilíbrio sobre fita elástica - rugby, jogos, brincadeiras, aulas de percussão e dança estão na programação dos diversos espaços organizados no complexo esportivo.

A iniciativa da Caravana é do Instituto Esporte & Educação (IEE), da rede de TV ESPN, em parceria com a Disney, companhia internacional de entretenimento, e com o Fundo das Nações Unidas para a Infância, UNICEF. O evento conta com o apoio da Prefeitura e de diversas secretarias municipais.

Bianca se divertiu no slackline

Os alunos foram distribuídos entre as atividades, de acordo com a faixa etária. “Eu nunca tinha tentado praticar slackline, achei muito divertido”, conta a aluna Bianca Conceição Souza, do 6º ano, da Escola Municipal Ana Maria Alves dos Santos, que fica no bairro Feira X. “Como foi a minha primeira tentativa, ainda não tinha muito equilíbrio, mas os instrutores nos organizaram para que pudéssemos ajudar uns aos outros e deu certo”, comemora Bianca. 

Uma grande tenda foi montada no centro do evento para a exposição de filmes da Disney. Os alunos curtiram a experiência e compartilharam o momento com os colegas. No turno da noite, o cinema estará aberto à comunidade nos três dias de evento.

Interagir e aprender coisas novas

“É legal por que a gente pode aproveitar atividades diferentes e divertidas fora do ambiente escolar”, afirma Isabela Barbosa Melo, do 8º ano da Escola Municipal Álvaro Pereira Boaventura, do distrito de Bonfim de Feira. “Achei o projeto muito interessante, pois podemos interagir com nossos colegas e também aprender coisas novas”, conta.

Além das atividades no Oyama Pinto, a Caravana promove, durante os três dias, formação para professores da Rede Municipal de Ensino nas áreas de esporte e artes; e também a “Agenda Selo UNICEF”, que conta com a participação de prefeitos e articuladores de 150 municípios baianos, nesta segunda e terça-feira, 24, no Hotel Ibis.

  •  

Alunos são orientados a dizer "não" diante de convites impróprios

23/7/2018, 17:2h

Dizer “não” a convites impróprios e também diante da pressão para adotar práticas negativas é uma das estratégias adotadas pelo Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd) junto a crianças e adolescentes. O programa, que é desenvolvido em Feira de Santana pela Polícia Militar em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, visa orientar os alunos das escolas públicas para possíveis situações de vulnerabilidade social.

A recusa diante da pressão feita por colegas na tentativa de incentivar práticas negativas é uma das estratégias discutidas pelo Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd) dentro de escolas públicas. O programa, que é executado em Feira de Santana em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, visa instruir crianças que se encontrem diante de situações problemáticas a tomarem decisões corretas.

Segundo o soldado Herbson Silva Souza, instrutor do Proerd, as crianças são frequentemente pressionadas pelos colegas a fazerem coisas erradas, coisas que vão desde o bullying a algo mais sério. “Já houve casos de alunos me relatarem que foram incentivados a roubar um mercado. Nosso objetivo é incentivar esse indivíduo a se autoafirmar, a ter uma boa argumentação para recusar e optar por bons valores ao invés de seguir o convite do outro. É uma espécie de vacina intelectual”, defende o instrutor.

Redações de alunos são premiadas

Na tarde da última sexta-feira, 20, mais 158 alunos da Rede Municipal participaram da cerimônia de certificação do programa. A solenidade aconteceu na Igreja Assembleia de Deus Cristianismo Sem Fronteiras, situada na avenida Presidente Dutra.

Os estudantes de todas as turmas escreveram redações sobre suas experiências durante as aulas e as melhores foram premiadas. O primeiro colocado dentre todas as turmas ganhou um notebook. Os melhores de cada turma foram premiados com tablets e bicicletas.

Foram certificados durante o evento alunos das escolas municipais Doutor Celso Ribeiro Daltro, do bairro Queimadinha; Parque Brasil, da Conceição; Professora Maria José Dantas Carneiro e Horácio Silva Bastos, ambas do Caseb.

  •  

Estudantes aprendem a desenvolver raciocínio lógico e linguagem de programação

23/7/2018, 10:2h

Uma inciativa que pretende aproveitar a relação que os jovens têm com a tecnologia para estimular o desenvolvimento do raciocínio lógico e do pensamento crítico. “Introdução ao Ensino de Lógica e Programação” é o título do projeto piloto, que está inserindo inicialmente estudantes do 5º ao 9º ano. Nas aulas, os alunos aprendem a linguagem de programação através jogos e programas.

O objetivo do projeto piloto é utilizar os ensinamentos das áreas de computação, lógica e ciências da computação para transformá-los em habilidades e competências necessárias para a resolução de problemas ou até mesmo a criação de aplicativos.

No último encontro nesta quinta-feira, 19, os alunos do 5º ano da Escola Municipal Professora Lídice Antunes Barros, do bairro Santo Antônio dos Prazeres, aprenderam a utilizar o Scratch, primeiro programa com a linguagem computacional no qual usaram os comandos básicos.

Habilidades exigidas pelo mercado de trabalho

Segundo Lucas Thomas, formador técnico do Nutec e responsável pela oficina, esta atividade é importante para a vida extraescolar dos estudantes, já que desenvolve habilidades exigidas pelo mercado de trabalho, geralmente escassa. “As tecnologias estão sempre avançando. Todo projeto pode precisar de um aplicativo de celular, por exemplo, e é importante que os alunos estejam alinhados com esta linguagem por ser uma demanda do mercado”, destaca.

A professora Paula Emille Machado conta que a nova atividade conseguiu inclusive aumentar a frequência dos alunos às oficinas, gerando maior interesse. “Acredito que esta é uma iniciativa fundamental, pois os alunos já têm interesse em tecnologia”. Adriel Santana, de 11 anos, foi um dos alunos que participou. “Geralmente só uso o computador pra jogar e me divertir, mas acho importante dá atenção a esse tipo de atividades também.”

Além da Lídice Antunes Barros, estudantes de três escolas municipais já receberam as oficinas: a Professora Josenita Nery Boaventura, do bairro Aviário; Oyama Figueiredo, do Sítio Novo; e Celso Ribeiro Daltro, do bairro Queimadinha. A quinta e última escola a receber as oficinas do projeto será a Theódulo Bastos de Carvalho Junior, do bairro Mangabeira. A oficina é oferecida pelo Núcleo de Tecnologias, da Secretaria Municipal de Educação.

  •  

Caravana do Esporte e das Artes promove atividades para mais de 3 mil estudantes

20/7/2018, 18:5h

Aproximadamente 3 mil estudantes da Rede Municipal de Ensino e a comunidade de Feira de Santana vão ser inseridos em oito modalidades esportivas e ainda atividades artísticas. É a Caravana do Esporte e das Artes que receberá entre os dias 23 e 25 de julho, 500 estudantes por turno – manhã e tarde. O evento terá como principal espaço o Complexo Poliesportivo Oyama Pinto, mas também engloba atividades que vão acontecer concomitantemente em outros espaços.

Feira de Santana é o 153º a receber o evento desde que ele foi criado, no ano de 2005. Alguns municípios baianos já receberam a caravana, dentre os quais, Salvador, Juazeiro, Governador Mangabeira e Lauro de Freitas.

A iniciativa da Caravana é do Instituto Esporte & Educação (IEE), da rede de TV ESPN, em parceria com a Disney, companhia internacional de entretenimento, o Fundo das Nações Unidas para a Infância, UNICEF, e conta com o apoio da Prefeitura e diversas secretarias municipais.

O objetivo do evento é disseminar a educação esportiva e artística através de metodologias simples. Há 13 anos, a Caravana leva atividades esportivas e arte-educacionais para municípios de todo o país. “A nossa proposta é trabalhar a ideia da cultura, do esporte e da arte como direito da criança, trazendo uma metodologia que propõe atividades que podem ser realizadas em qualquer espaço, basta ser bem adaptado”, explica Marilene Tavares da Silva, subcoordenadora do Instituto Esporte & Educação.

Durante o evento, mil estudantes nos turnos da manhã e da tarde e um número menor pela noite vão participar das atividades esportivas, musicais e também cinema, tudo montado em tendas. À noite, o espaço também é aberto à comunidade, quando serão exibidos filmes produzidos pela Disney.

Agenda Selo Unicef e formação 

Em paralelo ao evento acontecerá também a “Agenda Selo UNICEF”, que contará com a participação de prefeitos e representantes de 150 municípios baianos, nos dias 23 e 24. Vão estar presentes representantes do Fundo, autoridades, mobilizadores e articuladores nas áreas de esportes e educação.

Na tarde de segunda-feira, 23, os participantes da agenda vão visitar a caravana no Ginásio Oyama Pinto; e na terça-feira, 24, assistem à palestra do professor João Batista Freire que abordará o tema “Esporte e cidadania”; em seguida, será oferecida a conferência “Pontos chaves de aprendizagem” pelo coordenador do Instituto Esporte e Educação, Alexandre Arena.

Além deste evento, a caravana oferece ainda formação para os professores da Rede Municipal de Educação; no mesmo período, os profissionais  vão participar de capacitações nas áreas de esporte educacional, esporte para todos e viva com arte. Serão cerca de 90 profissionais reunidos na Faculdade Pitágoras, discutindo a inserção do esporte e da arte no âmbito educacional, com objetivo de disseminar o legado do evento.

“Em setembro voltaremos para Feira de Santana para acompanharmos o desenvolvimento destes professores que participaram da formação e realizaremos a Caravaninha, na qual estes profissionais serão os instrutores esportivos para 500 alunos”, explica Marilene.

  •  

Professor deve estimular crianças a se expressarem

17/7/2018, 11:7h

As crianças na faixa etária dos cinco anos devem ter acesso a diversas formas de expressão e até mesmo linguagens, como o teatro, dança, música ou suas brincadeiras. De acordo com a Base Nacional Curricular Comum (BNCC), documento normativo que orienta a aprendizagem dos alunos, este acesso permite um melhor desenvolvimento durante a infância.

O tema marcou o encontro de formação dos professores do Grupo 5, que atuam nas salas de aula da Rede Municipal de Ensino, com as crianças de cinco anos. Durante o evento, os profissionais discutem os objetivos da aprendizagem da Proposta Curricular de Educação de Feira de Santana. A abertura da formação aconteceu na sede da Igreja Evangélica Avivamento Bíblico, situada à avenida Senhor dos Passos, na segunda-feira, 16.

Os professores debateram o campo de experiência relacionado ao “corpo, gestos e movimentos”, segundo o qual, as crianças precisam ainda conhecer suas características físicas, seus gostos, interesses, suas sensações e frustrações.

Todo tipo de movimento devem ser estimulado

“A BNCC traz um novo olhar para o professor. Neste encontro, tentamos passar esse olhar interdisciplinar aos professores. Todo tipo de movimento deve ser observado e estimulado, não apenas se tratando de brincadeiras. Devemos enxergar o movimento da mesma forma que lidamos com a matemática e outras disciplinas”, explica a professora Elisa Carneiro, integrante da equipe técnica da Educação Infantil da Secretaria Municipal de Educação.

Até a próxima sexta-feira, 20, dia de encerramento do ciclo de encontros, os professores de todos os grupos da Educação Infantil vão participar da formação.

  •  

Mais de 1,1 mil estudantes assistiram aos filmes do Cine Olé Consignado

14/7/2018, 20:59h

Cerca de 1.150 moradores do João Paulo I e do Parque Ipê assistiram aos filmes na sala de cinema adaptada na carroceria de uma carreta, nas 15 sessões do Cine Olé Consignado, de quinta-feira a este sábado, 14: cinco por dia.

Feira de Santana foi a primeira cidade, das 22 de sete estados nordestinos, mais do Tocantins e do Mato Grosso, onde acontecerão as sessões. A próxima parada é Petrolina. Mais de 25 mil pessoas deverão assistir aos filmes.

O cinema ambulante ficou estacionado no final da avenida Fraga Maia, onde esperou o público com refrigerante e pipoca, mais filmes de temática infantil, como “Moana”, “Mulher Maravilha – foram apresentados dez filmes diferentes.

Lotação máxima

O aviso do produtor Mário Bernardes de que a lotação já estava esgotada para a segunda sessão do Cine Olé Consignado parecia não ter sido ouvida pelas pessoas que esperaram e conseguiram ocupar uma das 77 cadeiras do cinema. Lotação máxima.

Levar cultura para pessoas que não tem acesso

O projeto cultural é patrocinado pelo grupo Santander e deverá ser encerrado dentro de quatro meses. “O que se busca é levar cultura para os locais onde nem todas as pessoas tem acesso ao cinema”, afirmou o coordenador Dagner Bispo (foto).

Ele explicou que as quatro primeiras sessões do dia são destinadas às estudantes e a quinta aberta ao público. E que as do sábado, como não é dia letivo, foram assistidas por quem se interessou.

Uma iniciativa das mais interessantes, destaca professora

A professora Alessandra Oliveira Magalhães (foto) levou mais de 50 crianças, que participam do reforço escolar que comanda, para a segunda sessão do sábado. “é uma iniciativa das mais interessantes, muito boa por oferecer esta atividade cultural”.

O estudante Bruno Medrado, 11 anos e cursando o sexto ano, disse que gostou do projeto. “Já fui ao cinema, mas aqui é uma coisa bem diferente”. Assistiu ao filme “Moana”.

Geração de renda na cidade onde estaciona

De acordo com o produtor Mário Fernandes (foto), o projeto, que tem origem paulista, também contribui para a geração de renda e ocupação na cidade onde estaciona. “Todo o pessoal de apoio, cinco, e o material consumido, como pipoca e refrigerante, foi comprado em Feira”.

 Ainda segundo ele, copos e as caixinhas onde são colocados refrigerantes e pipoca são recolhidos e doados para a reciclagem. “Somos um projeto sustentável”.

  •  

Cine Olé leva cinema a alunos de escola municipal em uma carreta

13/7/2018, 16:38h

A primeira experiência com o cinema do estudante Caio Alexandre Oliveira, de 6 anos, da Escola Municipal Antônio Gonçalves da Silva, bairro Parque Ipê, foi proporcionada na quinta-feira, 12, através do Cine Olé. A parceria entre o Ministério da Cultura e o Olé Consignado, empresa do grupo bancário Santander, promove sessões de filmes para mais de 400 alunos e a comunidade do bairro, com a tela instalada em uma carreta.

Assim como Caio, muitas crianças tiveram a chance de, pela primeira vez, conhecer uma sala de cinema. E de graça. “Achei muito bonito, a tela era grande, ganhei pipoca e refrigerante, foi muito bom. Eu me diverti bastante com os meus amigos e achei o filme bem legal”, avalia Caio.

Cinema itinerante até este sábado

A Carreta do Cine Olé, que percorrerá 22 cidades do Norte e Nordeste, teve sua estreia em Feira de Santana. Fica até este sábado, 14. Ao todo serão 15 sessões de filmes para os alunos da escola Antônio Gonçalves, além de pais e pessoas da comunidade. “Foi a primeira vez que pude ir no cinema com os meus colegas. Me diverti bastante e gostei muito do filme”, relata a estudante Lilian Beatriz da Silva Santos (foto), de 8 anos.

Proporcionar momento cultural

“Aproveitamos para festejar o aniversário da nossa escola. É um momento de descontração muito interessante, pois proporciona arte e cultura para os nossos alunos”, acredita a diretora da unidade de ensino, Gabriela Moreira.

O cinema móvel tem como objetivo proporcionar a crianças, adolescentes, adultos e idosos das comunidades, um momento cultural. “O cinema é a sétima arte. Queremos que estas pessoas tenham a oportunidade de usufruir de forma gratuita”, afirma o coordenador do projeto em campo, Dagner da Silva Bispo.

  •