SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

Escola municipal homenageia os "substitutos" das mães

22/5/2018, 14:23h

“O Dia do Amo não pretende tirar o mérito das mães, mas sim dar o devido reconhecimento à pessoa que cuida dessas crianças na ausência da figura materna, contemplando variados formatos de família”. A explicação é da diretora da Escola Municipal Adenil da Costa Falcão, Gerusa Ferreira, durante a realização, no último sábado letivo, 19, do “Dia do Amo, quem cuida de mim!”.

Tias, avós e até mesmo figuras masculinas como avôs vêm assumindo o papel de mãe nos novos formatos de família, cada vez mais atuais.  Pensando nisso, a direção da Adenil Falcão decidiu prestar uma homenagem que contemplasse também as crianças que, por uma série de razões, não têm em seu seio familiar a presença de uma mãe, mas, sim, de outra pessoa de referência.

Música e dança no Baile do Amor

A coordenadora da unidade, Josy Lima, destaca o aspecto inclusivo. “Ela não descaracteriza os papeis de pai e mãe. Muito pelo contrário. Ela reafirma esses papeis fundamentais sem esquecer aquelas crianças que não podem ter essas pessoas por perto nestes momentos. Um dia para homenagear a quem se ama”, destaca Josy.

O evento contou com a presença de mães, avós, madrinhas, tias, comunidade escolar, e teve como parte de sua programação momento de oração, baile do amor, piquenique e também oficinas do toque, carinho, entre outros.

  •  

Exemplo: Ex-aluno da EJA chega a duas graduações

21/5/2018, 16:46h

O programa Educação para Jovens e Adultos (EJA) é parte do seu passado e presente. Atualmente na Divisão de Educação para Jovens e Adultos da Secretaria Municipal de Educação e professor da Escola Municipal Raul Ribeiro de Oliveira, Gilmar Azevedo (foto) é fruto desta iniciativa em Feira de Santana.

Hoje, com duas licenciaturas – em Pedagogia e Ciências Biológicas –, ele enxerga na primeira edição da EJA em Foco, projeto realizado no último sábado, 19, pela Secretaria Municipal de Educação, um espaço de valorização destes alunos.

Aluno precisa ser visto como ser social

Mais de 200 estudantes e professores de 15 escolas da Rede Municipal de Ensino estiveram presentes ao evento. “Este foi um momento que eu gostaria de ter participado quando era estudante. O aluno da EJA precisa ser visto também como um ser social e cultural, deve ser incentivado a buscar o conhecimento, a entender a importância do estudo. Deve se sentir potencializado. Isto foi notório durante este encontro. Além de lhes proporcionar este espaço de visibilidade, faz com que saiam dos muros de suas escolas. Compartilhem seus saberes e também adquiram”, afirma Gilmar.

Serviços de saúde e aula de zumba

A EJA em Foco teve uma programação diversificada, voltada ao desenvolvimento socioeducativo dos alunos, aliando momentos de ludicidade à aprendizagem. Estudantes e professores puderam participar de atividades como a oficina de “Gameficação no EJA: interagindo com o conhecimento” – oferecida pelo Núcleo de Tecnologias da Seduc, que abordou aspectos pedagógicos de jogos online e como utilizar as Ferramentas Google vinculadas ao e-mail –; aula de zumba, cuidados com a saúde como aferição de pressão e glicemia, e também serviços estética de maquiagem e corte de cabelo. 

Várias apresentações culturais

O projeto promoveu espaços como o Cantinho da Leitura e oficina de aromatizantes levados, respectivamente, por alunas da Faculdade Anísio Teixeira e Universidade Estadual de Feira de Santana. A programação também contou com apresentação musical dos alunos do Centro de Educação Monteiro Lobato, peça teatral de alunos da APAE, de jogos pedagógicos pelos alunos do Centro Integrado de Educação Municipal Joselito Falcão de Amorim e exposições de trabalhos.

Segundo Marly Damasceno (foto), integrante da Divisão de Educação para Jovens e Adultos da Seduc e coordenadora do evento, além de conferir maior visibilidade aos alunos e professores da EJA em Feira de Santana, o projeto também visa ampliar o significado e abrangência dos sábados letivos.

  •  

Alunos de escola municipal recebem motivação de ex-jogadores de futebol

19/5/2018, 10:19h

Estudantes mais motivados e atentos à aula. A constatação é da professora Sarita Tayala, da Escola Municipal Horácio Silva Bastos, no bairro Caseb, diante dos primeiros resultados do Projeto Copa do Mundo, que levou ex-jogadores de futebol a manterem contato com os estudantes, partilhando suas experiências e lições de vida.

O projeto desenvolvido pela escola teve início no dia 15 e se estenderá até 15 de julho. Nesta sexta-feira, 18, quem visitou os alunos do grupo 4 ao 5º ano do Ensino Fundamental foi o ex-jogador da Seleção Brasileira, o feirense Fábio Baiano.

Assunto que os alunos gostam

“O tema do projeto, por si só, já atrai a atenção dos alunos. É um assunto atual e que eles gostam. Por conta da dinâmica diferente em passar o conteúdo, seja através de dinâmicas, palestras com os jogadores e vista a espaços públicos, eles têm sido bastante participativos”, observou a professora Sarita (foto).

Nas atividades interdisciplinares, os alunos têm aprendido sobre a cultura, história e a localização geográfica da Rússia, país que sediará a Copa do Mundo.

Jogador afirma aos alunos que o caminho é a educação

Na interação com a garotada, Fábio Baiano (foto) também priorizou a educação como ferramenta essencial para qualquer carreira profissional. Com passagem pelo Grêmio, Flamengo, Bahia, Santos, Corinthians, Atlético Mineiro, entre outros times brasileiros, o jogador aposentou do futebol há dez anos.

“Comecei a jogar bola aos 15 anos. Confesso que não foi fácil conciliar o campo com os estudos. Foi preciso muita persistência”, relatou.

Para ser jogador, aluno diz que vai se dedicar aos estudos

Aos onze anos, José Santana Neto (foto), que está no 5º ano, comentou que quer ser jogador de futebol. Para isso, já sabe que vai ter se dedicar mais aos estudos. “Ele (Fábio Baiano) falou que valorizar o estudo é ouro para o futuro de qualquer estudante”, pontuou.Além de Fábio Baiano, os estudantes nesta semana também dialogaram com o ex-jogador de futebol Fábio Grego. Ainda está prevista a visita de Jorge Wagner. 

  •  

Professores aprendem Libras e Braile através do Proei

17/5/2018, 16:29h

A palestra “Educação Inclusiva: desafios à docência” abriu, na noite de terça-feira, 15, o Programa de Formação de Professores para a Escola Inclusiva (Proei). A formação inclui módulos voltados às noções básicas da Língua Brasileira de Sinais (Libras) e também de Braile, para facilitar a comunicação com alunos especiais em sala de aula.

O encontro reuniu mais de 20 professores das diversas etapas e modalidades da Educação Básica, na sede da Secretaria Municipal de Educação.

Serão 22 encontros semanais até outubro, sempre às terças-feiras, além de atividades na plataforma virtual Moodle, totalizando a carga horária de 95h.

Educação Especial para aplicar em sala de aula

O Proei tem como principais objetivos promover o estudo de temáticas da Educação Especial, assim como conhecer e trocar experiências pedagógicas para aplicação em sala de aula a alunos com essas necessidades.

“A Educação Especial está presente em todas as etapas, desde a Educação Infantil até a Educação para Jovens e Adultos”, destaca Márcia Torres, representante do Centro Interprofissional de Atendimento Educacional Professora Marliete Santana Bastos (InterEduc).

  •  

Projeto Copa do Mundo leva ex-jogadores a escola municipal

15/5/2018, 17:36h

A manhã desta terça-feira, 15, foi bem diferente para os estudantes da Escola Municipal Horácio Silva Bastos, no bairro Caseb. Os alunos do grupo 4 ao 5º ano do Ensino Fundamental trocaram a sala de aula pelo pátio para receber a visita do ex-jogador de futebol Fábio Grego, que é de Feira de Santana. O encontro foi marcado por um bate-papo, com perguntas e respostas.  

A interação dos estudantes com o jogador faz parte das atividades do projeto “Copa do Mundo”, iniciado nessa terça-feira. Até o dia 15 de julho, os professores vão desenvolver atividades interdisciplinares, por meio de leituras e dinâmicas, sobre a cultura, história e localização geográfica da Rússia, país que sediará a Copa do Mundo. Também estão previstas, ainda nesta semana, as visitas dos ex-jogadores Fábio Baiano e Jorge Wagner.

Futebol como instrumento de ascensão social

“Levamos para a sala de aula um tema atual, que é a Copa do Mundo. As crianças se identificam com o futebol. Desta forma, despertamos o interesse pelo aprendizado, de maneira diferente e atrativa”, justifica a professora e coordenadora do projeto, Sarita Taila Araújo (foto), reconhecendo que apresentar um jogador, que passou por grandes clubes brasileiros, como São Paulo, Grêmio e o Atlético, e também do exterior, representa a concretização de um sonho.

“Muitas dessas crianças sonham em ser um atleta no futuro. Depositam no esporte, principalmente no futebol, o desejo de mudança social. Mas, não há outro caminho para se promoverem dentro do próprio esporte se não for através da Educação”, acrescentou a professora Neuracy Ribeiro.

Decisões em fração de segundos

Fábio Grego (foto) defendeu o aprendizado dentro da sala de aula para quem quer investir como esportista profissional. “Se quiserem ser jogador ou qualquer outra profissão tem que estudar. O futebol é didático. O jogador, dentro de campo, precisa tomar decisões em fração de segundos. Se ele não tiver estudo, não terá um bom desempenho”, ensina Fábio.

O ex-jogador compartilhou um pouco de sua trajetória e disse que mantém há um ano e meio uma escola de futebol, no bairro Conceição. Dos oitenta alunos, 35 deles são bolsistas. “São meninos carentes, com idades de cinco aos 15 anos, que precisam de uma oportunidade. Lá eles são treinados duas vezes na semana”, disse, comentando que alguns desses jovens já foram encaminhados para times profissionais.

PERSONAGEM

Depois do bate-papo, o pequeno Douglas dos Santos (foto), de 10 anos, aluno do 4º ano, fez algumas embaixadinhas e bateu bola com Fábio Grego. Ao final, toda a garotada correu para o abraço em agradecimento pela visita.

  •  

Colbert recebe dirigente da APLB e ouve demandas da entidade

14/5/2018, 13:22h

O prefeito Colbert Martins Filho concedeu nesta segunda-feira, 14, a sua primeira audiência à diretoria da Associação dos Professores Licenciados da Bahia (APLB). Empossado há apenas um mês, o gestor municipal conversou em seu gabinete com a dirigente sindical Marlede Oliveira. A secretária de Educação, Jayana Ribeiro, também esteve presente.

O encontro foi para apresentação de algumas demandas por parte da APLB. “Alguns pontos de interesse foram colocados, com a devida exposição de motivos e nós ouvimos atentamente. A finalidade da reunião, de nossa parte, era ouvir”, disse Colbert. 

Posteriormente, acrescenta o prefeito, os assuntos vão ser discutidos no âmbito da administração, entre ele, a secretária da Educação e os titulares da Fazenda (Expedito Eloy) e Administração (João Marinho Gomes Júnior).  

A audiência transcorreu dentro de um clima de cordialidade, disse Colbert Filho: “Tenho interesse de que as coisas aconteçam, que a educação melhore cada vez mais e creio que este é também o propósito da APLB. Precisamos convergir nisso”.

  •  

Escola municipal vai ganhar quadra poliesportiva, além de reforma total

11/5/2018, 9:9h

Uma nova quadra poliesportiva será construída na Escola Municipal Valdemira Alves Brito, do bairro Tomba. A unidade de ensino também passará por reforma e ampliação. O anúncio foi feito na manhã desta quinta-feira, 10, na sede da escola, pelo prefeito Colbert Martins da Silva Filho.

A escola, que atende 438 alunos do 1º ao 5º ano, receberá o novo espaço dedicado à prática esportiva e diversas atividades promovidas pela escola, com novos vestiários e banheiros adaptados.

A Valdemira Alves Brito ganhará também uma nova sala de aula, biblioteca e sala de informática. A estrutura passará por pintura, revisão hidráulica e elétrica, substituição das portas e será completamente revestida.

  •  

Escola Diva Matos Portella, no Jardim Cruzeiro, recebe obras de reforma e ampliação

9/5/2018, 15:35h

Com a reforma e a ampliação iniciadas na manhã desta quarta-feira, 9, a Escola Municipal Professora Diva Matos Portella, no bairro Jardim Cruzeiro, duplicará a sua capacidade de atendimento a demanda. As obras estão previstas para serem concluídas no início do próximo ano.

Neste período, os 170 alunos lotados no curso Fundamental I, da 1ª à 5ª séries, passarão a frequentar as aulas, regularmente, num prédio alugado pela Secretaria de Educação, às proximidades do antigo educandário em reforma.

Com a ampliação da estrutura física, a escola passará a contar com treze salas de aula, bem como um pavimento superior. Além das escadas, o acesso ao novo piso contará com um elevador, priorizando a acessibilidade a alunos com alguma dificuldade de locomoção.

Mais Educação

Os alunos desta unidade de ensino têm reforçados os aprendizados em língua portuguesa e matemática, através do Programa Mais Educação. Criado pelo Ministério da Educação, a iniciativa é aplicada no contra turno, visando ampliar a jornada escolar de crianças e adolescentes do curso fundamental, otimizando o tempo e a permanência dos estudantes na escola.

A Escola Diva Matos Portella foi fundada em 1980, e homenageia a mãe do então ministro da Educação, Cultura e Desportos, o baiano Eduardo Portella. A professora Diva Portella era radicada em Feira de Santana.

  •  

Noções sobre segurança no trânsito para alunos da zona rural

8/5/2018, 16:20h

A importância da segurança no trânsito foi abordada com mais de 100 alunos da Escola Municipal Agrário de Oliveira Melo, do distrito Governador João Durval Carneiro, antigo Ipuaçu, nesta segunda-feira, 7. 

Através do projeto Saúde no Trecho, parceria entre a Viabahia e Vitamed, os estudantes puderam aprender, desde cedo, a importância do cinto de segurança, de sempre utilizarem a passarela para atravessar a rodovia, dentre outras orientações.

Alunos conheceram unidade de resgate

Os alunos também tiveram a oportunidade de conhecer uma unidade de resgate e entender um pouco sobre o seu funcionamento. Elas participaram ativamente da ação, atuando em simulações orientadas pela equipe presente. “É interessante porque, normalmente, eles nunca teriam acesso a esse tipo de questões e eles estavam entusiasmados, curiosos”, afirma Cristhiane dos Santos Góes, coordenadora da escola.

Realização de consultas gratuitas

O evento também proporcionou à comunidade local a realização de consultas ambulatoriais gratuitas, testes de glicemia e aferição de pressão arterial. Cerca de 40 pessoas foram atendidas durante a ação.

O Saúde no Trecho se estende até setembro. Neste período, irá contemplar mais 25 municípios – que dão apoio através de suas Secretarias – que têm ligação com trechos de rodovias que estão sob concessão da Viabahia. O projeto atende o trecho da BR-324 entre Feira de Santana e Salvador, e da BR-116 entre Feira e a divisa com Minas Gerais.

Projeto tem objetivo de disponibilizar serviços para as comunidades

Segundo Felipe Zamarioli, analista de Comunicação da Viabahia, o projeto tem como objetivo disponibilizar serviços de saúde às comunidades pelas quais a empresa passa, oferecendo retorno social para elas. “Além dos exames oferecidos, a equipe médica fala sobre a importância do serviço de resgate e também sobre o comportamento seguro no trânsito, que é relevante tanto para as crianças quanto para os pais. Então, além dos atendimentos, queremos levar um pouco do conhecimento”, afirma.

  •  

Tirar "carga pedagógica" na hora da brincadeira é importante para a criança, diz especialista

3/5/2018, 17:46h

“Despedagogizar” o brincar. Esta foi a expressão usada pela professora mestre Raphaela Dany Freitas Silveira durante a palestra de lançamento do Dia do Brincar na tarde desta quarta-feira, 2. O evento reuniu gestores e professores da Rede Municipal de Ensino e também da rede privada, além de representantes de instituições voltadas ao trabalho com crianças.

A palestra de Raphaela teve como tema “O brincar que encanta o tempo”. “Nós, professores sempre pensamos em como aliar a brincadeira ao pedagógico e isso é muito útil, mas existem momentos em que as crianças precisam apenas se divertir do jeito que querem, deixar a imaginação fluir e aproveitar estes momentos”, acredita Raphaela. “É preciso saber separar o momento de ensinar brincando e também o de tirar a carga pedagógica do livre brincar”, declara.

O Dia do Brincar, ou “World Play Day” é comemorado internacionalmente em 28 de maio. Desde 2016, nesta data, a Seduc mobiliza além das escolas, instituições como o Hospital da Criança, o Centro Universitário de Cultura e Arte (CUCA), InterEduc, a brinquedoteca da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) e a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae).

“O brincar faz parte da educação, é como descobrimos como a criança pensa, como ela vê o mundo. Eu acho importante que paremos um dia para pensarmos no todo, pois é essencial que isto esteja presente na rotina dos alunos”, afirma a diretora da Escola Municipal Vasco da Gama, Ada Rúbia Soares de Souza.

Durante o lançamento, a equipe da Divisão de Educação Infantil da Secretaria de Educação orientou sobre o funcionamento do Dia B. “Estaremos todos mobilizados para que o dia seja voltado apenas para as brincadeiras, assim como registrar e divulgar para valorizar a importância do brincar durante todo o ano”, relata a professora Darlene Lima.

  •