SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE

Cerest promove seminário sobre saúde do trabalhador na Atenção Básica

20/8/2019, 18:3h

Abordando novas perspectivas para a saúde do trabalhador na Atenção Básica, a Prefeitura e Secretaria de Saúde, por meio do Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest), promoveu nesta segunda-feira (19) o I Seminário Macrorregional Centro-Leste.

Profissionais de saúde da Atenção Básica de Feira de Santana e representantes do Cerest de diversos municípios em toda Bahia e do Cerest de Betim, em Minas Gerais, estiveram participando do evento realizado no Centro de Cultura Maestro Miro.

“Este seminário tem o objetivo de fortalecer as ações de saúde do trabalhador dentro da Atenção Básica para que a gente consiga dar visibilidade e fácil acesso aos trabalhadores na busca por apoio, reforçando os cuidados com a saúde do trabalhador”, explica Verena Liberal, coordenadora do Cerest de Feira de Santana.

Ainda de acordo com ela, no final de 2018 o Ministério da Saúde lançou novas propostas para a Atenção Básica incorporar a saúde do trabalhador. “O município de Feira de Santana tem sido pioneiro no Brasil nesta adesão, por este motivo tivemos visibilidade de outros estados e cidades, para avaliar o que deu certo em Feira e aplicar em seus territórios”, enfatiza Verena.

Foram abordados diálogos sobre o caderno da Atenção Básica, avanços e desafios da interface entre a Atenção Básica e saúde do trabalhador, relatos de experiência sobre o matriciamento em Feira de Santana e em Betim.

O evento contou com a presença do prefeito Colbert Martins Filho e da Secretária de Saúde Denise Lima Mascarenhas.

  •  

Profissionais de saúde são capacitados sobre o manejo integral das infecções sexualmente transmissíveis

19/8/2019, 18:23h

O novo Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas para Atenção Integral às Pessoas com Infecções Sexualmente Transmissíveis (PCDT-IST) foi apresentado em capacitação para médicos e enfermeiros no auditório da Secretaria de Saúde.

A capacitação foi ministrada pelo enfermeiro do Centro Municipal de Referência em Infecções Sexualmente Transmissíveis/HIV/AIDS, Valterney Moraes, que abordou situações atendidas pelo município através do Centro.

“É muito importante discutir essa atualização que ocorreu em junho deste ano com esses profissionais da ponta, para fortalecer a rede, diagnóstico e acompanhamento dessas pessoas”, explica Valterney Moraes.

Ainda de acordo com ele, a atualização mostra que o Governo municipal está atento às mudanças e protocolos para oferecer um melhor atendimento ao cidadão.

“Todos nós que fazemos parte da gestão estamos atentos quanto aos indicadores e sempre atento às novidades e protocolos da área, afim de oferecer o melhor ao cidadão”, findou.

  •  

Feira de Santana afetada por desabastecimento nacional de vacinas e soro antirrábico

15/8/2019, 18:8h

Por meio de nota informativa, a Secretaria Municipal de Saúde de Feira de Santana foi comunicada pelo Ministério da Saúde sobre o desabastecimento de imunobiológicos de rotina: as vacinas pentavalente, DPT, DPTa e o soro antirrábico humano.

De acordo com a coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Francisca Lúcia Oliveira, a medida é a nível nacional e não possui previsão para retomada do abastecimento.

“O Ministério está tentando regularizar a situação e isso depende de alguns laboratórios para reduzir impactos no abastecimento de insumos do país”, afirma a coordenadora.

Sobre as vacinas

As vacinas fazem parte do calendário de rotina de algumas crianças. A pentavalente previne contra difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e doenças causadas por Haemophilus influenzae tipo b. Ela é aplicada em três doses, nos seis primeiros meses de vida do bebê.

A DTP também combate tétano, difteria e coqueluche. Porém, diferente da pentavalente, a vacinação dela é de reforço, feitas apenas em duas doses: uma aos 15 meses e outra entre quatro a seis anos de idade.

Já a vacina DPTa é voltada para gestantes e também protege contra tétano, difteria e coqueluche.

O soro antirrábico humano é uma vacina utilizada em casos de mordedura e lambedura de cães e gatos, para proteger o humano contra a raiva. 

  •  

Prefeitura entrega 50 cadeiras odontológicas em unidades de saúde

14/8/2019, 17:10h

Com o intuito de melhorar o atendimento em saúde bucal para os feirenses, o Governo do prefeito Colbert Martins Filho está realizando a reposição e entrega de 50 novas cadeiras odontológicas nas Unidades Básicas de Saúde, Policlínicas e Centros de Especialidades Odontológicas (CEO).

Os equipamentos foram adquiridos com recursos próprios da Prefeitura e vão proporcionar conforto e qualidade no atendimento para pacientes.

“A troca dos equipamentos ultrapassados tecnologicamente e entrega dos novos está sendo feita gradativamente, já que o equipamento necessita de instalação adequada”, explica o chefe da Divisão Odontológica, Arilson Pereira.

Ainda de acordo com ele, já foram instalados 16 equipamentos. “Toda tecnologia empregada hoje na área da odontologia acaba acolhendo esse equipamento, traz também qualidade de atendimento ao profissional e reflete na saúde do paciente”, ressalta.

A cadeira pode proporcionar, em média, 200 a 250 serviços básicos e de baixa complexidade da odontologia por mês nas Unidades Básicas de Saúde e Policlínicas. Já nos Centros, uma média de 50 ao dia.

Pacientes oncológicos e pessoas que necessitam de atendimentos especializados e de alta complexidade da odontologia podem ser atendidos nos Centros de Especialidades Odontológicas (CEO) Célia Pamponet localizado no bairro George Américo e no Maria de Lourdes Suzarte, situado na Praça Tiradentes, mais conhecida como Praça do Gastão.

Para ser atendido, o usuário deve passar por uma consulta odontológica nas Unidades de Saúde da Família, Unidades Básicas de Saúde ou Policlínicas, para avaliação da necessidade ou não de um encaminhamento para procedimentos especiais, feito através da ficha de referenciamento.

Ao comparecer ao CEO, o paciente deve estar munido, além da ficha (contra referência), com o documento de identidade com foto e cartão SUS.

  •  

Médicos das UPAs municipais são capacitados para realizar Profilaxia Pós Exposição de Risco

12/8/2019, 16:27h

Médicos das Unidades de Pronto Atendimento da Mangabeira e Queimadinha receberam capacitação da Prefeitura, através da Secretaria de Saúde, para descentralizar os atendimentos de Profilaxia Pós Exposição de Risco (PEP).

A estratégia do Governo do prefeito Colbert Filho visa ampliar o acesso da população de Feira de Santana a este tipo de atendimento, voltado para pessoas vítimas de violência sexual, relação sexual consentida e acidentes ocupacionais, que possam ter tido contato com o HIV, Aids ou Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST).

Para a coordenadora do Centro de Referência em IST/HIV/Aids, Vanessa Sampaio, a medida reforça o compromisso com a saúde da população. “Estamos oferecendo mais opções para este tipo de atendimento que deve ser buscado pelo paciente de forma imediata para que haja eficácia”, afirma.

Em setembro, após o treinamento, as UPAs estarão aptas a atender esse público. A capacitação segue em breve para enfermeiros, farmacêuticos, assistentes sociais e entre outros profissionais de saúde.

Ações de capacitação e atualização tem sido reforçadas pela Prefeitura, no intuito de oferecer qualidade e atendimento humanizado para a população.

PEP

A PEP é uma medida de prevenção de urgência à infecção pelo HIV, hepatites virais e outras infecções sexualmente transmissíveis (IST), que consiste no uso de medicamentos para reduzir o risco de adquirir essas infecções. Deve ser utilizada após qualquer situação em que exista risco de contágio

Atualmente o Centro de Referência em Infecções Sexualmente Transmissíveis/HIV/Aids de Feira de Santana realiza este tipo de procedimento de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 17h30.

O Hospital Geral Clériston Andrade realiza os atendimentos 24h, finais de semana e feriados. Pacientes até 15 anos, 11 meses e 29 dias de vida, podem ser atendidos no Hospital Estadual da Criança.

  •  

Construção do Instituto do Autismo chega a metade do cronograma

12/8/2019, 9:48h

Toda a estrutura de alvenaria do Instituto do Autismo, que está sendo construído pelo governo do prefeito Colbert Martins Filho, no bairro Muchila, já foi concluída.

Projetado para atender as necessidades dos portadores do Transtorno do Espectro Autista (TEA), o equipamento vai ofertar serviços multidisciplinar com o suporte das secretarias de Saúde, Desenvolvimento Social e de Educação.

Enquanto isso, as obras seguem a todo vapor. Os serviços estão concentrados nas primeiras camadas do reboco e no nivelamento do terreno. A medida que a laje for sendo concluída, cujo serviço terá início na próxima semana, o contrapiso será assentando.

O proprietário da empresa responsável pela obra, a JL Porto Construções, Jair Lima, afirma que tem trabalhado para finalizar a obra o quanto antes. Ele prevê que dentro de mais dois meses, a estrutura do equipamento vai estar pronta para receber as instalações elétrica e hidráulica.

O Instituto do Autismo vai funcionar ao lado do Centro de Convivência para Idosos Dona Zazinha Cerqueira, equipamento vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Social, recentemente construído pela Prefeitura de Feira de Santana.

  •  

Feira de Saúde incentiva população atualizar rotina de saúde no Aviário

10/8/2019, 12:23h

Com serviços voltados à manutenção e bem estar dos moradores locais, A Feira de Saúde, em prol do Dia Nacional da Saúde, comemorado no último dia 05 deste mês, atraiu várias pessoas à Estação Cidadania - Cultura do bairro Aviário, na última quinta-feira, 08.  

A atualização de rotina de saúde da comunidade foi um dos principais objetivos. Mas também foram ofertados serviços variados, como: vacinação antitetânica, sarampo, tríplice viral, influenza, febre amarela - entre outras que são dadas nos postos de saúde, também teve atendimento médico, testes rápidos, verificação com bioimpedância e medidas antropométricas, educação sexual, e, além destes serviços, os moradores do bairro e circunvizinhos, também receberam massagens, tratamentos de beleza como manicure e pedicure, fizeram sobrancelhas, e receberam orientações jurídicas. 
  

A Feira de Saúde foi pensada há cinco meses pela coordenadora de Educação Física da Estação, Daiane Araújo, e a auxiliar administrativo, Ana Alice Vitório. O intuito da Feira, além de comemorar o Dia Nacional da Saúde, foi unir profissionais da área para orientar alunos das atividades desenvolvidas na ECC/ Aviário e proporcionar a oportunidade dos atendimentos. 

Para Maria José Evangelista, 60, dona de casa, que estava atenta a todos os serviços da Feira, foi a oportunidade de fazer o primeiro "cheku-up" de saúde do ano. “Moro aqui pertinho, e gosto quando tem essas atividades, porque normalmente a gente não procura cuidados, tem aquelas que também não tem condições de pagar, e ter profissionais assim, que podem ajudar de forma gratuita nessas áreas, é muito bom” afirma. 

No estande de orientações jurídicas, o advogado Matheus Bezerra conversava com os solicitantes sobre situações relacionadas a benefícios que eles não faziam idéia que tinham direito, e consagrou a Feira como imprescindível para aquele bairro. “Estamos aqui para levar a população à ideia do escritório itinerante. A gente pode trabalhar dessa forma, para que as pessoas saibam dos seus direitos, e a partir disso elas consigam, de uma forma mais fácil, mais ágil, ter acesso à esse conhecimento jurídico, e assim ter facilidade em procurar orientações jurídicas em geral. É importante demais este momento para elas”, explica Matheus. 

A assistente social do NASF, Alyxi Veloso, auxiliou nas orientações. “Algumas pessoas que estão com alguém em casa acamado, e que não tem benefício, que vai receber benefício, como dar entrada para receber o benefício, de acordo às leis. Então a gente acaba dando esse suporte, para que as pessoas possam ver como se faz para adquirir seu direito, se tem direito ou não, porque vai depender se tem aposentadoria em casa, se tem renda em casa. Daí acaba que eu, tanto quanto as assistentes sociais damos suporte em todas as áreas que estão sendo disponibilizadas na Feira”, conta Alyxi. 

O Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (CEREST) também estava em estande explicativo para a comunidade, dando orientações ao trabalhador acerca de problemas causados em ambientes de trabalho. “O Aviário como sabemos que o nível social é baixo, então aqui temos muitos trabalhadores informais. O que a gente vem trazendo para eles é que o CEREST acolhe o trabalhador em geral, independente se ele é carteira assinada ou não, se ele é formal ou informal, autônomo ou não”, afirma Daiane de Melo Lopes, enfermeira do CEREST.

A enfermeira da Unidade de Saúde da Família Aviário III, Fernanda Carvalho, reafirmou a importância do evento para a comunidade. “Quando acontecem esses eventos, cresce o número de buscas de serviços nos PSF’s, nos pontos de atendimento, pois eles têm a noção dos serviços que oferecemos, porque a partir do momento que fazemos essa exposição, eles têm essa noção e já aderem mais ao serviço. É uma troca entre comunidade e entidades”, considera.

O Corpo de Bombeiros também teve participação importante no evento, através de palestras com técnicas de primeiros socorros para eventualidades que possam acontecer dentro das casas. Teve dinâmica com tipos de salvamentos e a explicação do quanto isso é importante para o dia-a-dia.

O coordenador da Estação Aviário, Ruy Contreras, falou sobre a importância de eventos como estes em uma comunidade  carente de informações e que, por vezes, não tem condições nem mesmo de se deslocar e pagar consultas para avaliar a saúde. “Essas pessoas que enchem o espaço nos revelam as suas necessidades de terem essa atenção”, afirma. 

Iniciativa da Prefeitura Municipal, através da Fundação Cultural Egberto Costa, o evento foi organizado pela Estação Aviário, em parceria com CRAS/Aviário; USF/Aviário I II III IV; NASF XIII;CEREST; Ronda Escolar; e Corpo de Bombeiros.

  •  

Hoje é Dia "D" de vacina contra sarampo em Feira

10/8/2019, 11:51h

O Governo do prefeito Colbert Martins Filho mobilizou todos equipamentos da rede basica de saúde, neste sábado, 10, para imunizar a população feirense contra o sarampo. A vacinação está sendo oferecida gratuitamente na Secretaria Municipal de Saúde, na avenida João Durval Carneiro, e em todos os postos de saúde, fazendo parte do calendário rotineiro de imunizações.

A doença está ressurgindo no Brasil, com foco em algumas capitais, e a prevenção, com a imunização através de vacina, conforme explica o prefeito Colbert Martins Filho,  que é médico por formação, é a única forma de evitar o contágio. 

"Fiz isto (vacinado) quando era criança E Estou fazendo novamente. O sarampo está ressurgindo porque o Brasil está recebendo muita gente de fora. E o sarampo agora está com o vírus mais forte. Tem muita gente que precisa se vacinar, então não deixem de comparecer às unidades de saúde durante toda a aemana", frisou o prefeito, que também  foi se imunizar, juntamente com a esposa, a médica Ademildes Martins, na Secretaria de Saúde.

No Dia "D", o prefeito percorreu unidades de saúde ao lado da secretária de Saúde, Denise Mascarenhas, e do vereador Cadmiel Pereira.

A supervisora da Vigilância, Neuza Santos, destaca o público alvo da campanha. "Todas as pessoas com idade entre 1 a 49 anos devem ser vacinadas. E crianças a partir dos seis meses, desde que os pais vão viajar para localidades onde tem surto, como Salvador, São Paulo, Rio de Janeiro e Pará, também devem ser vacinadas", afirmou.

  •  

Dia de intensificação da vacinação contra o sarampo acontece neste sábado

10/8/2019, 10:11h

A Prefeitura de Feira de Santana promove o dia de intensificação da vacinação contra o sarampo neste sábado, 10, em todas as unidades de saúde e na Secretaria de Saúde, das 8h às 17h.

As unidades básicas de saúde e unidades de saúde da família estarão abertas ininterruptamente aplicando doses da vacina contra o sarampo (tríplice viral) e realizando também a atualização da caderneta de vacinação. Já a Secretaria de Saúde estará ofertando doses da tríplice viral e da vacina contra influenza.

Nesta mobilização podem comparecer crianças a partir dos 12 meses a adultos de até 49 anos, que nunca foram vacinados ou necessitam receber reforço da vacina.

Gestantes, crianças menores de seis meses e pessoas com sintomas de sarampo não podem ser vacinados. “É contraindicado para esses grupos”, enfatizou coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Francisca Oliveira.

Ainda de acordo com ela, as pessoas que irão viajar para as áreas com surto de sarampo devem comparecer aos locais de vacinação para ser imunizado. “Nessa ocasião, crianças a partir dos seis meses deverão receber a dose da vacina”, explica.

A iniciativa do Governo do prefeito Colbert Filho visa evitar que o sarampo seja reintroduzido no município. Não há registro de casos confirmados de sarampo há 21 anos em Feira de Santana.

Confira abaixo o público apto a receber a dose da vacina:

12 meses a 4 anos – uma dose da tríplice viral e uma da tetra viral;

5 a 29 anos – duas doses da tríplice viral;

30 a 49 anos – uma dose da tríplice viral.

  •  

Enfermeiros das unidades básicas de saúde recebem capacitação sobre sarampo

9/8/2019, 17:41h

“Não existe sarampo sem febre e exantema”, ressaltou a enfermeira Ana Carolina, referência técnica em sarampo da Vigilância Epidemiológica de Feira de Santana durante capacitação sobre sarampo promovida pela Prefeitura nesta sexta-feira, 09.

Enfermeiras e técnicas de enfermagem das unidades básicas de saúde participaram da capacitação. O intuito é reforçar a atenção da rede municipal de saúde sobre os cuidados e notificações de sarampo.

O treinamento teve como palestrante a enfermeira técnica em sarampo do Núcleo Regional de Saúde Centro Leste, Iraildes Rios, que abordou sobre sintomatologia e notificação do sarampo na Bahia.

“Diante da eminência de surto ativo do sarampo em alguns estados, é preciso atualizar os profissionais de saúde para se manter em alerta e realizar uma busca ativa de novos casos”, explica Iraildes Rios. Ainda de acordo com ela, a vacinação é a melhor forma de prevenir a doença.

Neste sábado (10), todas as unidades de saúde e Secretaria de Saúde estarão realizando a vacinação contra o sarampo das 8h às 17h.

Sarampo

Febre, manchas vermelhas no corpo, tosse, coriza, olhos inflamados e dor de garganta são sintomas do sarampo.

Em Feira de Santana não há registros de casos positivos de sarampo há 21 anos. A Vigilância Epidemiológica do município se mantem em alerta para as notificações e casos suspeitos da doença.

  •