Prefeitura leva atendimento jurídico e outros serviços para a comunidade do Jardim Acácia

6/12/2018, 18:0h

A Prefeitura de Feira de Santana, através da Secretaria Municipal de Prevenção à Violência e Promoção dos Direitos Humanos (Seprev), promoveu uma ação no bairro Jardim Acácia, na tarde desta quarta-feira, 05. A iniciativa, desenvolvida na Praça do CEU, também será estendida a outras comunidades e visa a divulgação e oferta de serviços promovidos pelo órgão municipal, atendendo a determinação do prefeito Colbert Martins Filho.

Para a Praça do CEU foram levados serviços do Departamento Jurídico, a Coordenação de Defesa Civil, Guarda Municipal, Central de Atendimento Fala Feira 156, Central de Vídeo-Monitoramento, Coordenação de Achados e Perdidos, Setor de Pessoas Desaparecidas, Guarda Ambiental e também o projeto Feira Pede Paz.

Descentralização dos serviços da secretaria

A importância da iniciativa foi ressaltada pelo secretário da Seprev, Pablo Roberto Gonçalves, que esteve representando o prefeito Colbert Martins durante o evento. “É necessário porque descentraliza os serviços da secretaria, levando para a comunidade ações de grande alcance social e que muitas pessoas ainda não sabem que existem, mesmo precisando deles”, observou.

Durante a ação também foi instalado o ônibus da Central de Vídeo-monitoramento para visitação da comunidade, que tomou conhecimento sobre seu funcionamento e a cobertura do serviço, com a disponibilização de cerca de 180 câmeras espalhadas por pontos públicos estratégicos do município.

O secretário Pablo Roberto ressaltou ainda que a iniciativa também contou com apoio da Secretaria Municipal de Serviços Públicos (SESP) e da Fundação Cultural Egberto Costa.

Israel buscou atendimento no Departamento Jurídico

Para quem buscou os serviços da Seprev durante a ação, a iniciativa veio em muito boa hora. Esta, pelo menos, foi a observação feita por Israel Nascimento de Santana, que saiu satisfeito com o atendimento realizado pelo Departamento Jurídico.

Maria de Lourdes se encantou com o origami

Já a aposentada Maria de Lourdes da Conceição, 70 anos, residente no bairro Areal, aproveitou a oportunidade para obter informações sobre diversos serviços e também aprender a confeccionar origami. “Distrai e relaxa. E para mim, que sou muito ansiosa, é uma excelente terapia. Agora vou até praticar mais visitando a Casa da Paz”, afirmou.



  •