Ex-combatente da Segunda Guerra Mundial, Antônio Moreira é homenageado pelo 35º BI ao completar 93 anos de idade

6/12/2018, 14:35h

História viva dos conflitos que envolveram o Brasil na Segunda Guerra Mundial, o hoje Segundo Tenente da Marinha, Antônio Moreira Ferreira, ao completar 93 anos de idade, traz a memória impregnada dos horrores que passou, após o Vital Brasil ser torpedeado por um submarino alemão, enquanto patrulhava entre a Costa do Rio Grande do Sul ao Estreito de Gibraltar, na Espanha.

Agarrado a uma tábua, o herói feirense conseguiu sobrevier, sendo resgatado por um navio mercante brasileiro, após uma noite inteira flutuando a deriva no mar.

Antes de ser torpedeado pelos alemães, que tentavam interditar os navios brasileiros que transportavam mercadoria para várias partes do mundo, Antônio Moreira Ferreira, que neste período serviu embarcado durante 2 anos, 6 meses e 18 dias, torpedeou e ajudou a Marinha Brasileira a afundar dois submarinos inimigos.

Durante a solenidade em que foi homenageado pelo 35º Batalhão de Infantaria, na manhã desta quinta-feira, 6, o comandante do quartel, Ten.Cel, Janilson Campos Teixeira, salientou a importância simbólica do ex-combatente para as novas gerações de soldados.

“Trata-se de alguém que abandonou o conforto do seu lar para lutar contra as forças no nazifascimo e em prol da liberdade e da democracia. Homenegeá-lo significa mostrar para os nossos sentinelas do Sertão um exemplo de determinação e coragem moral”, disse.

O prefeito Colbert Martins Filho, que ao lado de familiares de Antônio Moreira e representantes da sociedade civil prestigiaram a homenagem, enfatizou que o ex-combatente “é a memória viva deste período da Segunda Guerra Mundial em nossa cidade, tendo documentado em livro os fatos que viveu e testemunhou, escrevendo o seu nome na história de Feira de Santana e do Brasil”.



  •