Estudantes enfrentam o desafio de criar startup

11/11/2018, 11:49h

Equipes compartilham ideias desde a noite de sexta-feira que serão transformadas uma startup. Eles teem 54 horas para mostrar soluções tecnológicas inovadoras para situações. Os resultados serão avaliadas por uma banca examinadora.

O desafio é apresentar uma empresa de base tecnológica e sustentável. Startup é um negócio escalável que cresce mais rápida e eficientemente se comparada às empresas tradicionais.

A corrida contra o tempo está acontecendo não campus da Faculdade Pitágoras, em Feira de Santana, na 3ª Startup Weekend, evento global que começou no dia 9 e termina neste domingo. É parte da Semana Global de Empreendedorismo.

Ao desafio soma-se o fato das equipes serem formadas aleatoriamente. O debate sobre o que escolher e o caminho a ser percorrido para formata-la é o segundo desafio das equipes.

Participantes devem ter a mente aberta

“Os participantes aprendem a trabalhar com quem não conhecem. Para tanto, devem ter a mente aberta para ouvir”, diz o facilitador do evento, o paulista Danilo Piccuci (foto), da Techstars, que neste ano já participou de outros eventos semelhantes.

Segundo ele, globalmente apenas 12% das ideias sobrevivem e que o tempo médio para que se transforme numa grande empresa é de sete anos. Cita como exemplo a 99 taxi aplicativo. Diz que boas ideias podem sair destes encontros e ganhar o mundo.

Mudança na mentalidade fará a diferença, afirma professor

Para o professor do curso da Ciência da Computação da UEFS, Angelo Loula (foto), a mudança na mentalidade das pessoas (de feira de Santana) fará a diferença. “São animadores”, comemora. A cidade tem 40 startup cadastradas.



  •