Semana da Cultura: lançado livro com obras selecionadas através do 4º Concurso de Poesia

9/11/2018, 14:16h

Foi lançado na última quarta-feira, 7, a antologia composta por 17 poemas selecionados através do 4º Concurso Municipal de Poesia de Feira de Santana – Prêmio Georgina Erismann. O evento aconteceu no Museu de Arte Contemporânea Raimundo de Oliveira. A iniciativa da Fundação Municipal de Tecnologia da Informação, Telecomunicações e Cultura Egberto Costa tem o objetivo de incentivar e valorizar a arte literária na cidade.

Além do lançamento do livro Antologia Poética, o evento contou com uma apresentação da Orquestra Neojibá, uma palestra com a professora e presidente da Academia de Letras e artes de Feira, Lélia Victor Fernandes e uma cerimônia homenageando o professor Edivaldo Machado Boaventura e Hugo Navarro da Silva, por relevantes serviços prestados à cidade de Feira de Santana. 

Nesta quarta edição, o Concurso teve 86 inscritos. Os poemas vencedores foram: Dos ínvios caminhos, de Elis Franco, (1º lugar), Ossatura, de Weslley Almeida, (2º lugar) e Cenário, de Carol Pereyr, (3º lugar).

Motivação para escritores feirenses

Para Edson Machado, coordenador do MAC, o concurso tem se consolidado uma forma de incentivo para muitos escritores da cidade. “Estamos fechando um ciclo, mas já pensando no próximo, em dar continuidade. Porque esse prêmio já motiva outros escritores e Feira merece eventos como esse. O objetivo do concurso é a produção de um livro de qualidade, que chegue em outros lugares e seja referência”.

Resgate da linguagem literária

A primeira selecionada do concurso, Elis Franco (foto - ao lado do ex-prefeito José Raimundo), diz que a poesia tem conquistado seu espaço na cidade. “A gente percebe que ainda há espaço para a poesia, para esse resgate da linguagem literária, que infelizmente muitas vezes é sufocada no nosso cotidiano. E para nós que escrevemos é muito válido ter uma cidade que investe na cultura e valoriza a arte literária”, conta.

Movimento literário cada vez mais fortalecido

Para Weslley Almeida (foto - ao lado do presidente da Funtitec), premiado também outros concursos de poesia, o movimento literário está cada vez mais fortalecido em Feira de Santana. "A poesia está sempre insurgindo em nós e nesse momento crítico que o país vive, ela mais do que nunca vai servir para sensibilizarmos á condição humana que nós devemos retornar”, declarou.

Feira é um celeiro de criadores

Carol Pereyr (foto), que além de poeta também é cantora, diz que com apoio e incentivo, a arte produzida pelos feirenses tem capacidade de ser reconhecida em todo lugar. “Feira de Santana é um celeiro de criadores, e eu acho que o poder público e as organizações que estão ligadas a arte, puderem sempre inovar, trazerem ideias para que essas pessoas que estão compondo, criando, tiverem esse espaço na cidade, vai fazer com que a arte que é feita aqui seja reconhecida pelo mundo”, considera.

A programação da semana da cultura será encerrada dia 10 de Novembro, com a apresentação da peça “Sexo, Drogas e Axé Music”, no Teatro Ângela Oliveira, do Centro de Cultura Maestro Miro, ás 19h30.



  •