CMEI Antônio Carlos Machado trata de empoderamento em exposição sobre a África

26/10/2018, 14:41h

Luta contra o racismo e pela aceitação, representatividade e empoderamento. Estas foram algumas das bandeiras que marcam a realização da II Mostra de Artes do Centro Municipal de Educação Infantil Antônio Carlos Machado, do bairro Feira VII, nesta quinta-feira, 25. As crianças dos grupo 2 e 3 produziram obras de arte baseadas em livros infantis.

“Nosso objetivo este ano foi abordar as relações étnico-raciais”, destaca a coordenadora pedagógica Ana Carolina Carneiro. “Nossas crianças puderam se reconhecer em muitos aspectos, reconhecer suas famílias e o nosso povo brasileiro. Trabalhamos com livros como O Cabelo de Lelê e Menina Bonita do Laço de Fita, que trazem fortemente questões do empoderamento do povo negro”, ressalta Ana Carolina.

As obras foram expostas nas salas de aula, que estiveram especialmente decoradas para receber pais, responsáveis e toda a comunidade durante o dia. Os pequenos demonstraram propriedade ao apresentarem comidas típicas, figuras importantes e aspectos culturais do povo africano.

Trabalhar a autoestima das crianças

Ana Carolina (foto) reforça a importância da atividade para cultivar a autoestima dos alunos. “Ainda tínhamos muitos casos de crianças que não aceitavam a própria cor ou o próprio cabelo, que se sentiam diferentes e negativavam essas características. Percebemos uma considerável melhora a partir desta abordagem”, avalia.

É importante darmos exemplo, diz mãe de aluno

Claudia Carvalho (foto), mãe de Levi de Oliveira, de três aninhos, visitou a exposição utilizando um turbante para reforçar ainda mais a temática. “Me preparei hoje para vir no ‘mesmo clima da temática’, é importante darmos o exemplo. Meu filho adorou participar, chegou em casa feliz e contando tudo que aprendeu. Esta experiência é muito positiva”, relata.



  •