Em seu primeiro ano, Unamacs qualifica quase 4 mil pessoas

10/8/2018, 17:46h

Com um saldo de 3.503 pessoas qualificadas, vinte e seis cursos de extensão e dezenove oficinas socioambientais realizadas e mais vinte e quatro participações em palestras e eventos, a Universidade Aberta do Meio Ambiente e Cidadania Sustentável (Unamacs) completou um ano de implantada, no dia 7 de junho. Uma sessão especial, na Câmara de Vereadores de Feira de Santana, na manhã desta sexta-feira, 10, marcou as comemorações.

A sessão foi presidida pelo vereador Roberto Tourinho, autor do requerimento nº 110/2018, que lembrou a Constituição Federal de 1998, artigo 225, que estabelece que “todos têm direito ao meio ambiente e o dever de preservá-lo”. “A proposta da Unamacs é de construir um modelo de educação para sustentabilidade, onde o crescimento e desenvolvimento estejam harmonizados, com a preservação do meio-ambiente”, diz.

Primeira do Norte e Nordeste

Ao fazer referência a Sérgio Carneiro, ex-secretário municipal do Meio Ambiente, que idealizou a implantação da Unamacs, em 2017, Tourinho frisou que Feira de Santana é primeira cidade do Norte e Nordeste a adotar a Universidade Aberta, sendo a terceira do Brasil, acompanhada da Umapaz (em São Paulo) e a Unilivre (em Curitiba), e a sétima no Mundo.

Tudo feito de forma compartilhada

Gestora da Unamacs, Érika Teles, ao mostrar um vídeo com os trabalhos realizados neste primeiro ano, reforçou que a proposta é disseminar o conhecimento baseado em três pilares: formação, pesquisa e extensão. “Tudo é feito de forma compartilhada”, afirmou.

Capacitação para outros municípios

Durante esse período, alguns municípios baianos e de outros estados tiveram representados nas atividades, a exemplo de Santo Estevão, Antônio Cardosos, Araci, Juazeiro, São Gonçalo dos Campos, Salvador, Santa Teresinha, Santo Amaro, além de Recife (PE) e Belo Horizonte (MG).  “A Unamacs já está rendendo frutos e a tendência é crescer”, afirmou Elizângela Lucena, também gestora.

Presente para Feira de Santana

O secretário municipal do Meio Ambiente, Arcênio Oliveira, que assumiu a pasta há quatro meses, disse que a Unamacs foi um presente para Feira de Santana. Ele destacou o empenho de todos que constroem a entidade no dia a dia e os órgãos parceiros que atuam para consolidar as ações desenvolvidas. 

Sem exigência de nível escolar

Sérgio Carneiro, por sua vez, lembrou que o funcionamento da Unamacs não requer autorização do Ministério da Educação e comentou que as pessoas geralmente associam o termo Universidade ao sentido lato sensu, mas esclareceu que não há exigência de nível escolar. “Todos podem participar”, informou.

Crescimento das ações socioambientais

Também se pronunciaram durante a sessão especial Deodato Peixinho, diretor do Departamento de Áreas Verdes da Secretaria Municipal de Serviços Públicos; Paulo Santos, idealizador e fundador do Ecobairros; e Sérgio Aras, diretor de Formação e Capacitação da Associação Brasileira dos Técnicos de Segurança do Trabalho. Todos falaram do crescimento das ações socioambientais a partir da implantação da Unamacs.

Integrantes da mesa

Além do vereador Roberto Tourinho; de Arcênio Oliveira, que representou o prefeito Colbert Martins Filho; de Sérgio Carneiro e as gestoras da Unamacs, Érika Teles e Elizângela Lucena, também compôs a mesa o tenente Gabriel Barbosa de Oliveira, representando o Tenente-coronel Janilson Campos Teixeira, comandante do 35º Batalhão de Infantaria.



  •