Curiosidade das crianças é aliada no processo de alfabetização, diz educadora

27/7/2018, 16:23h

“Precisamos reconhecer a curiosidade das crianças sobre o mundo natural. Não podar esses questionamentos e dúvidas é essencial para o seu desenvolvimento integral”. A orientação é da professora Darlene Lima, da Divisão de Educação Infantil da Secretaria Municipal de Educação. Ela foi uma das orientadoras do encontro de formação continuada para coordenadores pedagógicos da Educação Infantil, na terça-feira, 24. A formação, que aconteceu na Seduc, explorou a temática “Alfabetização científica na Educação Infantil”.

“A criança já tem o dom da curiosidade e é importante que saibamos explorar isso. Questionamentos como ‘por que o céu é azul?’; ‘por que água do mar é salgada?’; ‘como surgem os arco-íris?’; que são frequentemente feitos por crianças, são grandes oportunidades em que o conhecimento científico pode ser explorado e explicado a elas”, explica a professora.

Segundo Darlene, é necessário que haja a promoção de experiências em que possam ser abordados aspectos como a observação, a investigação, o registro, questionamentos, entre outros.

Formatos de cada parte do corpo

O objetivo do encontro foi destacar esse olhar sensível no agir das coordenadoras pedagógicas. “Em um experimento com a própria sombra, por exemplo, podemos trabalhar a observação de vários fatores, como os movimentos e os formatos de cada parte do corpo”, afirma Darlene.

Os encontros de formação continuada para coordenadores são realizados mensalmente. Este foi o quinto deste ano. Mais cinco formações estão agendadas até dezembro. A próxima será no dia 23 de agosto.



  •