Com números expressivos, Programa Arte de Viver encerra o semestre

13/6/2018, 18:32h

A dimensão do Programa Arte de Viver no que diz respeito ao fomento de atividades artísticas e culturais em Feira de Santana se traduz nos números, tanto de participantes das oficinas, como o de pessoas que prestigiam as apresentações. No último sábado, 9, mais de 300 pessoas compareceram no Teatro Ângela Oliveira, do Centro de Cultura Maestro Miro, para assistir os espetáculos de encerramento de cinco oficinas de dança. 

Ao todo, 250 alunos subiram ao palco para apresentações de jazz dance, danças populares, street dance e ballet infantil. No mesmo dia também aconteceu o encerramento da oficina de ballet baby no Centro de Artes e Esportes Unificados - CEU/Cidade Nova, atraindo bom público ao Cine Teatro do equipamento.  A iniciativa é da Fundação Egberto Costa. 

Desenvolvimento das crianças através do ballet

Após um semestre de atividades na oficina de ballet baby no CEU Cidade Nova, o professor Adauto Silva observa que o desenvolvimento das crianças participantes é visível. 

"Proporciona disciplina e coordenação motora. Na realidade é você trabalhar o lúdico com as crianças de uma maneira diferente, fazendo com que ela faça movimentos através do lúdico. E que com os fundamentos do ballet ela vá começando a entender o seu corpo e como funciona cada movimento”, explica Adauto. 

Cultura e ampliação do conhecimento

A professora Heuca Nunes de Jesus destacou sua torcida para que o projeto se perpetue. “Esse projeto é sensacional, pois não tinha antes aqui na comunidade e no bairro. É um novo atrativo que nós temos. É uma grande oportunidade que as mães têm em colocar seus filhos e incentivá-los a buscar a cultura e assim ampliar seus conhecimentos”, comenta.

O programa Arte de Viver será retomado no segundo semestre. As prematrículas podem ser feitas até o dia 17, exclusivamente pelo site www.feiradesantana.ba.gov.br



  •