Maquetes das lagoas de Feira vão ser expostas em escolas

17/5/2018, 15:7h

As lagoas existentes em Feira de Santana serão representadas em maquetes. Esta é a proposta do curso Maquetes Geoambietais, promovido pela Universidade Aberta do Meio Ambiente e Cidadania Sustentável (Unamacs), iniciado nesta quinta-feira, 17, no Parque da Lagoa Radialista Erivaldo Cerqueira, no bairro Baraúnas, onde está localizada a Lagoa do Geladinho.

De acordo com a educadora ambiental e pedagoga Elisângela Lucena, a proposta do curso, além de ensinar a confeccionar maquetes através de materiais recicláveis, é realizar, posteriormente, uma exposição itinerante em escolas, espaços públicos e instituições para divulgar as lagoas visando a sua preservação.

“Uma maquete é o modelo simplificado da realidade. Neste caso, elas serão uma ferramenta de educação socioambiental”, afirma. Lagoas como a de Berreca, do Prato Raso, Salgada, Subaé, do Peixe, além da Lagoa do Geladinho, serão miniaturizadas em maquetes.

“É preciso entender um pouco de arte” 

Após um passeio às margens da lagoa, os participantes foram orientados pelo professor e mestre em Recursos Genéticos Vegetais pela Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), Edmilson Silva (foto), sobre como confeccionar uma maquete. “Eles (alunos) precisam observar as características e componentes da lagoa, como vegetação, perfil topográfico, construções no entorno e altura das árvores”, explica o professor.

Ainda segundo Edmilson, para desenvolver uma maquete é necessário possuir habilidades laborais, entender um pouco de arte, de geografia, saber ler mapas e, sobretudo, ter sensibilidade visual.



  •