Tirar "carga pedagógica" na hora da brincadeira é importante para a criança, diz especialista

3/5/2018, 17:46h

“Despedagogizar” o brincar. Esta foi a expressão usada pela professora mestre Raphaela Dany Freitas Silveira durante a palestra de lançamento do Dia do Brincar na tarde desta quarta-feira, 2. O evento reuniu gestores e professores da Rede Municipal de Ensino e também da rede privada, além de representantes de instituições voltadas ao trabalho com crianças.

A palestra de Raphaela teve como tema “O brincar que encanta o tempo”. “Nós, professores sempre pensamos em como aliar a brincadeira ao pedagógico e isso é muito útil, mas existem momentos em que as crianças precisam apenas se divertir do jeito que querem, deixar a imaginação fluir e aproveitar estes momentos”, acredita Raphaela. “É preciso saber separar o momento de ensinar brincando e também o de tirar a carga pedagógica do livre brincar”, declara.

O Dia do Brincar, ou “World Play Day” é comemorado internacionalmente em 28 de maio. Desde 2016, nesta data, a Seduc mobiliza além das escolas, instituições como o Hospital da Criança, o Centro Universitário de Cultura e Arte (CUCA), InterEduc, a brinquedoteca da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) e a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae).

“O brincar faz parte da educação, é como descobrimos como a criança pensa, como ela vê o mundo. Eu acho importante que paremos um dia para pensarmos no todo, pois é essencial que isto esteja presente na rotina dos alunos”, afirma a diretora da Escola Municipal Vasco da Gama, Ada Rúbia Soares de Souza.

Durante o lançamento, a equipe da Divisão de Educação Infantil da Secretaria de Educação orientou sobre o funcionamento do Dia B. “Estaremos todos mobilizados para que o dia seja voltado apenas para as brincadeiras, assim como registrar e divulgar para valorizar a importância do brincar durante todo o ano”, relata a professora Darlene Lima.



  •