Gildarte Ramos, que cobriu a primeira micareta em 1961, é homenageado este ano

16/4/2018, 19:56h

O Camarote da Imprensa, equipamento da Secretaria Municipal de Comunicação para atender a jornalistas e radialistas na cobertura da Micareta 2018, levará este ano o nome do radialista Gildarte Ramos. É uma homenagem ao profissional de imprensa que atuou em várias micaretas, a primeira delas no ano de 1961.

Gildarte iniciou no rádio em 1957, como locutor comercial no programa de auditório da professora Alcina Dantas, um grande sucesso da época, apresentado na Rádio Cultura. Ele ingressou na carreira incentivado pelo radialista Dourival Oliveira.

No rádio, Gildarte, hoje aposentado dos microfones, foi rádio-repórter, noticiarista e apresentador de auditório. Além da Cultura, ele também trabalhou na Rádio Sociedade de Feira, onde conheceu e atuou ao lado de Edval Souza.

“Lembro-me bem da dificuldade de nós, profissionais daquela época, para realizar uma transmissão, com equipamentos pesados e gigantescos. Algo muito, muito diferente dos dias de hoje, quando a tecnologia permite que um aparelho smartphone praticamente resolva tudo”, diz ele.

Também se recorda dos préstitos micaretescos de um período que ainda iniciavam o desfile saindo da Praça da Catedral Metropolitana – antigamente conhecida como Praça da Matriz. Nascido em 25 de novembro de 1942, atualmente com 75 anos de idade, Gildarte é itabunense, mas vive em Feira de Santana desde muito jovem.

Sobre a iniciativa da Secom, de homenagea-lo tendo seu nome fixado no Camarote da Imprensa, o veterano radialista diz que se sente “muito lisonjeado”. “É uma grande honra, para mim, saber que em um local de tamanha importância para a grande festa popular da cidade, lá estarei simbolizado”, afirma, com sua voz ainda potente e muito grave.



  •