Comandante quer policiais de "espírito desarmado" na Micareta

12/3/2018, 23:44h

“Não orientamos os policiais a serem mal educados”, afirmou o coronel Luziel Andrade (foto), titular do Comando do Policiamento Regional Leste da Polícia Militar, com sede em Feira de Santana, sobre a postura de sua equipe durante o trabalho na Micareta de Feira de Santana. Ele deu essa declaração durante encontro entre a PM, Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Racial e Secretaria Municipal de Prevenção a Violência e Promoção aos Direitos Humanos.

Esses órgãos articulam ações visando garantir a promoção da Micareta 2018 ainda mais tranquila. O coronel Luziel Andrade reafirmou a proposta da corporação militar de orientar sempre o efetivo “para a manutenção da paz”. O policiamento ostensivo durante a festa é considerado fundamental. 

É comum, na Micareta, que foliões reclamem da atitude de alguns policiais, que eventualmente agem com excesso, no circuito do evento. “Entendemos que o público está ali para brincar e nós para trabalhar, mas com o espírito desarmado”, garantiu o comandante militar.

“Não devemos olhar para trás”, diz advogado

O advogado Albertone Amorim (foto), membro do Conselho Municipal da Igualdade Racial, reconheceu a importância do papel da Polícia Militar. “Não devemos atribuir culpas e nem olhar para trás. Por isso estamos propondo uma campanha educativa da cultura da paz que envolva os policiais e os cidadãos durante a Micareta”, ressaltou. Também estiveram presentes à reunião o membro do conselho, jornalista Ronaldo Belo (Secretaria Municipal de Comunicação Social), Geovana Ferreira da Silva e Clécio Borges, ambos do Odungê.Comandante quer policiais de “espírito desarmado”  na Micareta

Representante da Seprev propõe campanha educativa

O representante da Secretaria de Prevenção a Violência e Promoção aos Direitos Humanos de Feira de Santana (Seprev) na reunião, Cristiano Queiroz da Silva (foto), responsável pela área de Direitos Humanos nesta pasta, propôs a realização de uma campanha educativa visando estimular a cultura de paz e não violência durante a Micareta 2018. Material publicitário deverá ser elaborado visando a conscientização dos foliões que participarem do primeiro Carnaval fora de época do Brasil.  "A Seprev sugere a confecção de um material conjunto com a Polícia Militar, na orientação aos foliões para redução de danos. O objetivo é chegar a um denominador comum sobre a prevenção de atos violentos na Micareta, especialmente visando o recorte racial", diz ele. 

Conselho apela a PM envolvimento de toda a corporação

A reunião foi promovida pelo Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Racial. A presidente da entidade, Lurdes Santana (foto), solicitou ao comando geral da PM a "integração de todo o efetivo da corporação" à campanha ora desencadeada para reforçar o propósito de que seja realizada uma Micareta de paz. "Estamos buscando reforçar as ações para que a festa momesca seja ainda mais tranquila e sem registro corriqueiro de cenas de violência".



  •