Comovida por bebê necessitado, mãe doa leite pela primeira vez

12/3/2018, 23:7h

“Me comovi porque quando estava internada um bebê prematuro tomava leite de fórmula, pois não tinha leite aqui no Banco de Leite. Fiquei super-comovida, e se fosse o meu filho eu ficaria triste de dar leite de fórmula, sendo que alguém poderia ajudar com leite de peito, que é o melhor. Aí eu doei, pois tenho [leite] para dar”.

O depoimento de Keilla Mariane (foto), mãe da pequena Lara, explica o seu nobre gesto de solidariedade. A maquiadora doou pela primeira vez leite para outros bebês, internos do Hospital Inácia Pinto dos Santos – o Hospital da Mulher – justamente por ocasião das comemorações pelo Dia Internacional da Mulher nesta unidade, pertencente a Prefeitura Municipal e administrada pela Fundação Hospitalar de Feira de Santana. 

O evento, além de lembrar o Dia da Mulher, serviu como incentivo para a doação do leite materno, já que o estoque da unidade ainda continua baixo. Em fevereiro os estoques registraram aproximadamente 76 litros, sendo o ideal 100 litros/mês. As mães doadoras de leite, tanto internas quanto externas, foram prestigiadas com brindes entregues pela equipe do Banco de Leite de Humano (BLH). Keilla dedicou o seu dia para fazer a doação e diz que  que se sente bem, em ajudar a outras mães e seus bebês.

“Faz por amor”, diz enfermeira sobre mãe doadora

Enfermeira do Banco de Leite Humano do Hospital Inácia Pinto dos Santos, Nadja Carvalho Vieira (foto), falou sobre a importância da doação de leite, para reforço do estoque que atende aos bebês necessitados: “É a valorização da mulher, e ela faz essa doação por amor. Então nada mais justo que valorizarmos à mãe nesse ato”. 

Unidade é referência em saúde da mulher na fase reprodutiva

“Mulher: seu sorriso deixa tudo mais bonito”, foi o título da primeira atividade do dia especial dedicado às pacientes e funcionárias do Hospital Inácia Pinto dos Santos -  90% dos profissionais da unidade são do sexo feminino. A diretora Charline Portugal (foto), em seu discurso, aproveitou a oportunidade para destacar o papel da unidade para as mulheres: “É uma referência, por ser quando se fala em saúde da mulher na fase reprodutiva”. 

Campanha sensibiliza servidor a “gerar gentilezas”

Com o intuito de propagar a cordialidade, a empatia, o cuidado, a atenção consigo e com o outro, foi apresentada durante a programação do Dia  Internacional da Mulher a campanha “Gerindo e Gerando Gentileza”. A iniciativa surgiu da possibilidade de despertar a gentileza com o outro e o gesto ser voltado para quem pratica. No decorrer da apresentação, a palestrante, a psicóloga organizacional Mila Leão (foto), interagiu com o público e abordou sobre o que é ser gentil, a prática da gentileza, a “relação eu e o outro”.

Como símbolo da campanha, foi utilizado o girassol. Segundo a especialista, a escolha da flor é pelo fato de além de representar coisas positivas fazer referência à mulher. “É uma flor que se volta para o sol que representa a luz, coisas boas: vibrações boas, energias boas. E o girassol possui caule forte e não deixa de ser belo, delicado como qualquer outra flor. A mulher também é dessa forma, persistente, forte, delicada e bela”, explica.

Sexualidade na gestação

A programação foi finalizada com a palestra da fisioterapeuta Manu Andrade, sobre o tema “Sexualidade na gestação: o que pode?”.  Ela explicou os conceitos de sexualidade, a diferença entre fisioterapia pélvica e ginástica pélvica, a função do fisioterapeuta pélvico e a importância desse profissional educar seu paciente corretamente.

Profissionais tem noções da Ronda Maria da Penha

No auditório do Hospital da Mulher, foi apresentado o Projeto Ronda Maria da Penha da Polícia Militar, com o intuito de destacar a importância do combate à violência contra a mulher. “Hoje não é só um dia de comemoração, mas antes de tudo é um dia de luta. É importante trazer essas questões para uma unidade de saúde, para que os profissionais estejam atentos. Eles podem ser importantes no auxílio a uma mulher que eventualmente esteja enfrentando um problema de violência”, diz a soldado da Policia Militar, Kelly Cristine.   

Momento de valorização da mulher

“É um momento importante em que disponibilizamos uma programação diferenciada, mostrando a humanização, o serviço, o atendimento. É importante a valorização da mulher”, afirma a presidente da Fundação Hospitalar, Gilberte Lucas (foto).

Atividade física abre a programação

As funcionárias do Hospital Inácia Pinto dos Santos iniciaram a programação alusiva ao dia dedicado à mulher, na unidade, com uma animada dinâmica de exercícios.



  •