Hospital da Mulher aguarda do Ministério da Saúde reposição em estoque de vacina BCG

9/2/2018, 10:20h

Com o estoque encerrado desde o dia 18 de janeiro, a vacina BCG (que protege os bebês contra as formas mais graves de tuberculose) está em falta no Hospital Inácia Pinto dos Santos (HIPS), o Hospital da Mulher, devido a situação de desabastecimento.

O quadro é nacional e foi informado pela Secretaria Municipal de Saúde de Feira de Santana (SMS) mediante nota técnica do Ministério da Saúde (MS). A justificativa do órgão federal, responsável pela compra, prevê que os estoques estejam repostos logo após o carnaval.

O ministério informou que a BCG está sendo distribuída aos estados ‘em quantitativo reduzido’, mas a normalização da oferta deve ocorrer ‘ainda em fevereiro’. A explicação é que o Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde ainda não autorizou a distribuição e a aquisição em outro laboratório demanda apenas trâmites alfandegários e do controle de qualidade. O governo federal tem 3 milhões de doses à disposição.

Mães são orientadas a cumprir calendário de vacina nas unidades de saúde

“Estamos orientando as mães que, após a alta, se dirija ao posto de saúde para dar continuidade ao calendário de vacina e também verificar se a vacina BCG já está disponível”, pontua a enfermeira da unidade hospitalar, Neilde Lima Ribeiro.

Servindo para criar imunidade e agir contra as infecções, a vacina BCG (Bacillus Calmette-Guérin) é a principal responsável pela defesa do corpo contra a tuberculose (doença infectocontagiosa causada pelo Mycobacterium bovis ou pelo Bacilo de Koch). A tuberculose ataca os pulmões e pode causar infecções nos ossos, rins e meninges (as membranas que envolvem o cérebro).

Obrigatória para todas as crianças que tem acima de 2kg, a BCG é ministrada em dose única, ou seja, imunizando a criança para toda a vida. A aplicação é realizada logo após o seu nascimento - se caso não for possível, ela deve ser ministrada após, no máximo, o primeiro mês de vida.

Rotina de vacinação no HIPS

Quando estava em estoque no Hospital da Mulher, a vacina BCG era aplicada em até 20 recém-nascidos diariamente. Atualmente, a única vacina disponível no HIPS para os recém-nascidos é a da Hepatite B.

“A vacina é essencial para os recém-nascidos. Infelizmente por esse desabastecimento nacional, o estoque do Hospital da Mulher encontra-se zerado. Estamos torcendo para que seja regularizado de imediato pelo Ministério da Saúde”, explica a presidente da Fundação Hospitalar de Feira de Santana, Gilberte Lucas.



  •