Alunos de escolas municipais viram microempresários em evento sobre empreendedorismo

25/11/2016, 14:44h

Vendas de sucos detox, saladas de frutas, chás verdes e aluguel de fantasias. Esses foram alguns dos empreendimentos apresentados pelos alunos da Escola Municipal Eli Queiroz de Oliveira, na manhã desta quinta-feira, 24, durante a Semana Global do Empreendedorismo de Feira de Santana. O evento, promovido pelo Sebrae, acontece até o domingo, 27, no Ville Gourmet; o objetivo central é promover o desenvolvimento empresarial no município.

Os empreendimentos da Escola Municipal Eli Queiroz foram criados a partir do projeto “Jovens Empreendedores Primeiros Passos – JEPP”, iniciativa desenvolvida pela unidade Sebrae de Feira de Santana em parceria com a Secretaria de Educação. A Escola Municipal Maria Antônia da Costa também participa do JEPP, cujo principal propósito é incentivar o protagonismo dos jovens e iniciativas futuras na busca da inserção deles no mercado de trabalho, por meio de ideias empreendedoras ou a criação de novos negócios.

A abertura do evento ficou por conta dos alunos da Escola Maria Antônia da Costa. Em um esquete, eles encenaram uma adaptação do livro “O segredo de Luiza”, de autoria do escritor Fernando Dolabela, palestrante do evento nesta quinta-feira. “Eu nunca estive tão emocionado na vida. Esse é o maior presente que um escritor pode receber: ver sua obra ganhar vida”, comentou Fernando após a encenação dos estudantes.

A secretária de Educação, Jayana Ribeiro, também participou do evento e afirmou que o JEEP é importante para a vida dos alunos: “A proposta do curso é abordar os temas de forma transversal, nos diversos conteúdos da escola, aliando às aulas do currículo regular ideias incentivadoras sobre o empreendedorismo. Acredito que essa iniciativa é muito importante para a vida dos estudantes e queremos que mais escolas possam ter a oportunidade de participar”.

Durante o evento, os alunos do 1º ao 5º ano da Escola Municipal Eli Queiroz de Oliveira expuseram os resultados das atividades propostas pelo JEEP. No stand montado para a escola, foi possível provar os chás produzidos pelos estudantes do 1º ano, admirar as fantasias confeccionadas pelos alunos do 4º ano, além de saborear a salada de frutas preparada pelos estudantes do 5º ano.

Para Álvaro Magalhães Costa, aluno do 9º A da Escola Eli Queiroz de Oliveira, a experiência foi bastante proveitosa: “Quero ser um empresário. Meus pais sempre me incentivam a seguir este caminho. Na escola, eu e meus colegas criamos uma empresa para vender sucos detox. Eles são entregues por delivery (na casa do cliente) e servem para quem quer manter o peso ou faz atividades físicas”, explica o estudante.

As aulas sobre empreendedorismo foram bem recebidas pelos estudantes, como comenta a gestora da Escola Eli Queiroz de Oliveira, Virginia Nery: “Todos os alunos, do 1º ao 9º ano, participaram do JEEP. Eles se envolveram, trouxeram ideias e colocaram a mão na massa. Os sanduíches naturais, por exemplo, que estão sendo expostos aqui, foram produzidos anteriormente na escola e distribuídos para os alunos da escola como forma de mostrar um comércio em potencial. Acho que esse tipo de ação é valida para que, desde cedo, os alunos busquem alternativas para o crescimento pessoal”, avalia a gestora.



  •