Educação empreendedora exige novo modelo mental, afirma Fernando Dolabela

25/11/2016, 10:45h
Uma educação empreendedora exige sobretudo um novo modelo mental. Em primeiro lugar, empreender deve ser combinado com criatividade e esta não combina com hierarquia e formas antigas de fazer as coisas. A declaração é do escritor Fernando Dolabela, criador de um dos maiores programas de ensino sobre empreendedorismo na educação básica e universitária, durante palestra na tarde desta quinta-feira, 24,na Semana Global do Empreendedorismo, promovido pelo Sebrae. O evento acontece no Ville Gourmet, na avenida João Durval Carneiro, e segue até domingo, 27.
 
A programação desta quinta-feira foi dirigida a professores, coordenadores pedagógicos e gestores de escolas públicas e contou com a participação de profissionais da Rede Municipal de Ensino. Na abertura da programação da tarde, o Grupo Quixabeirinha da Matinha apresentou à plateia o tradicional samba de roda de Feira de Santana.
 
De acordo com Fernando, para empreender, inclusive na área de educação é extremamente importante não perder a capacidade de sonhar. “Isso é fundamental por que é o sonho que nos move e para empreender é necessário sonhar, estar apaixonado e buscar inovação”, destaca. 
 
O palestrante também afirmou que “todos nós nascemos empreendedores, a família e a escola é que são os maiores obstáculos por que impõem regras e buscam a conformação”. Por fim, salientou que toda pessoa que deseja ser empreendedora deve acreditar nos seus sonhos pessoais e descobrir o que fazer para transformá-los em realidade, “persistir nisso até o final”.  
 


  •